Em encontro com empresários, Bolsonaro defende trabalho infantil, proibido pelo ECA

“Bons tempos, né? Onde o menor podia trabalhar. Hoje ele pode fazer tudo, menos trabalhar, inclusive cheirar um paralelepípedo de crack", disse

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro defendeu, em encontro com empresários, o trabalho infantil, proibido pelo ECA, o Estatuto da Criança e Adolescente. Segundo ele, eram “bons tempos” aqueles em que as crianças podiam trabalhar “sem problema nenhum”. Agora, na visão de Bolsonaro, as crianças podem fumar “crack”, menos trabalhar.

“Bons tempos, né? Onde o menor podia trabalhar. Hoje ele pode fazer tudo, menos trabalhar, inclusive cheirar um paralelepípedo de crack, sem problema nenhum”, afirmou Bolsonaro ao empresariado presente no Congresso Nacional da Abrasel, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, em Brasília.

O trabalho infantil é vedado pelo ECA e o próprio governo federal realiza ações para impedir esse tipo de atividade na infância. Segundo relatos do Estadão, Bolsonaro disse que o trabalho infantil é uma forma de “enobrecimento”. Ele foi aplaudido pelo empresariado quando contou que trabalhou em um bar, a mando do pai, aos 10 anos de idade.

Recomendado:

Nota conjunta sobre riscos do trabalho infantil

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  TV GGN 20h: Tudo o que você queria saber sobre o apagão no Amapá

5 comentários

  1. Assustador..
    mas já cabe deduzir que um presidente que deseja agradar empresários com uso de tal barbaridade contra nossas crianças segue governando como se tivesse a Presidência da República como a um brinquedo infantil dos mais violentos e vingativos que os próprios empresários do ramo já fabricaram

    Para governar o Brasil, será que é preciso acabar com todas as leis vigentes?

    ou trata-se de particularismo pernicioso?

  2. Essa escória a utilizar – se desse valhacouto criminosamente fundado nas operosas ligações do clã Bolsonaro e sustentado por Militares desonrados e pusilânimes atados à uma hegemônica Globo quase ainda monopólio da população ignara a se valer da juristocracia da impunidade pediria uma implosão pura Nitroglicerina…

  3. Conheço muita gente que não trabalha nem usa crack. Mas, na cabeça do Bolsobosta, se criança não trabalhar, ela vai usar crack.

  4. Esses são os “empresários” brasileiros, os que aplaudem o Zé ruela são uma escória nojenta….. gostaria de ver uma reportagem esclarecendo como os países de primeiro mundo tratam a infância, países como a Austrália por exemplo…..não fazem isso com medo do povo se revoltar ou que o discurso estupido de gastos públicos fique sem argumentos…… é a mídia a m….desse país, principalmente….

  5. Numa extrapolação das baboseiras do insano, onde criança que nao trabalha vira cracudo, qual seria a tendência toxilogica de um sujeito que, sem apresentar nada, por decadas mamou nas tetas fartas do congresso sendo antes foi expurgado do exército, também por improdutividade e, pra dizer o mínimo pois acochambraram as merdas, comportamento incompatível com o regime militar?
    Para um sujeito desses crack seria a entrada não? Só um teco.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome