Governo Biden vai comprar 500 milhões de doses de vacina da Pfizer para doar aos países

Iniciativa será anunciada nesta semana durante o encontro das sete maiores economias do mundo

Jornal GGN – Sob Joe Biden, os Estados Unidos vão comprar 500 milhões de doses da vacina da Pfizer contra o novo coronavírus para distribuir a outros países. A iniciativa faz parte do plano do governo norte-americano para ajudar na vacinação mundial e deve ser anunciado oficialmente durante encontro do G-7 nesta semana. A informação é do jornal The Washington Post.

Biden já havia anunciado a doação de 80 milhões de doses de vacinas aos países mais pobres em desenvolvimento, sendo 19 milhões delas compartilhados com o consórcio Covax Facility, da OMS. Países considerados o epicentro da crise de covid-19, como a Índia, tendem a ter prioridade no recebimento, diz a publicação estrangeira. Os EUA já inocularam 50% da sua população vacinável.

O Brasil tem hoje 17 milhões de casos confirmados e mais de 477 mil mortos por coronavírus. Depois de muitos meses de demora, o governo brasileiro assinou um acordo com a Pfizer em 2021, para receber 100 milhões de doses ainda neste ano. Há expectativa de um segundo contrato, com mais 100 milhões de doses, para o último trimestre do ano. O País imunizou cerca de 20% da população até agora.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Os falcões do norte estão correndo para tentar consertar o estrago feito pelo cabelo amarelo quando ocupou a presidência daquele conglomerado de estados e,com isso,perdeu espaço para a vacina russa e chinesa que,com isso,avançaram e muito no multilateralismo,tão combatido por eles.
    Com isso,pretendem manter seus escravos vivos e atrelados a eles ao invés de defenderem a quebra de patentes e a produção em larga escala das vacinas pelo mundo.Nada diferente do velho coronelismo brasileiro.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome