Deltan acusou Lula de ocultar triplex, e agora é pego com empresa de palestra em nome da esposa

Série da VazaJato mostrou que Deltan e Roberson Pozzobon ensaiaram usar as esposas para abrir uma empresa de eventos e palestras e "lucrar" com a Lava Jato

Jornal GGN – Nas redes sociais, o cientista político Alberto Almeida e a professora Margarida Salomão, hoje deputada federal pelo PT, convergiram em uma observação: Deltan Dallagnol acusou Lula de ocultar a propriedade do triplex na ação que levou o ex-presidente à inabilitação política e prisão. E, agora, é pego com as calças curtas.

Isto porque, por ironia do destino, a Vaza Jato revela que Deltan, em parceria com o colega Roberson Pozzobon, tentaram usar as esposas para abrir uma empresa de eventos e palestras e “lucrar” com a Lava Jato. Antes mesmo da empresa ser fundada, Deltan narrou no Telegram ter lucrado cerca de R$ 400 mil só em 2018.

A lei impede que funcionários do Ministério Público Federal possam gerenciar instituições privadas com fins lucrativos, por isso as esposas apareceriam no contrato social da empresa. Deltan e Pozzobon cuidariam, na prática, do conteúdo de cursos, palestras, congressos.

Procurado pela Folha, Deltan negou que a empresa tenha sido efetivamente aberta e não quis comentar o conteúdo do vazamento.

No caso de Lula, a defesa conseguiu provar que o ex-presidente nunca teve a posse ou ocupou o apartamento no Guarujá, que foi dado pela OAS à Caixa Econômica Federal como garantia de pagamento de dívida da empreiteira. Apesar disso, ele foi condenado por lavagem de dinheiro pela “ocultação” da propriedade “atribuída” a ele pela Lava Jato.

Caso a Fundação de R$ 2,5 bilhões tivesse saído, parte do dinheiro administrado voltaria para as empresas dos próprios integrantes da Lava Jato.

Essa possibilidade inspirou sátiras de Aroeira.

 

Leia mais sobre o vazamento deste domingo (14) aqui.

 

Caro leitor do GGN, estamos em campanha solidária para financiar um documentário sobre as consequências da capitalização da Previdência na vida do povo, tomando o Chile como exemplo. Com apenas R$ 10, você ajuda a tirar esse projeto de jornalismo independente do papel. Participe: www.catarse.me/oexemplodochile

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

15 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

jcordeiro

- 2019-07-15 09:31:44

Nassif: já verificaram se "Papai" do GogoboyAvivado também num tá na parada? Na maracutaia de ingresso do dito cujo no MP dizem que foi peça central. E da "indústira da delação", será que não pintou uns troquinhos pro bando? Já rastrearam aquele escritório de advocacia que centrava e organizava as dedurações? Procuram, na Flórida aquela advogada CataPreta, que amarelou? Ouvi dizer que tem até gente da Magistratura no rolo. Esse Green-não-se- das-quantas, será que nos milhões de papos entre os quadrilheiros não descobriu um rasrinho? Onde passa um tostão passa um milhão. Num tem um papinho do Çupreminho? Aquelas "recusas" de levar a plenário o caso do SapoBarbudo não me desceu pela goela. Dizem que o minstro tem algeiriza por pobre ou trabalhador. Elitista ao último. Veja ai se é possível ir mais fundo nessa estorieca da SujaJacto. Será que veremos tanto o TogaSuja como os Gogoboys em cana. Chumbo trocado, diz o MelianteOperárioNordestino, não doi? Não custa sonhar...

Zé Silva

- 2019-07-15 07:57:28

Esses são os fiscais da lei?! Que safra de procuradores...

republicano arrependido

- 2019-07-14 22:28:16

quando a púnição a esses crimes?

peregrino

- 2019-07-14 21:56:13

Semana Intercept promete muita indignação... a corrida ao dinheiro nunca teve tantos interessados indigne-se, STF, e grite pra valer dessa vez, mas não apenas Lula Livre grite também Brasil Livre

- 2019-07-14 21:27:38

A quantidade e “qualidade” dos acusados, não se importando mídia e povo se as delações e provas eram consistentes, originaram então o “sucesso”. Pelo menos uma das acusações, que além de aumentar o acervo lhe daria qualidade, carece de provas ficando todas as demais sob suspeita já que cada uma traria embutida a expectativa de lucro. E Moro seria partícipe das aleivosias não almejando retorno financeiro, mas profissional, com a indicação para o Supremo.

Edelvino Albuquerque da Silva

- 2019-07-14 21:10:58

Enquanto isso...o STF queda em inércia face aos fatos publicados pela Vazajato, pois nem de ofício atua, quanto ao CNMP e o CNJ, ambos também nada promovem para elucidação das informações oferecidas pelo site The Intercept Brasil.

André

- 2019-07-14 20:43:10

E a operação, faça o que eu digo e não faça o que eu faço... safados...

jose das jesus

- 2019-07-14 20:30:37

comparação injusta, lula não tinha triplex em nome de parentes, nunca efetupu a compra do imovel, nunca registrou no nome de ninguém, o imovel nunca saiu da propriedade da contrutora, delagnol foi pego confessando o crime por escrito, só o planejamento de atos criminosos por vária pessoas já é formação de quadrilha, não precisa nem ter criado a empresa

HELDER VALADARES

- 2019-07-14 20:12:06

A operação deveria ser rebatizada para OPERAÇAO BATENDO BARRO tal a quantidade de merdas que vieram e que ainda virão à superficie ( afinal todo mundo sabe que merda bóia....) Se houver um processo disciplinar correto bastará ouvir as duas funcionarias publicas que controlavam a agenda do avarento (nem é ganancia mais, mas avareza mesmo...nao querem perder nada....) porque se trata de IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA típica..... A versao factoiede do MPF dp PR nao existe: ninguem tem duas secretarias servidoras publucas para agendar apenas "compromissos oficiais".....

Rui Ribeiro

- 2019-07-14 17:58:08

Vender palestras é "prática comum no meio jurídico por parte de autoridades públicas e em outras profissões" assim como praticar crimes é prática comum no mundo do crime, com uma PEGADA DE PIROTECNIA

Rui Ribeiro

- 2019-07-14 17:26:23

Negan deletou, prá variar. Tira tua bunda da janela, Negan, e pára com essa cara de paisagem. Vai tirar uma licença nos Zistados Zunidos, seu Gojoba

AMORAIZA

- 2019-07-14 17:05:39

Dallagnol articulou acusação falsa contra Lula fundamentado justamente no seu próprio caráter, dando a entender que se ele tivesse o poder que o Lula teve, aceitaria de bom grado "todo tipo de agrado".

Tadeu Silva

- 2019-07-14 15:22:57

É a operação LAVA ÉGUA.

Duralex Sed Lex

- 2019-07-14 14:57:30

Estão rasgando a Constituição e a Bíblia Sagrada.. Tão terrivelmente evangélicos e tâo Corruptos.

Duralex

- 2019-07-14 14:54:42

Está difícil saber se os terrivelmente evangélicos são as únicas pessoas do bem, e os demais evangélicos ou cristãos de demais religiões não são do bem, por não serem terríveis. Tão terrivelmente evangélicos e tâo Corruptos.! Estão rasgando a Constituição e a Bíblia Sagrada.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador