Guedes trava pagamento de R$ 600; autoridades criticam

Ministro culpa problemas técnicos pelo atraso na distribuição do dinheiro; Gilmar Mendes, Flávio Dino e Nelson Barbosa cobram pagamento

Paulo Guedes trava pagamento de auxílio aos mais carentes

Jornal GGN – O auxílio emergencial de R$ 600 permanece travado na área técnica do governo federal. Ao invés de ser liberado de forma imediata, o que se viu foi um embate entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, Guedes empurrava a responsabilidade pela liberação dos recursos para a Câmara, e condicionava a liberação dos recursos à aprovação de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) pelo Legislativo do chamado “orçamento de guerra”.

Já o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou a demora do governo em liberar os recursos e acusou o governo de mentir na ação que impetrou junto ao STF (Supremo Tribunal Federal).

A demora na liberação dos recursos também foi alvo de crítica de autoridades como Gilmar Guedes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), o governador do Maranhão, Flávio Dino, e o ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosa, como se pode ver nas postagens abaixo:

 

5 comentários

  1. A Monica de Bolle acabou de fazer um vídeo em extraordinária. onde desce o sarrafo na atitude do Guedes. Disse que ele fica preocupado em fazer live para investidores e segura algo que perturba a vida de muitos. Disse que é um acinte com o congresso nacional e com o povo. Pede para ser divulgada

    Paguem a Renda Básica Emergencial Já! (4 min)
    https://www.youtube.com/watch?v=UI1aRVveb4c

  2. Nassif: esse ministro é dos bãos. Como se trata de necessitado GueGué tá segurando a bufunfa pra ver quantos podem ser abatidos pelo vírus. Cada deles que finar-se é mais grana pro Mercado. Pense, 2.000.000 a menos representa $1,2 bilhões de lucro. Já imaginou isso nas Milícias e nas Casernas?

  3. É um debochado jogo de empurra já característico deste governo. Quando falha a tentativa do “vai que cola” essa turma fica sem pé nem cabeça e não dizem coisa com coisa. Parece que jogam e brincam com a inteligência e paciência de todo o país. Estão tão longe da realidade e da lucidez, que nem perceberam que estão em queda livre no abismo do fim de governo e até nunca mais.

  4. “Para quem tem uma boa posição social falar de comida/fome é coisa baixa
    É compreensível, eles já comeram”.

    Brecht

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome