Deputados apoiadores de Bolsonaro pagaram R$ 87 mil para publicitário investigado

Sérgio Lima é instigado inquérito sobre organização, financiamento e divulgação de manifestações antidemocráticas

Foto: Paulo Ariel Brinhosa, Divulgação

Jornal GGN – O publicitário Sérgio Lima, criador da identidade visual do partido Aliança pelo Brasil e investigado em inquérito sobre manifestações antidemocráticas, recebeu R$ 87.700 da cota parlamentar de quatro deputados da base de apoio de Jair Bolsonaro (sem partido) na Câmara dos Deputados. As informações são do Uol. 

Lima foi alvo de operação da Polícia Federal de busca e apreensão nesta semana, em inquérito que investiga a organização, financiamento e divulgação de manifestações antidemocráticas, o mesmo que enquadrou a ativista bolsonarista Sara Winter. 

Os deputados Bia Kicis (PSL-DF), General Girão (PSL-RN), Aline Sleutjes (PSL-PR) e Guiga Peixoto (PSL-SP) contrataram o serviço de Lima para cuidar de suas redes sociais. 

Nesta terça-feira, 16 de junho, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), quebrou o sigilo bancários dos quatro parlamentares, investigados no mesmo inquérito de Lima.

De acordo com a prestação de contas, os gastos foram declarados como “divulgação de mandato parlamentar” e negaram, ao Uol, qualquer irregularidade ou participação em em atos contra a democracia. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Nota de repúdio à prisão de Guilherme Franco Neto

3 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome