Defesa de Lula rebate reportagem da Folha sobre HC da suspeição de Moro

Jornal emplacou que a defesa articula para que o HC da suspeição seja julgado sem a presença de Celso de Mello

Jornal GGN – A defesa do ex-presidente Lula divulgou à imprensa nesta quarta (12) uma nota desmentindo reportagem da Folha de S, Paulo, que diz que a banca articula para que o HC da suspeição seja votado na ausência de Celso de Mello na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal.

A matéria diz que sem Celso de Mello, os “votos dos ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski seriam suficientes para assegurar a vitória judicial de Lula, uma vez que o empate em matéria criminal beneficia o réu.” Os ministros Edson Fachin e Cármen Lúcia já votaram contra o HC – mas podem revisar os votos.

Em nota, a defesa alega que pede urgência no HC da suspeição – apresentado em 2018 – e que alertou à Folha sobre o erro factual na reportagem.

Leia a íntegra da nota dos advogados:

“É factualmente incorreta a afirmação veiculada hoje (12/08/2020) pelo jornal Folha de S. Paulo de que a defesa do ex-Presidente Lula estaria atuando para ‘viabilizar o julgamento do caso [suspeição do ex-juiz Sérgio Moro nos processos envolvendo o ex-presidente Lula] com somente quatro integrantes’ da 2ª. Turma do Supremo Tribunal Federal ( ‘Buraco no Supremo após aposentadoria de Celso de Mello é aposta de Lula contra Moro’).

Na condição de impetrantes do habeas corpus (juntamente com a equipe do Teixeira, Martins & advogados) nossa iniciativa foi diametralmente diversa daquela afirmada pelo jornal: pedimos que o habeas corpus sobre a suspeição do ex-juiz Sergio Moro nos processos envolvendo Lula seja julgado o mais breve possível diante das preferências legais e regimentos que incidem sobre a ação.

Mesmo alertado, o jornal preferiu republicar a reportagem no meio impresso com o erro factual apontado. Se a defesa técnica constituída por Lula, impetrante do habeas corpus e única legitimada a falar sobre a ação, nos termos do Código de Ética da Advocacia, esclareceu ao jornal que vem pedindo formalmente o julgamento prioritário do habeas corpus, não se pode cogitar de uma ‘defesa’ que estaria atuando de modo diverso.

Cristiano Zanin Martins
Valeska T. Zanin Martins”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Defesa pede que nova denúncia contra Lula não seja julgada em Curitiba

2 comentários

  1. Parece se tratar de uma armação da República Fascista de Curitiba com os grupo de mídia. Ontem o Valor – Organizações Globo – disse que se o HC for dado a Lula todos o s processos da LJ serão anulados, o brigando o escritório a enviar nota a imprensa desmentindo o fato.

    A lona do circo lavajatismidiático volta a ser erguido contra Lula, não há nisso nada de erro de reportagem mas armação ilimitada; Olho vivo!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome