Economia de guerra: Reino Unido pagará 80% do salário dos trabalhadores

Pacote contra COVID-19 inclui lockdown, subsídio a trabalhadores autônomos e desempregados, e adiamento de impostos para empresas

Jornal GGN – O Reino Unido anunciou na última sexta-feira (20) um pacote que prevê que o governo bancará 80% do salário dos trabalhadores (ou até 2,5 mil libras por mês, equivalente a R$ 14,5 mil) em meio à crise do coronavírus.

As empresas também foram beneficiadas com o adiamento de pagamento de impostos até o final de junho. Trabalhadores autônomos, inquilinos e desempregados igualmente também abraçados pelo pacote que custará 30 bilhões de libras (R$ 174 bilhões).

Boris Johnson anunciou que a medida faz parte da “escalada drástica” do País em resposta à epidemia de COVID-19. O Reino Unido demorou para reagir à chegada da doença e agora está 14 dias atrás da Itália, que lidera o hanking mundial em mortes.

Além do subsídio ao trabalhador, o Reino Unido mandou fechar estabelecidos de serviços não essenciais. Esse lockdown será revisto mensalmente, disse Johnson.

No dia do anúncio, um hospital do Reino Unido enfrentou uma crise por falta de leitos e a mesma preocupação já atinge o Sistena Nacional de Saúde (NHS em inglês).

No Brasil, o governo Bolsonaro anunciou subsídio ao salário do trabalhador que recebe até 2 salários mínimos. No final de semana, anunciaram que os demais trabalhadores podem ter metade do salário reduzido por quatro meses , em “acordo” com o empregador.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Coronavírus: Com mais de mil mortes por dia, doença no Brasil ainda está em crescimento

3 comentários

  1. A próxima medida da dupla demolidora Guedes-Bolsonaro é reabrir os portos aos navios negreiros, reimplantando a escravidão no país.

  2. Parte 1:
    Enquanto países mais desenvolvidos, mesmo que governados pela direita conservadora, tem uma consciência de que a nação é feita de CIDADÃOS, .no braZil, nossa meRdíocre elite acha que o país é uma casa grande, uma mansão onde o restante são empregados domésticos (sem direitos) ou esternos e, se lhes for permitido, paraescravos, com uma “senzala” para viver.
    Enquanto o Reino Unido pensa nos seus CIDADÂOS para segurar a economia com renda garantida de 80% (até £ 2.500!), Bozo, um robozinho de Guedes e aliados “empresariais”, bancos, ruralistas, “industriais” de importação da China, míRdia, bispos…), só age em benefício de EMPRESÁRIOS. (cada vez mais inúteis(*P2) e permite que cidadãos em crise passem a ganhar … a metade ou com as ‘reformas trabalhistas”, sejam demitidos facilmente.
    Vão criando uma sociedade miserável que um dia eles não vão ter mais à quem vender e explorar.
    Vão (tentar) criar uma economia própria, onde um vai vender pro outro jatinhos, iates, jóias, obras de arte, roupas, pratos e bebidas de milhares de dólares e serviços de drogas e prostituição “fechados” em seu grupo de 0,1%…
    Mas alguém continuará a ter que fazer o trabalho “sujo” que eles não querem (nem sabem) fazer.
    Ou será que conseguem?

    Parte 2:
    O empresariado brasileiro é cada vez MENOS RELEVANTE para a sociedade brasileira. Vejamos:
    RURALISTAS: geram poucos empregos (jagunços?), pelo alto índice de automação e robotização, monocultura, genética,sementes, fertilizantes e agrotóxicos, compram produtos importados ou de subsidiárias brasileiras, se beneficiam de know-how estatal (Embrapa), usurpam terras públicas, predam e destroem enormes extensões de terra, natureza e biodiversidade, poluem terras e águas, exportam madeira de destruição, vivem de gado que se auto-reproduz (semoventes) e de monocultura (soja, cana, milho), tem subsídios em toda a cadeia de produção, crédito barato, exportam a maior parte de sua pouco variada produção, geram riqueza concentrada eminentemente para si próprios, têm poder policial local e político local, regional e nacional em benefício próprio. Tipicamente bandidos.
    BANQUEIROS: Ganham dinheiro com (suco de ) dinheiro, mantém a sociedade refém (física e jurídica), cobram taxas apenas para cobrir seus custos fixos (o resto é puro ganho), tem isenções fiscais, geram cada vez menos empregos (e mais estressantes), já detém no mundo mais de 3 vezes em dívida (somente a pública) do que o PIB de tudo que se produz pela humanidade, agem em monopólio e cartel, definem as políticas monetárias, controlam a míRdia. quando perdem são socorridos por dinheiro público, praticam fraudes, geram derivativos podres, lavam e guardam dinheiro de crime, geram crises quando querem, segurando o crédito, praticam juros extorsivos (agiotagem!).
    INDUSTRIAIS (?): em sua esmagadora maioria são estrangeiras no Brasil, beneficiando-se frequentemente de incentivos fiscais (pagam poucos impostos, a maioria é paga pelo comprador, embutida no produto) cada vez fabricam menos e importam mais, pois é mais barato e melhor, gerando menos empregos, as brasileiras que produzem, a maioria paga royalties direitos a estrangeiros licenciadores, gerando cada vez menos know-how e inovação, excluídas da cadeia relevante de produção (ex. indústria nava, destruida 2 vezes pelos neoliberais), gerando cada vez menos demanda por engenharia e outras variedades de conhecimento superior/especializado. Isso quando não vendem tudo e vão viver de renda e patrimônio.
    MÍrDIA (entendida como a mídia empresarial à serviço): Ganha dinheiro com “assessoria de imprensa” do interesse financeiro (cada vez menos econômico), mentindo, manipulando, escondendo, escandalizando farsas, distorcendo e (de)formando opinião pública para que apoie (por ignorância e/ou ma fé). Contribui para a desinformação e desconstrução de conhecimento na sociedade, ganhando, (além da normal propaganda), muito dinheiro promovendo e participando de interesses impublicáveis e inconfessáveis. É um poder político descontrolado e descompromissado com a sociedade, que NÃO obedece a CONSTITUIÇÂO, que proíbe a propriedade cruzada de meios de comunicação, desrespeitada há mais de 40 anos sem ação do Congresso “parceiro” ou refém de chantagens. Têm relações ocultas ou difarçadas com interesses estrangeiros, políticos e econômicos. Buscam rendas ligadas ao poder público (ex.atual: SBT, Band, RedeTV, Record), só informam escândalos (farsescos ou não) se suas chantagens, achaques e extorsões não forem devidamente “pagas” ou compensadas (desde pelo menos Chateaubriand, pois não?). Em resumo, ajuda a manter a cultura braZileira do atraso, do vira-latismo e da submissão.
    EMPRESÀRIOS DA FÉ: Constroem fortunas pessoais com os dízimos e contribuições dos fiéis, crentes e desesperançados. Isentos de pagar impostos, geram poucos empregos (pastores de boa lábia e seguradores de sacos de coleta), tem poucas despesas (basicamente energia elétrica), o aluguel ou compra dos galpões é rapidamente pago e o investimento só precisa de espaço coberto, cadeiras, palco, iluminação e equipamento de som. Os ‘mais sofisticados” têm garagem. As representações de “curas” são verdadeiros casos de polícia, mas são a principal propaganda para atrair novos fiéis, crentes e desesperançados. Além das isenções fiscais e subsídios, fazer Caixa 2, 3 e 4 com dinheiro recolhido em sacos é a mórmoleza! Tem poder econômico e político para eleger seus “pastores’, influem enormemente (e perigosamente) na (de)formação de opinião pública, podendo mudar de Dilma para Bolsonaro em um estalar de dedos. Ou tratar assuntos científicos como “coisas de satanás’, podendo desmoralizar coisas como campanhas de vacinação, antidrogas e até pandemias!

    Sem falar da PARTE (em tudo isso aqui, evidentemente, há EXCEÇÔES) dos funcionários públicos “marajás” (políticos em geral, juízes, promotores e procuradores, altos militares, delegados, barnabés e quetais), que também fazem parte desta meRdíocre elite, além da parte nova de muitos cantores sertanejos, do axé, de jogadores de futebol, a maioria de “altíssimo” nível (buáá…), jornalistas imbecis, digo, à serviço, mas pagos à peso de ouro, porque embora não saibam pensar, sabem falar e escrever, milicianos, traficantes (estes de vida curta), bicheiros e demais criminosos e corruptos em qualquer lugar, o que nos sobra.
    Essa é a nossa “elite”? Nosso crème de la crème?
    O grupo que está “capacitado” a conduzir este riquíssimo país, mais pobre nação ao desenvolvimento e ao bem estar geral?
    Que ajuda a eleger um “NERO de ARAQUE”?
    Sim, este é o nosso RICO país de 520 anos, mas uma POBRE e ATRASADA nação, governada por esta mesma elite conservadora há mais de 500.
    Ou quebramos este ciclo (que voltou ao poder).
    Ou nos manteremos quebrados e envergonhados.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome