Hans River mentiu à Procuradoria antes de mentir no Congresso

Ex-funcionário de empresa de marketing eleitoral deu declarações falsas ao Ministério Público Federal

Jornal GGN – Antes de mentir em depoimento na CPMI das Fake News, Hans River do Rio Nascimento já deu declarações falsas para os procuradores em uma apuração do Ministério Público Eleitoral em São Paulo.

Hans trabalhou para a empresa Yacows, especializada em disparos de mensagens em massa pelo WhatsApp, onde atuou nas eleições de 2018. Em 12 de dezembro do mesmo ano, ele foi questionado em ação que investigava disparos de mensagens em benefício de candidatos nas eleições.

Da mesma forma que aconteceu na semana passada no Congresso Nacional, Hans fez relatos mentirosos aos procuradores sobre seu contato com a repórter Patrícia Campos Mello, do jornal Folha de São Paulo.

Por exemplo: Hans declarou aos procuradores que a repórter havia entrado em contato com ele sobre um livro que ele havia escrito. Contudo, mensagem enviada na época mostra que a reportagem o procurou pela primeira vez para falar sobre o processo trabalhista que ele movia contra a Yacows.

Nas mensagens trocadas com Patrícia na época, Hans ainda se mostrou disposto a falar sobre seu processo trabalhista e escreveu: “Tenho muito a dizer”.

Hans também afirmou na Procuradoria que não sabe como a jornalista havia conseguido uma lista de 10 mil nomes de usuários do WhatsApp que seriam os alvos dos disparos de mensagens – algo que o próprio Hans falou à repórter. E ele mesmo enviou a listagem para a repórter por e-mail e por Whatsapp. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Subprocurador pede que Queiroz volte à prisão

3 comentários

  1. Pegou em fio descascado. Se fosse rico, como os Bolsosonaros, nada iria lhe acontecer mas como é pobre e afro-descendente, vai comer o pão que o diabo amassou.

    Nossas autoridades falam fino com os ricos e grosso com os deserdados.

  2. Porquê vcs estão pré condenando o Hans River?
    Porquê Patrícia em sua matéria não citou os disparos do PT e de outros disparos?
    O depoimento de Hans Rivet é corroborado pelo proprietário da yacows. Foi o PT quem disparou fake news.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome