Extrema direita está no poder e não mostrou projeto, diz Maia nos EUA

Presidente da Câmara também reclamou do modo como o governo quer impor a reforma da Previdência, sinalizando que deputados estão ressabiados com a intenção de romper com o sistema atual, sem ter algo sólido para colocar no lugar

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A investidores nos Estados Unidos, nesta terça (14), Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara dos Deputados, disse que Jair Bolsonaro representa a extrema direita no poder e, até agora, não apresentou um projeto “a longo prazo” para “sobrepor” aos governos Lula e Dilma.

“Ainda não compreendemos, olhando a longo prazo, quais são as políticas que esse governo trouxe para sobrepor os 13 anos de governo do PT, que trouxe uma agenda que foi muito criticada, inclusive pelo DEM. Não é o DEM que está no governo, mas a direita mais extrema que está no governo, e até agora a gente não entendeu qual é essa agenda”, afirmou Maia durante a palestra.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, Maia também sinalizou que os deputados estão com o pé atrás em relação à reforma da Previdência, por não verem resultados para a economia nem um projeto bem estruturado que substitua o modelo atual, mas avaliou que deve ser aprovado até setembro.

“Esse também é um outro problema: se a gente sabe como tirar algo que se esgotou, mas a gente ainda não sabe o que colocar no lugar, isso também gera certo desconforto na relação entre os Poderes, porque o deputado vai votar uma matéria como a Previdência e quer entender como essa votação vai gerar um impacto na melhoria da qualidade de vida dos seus eleitores”, completou.

O presidente da Câmara também afirmou que será necessário revisar a PEC do teto dos gastos. “Por causa do teto, teremos que pensar solução para ter capacidade de ampliar gastos após reformar Previdência. (…)( Não vai ter muita alternativa que não seja conter os gastos públicos”, acrescentou, “enfatizando que só as mudanças nas aposentadorias não vão resolver o problema do crescimento e da geração de emprego”, afirmou O Globo.

Leia também:  Xadrez de como Barroso levou a Bolsonaro e Witzel, por Luis Nassif

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

8 comentários

  1. Esta reforma da previdência não vai gerar nenhuma melhoria na qualidade de vida de seus eleitores, pois a sua origem não está em um sistema que partilha.

  2. Pois é gerar emprego e renda como o PT fez foi criticado pelo demonios……….compreensível…

    Demonios so servem pra atrsar o lado do povo…….

  3. Não vai não. Vai liquidar o sistema de seguridade social do país! O objetivo destes caras é fixar em um salário mínimo obrigatório pelo Estado, tentando copiar de outras nações. Ocorre que por exemplo, em várias nações com vergonha na cara, o SM dá pra viver ou passa bem perto disso. Aqui o mínimo teria que ser algo perto de uns 3500 para servir como parâmetro. Portanto é sacanagem na pura! Os bancos e demais especuladores do mercado financeiro, dão a tônica da coisa aqui.

  4. Maia, seu dia está chegando vc será preso seu corrupto… Vc joga contra o Brasil… + Os Homens dos Botões Dourados estão de olho em vc…

  5. Eu aprendi que roupa suja se lava em casa.. Porque fofão sai a falar mal do governo e tentando se excluir da direita. É como dizer: estou meio grávida… Fofão!!! Ou é direita ou é esquerda… Teus antigos vicios vão te afundar.

  6. Esse traira para ficar no poder ficou bonzinho amigo do Bolsonaro e dos ministros escolido pelo presidente agora faz oposição canalha sempre canalha.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome