Em encontro com empresários, Bolsonaro defende trabalho infantil, proibido pelo ECA

“Bons tempos, né? Onde o menor podia trabalhar. Hoje ele pode fazer tudo, menos trabalhar, inclusive cheirar um paralelepípedo de crack", disse

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro defendeu, em encontro com empresários, o trabalho infantil, proibido pelo ECA, o Estatuto da Criança e Adolescente. Segundo ele, eram “bons tempos” aqueles em que as crianças podiam trabalhar “sem problema nenhum”. Agora, na visão de Bolsonaro, as crianças podem fumar “crack”, menos trabalhar.

“Bons tempos, né? Onde o menor podia trabalhar. Hoje ele pode fazer tudo, menos trabalhar, inclusive cheirar um paralelepípedo de crack, sem problema nenhum”, afirmou Bolsonaro ao empresariado presente no Congresso Nacional da Abrasel, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, em Brasília.

O trabalho infantil é vedado pelo ECA e o próprio governo federal realiza ações para impedir esse tipo de atividade na infância. Segundo relatos do Estadão, Bolsonaro disse que o trabalho infantil é uma forma de “enobrecimento”. Ele foi aplaudido pelo empresariado quando contou que trabalhou em um bar, a mando do pai, aos 10 anos de idade.

Recomendado:

Nota conjunta sobre riscos do trabalho infantil

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora