Instituto Liberal denuncia a física quântica como instrumento marxista

Jornal GGN – O Instituto Liberal, que tem entre seus membros mais ilustres o economista Rodrigo Constantino, acaba de denunciar a física quântica como instrumento de dominação marxista.

No artigo “A complicação como método ideológico” (http://migre.me/tZaOm) o autor diz que ” a Verdade está sempre associada à luz, ao desatar de nós e à contemplação imparcial”.

No entanto, “a marca histórica da esquerda é a falta de clareza. Claro, pois para justificar um sistema de crenças que não funciona, é esperado que as assertivas não pudessem ser facilmente analisadas ou refutadas, esperando-se do discípulo apenas a fé no que o mestre diz”.

O autor lista como “disciplinas típicas da esquerda” a Sociologia e a História. Para ele, a filosofia, como ciência, visou “implantar o socialista, associado à ideia marxista (…) (dizimando) os sistemas de crenças concorrentes”, como o Cristianismo e a ideia de Verdade.

Da Filosofia, o autor apontou seu dedo acusador para a Física.

Sobram bordoadas na física newtoniana, que “é, para quem quer confundir, excessivamente exata, matemática e previsível. São objetos em movimento no universo, seguindo leis já mapeadas”.

Mas a borduna se volta, mesmo é para a física quântica que, “através de extrapolações indevidas de descobertas de cientistas como Einstein, Heisenberg, Schrödinger, Planck e outros, ganhou a fama de ser o ramo científico onde “tudo pode”. Estar em dois lugares ao mesmo tempo, ser e não ser, teletransporte, telepatia, o mundo como um sonho, o nada que é tudo, enfim, uma espécie de “liberou geral” da ciência, contrário à física newtoniana, e que certamente não seria autorizado pelos físicos quânticos, os quais eram sérios”.

Leia também:  Araújo quer contratar assessor sem ensino superior por R$ 34 mil

E aí, a grande constatação: Por que o interesse da esquerda na física quântica?

E explica: “Porque “harmoniza” com o uso de drogas, com a ideia de que o indivíduo é uma ilusão, criando uma justificativa racional para a irresponsabilidade e o ateísmo. Ambos os resultados bem úteis e “capitalizados” pelo movimento revolucionário”.
 

 

155 comentários

  1. Hahahahahaha! E ainda xingam

    Hahahahahaha! E ainda xingam os outros esses “liberais”, hahahahah!

    Aquele maluco do Olavo de Carvalho – que não se diz liberal mas foi “mentor” de esquerdofóbicos desvairados com esse Constantino e outros – é que insiste que mesmo a teoria da relatividade é uma “malandragem” do Einstein que nunca demonstrou o moviomento da terra.

    Até aquele outro sequelado da guerra fria, o Reinaldo Azevedo, já se entojou dele e andou mandando umas bordoadas. Chamou até de “petista”, veja só, hehehe! Éééé, estão de mal mesmo, hahahahaha!

  2. Ora, ridículo pouco é bobagem mesmo

    Abaixo a Física Quântica, a Teoria da Evoluçao, talvez até o geocentrismo. Afinal, nada disso existia na Idade Média para a qual estamos voltando…

    • O que espanta ainda mais,

      O que espanta ainda mais, Anarquista, é que origina de uma Entidade que se referencia e tem por objetivo acolher e divulgar uma doutrina política-econômica, ou seja, que deveria possuir algum filtro de qualidade para o que publica. 

      O fato é que atualmente  a chamada Direita brasileira  é de uma mediocridade, quando não nulidade, chocante. 

      Não desculpa se o sujeito tem formação fora da área sob comento. 

      Em suma: uma vergonha. 

    • “… talvez até o geocentrismo”?

      Já tem olavete defendendo essa tese e, pasme, com graduação e pós em física, dando aula em conceituadas universidades brasileiras, numa federal e numa PUC.

          • O vídeo tem + de 2 horas! Nao aguento besteirol por tanto tempo.

            Devia haver uma denúncia às universidades, isso é um absurdo completo. Como podem 2 professores de Física ir contra tudo o que a Física diz, e há mais de 500 anos!

          • Há mais professores no hangout, sem serem de física.

            Após a apresentação inicial de todos, aos 2:20 fala o primeiro professor de física. O segundo professor de física entra em 1:08:37, o auge do seu besteirol dito a partir de 1:20:00. Eles cultuam Aristóteles como uma espécie de santo pagão, para eles não existe outra lógica que não seja a aristotélica e a filosofia chegou ao auge e se cristalizou em Tomás de Aquino. São todos alunos e seguidores do “professor” e astrólogo olavo de carvalho, o “filósofo”, ou melhor filofastro, ou melhor ainda, uma expressão que colhi na rede: fiofósofo, derivado da palavra greco-brasílica φιοφοσοφία;  σοφία/sofia vem do grego e significa saberdo grego é saber, fiofó em liguagem brasileira dispensa apresentação.

            Brincadeiras de lado, esses caras são parte de uma ação de ataque às ciências, que a academia deve se prevenir contra. Representam pra Física o mesmo que o criacionismo/desenho inteligente para a Biologia. Eles são coordenados politicamente e agem com financiadores e apoiantes de suas atividades. Uma denúncia sobre o que se trata pode ser lida em: “A cruzada dos criacionistas contra Darwin e o evolucionismo” (leia os dois últimos parágrafos da primeira página e o primeiro da segunda). Este artigo não aborda, no entanto, talvez por desconhecimento do autor, a frente de ataque no terreno da Física. Especificamente sobre o geocentrismo “moderno” pode ser lido em : http://web.ics.purdue.edu/~mwiesner/Wiesner_geocentrism.pdf

             

          • Nao tenho paciência para esses caras nao.

            Mesmo em relaçao ao criacionismo, acho perda de tempo discutir com eles, nao adianta discutir com fanáticos e idiotas convictos. A única coisa que desejo a eles (criacionistas) é que combatam uma infecçao com antibióticos antigos, rs, que as bactérias já tomam de canudinho.

      • Heliocentrismo tá certo…

        Nao totalmente, claro, porque só dizer isso só diz que a Terra gira em torno do Sol, mas é o contrário de Geocentrismo, em que o Sol giraria em torno da Terra.

        • Como não sou muito ligado em filosofia, só chamaria a atenção…

          Como não sou muito ligado em filosofia, só chamaria a atenção de alguns aspectos:

          Quando se submete a ciencia a metafísica ocorre o que ocorreu na Grécia, que apesar de Heron ter descoberto que vapor de água permitia fazer girar uma esfera, ninguém deu bola para isto e a máquina a vapor só foi inventada mais do que um milênio depois.

          Também podemos dizer que o mundo só progrediu quando a religião no seu aspecto científico foi desmoralizada.

          Ou seja, todo este papo na realidade não serve para nada!

          • Ok, é um papo maluco; mas o grave nao é nao servir p/ nada…

            Até porque serve, embora nao p/ coisas desejáveis. Deseduca um bocado, o que a Direita quer…

  3. desenganos

    Eu comia mortadela porque achava deliciosa, mas descobri que é por aí que se aliciam os estômagos incautos para a esquerda. A revelação que a racionalidade é coisa de esquerda deixa-me atónito novamente.

    Agora entendo o Carioca do pânico brigando com a aritmética – quando entrevistaram Haddad.

    • É evidente que a aritmética é

      É evidente que a aritmética é coisa de comunista.

      Começa assim:

      2 + 2 = 4.

      Dois mais dois igual a quatro.

      Igual, perceberam? Agora, como é que dois mais dois pode ser igual a quatro? É óbvio que quatro é superior a dois mais dois. Compare-se a  magnífica individualidade do quatro com o coletivismo marxista do dois mais dois. São fracos os doises, precisam se escorar um no outro, provavelmente organizar um sindicato de doises, para poderem se equiparar ao quatro. Já o quatro é aristocrático, pelo menos até aparecer um cinco pela frente.

      Enquanto esse símbolo do mal e do marxismo cultural que é esse sinal “=” não for abolido, o comunismo continuará a campear.

      Abaixo o sinal de igual!

  4. grutas..

    O Mundinho de  Newton esta desabando e os guardiões do templo estão desesperados. Vou vender a minha casa e procurar uma gruta, pois se depender dos constantinos da vida voltaremos a idade da pedra. Corram , pode não haver grutas para todos…

  5. Brincadeira, não? Cadê o link

    Brincadeira, não? Cadê o link do Sensacionalista? 

    É verdade mesmo. Fui lá e constatei que efetivamente Einstein tinha razão em se afirmar ignorante quanto à infinitude do Universo, mas absolutamente certo que a estupidez humana é. 

    E o GGN foi até generoso com o  “sábio” ao deixar de comentar a parte referente a Economia e outras baboseiras mais. 

    Imagino, se vivos fossem, um Roberto Campos, um Gustavo Corção, um Nelson Rodrigues, um Mário Henrique Simonsen, dentre outros, tendo que conviver com essa Direita imbecil e imbecilizante. 

    • Lá atrás eu respondi à sua indagação sobre a AP 470

       

      JB Costa (terça-feira, 31/05/2016 às 21:02),

      Dois pontos. Primeiro, provavelmente esse cara não seja tão imbecil quanto parece, pois pode ter como aspiração aparecer. É um factoide e um factoide da direita que talvez não tenha a astúcia dos factoides de um Donald Trump, pois com um mínimo de conhecimento sobre o candidato do Partido Republicano sabe-se de antemão que ele não acredita em nada do que diz. O que não significa que Donald Trump seja uma boa alma, pois como já dizia Montaigne a contra face da mentira não é a verdade.

      O segundo ponto diz respeito a um comentário que eu enviei segunda-feira, 23/05/2016 às 02:10, para você junto ao seu comentário enviado sexta-feira, 20/05/2016 às 19:04, lá no post “Sergio Moro confisca casa de mãe de Dirceu no aniversário de 96 anos” de sexta-feira, 20/05/2016 às 14:23, aqui no blog de Luis Nassif e que pode ser visto no seguinte endereço:

      http://jornalggn.com.br/noticia/sergio-moro-confisca-casa-de-mae-de-dirceu-no-aniversario-de-96-anos

      E transcrevo o parágrafo inicial do meu comentário em que eu digo o seguinte:

      “Não sei se você vai acreditar-me, mas realmente eu não sabia dessa decisão do juiz Sergio Moro quando enviei um comentário em resposta ao seu junto ao comentário meu enviado sábado, 21/05/2016 às 20:21, para VioMundo junto ao post “Aragão acredita em inteligência clandestina por trás da queda de Dilma” de sábado, 21/05/2016 às 10:29, com o vídeo do ex-ministro da Justiça Eugenio Aragão e que pode ser visto no seguinte endereço:

      http://jornalggn.com.br/noticia/aragao-acredita-em-inteligencia-clandestina-por-tras-da-queda-de-dilma

      . . .”

      Era para eu lhe ter informado da resposta que eu lhe dei lá no meu comentário para você junto ao post “Aragão acredita em inteligência clandestina por trás da queda de Dilma” há mais tempo, pois já faz mais de uma semana que você me questionou. Parece-me, entretanto, que você andou sumido. De todo modo vale a pena ver lá no post “Aragão acredita em inteligência clandestina por trás da queda de Dilma” a resposta que eu dou a sua indagação sobre o julgamento da Ação Penal 470.

      Não me surpreendi por você não ter conhecimento do fato de que com o julgamento da Ação Penal 470 o crime de caixa dois quando cometido por político com uma grande gama de competência na sua área de atuação passou a ser considerado como crime de corrupção no enunciado do caput do artigo 317 do Código Penal. Mesmo frequentadores mais assíduos do blog desconhecem completamente essa consequência do julgamento, embora já em setembro de 2012, um comentarista tenha alertado para esse fato.

      Clever Mendes de Oliveira

      BH, 31/05/2016

  6. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    O Moro vai mandar conduzir o Marx e o Einstein para depor sob condução coercitiva.

    O pior é que este pessoal é fanático, logo perigosos.É só olhar ha quanto tempo estão tramando, distorcendo, acusando. E dizem que são justiça, democracia e liberdade. Tudo isto do modo que  lhes for conveniente. 

  7. Nova versão da Teoria das Cordas

    Pode ser que o caminho esteja aí para a unificação da física newtoniana e einsteniana, faltava justamente isto a História e a Sociologia com pitacos da Filosofia. Se precisar de um sociólogo tem um dando sopa por aí.

  8. Bradbury & Truffaut

    Lucas de Moura Lima é obscurantista!

    Fahrenheit 451 é mais presente hoje do que nos anos 50!

  9. Essa figura excêntrica

    Essa figura excêntrica deveria enviar suas ideias para o CERN.

    O CERN foi criado em 1953 e, de acordo com a Convenção assinada pelos Membros Fundadores, o objectivo principal desta organização científica foi a “promoção e a colaboração entre Países Europeus na área da investigação fundamental no domínio da Física da Altas Energias (FAE), de modo a permitir à Europa a liderança nesse domínio”. Desde então, o CERN é o maior laboratório de física de partículas do mundo, localizado na região noroeste de Genebra, na fronteira Franco-Suíça.

    O CERN é financiado por vinte Estados Membros: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Noruega, Polónia, Portugal, Reino Unido, República Checa, República Eslovaca, Suécia e Suíça. Por sua vez, oito organizações internacionais e países possuem o estatuto de observador no Conselho do CERN: a União Europeia, Índia, Israel, Japão, Rússia, Turquia, UNESCO e Estados Unidos. Actualmente, é o local de trabalho diário para aproximadamente 2200 funcionários de várias culturas e nacionalidades a tempo inteiro, e ainda 8000 cientistas e engenheiros visitantes provenientes de todo o mundo.

    No CERN são utilizados os maiores e mais complexos instrumentos científicos para criar as condições necessárias na detecção e estudo dos constituintes básicos da matéria e da antimatéria, que vão possibilitar a demonstração das teorias fundamentais da física de partículas, e a descoberta dos princípios elementares da criação do mundo como o conhecemos. Para gerar essas condições, o CERN construiu e opera um conjunto de aceleradores de partículas, entre os quais o maior acelerador de partículas do mundo, o LHC. O LHC acelera 2 feixes de partículas a altas energias, que irão colidir em 4 pontos dentro do acelerador, onde estão instalados detectores de partículas de dimensões colossais, para registar os resultados destas colisões. Da ciência dos materiais às tecnologias de informação, da supercondutividade à geodesia de precisão, a física de partículas exige níveis de qualidade extremos, fazendo do CERN um importante banco de ensaio para domínios variados de inovação tecnológica.

  10. Eles são insuperáveis,

    Eles são insuperáveis, imprevisíveis, não dá pra subestimar, renovam e inovam suas bizarrices quase que regularmente.

    Esses caras têm que ser fontes de estudo, atrair milhões de seguidores sendo Einsten é muito fácil, quero ver influenciar um país inteiro com uma fonte inesgotável de merdas como eles fazem.

  11. O mentor desses lunáticos, o

    O mentor desses lunáticos, o Olavo Carvalho, ainda acredita na física aristotélica. Galileu para ele já era um perigoso subversivo.

  12. Fumaram maconha estragada …

    Quem é o autor dessa perola?? Vou compartilhar só pra mostrar o que uma mente doente, cinica e estupida é capaz de produzir.

  13. O cara se esqueceu de tomar o Gardenal?

    O cara se esqueceu de tomar o Gardenal?  É o tal de “deus mercado” que deixa esses economistas esquizofrênicos: “Só existe a Matemática e nada mais.” “O resto é crença.”

    Esse zé mané do vídeo abaixo não é economista tampouco acadêmico, mas está tão esquizofrênico quanto o tal economista do Instituto Liberal:  “A culpa é do PT.”   “Os direitos humanos são comunistas.”  

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=HuUa9Hn-1m0%5D

    Cambada de paranoicos hipnotizados pela direita golpista. O cara coloca um áudio de pessoas que o Brasil inteiro desconhece e diz que aquilo é uma prova! Mistura estupro com política e acha que expressou algum raciocínio.  Pelamordedeus!

     

  14. Se vivêssemos nos anos 70 eu

    Se vivêssemos nos anos 70 eu diria que o rapaz toma ácido. Mas o problema é de cabeça mesmo. Vivemos em tempos de mediocridade. Os medíocres ganharam espaços para disseminar baboseiras que alimentam os estúpidos. O pior que os medíocres estão ocupando em grande número os espaços públicos de representação, e já estão começando a fazer estragos. Nesse sentido, começa o cerco a liberdade de expressão, onde projetos de lei nesse sentido já chega nas Assembleias Estaduais e Câmara Municipais. Olha o novo projeto que foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa de São Paulo, do Projeto de Lei 655 de 2015, apresentado pelo Deputado Aldo Demarchi, do Democratas (DEM), que “proíbe a prática do proselitismo político no sistema educacional do Estado de São Paulo”. A lei abrange “toda a rede de ensino básico, médio e superior; todas as disciplinas; todas as didáticas e conteúdos ministrados, bem como todos os profissionais de educação envolvidos” (Artigo. § 2º) e autoriza o Poder Executivo a “instituir canais de comunicação para o recebimento de denúncias da prática de proselitismo político no sistema educacional”, garantindo o anonimato de denunciante (artigo 2º). https://www.unifesp.br/campus/osa2/destaques-eppen/485-nota-de-repudio-ao-pl-655-de-2015-proselitismo-politico

  15. foram mais ridículos que o habitual e saíram da bolhinha neocon

    Eu sabia que esse dia chegaria.

    É a nova negação do movimento da terra ao redor do sol.

    Depois de leitura rasa da teoria neoclássica da economia ser colocada em xeque empiricamente com a crise de 2008 e, no longo prazo, com a concentração de renda sem precedente desde a “Reaganomics” e o Thatcherismo, o que resta é nivelar por baixo, jogando lama em todas as outras teorias.

    Aliás, como vemos aqui, não apenas outras escolas econômicas.

    Jogam logo a lama em outras ciências também, para que a tal “ciência econômica” não fique baixo (o nome já embute o discurso de uma certa cientificidade pretensamente cartesiana). Aliás, como sempre lembra o Delfim – quando não está ocupado em demolir o pacto da Constituição de 88 – eles abjuram o nome original da disciplina: “Economia Política”.

    Sociologia e História são os alvos óbvios para a mira desses que querem socializar (Oh, Deus!) a lama entre todas as ciências. Ainda mais porque quem estuda a História dificilmente compra a leitura rasa que esses neoclássicos de manual de banca de jornal fazem da escola que pensam defender.

    Impressiona é terem chegado até a física quântica!

    Só posso supor que o fazem deliberadamente apenas para gerar cliques e audiência para um artigo que não ia sair da bolhinha dos grupelhos neocons nas redes sociais – seu público preferencial (único?).

    Nesse intuito, não temem o ridículo e encarnam o Professor Hariovaldo Almeida Prado asseverando que a física quântica está vermelha demais!

    Parabéns, conseguiram: foram mais ridículos que o habitual e saíram da bolhinha neocon do facebook.

    Não estou eu mesmo lendo essa porcaria?

    Aliás, a única parte que presta é justamente o início da “crítica” à física quântica, em que se diz:

    “através de extrapolações indevidas de descobertas de cientistas como Einstein ….”

    Pois extrapolação indevida é justamente o que fazem das ideias dos autores clássicos.

    Pela quantidade de besteiras que a ele atribuem, garanto que nunca leram um Adam Smith no original – e não no resuminho de apostila online e nos memes feitos pelos seu mestres na bolhinha do facebook.

  16. Dizem isso porque Einstein um

    Dizem isso porque Einstein um dos fundadores da Física Quântica era socialista e escreveu um livro “Por que Socialismo”. Já as ciências ditas Humanas, são consideradas Ciência propriamente dita por usarem o método cientifico e outros instrumentos científicos de analise matematica e etc, coisa que a ideologia liberal em face a realidade pena em fazer.

  17. Será que isso é “de sério” mesmo!

    Às vezes fico na dúvida se o sujeito que escreve um troço desses acredita mesmo no besterol, ou se o faz porque dá dinheiro, garantindo-lhe vida confortável sem precisar trabalhar, já que a legião de zumbis da mídia cresceu exponencialmente nos últimos anos! 

  18. O que esse cara anda

    O que esse cara anda fumando?Maconha estragada?Maconha transgênica?Fezes de ratos enroladas em folha de bananeira?

  19. Eis a prova,Einstein estava

    Eis a prova,Einstein estava certo:

    “Duas coisas são infinitas,o universo e a estupidez humana.

    mas no que diz a respeito do universo ainda não adquiri certeza.”

  20. Gostei dessa alegoria:

    “Porque ‘harmoniza’ com o uso de drogas, com a ideia de que o indivíduo é uma ilusão, criando uma justificativa racional para a irresponsabilidade e o ateísmo. Ambos os resultados bem úteis e ‘capitalizados’ pelo movimento revolucionário”.”

    O movimento revolucionário capitaliza ou socializa? 

    Esse é o cara: “Lucas de Moura Lima é formado em Administração de Empresas, especializado em Produtos Financeiros e Gestão de Risco”. Alguém se arrisca?

  21. Computadores, GPS! Satélites

    Computadores, GPS! Satélites artificiais! Sondas exploradoras mão existem.

    Afinal o que impera é  a Física Newtoniana!  

    A jaula dos alucinados está aberta!

     

  22. Tive fazer post. É bom demais!

    O dia em que o Instituto Liberal mandou a Terra parar de girar ao redor do sol             

    ROMULUS                   TER, 31/05/2016 – 23:52

    Por Romulus

    O dia em que o Instituto Liberal mandou a Terra parar de girar ao redor do sol

    No meu inconsciente sabia que esse dia chegaria. Mas mesmo assim não houve como preparar o consciente.

    Estou aqui eu calmamente lendo o GGN e choco-me ao ver que já é chegada a hora fatídica:

    Extra! Extra! “Instituto Liberal denuncia a física quântica como instrumento marxista

    O trauma é tamanho e provoca imobilismo tal que acabo roubando a própria colagem do GGN para ilustrar este post. Perdoem-me. Ainda estou atordoado.

    Simplesmente testemunhamos – “privilegiados” que somos – a nova negação do movimento da terra ao redor do sol.

    LEIA MAIS »

  23. Vão proibir também

    Depois da “escola sem partido” agora vão querer a “escola sem física” também. 

    Tudo ideologia marxista!

     

    A única maneira desse cara se tornar útil à sociedade é botando uma canga nele. 

  24. literalmente cavernoso…
    Mas

    literalmente cavernoso…

    Mas mesmo sendo tao extremadamente de direitA,

    NÃO ABOLE TODA A CULTURA OCIDENTAL, INCLUSIVE À LIGADA

    HEGEMOICAMENTE A PRESERVAR O STATUS QUO QUE

    ESSA MÚMIA PARALÍTICA

    CONSTANTINAMENTE

    TANTO DEFENDE…

  25. Liberou geral!

    Por tutatis!!

    .Para o rapaz  tudo é muito complexo, e para um conservador clássico como é , o conceito de complexidade só leva ao caos,

    O gato de Schroedinger ao ouvir tanta asneira , teve um colapso

    .O gato de Alice já não sorri mais.

      Einstein desistindo da humanidade  esta revendo sua posição quanto a bomba atômica.

      Heisenberg tem uma certeza:  Constantino,  não se conserva,  pois não sabe sua posição   e nunca teve momento .  

    Greene, pretende se enforcar com as cordas, e

    Fermi apenas  diz  “la nave va!!” de encontro a  Dante.

    Um verdadeiro inferno..

     

  26. Nassif atira no pé
    Rodrigo Bostantino, mais conhecido como “saco de pancadas do Ciro”, publicou em seu blog (não me peçam o link) um texto que afirma ser o “charlatanismo quântico” uma extrapolação – de Einstein e dos físicos contemporâneos – produzida sob os interesses da esquerda. Isso porque o misticismo quântico supostamente “‘harmoniza’ com o uso de drogas, com a ideia de que o indivíduo é uma ilusão, criando uma justificativa racional para a irresponsabilidade e o ateísmo. Ambos os resultados bem úteis e ‘capitalizados’ pelo movimento revolucionário”. Só se for o “movimento revolucionário” da contra-revolução. Pois nada mais pode ser interesse da esquerda que o indivíduo livre – das amarras do dinheiro, da divisão do trabalho e das classes sociais. E nada é mais reacionário que o misticismo. Bom, ninguém há de cobrar coerência e honestidade desse sujeito, pois não é apenas um liberal, mas pior ainda, é um liberal brasileiro. Mas talvez fosse bom os leitores de Luís Nassif cobrarem deste. Em sua página do GGN, Nassif diz que “O Instituto Liberal, que tem entre seus membros mais ilustres o economista Rodrigo Constantino, acaba de denunciar a física quântica como instrumento de dominação marxista”. É a manchete de seu texto. E a acusação é simplesmente FALSA. Alguém poderia dizer: “ah, foda-se, é contra o Bostantino”. Mas é assim que a direita aponta o dedo para a esquerda depois e diz que só produzimos mentiras e deturpações – o que ela faz à rodo, é claro; mas nem depois que o estrago já foi feito adianta dizer que ela faz o mesmo. Isso é argumento? Nassif não contribui em NADA para o avanço da esquerda na disputa pela classe trabalhadora. Ao contrário, age contra nós. Por isso, ao leitor, fica a dica: abre os olhos, manolo!

     

    • Falsa porque?
      Porque tiraram

      Falsa porque?

      Porque tiraram o texto do ar?

      Entra lá no talinstituto, fizeram até uma ota pedindo desculpas pela besteira que haviam publicado

  27. É quase inacreditavél que se

    É quase inacreditavél que se possa ser mais burro ,e ir mais além ,mas infelizmente é o que se dá nesse imenso bananal.O Brasil esta chegando aos estertores da burrice ! Apartir dai as possibilidades de burrice ,que já não eram pequenas, ficam ilimitadas .A burrice nacional esta atingindo uma abrangencia que vai do quantico ao galactico.Nao dá nem pra comentar Rodrigo Contantino e qualquer grupelho de merda do qual ele faça parte .O pior não é nem eles serem tão burros, o pior e destaque e projeção social que tanta burrice alcança.Mesmo para um bananal (o maior do mundo)já estamos passando de qualquer limite imaginavel.

  28. O que tenho visto de gente

    O que tenho visto de gente por ai citando o termo “marxismo cultural” sem nem ao menos ter lido sequer um texto sobre marxismo….não sabem o que é luta de classes…outros citam Foro de São Paulo também sem saber do que se trata..,..basta acessar o face de um fã de Bolsonaro que você perceberá isso…,…,..,… tenho a impressão de que se sentem letrados ao citar tais termos.,…há algo de atrativo  no uso das grifes  FORO DE SP…MARXISMO CULTURAL..,..e pensar que o próprio Olavo de Carvalho contrariou o Tio Rei e considerou que o impixam é golpe: deve ser coisa da física quântica, esse monstro marxista que torna tudo tão líquido…..rsss

  29. CONSTANTINO É RIMA DE CRETINO
    POEMA QUÂNTICO
    by Ramiro Conceiçao

    Ser um assassino;
    um gênio; uma besta cúbica;
    milhões de átomos; um animal;
    um planeta; uma galáxia;
    esta ou aquela verdade:
    tudo – é probabilidade.

    Se da lama foi possível a alma
    num jogo aleatório de traumas,
    então por que da incerteza bruta
    não ser uma inteligência culta?

    Nunca se está doente enquanto se sonha.
    Sonhar é ser a beleza abrupta da acácia
    que nasceu na feia cidade, com audácia.

    Agora que penso-sinto tudo
    viverei lúcido até o parodoxal
    porque se aproxima a queda
    do fruto maduro: o segundo
    segundo – mais curto.

  30. Pior não são os disparates

    Pior não são os disparates insanos do Constantino. Pior é que tem gente que leva este demente a sério. E como tem.

  31. O golpe (que vem desde o

    O golpe (que vem desde o último processo eleitoral) me apresentou  esses doidos de São Paulo, Constantino,   Olavo, Azevedo. Passava melhor sem conhecê-los.  Querem dar golpe na Ciência agora? vou esperar  ganharem o Nobel primeiro com suas Verdades.

  32. Sugestão : desobediência civil à física
    Os liberotarios poderiam praticar desobediência civil à física se jogando do 20° andar.

  33. O Constantino deveria é

    O Constantino deveria é apoiar a física quântica. Só nela é possível um cenário onde dá um bilhão.

  34. ISTO NÃO É NADA PERTO DE UMA SEQUÊNCIA DO OLAVO…

    … no twitter… lendo na ordem de postagem o astrólogo diz que o Einstein é um analfabeto funcional… no dia eu rolei de rir. Aliás fico rindo até hoje do babão idiota…

     

     

  35. Criticar este pessoal é rebaixar ao mesmo nível…

    A mensagem dos partidos de esquerda é que deve ser mudada. O Brasil nem é um país capitalista e os caras ficam vomitando o socialismo ou comunismo.

    O discurso da esquerda deve ser para levar o Brasil ao Capitalismo.

    Juros altos, redução do investimento, redução do estado, pagamento da dívida externa, remessa de lucros para o exterior, férias coletivas, falta de produção em escala das indústrias, fabricação de bens de baixa qualidade, são ações de um país colônizado. Esta prática que deve ser mudada.

  36. Porquê vocês se dão ao

    Porquê vocês se dão ao trabalho de ler o que um pateta como esse Constantino escreve?

  37. A verdade

    A busca cientifica pela verdade é um incomodo grande às classes domiinantes. Galileu Galilei é o maior simbolo da perseguição dos dominantes à ciência que ousa questionar a “verdade” estabelecida. Na ciência não vem ao caso a ideologia, tudo é ciência, inclusvie a ideoloiga, amplamente pesquisada nas ciecias humanas.. Se continuar assim, voltaremos ao absolutismo monarquico. Aí o rei decidade o que é ciência ou não é. Para os defensores do capitalismo o canditado a rei poderia ser Donald Trump, afinal ele tem muitos pares de sapatos para os capitalsitinhas lamberem.

  38. Quando se fuma cannabis sativa a cabeça não funciona bem

    A mecãnica quântica não consegue provar que deus criou Adão e Eva e o mundo iniciou aí, dai que os avoados querem voltar aos princípios bíblicos, onde o mundo era mais simples e o mundo chato. 

    • Discordo da sua opinião, acho

      Discordo da sua opinião, acho que maconha é o que os conservadores do instituto liberal mesnos usam

    • RE:

      O que não invalida o princípio cabalístico de que a Mente criou a mente, que criou a mente que criou o mundo. Pelo contrário, abre lhes as portas.

    • Ao contrário

      Se o autor desse lixo se permitisse fumar maconha, certamente não escreveria algo assim. Esse autor tem cara de quem nem sequer bebe uma cervejinha, por ser “pecado”. Deve transar de roupa, com aquelas ceroulas com um furo pra passar só a piroca…

  39. Atualiza o post com imagem do post original

    Apagaram o post. Não está mais disponível nem mesmo no site do Constatino, mas fiz uma copia que poderá ser acessada por aqui.
    http://nao.usem.xyz/82v6

     

    Notar que o Instituto Liberal publicou nota de retração.

  40. Produza computadores e os

    Produza computadores e os venda aos idiotas e eles escreverão muitas bobagens.

    Possibilite o compartilhamento das bobagens que foram escritas na internet e não ocorrerá absolutamente nada.

    As bobagens escritas por um idiota serão anuladas pelas bobagens escritas pelos outros idiotas.

    O problema começa a surgir quando empresas de comunicação dão espaço aos idiotas.

    Quando isto ocorre as bobagens alcançam uma quantidade imensa de pessoas.

    As bobagens escritas pelos idiotas passam a ser vistas como “discurso de autoridade”.

    E em algum momento pessoas que tem “autoridade para discursar” serão obrigadas a ridicularizar as bobagens que foram ditas.

    O resultado será devastador. 

    As bobagens ditas pelo idiota serão reforçadas por ele e pelos idiotas que o seguem. As pessoas com “autoridade para discursar” começarão a deixar de ser ouvidas. Mesmo que elas sejam ouvidas, o resultado será devastador: a credibilidade das empresas de comunicação será reduzida.

    O resultado quantico desta equação será sempre o mesmo: verdade e mentira podem ter o mesmo valor científico; não há diferença entre ciência e falsificação. 

     

     

  41. O problema desses Think Tanks

    O problema desses Think Tanks liberais é que, na ânsia de aumentarem suas fileiras intelectuais, eles aceitam qualquer “pensador ou genialidade” para cujo ingresso basta apenas alguma forma de demonstração ideológica anti-esquerdista, independente de quão esdrúxulo seja seu viés intelectual, seja pseudo-teorias darwinistas sociais, criacionismo ou “Teoria da Terra Oca”.

  42. Albert Einstein, Werner

    Albert Einstein, Werner Heisenberg, Max Planck, Louis de Broglie, Niels Bohr, Erwin Schrödinger, Max Born, John von Neumann, Paul Dirac, Wolfgang Pauli, Richard Feynman, Abdus Salam, Steven Weinberg e outros, estiveram alinhados a diversos campos ideológicos e filosóficos, mas o que fizeram mesmo de fundamental foi revolucionar as bases da física e da ciência no século XX e praticamente todas as mais avançadas tecnologias de ponta do nosso tempo são resultantes das contribuições destes no campo da mecânica quântica.

    • Malditos cientistas

      Malditos cientistas petralhas! Todos comedores de mortadela financiados por Cuba.

      Se retirassem o bolsa família, Eisten nem seria um físico reconhecido! Bolas!

      • Adoro Cuba

        Mas detesto mortadela.

        Revenger traz uma exrpressão de super valorização do chic e ridicularização do simples! Ele sugere cortar a comida como Temer fez com avião e alimentação, como se lida com porcos. Os pucos ricos detestam porcos e chiqueiros, mas adoram lombo suíno! E ainda se divertem com isso!

        Este é o teor liberal defensor da minimização do valor do trabalho e contra ampliação do pensamento para dominar de qualquer modo, mesmo que seja pela força os que eles consideram menores.

        O culto ao sobrenome, a expresão da maldade para humilha e fazer o outro sentir menor é um culto que ainda é muito amplo.

        Fazer o outro sentir menor, faz com que se possa pagar menos pelo trabalho que dá lucro!

        Instruir a apenas obedecer e não pensar é uma legião ainda muito forte.

  43. Tadinho do Consta, vocês não entenderam…

    Na certa ele tirou zero (0) em Física no Ensino Médio e ficou traumatizado. Como, nos dias atuais, a internet deu voz a todos, até aos maus alunos (para não dizer outra coisa), ele partiu para a vingança!

  44. IGNORÂNCIA É FORÇA – George Orwell – 1984

    Considerando que se trata de um economista, nada que preste pode se esperar dele, pois economia é uma pseudo ciência criada para assegurar que sómente os bancos ganhem e todo o resto da sociedade perca. E por que economia é uma pseudo ciência, uma astrologia moderna? Porque, assim como a astrologia, que também é uma balela, se baseia em fantasia, a astrologia se baseia na ilusão de que a terra é o centro do universo e em que existe uma “influência” de planetas e estrelas sob a vida dos insignificantes humanoides da terra. Mas como toda balela não explica COMO essa “influência” é exercida e tão pouco prova cientificamente que essa tal “influência” ocorre.  Da mesma forma a economia acredita na fantasia de um “livre mercado” um ser “supremo” invisível e intocavel que comanda toda a economia do planeta como se fosse uma das quator forças fundamentais do universo. Entretanto, esse “livre mercado” não existe e jamais existiu é uma fantasia inventada pelos cartéis e monopólios pra justificar a corrupção e manipular os incaltos. RRM.

  45. IGNORÂNCIA É FORÇA – George Orwell – 1984

    Considerando que se trata de um economista, nada que preste pode se esperar dele, pois economia é uma pseudo ciência criada para assegurar que sómente os bancos ganhem e todo o resto da sociedade perca. E por que economia é uma pseudo ciência, uma astrologia moderna? Porque, assim como a astrologia, que também é uma balela, se baseia em fantasia, a astrologia se baseia na ilusão de que a terra é o centro do universo e em que existe uma “influência” de planetas e estrelas sob a vida dos insignificantes humanoides da terra. Mas como toda balela não explica COMO essa “influência” é exercida e tão pouco prova cientificamente que essa tal “influência” ocorre.  Da mesma forma a economia acredita na fantasia de um “livre mercado” um ser “supremo” invisível e intocavel que comanda toda a economia do planeta como se fosse uma das quator forças fundamentais do universo. Entretanto, esse “livre mercado” não existe e jamais existiu é uma fantasia inventada pelos cartéis e monopólios pra justificar a corrupção e manipular os incaltos. RRM.

    • Não é bem assim. Também fiz

      Não é bem assim. Também fiz economia e posso dizer com segurança que, como toda ciência, tem a parte estúpida e tem a parte coerente. Assim, posso apoiar tua escritura apenas se estiver se referindo a Escola Neoclássica da economia, porque nela estão os fundamentos do liberalismo (e neoliberalismo).  A Escola Neoclássica sim muito se assemelha as ciência exotéricas, tanto que, quando perguntaram ao próprio Paul Samuelson (um dos expoentes dessa caterva) se ele acreditava no que escrevia, ele (num rompante de sinceridade rara nesta escola onde imperam os cínicos e mentirosos) disse que sua crença nos postulados liberais era uma questão de (pasmem) fé.

      E antes que me esqueça: as diferentes escolas do pensamento economico são, antes e acima de tudo, poderosas ideologias. Ideologias construídas sobre fundamentos tidos como “racionais”, por isso tem tanto poder.

  46. Estou achando que esse maluco

    Estou achando que esse maluco cretino é anti-semita. Não deve suportar Einstein, entre outros.

    Não é possível que tenha vomitado tamanhas asneiras.

     

     

    • NOTA DE RETRATAÇÃO DO INSTITUTO LIBERAL kkk

      O link não funciona porque a reportagem foi excluída devido a inúmeras críticas. No lugar ficou a NOTA DE RETRATAÇÃO:

      O Instituto Liberal vem a público se retratar pela publicação do texto “Complicação como método ideológico”. O texto causou repercussão negativa por ofender a comunidade cientifica, em especial, aos cientistas do ramo da física quântica, por fazer críticas e questionamentos a diferentes áreas do conhecimento sem o devido embasamento ou aprofundamento teórico.

      O Instituto Liberal em sua linha editorial defende a promoção e livre difusão do debate e não compactua com as ideias do autor que geraram polêmica e insatisfação em muitos dos seus leitores.

      Por esse motivo, o artigo foi removido da página e viemos na presença de nosso público leitor, externar um pedido de desculpas pelo ocorrido.

       

      NOTA DE RETRATAÇÃO DO INSTITUTO LIBERAL – Instituto Liberalhttp://www.institutoliberal.org.br/blog/nota-de-retratacao/

      • Recuar é preciso!

        É um aprendizado recuar. Recuaram, como Hitler não soube fazer.. A pior coisa do mundo é um homem morrer de frio!

        Os mendigos das ruas de São Paulo, não tem como recuar. Já estão acuados pelos olhares, pelos não olhares, pela PM da Tucanolândia e até pela Guarda Civel Municipal. Jatos d’agua na barraca e nos cobertores ao invés de banheiros públicos e moradias decentes. A temperatura e a termodinâmica da pobreza, com as câmaras férreas de explosões balísticas na nossa cara por milênios. Chega né!?

        Os Liberiais tem muito que aprender. Vistes? A expressão encontrou uma contradição! Outros caminhos virão mais para a região do visível, da coerência!

        “Não fala com pobre, não dá mão a preto… Mais alto o coqueiro maior é tombo do côco…!”

        “Isso tudo acontecendo e eu aqui na praça… Dando milho aos pombos… Quanto maior o vôo, maior o Tombo!”

    • Mesmo no site, o artigo não

      Mesmo no site, o artigo não está mais disponível. Foi retirado do ar.

      Certamente viram o tamanho da besteira postada e ficaram com vergonha…

  47. Proponho um novo termo
    “Jumência”. Índice Jumencia 10 . Quando a sandice escapa à velocidade ‘warp’ ( vide o velho comandante – será ? – Picard, acima, antes de ser X Men ) da boca da infeliz cavalgadura. Mistura de jumento ( licença aos burricos que são, de fato, inteligentes que só ) com demência, esta senil e precoce, na especie intelectivopseudoacadêmica. Fosse Orwell, o George vivo, faria um livro ao contrário: como o raciocínio humano pode descer em direção às profunduras do behaviorismo animal.
    Até o Tiririca, nas vestes de palhaço, dificilmente faria melhor, como caricato: desta nossa triste condição de reduzir às idéias ao humor grosseiro, depletado e no entanto, se levado a sério como procurado, imensamente triste.
    Em suma, quando o homem procura se parecer com bicho pela via do raciocínio o quadro ou fica ridículo ou fica triste…

  48. Desnecessário

    Desnecessário essa notícia. Perdi tempo com essa leitura.

    Essa briguinha de direita contra esquerda passou dos limites já. Ciência, e História estudam fatos e não têm nada a ver com isso.

    • Corretíssimo, nós da esquerda sempre soubemos disso

      Quem demonstrou com todas as letras não saber disso foi o direitista do Instituto Liberal…

    • Acontece que a opção humana
      Acontece que a opção humana continua sendo só uma:
      Socialismo ou Barbárie.

      O artigo (e o próprio Instituto que o albergou, até levar pinimbas gerais) é arauto do abscurantismo que, eles esperam, governará o mundo nos próximos milênios. Não por acaso, estão todos com as velas e fósforos de prontidão.
      As fogueiras vêm aí!

      (num estudo científico paralelo, o mesmo instituto concluirá, logo mais, que só os mais idiotas serão poupados. Talvez isso ajude-nos a entender a maravilhosa predisposição nacional para a docilidade, para a domesticação, para o amém e o aleluia. Cujo norte é exatamente negar existência de direita e esquerda. Um mundo só direito, esse o máximo sonho dos direitos, digo… liberais.

  49. Convenhamos, não sabem o que

    Convenhamos, não sabem o que dizem o que fazem, são paranóicos e maniqueistas inconequentes, com direito a voz ativa e a nem passar na cadeia ou no manicômio.

    Senhor salvai-nos do neoliberalismo e dessa gente, se merecem esse tratamento!

  50. Huahuahuahuahua… continue
    Huahuahuahuahua… continue estudando que uma hora você entende!! Como uma pessoa expõe assim por escrito e publicamente tamanha ignorância sem um pingo de vergonha? Seria cômico não fosse trágico! Alguém exica aí para esse cara o que é ciência! Estão falando de cientistas renomados, constatações científicas .. a fé é na igreja! Vai estudar mais!!!

  51. Huahuahuahuahua… continue
    Huahuahuahuahua… continue estudando que uma hora você entende!! Como uma pessoa expõe assim por escrito e publicamente tamanha ignorância sem um pingo de vergonha? Seria cômico não fosse trágico! Alguém exica aí para esse cara o que é ciência! Estão falando de cientistas renomados, constatações científicas .. a fé é na igreja! Vai estudar mais!!!

  52. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  53. Escola sem partido

    Essa discussão está na pauta do projeto “escola sem partido”, defendido pelo “Frota”, e que tem ganho uma força incrível, porque o absurdo, na perspectiva da ignorância, é de fácil adesão e, na perspectiva do conhecimento, provoca, primeiramente a incredulidade, que dificulta a reação. Essa é a estratégia do fascismo. E está na agenda do Mec.

     

    Para saber mais:

    https://www.facebook.com/contraoescolasempartido/

    https://www.youtube.com/playlist?list=PLEEUdtMglJeWgoJaqwnumMaQyRjHmDU9k

  54. Droga

    Droga ele descobriu o nosso plano!!!!! Essa direita é muito esperta, jamais conseguiremos enganar!!!!! Esse cara tomou que tipo de droga?!?!?

  55. INACREDITÁVEL!!!

    Olha de todas as coisas estupidas que eu já vi na internet esta é de longe a mais estupida de todas! Quer dizer que se este cidadão não entende algo isso quer dizer que é coisa de marxista??? De onde ele tirou esta idéia absurda?? Estamos voltando a idade média mesmo!!!! Pelo amor de Deus, se não sabe o que falar não abra a boca para dizer besteiras!!!!

     

    • Inutil

      Há cópias (várias) desse desatino dos “intelectuais”,  dos mocinhos que se autoproclamam liberais!

      Não adianta querer cobrir os passos!!!!!

       

      A Complicação como método ideológico

      Por Instituto Liberal Em 30 de maio de 2016 Views: 3.848 visualizações

      Print Email

       

      Lucas de Moura Lima *

       

       

      Todas as coisas, se postas à luz, distribuídas com equilíbrio e observadas de forma serena, apresentar-se-ão tais quais são, ao menos com o máximo de verdade que se pode obter numa esfera humana. A Verdade está sempre associada à luz, ao desatar de nós e à contemplação imparcial.

       

      Dito isto, e usando este critério, todo sistema de ideias que seja simples, claro e objetivo, está do lado da Verdade, ou ao menos se pode dizer que está “no caminho certo”. E, por outro lado, todo sistema que seja confuso, hermético e complicado, tende a estar do lado da Mentira.

       

      A marca histórica da esquerda é a falta de clareza. Claro, pois para justificar um sistema de crenças que não funciona, é esperado que as assertivas não pudessem ser facilmente analisadas ou refutadas, esperando-se do discípulo apenas a fé no que o mestre diz. Assim, não só disciplinas típicas da esquerda, como a Sociologia e a História, mas todas as outras são absorvidas em seu aspecto heterodoxo, para ser útil à agenda esquerdista.

       

      Vejamos alguns exemplos de complicações oportunas:

       

          Filosofia

       

      Tendo o objetivo final de implantar o socialismo, associado à ideologia marxista, é necessário primeiramente, a quem busca isto, dizimar os sistemas de crenças concorrentes. O Cristianismo, a ideia de Verdade, o conceito de indivíduo, de responsabilidade, família e outros ligados à tradição e com matizes conservadores, devem ser postos em contradição, desacreditados, deixando a todos sem um sistema de crenças, perdidos, para, em seguida, ser vendida a solução socialista. O povo desesperado e atomizado não terá escolha senão amar o Grande Irmão, como em 1984, de George Orwell.

       

      Um time de filósofos se empenhou, alguns talvez inconscientemente, nessa missão. Cito como exemplos a Escola de Frankfurt, tendo como representantes ilustres Adorno, Horkheimer e Habermas, retomando Marx, Hegel e outros anteriores, agora em termos mais atuais e adequados à nova geração. A França contribuiu bastante, com Sartre, Foucault, Derrida, Deleuze, Guattari e outros. As obras Pensadores da Nova Esquerda, de Roger Scruton, e Imposturas Intelectuais, de Sokal, dão conta de explicar o fenômeno.

       

      Dada a competência literária de alguns desses filósofos, como Foucault e Deleuze, o que temos é um desfile de conceitos imprecisos, conclusões ilógicas e projeção de vivências impossíveis, ao lado da beleza da escrita, da menção apaixonada de passagens literárias, cinematográficas e filosóficas, com grande pirotecnia erudita e mistura de fatos e sentenças verdadeiras no caldo mentiroso da teoria. O poder de sedução é real, fisgando o leitor incauto.

       

          Física

       

      A física tradicional newtoniana é, para quem quer confundir, excessivamente exata, matemática e previsível. São objetos em movimento no universo, seguindo leis já mapeadas.

       

      O interesse se volta, portanto, para a física quântica e ramos associados. A física quântica, através de extrapolações indevidas de descobertas de cientistas como Einstein, Heisenberg, Schrödinger, Planck e outros, ganhou a fama de ser o ramo científico onde “tudo pode”. Estar em dois lugares ao mesmo tempo, ser e não ser, teletransporte, telepatia, o mundo como um sonho, o nada que é tudo, enfim, uma espécie de “liberou geral” da ciência, contrário à física newtoniana, e que certamente não seria autorizado pelos físicos quânticos, os quais eram sérios.

       

      E por que o interesse da esquerda na física quântica? Porque “harmoniza” com o uso de drogas, com a ideia de que o indivíduo é uma ilusão, criando uma justificativa racional para a irresponsabilidade e o ateísmo. Ambos os resultados bem úteis e “capitalizados” pelo movimento revolucionário.

       

          Estatística

       

      A Estatística pode justificar virtualmente qualquer coisa e esconder a verdade, ao invés de trazer esta à luz. O tratamento estatístico dos dados, contrariamente ao uso atual, foi concebido para mensurar a incerteza do mundo e organizar as probabilidades dos eventos de forma elucidativa, permitindo induções.

       

      A obscuridade vem de não sabermos exatamente, na enxurrada de informações, de onde vêm as tabelas, as conclusões, quais os métodos usados pelo IBGE etc. Dizem disponibilizar, mas não é simples achar. E se sabe da ingerência em órgãos de estatística por governos autoritários, como constatado pela revista The Economist, em relação à Argentina, no artigo Wrong Numbers (2013).

       

      Na televisão, usa-se o dado, por exemplo, em relação: 1) ao mês passado 2) ao mesmo período do ano passado 3) ao desenvolvimento no trimestre 4) ao acumulado no ano 5) à série histórica dos últimos 3, ou 5, ou 10 anos. Isto dependendo do que se quer provar e do interesse de dar informação “positiva” ou “negativa”. Parte-se do resultado para a pergunta, quando deveria ser o contrário.

       

          Economia

       

      É notória a prolixidade dos textos de economistas keynesianos ou de cunho intervencionista. A matemática intrincada preenche as lacunas racionais, criando nos leitores a sensação de que quem escreveu aquilo “sabe o que está fazendo” e o entendimento, um tanto caipira, de confiar em alguém que fala algo difícil, como se fosse verdade. Questionar tais equações levaria o aluno ou cidadão a ser alvo de um riso de superioridade do economista.

       

      O resultado todos conhecem bem, em especial no Brasil: aumento do gasto público e desenvolvimentismo. Todas aquelas elegantes variáveis dispostas num arranjo indecifrável levam ao populismo. Claro, contas devem ser feitas, mas podem muito bem ser claras e resumidas. De nada adianta termos derivadas e integrais, se não sabemos somar, fato que se infere das propostas legislativas irracionais e déficit fiscal insolúvel.

       

      A grande qualidade da Escola Austríaca foi retomar a “simplicidade” dos primeiros economistas liberais, os quais, em grande parte, eram também filósofos. O autor de Riqueza das Nações, Adam Smith, um dos pais do liberalismo clássico, por exemplo, foi também autor de Teoria dos Sentimentos Morais.

       

      O alerta de Hayek em Desemprego e Política Monetária permanece atual. Expressa que prefere “o conhecimento imperfeito, mas verdadeiro – mesmo que ele traga, necessariamente, considerável dose de indeterminação e incapacidade de previsão – a um pretenso conhecimento exato, mas provavelmente falso”. Bertrand Russell também nos diz na obra Os Problemas da Filosofia que “as verdades da lógica e da matemática têm (grosso modo) menos evidência à medida que se tornam mais complexas”.

       

      O Ocidente começa com a simplicidade das perguntas de Sócrates, que pedia que “os que sabem” dissessem o que, de fato, sabem. Devemos retomar isto. Quando um filósofo, estatístico, físico ou economista disser algo impenetrável e sem sentido, devemos dizer “não entendi, explique melhor”. Sem medo do ridículo, o que causará pânico entre os esquerdistas. Estejam alertas!

       

      * Lucas de Moura Lima é formado em Administração de Empresas, especializado em Produtos Financeiros e Gestão de Risco

       

  56. Esse pessoal fez uma outra
    Esse pessoal fez uma outra crítica ao artigo, citando o Nassif

    http://www.universoracionalista.org/instituto-liberal-filosofia-e-mecanica-quantica/

    Instituto Liberal: Filosofia e Mecânica Quântica
    Por Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira -jun 1, 20166
    Compartilhar no Facebook Tweet no Twitter
    

    O Instituto Liberal publicou um artigo – posteriormente, distorcido pelo jornalista Luis Nassif do Jornal GGN – sobre como algumas ideologias se apropriam ou mesmo distorcem as descobertas científicas para justificar suas posições. O problema é que o autor parte de argumentos equivocados e de críticas fora do contexto. Basicamente, ele transforma uma crítica à “filosofia pós-moderna”, que teve a sua origem na esquerda, como uma crítica a toda “esquerda política”. Vejamos:

    I. FILOSOFIA, HISTÓRIA E SOCIOLOGIA

    “A marca histórica da esquerda é a falta de clareza. Claro, pois para justificar um sistema de crenças que não funciona, é esperado que as assertivas não pudessem ser facilmente analisadas ou refutadas, esperando-se do discípulo apenas a fé no que o mestre diz. Assim, não só disciplinas típicas da esquerda, como a sociologia e a história, mas todas as outras são absorvidas em seu aspecto heterodoxo, para ser útil à agenda esquerdista.”

    Para rebater o trecho acima, é preciso invocar as referências que o autor possivelmente usa como fonte, como as obras Pensadores da Nova Esquerda de Roger Scruton e, principalmente, Imposturas Intelectuais de Alan Sokal. A afirmação de que “a marca histórica da esquerda é a falta de clareza” não encontra respaldos em ambas as obras. Em Imposturas Intelectuais, por exemplo, Sokal especifica que a filosofia continental e a “filosofia pós-moderna” são conhecidas pela ambiguidade e falta de clareza, mas não a esquerda em si. Mario Bunge, em Crises e Reconstrução da Filosofia, faz essa mesma crítica e destaca o caráter de obscuridade dos filósofos continentais, tal como Heidegger e os hermeneutas.

    A noção de que a sociologia é uma disciplina de esquerda não faz sentido do ponto de vista histórico. Augusto Comte, considerado por muitos como o pai da sociologia, ainda que não seja com ele que a sociologia tenha ganhado o status de cientificidade, tinha posturas políticas que colocavam a ciência como o principal motor do progresso social. Suas posições podem ser consideradas como uma mescla do conceito de tecnocracia com a noção de sociocracia. Posterior a Comte, surge Alexis de Tocqueville, conhecido pelos seus estudos e reflexões visionárias acerca da democracia norte-americana. Apesar da simpatia de Tocqueville pela democracia, ele era aristocrata. Após Tocqueville, a sociologia viria a ganhar o status de cientificidade com Émile Durkheim, que é considerado o principal responsável por estabelecer os princípios metodológicos da investigação sociológica que, posteriormente, foram aprimorados por Max Weber. Durkheim não foi um simpatizante das ideias de Karl Marx. Ele até pensava que as ideias de Marx eram conflituosas e radicais demais para serem aplicadas. Além desses pensadores com visões diversificadas, a sociologia teve influência de pensadores como Adam Smith (considerado por muitos como o pai do liberalismo econômico), Bernard de Mandeville (popularmente conhecido pela obra A Fábula das Abelhas) e Norbert Elias (conhecido pela obra O Processo Civilizatório).

    Agora, a história, enquanto ciência, teve contribuições claras tanto das correntes positivistas na sociologia como pelas contribuições de Karl Marx (o materialismo histórico e dialético) e da escola francesa de Annales de historiografia. Assim, não faz sentido proclamar que a influência histórica se deve unicamente a esquerda.

    Se enriquecer o repertório intelectual é uma atitude de esquerda, então ponto para a esquerda que decidir usar os estudos sociológicos e históricos em seu favor. Afinal, uma ideologia alimentada com ciência é melhor do que uma ideologia nociva e obsoleta. Atacar um espantalho não fará com que os estudos sociológicos e historiográficos sejam rechaçáveis apenas porque você discorda deles.

    “Tendo o objetivo final de implantar o socialismo, associado à ideologia marxista, é necessário primeiramente, a quem busca isto, dizimar os sistemas de crenças concorrentes. O cristianismo, a ideia de verdade, o conceito de indivíduo, de responsabilidade, família e outros ligados à tradição e com matizes conservadores, devem ser postos em contradição, desacreditados, deixando a todos sem um sistema de crenças, perdidos, para, em seguida, ser vendida a solução socialista. O povo desesperado e atomizado não terá escolha senão amar o Grande Irmão, como em 1984, de George Orwell.”

    O viés conservador é notório, porque pressupõe que a noção de verdade, indivíduo, etc. esteja ligado exclusivamente ao cristianismo. O conceito de verdade remonta-nos aos pré-socráticos e a preocupação com o indivíduo e seus direitos ganha força com Sócrates. O outro ponto é que o marxismo se contrapõe ao idealismo subjetivista – de Hegel – em defesa a uma posição materialista acerca da realidade, mantendo, em alguma medida, o compromisso com a verdade.

    “Um time de filósofos se empenhou, alguns talvez inconscientemente, nessa missão. Cito como exemplos a Escola de Frankfurt, tendo como representantes ilustres Adorno, Horkheimer e Habermas, retomando Marx, Hegel e outros anteriores, agora em termos mais atuais e adequados à nova geração. A França contribuiu bastante, com Sartre, Foucault, Derrida, Deleuze, Guattari e outros. As obras Pensadores da Nova Esquerda, de Roger Scruton, e Imposturas Intelectuais, de Sokal, dão conta de explicar o fenômeno.”

    Neste trecho, não há uma divisória explicando que a crítica se refere ao pós-modernismo filosófico e não a esquerda per se. Adorno e Habermas são taxados como críticos do pós-modernismo, mas que em suas bases aderiram às próprias irracionalidades do pós-modernismo. Existe também a noção de que o pensamento pós-moderno se fomentou a partir da Nova Esquerda com influências da Escola de Frankfurt. Mas a inspiração inicial para a filosofia pós-moderna encontra-se sobre a base do fenomenismo kantiano, do ataque a razão de Rousseau em sua obra O Discurso sobre a Origem da Desigualdade, do ataque nietzscheano à ciência e à lógica e sua defesa ao perspectivismo, do desconstrucionismo de Derrida, do construtivismo social de Foucault, do existencialismo de Sartre e Kierkegaard, da fenomenologia anticientífica de Heidegger, do relativismo epistemológico, entre outros. Assim, o autor acerta na conclusão final do capítulo sobre a filosofia de que “dada a competência literária de alguns desses filósofos, como Foucault e Deleuze, o que temos é um desfile de conceitos imprecisos, conclusões ilógicas e projeção de vivências impossíveis, ao lado da beleza da escrita, da menção apaixonada de passagens literárias, cinematográficas e filosóficas, com grande pirotecnia erudita e mistura de fatos e sentenças verdadeiras no caldo mentiroso da teoria. O poder de sedução é real, fisgando o leitor incauto”.

    II. MECÂNICA CLÁSSICA E MECÂNICA QUÂNTICA

    “A física tradicional newtoniana é, para quem quer confundir, excessivamente exata, matemática e previsível. São objetos em movimento no universo, seguindo leis já mapeadas.”

    A física newtoniana se aplica na Terra – especificamente, para objetos de até cerca de 20% da velocidade da luz. Inclusive, quando enviamos foguetes para o espaço, a NASA usa os princípios da mecânica de Newton.

    “A física quântica, através de extrapolações indevidas de descobertas de cientistas como Einstein, Heisenberg, Schrödinger, Planck e outros, ganhou a fama de ser o ramo científico onde “tudo pode”. Estar em dois lugares ao mesmo tempo, ser e não ser, teletransporte, telepatia, o mundo como um sonho, o nada que é tudo, enfim, uma espécie de “liberou geral” da ciência, contrário à física newtoniana, e que certamente não seria autorizado pelos físicos quânticos, os quais eram sérios.”

    A física sofre extrapolações indevidas, mas não de físicos teóricos – algo que o autor não deixou explícito –, mas sim de pseudocientistas (Amit Goswami, Deepak Chopra, Hélio Couto, Laércio Fonseca) como de ideólogos da esquerda (Judith Butler, Katherine Hayles, Marilena Chaui) e da direita (Donald Trump, Silas Malafaia). Por exemplo, veja a citação da ideóloga pós-moderna Katherine Hayles:

    “O ato de privilegiar a mecânica dos sólidos sobre a dos fluídos, e na verdade a incapacidade da ciência de lidar com o fluxo turbulento, ela atribui à associação da fluidez com a feminilidade. Enquanto homens têm órgãos sexuais que se projetam e se tornam rígidos, mulheres têm aberturas que deixam vazar sangue menstrual e fluidos vaginais. Essas idealizações são reinscritas na matemática, que concebe fluidos como planos laminados e outras formas sólidas modificadas. Da mesma forma com que mulheres são apagadas dentro de teorias e linguagem masculinistas, existindo apenas como não-homens, os fluidos foram apagados da ciência, existindo como não-sólidos.”

    Hayles, N. K. (1992)

    Gender encoding in fluid mechanics: Masculine channels and feminine flows.
    Differences: a journal of feminist cultural studies, 4(2), 16 – 44.

    Trecho acrescentado no dia 02/01/2016:

    _________________________________

    Os pseudocientistas dizem que a mecânica quântica tem o poder de fazer predições comportamentais (astrologia e psicologia quântica), de curar a distância através do “efeito do observador” (cura quântica) e, principalmente, de alterar à realidade através do pensamento (misticismo quântico).

    A péssima divulgação científica contribui para a perpetuação desse tipo de pensamento e, então, surgem afirmações tais como “a quântica pode explicar a alma (ou espírito)”; “a quântica permite a existência de mediunidade, telepatia e projeção astral”; “a quântica é compatível com o espiritualismo”; mas nada disso faz parte do domínio da quântica.

    O autor, por exemplo, cita que a quântica lida com questões relativas à “telepatia”, mas isso não é verdade. A hipótese da existência de telepatia parte da noção de que existe uma “percepção extrassensorial”, que permite a manifestação da clarividência e precognição. Um dos pontos que permite que essa hipótese seja descartada é o confronto com o princípio de conservação de energia das leis da termodinâmica e a falta de evidência científica. Em síntese, o Conselho de Pesquisa dos Estados Unidos concluiu que “não há nenhuma justificativa científica das pesquisas realizadas durante um período de 130 anos para a existência de fenômenos parapsicológicos”.

    _________________________________

    Enquanto que os pseudocientistas e ideólogos políticos fazem extrapolações indevidas na ciência para alcançar algum fim obscuro – por exemplo, por motivação financeira ou anseio político –, os cientistas realizam predições a partir de experimentos confirmados direta ou indiretamente e que podem ser passíveis de replicação por pesquisadores independentes. Assim, a ciência (a mecânica clássica, a mecânica quântica, a relatividade geral, a teoria sintética da evolução, a teoria do comportamento, a teoria dos germes, a teoria de sistemas, os sistemas lógicos e matemáticos, etc.) não é um campo em que “tudo vale”, como pensava também o irracionalista Paul Feyerabend.

    “E por que o interesse da esquerda na física quântica? Porque “harmoniza” com o uso de drogas, com a ideia de que o indivíduo é uma ilusão, criando uma justificativa racional para a irresponsabilidade e o ateísmo. Ambos os resultados bem úteis e “capitalizados” pelo movimento revolucionário.”

    Para quem começou reclamando da suposta falta de clareza da esquerda, o autor pecou nesse quesito, deixando o contexto aberto à inúmeras interpretações. Por exemplo, não dá para saber se o autor está endossando a noção de que a quântica “harmoniza” com o uso de drogas ou se ele está se referindo a uma interpretação que a esquerda supostamente criou da quântica. De qualquer forma, não existe relação da quântica com o uso de drogas com também não existe qualquer interpretação da quântica que demonstre a possibilidade de que o indivíduo é uma ilusão ou que ela serve de argumento para justificar um ato irresponsável. A única ressalva sobre o que foi afirmado é que a quântica pode ser usada, assim como qualquer outra ciência, para embasar argumentos em favor do ateísmo em discussões filosóficas. Entretanto, é sabido que a quântica é apenas uma disciplina da física que se preocupa com as questões acerca das propriedades fundamentais da natureza (átomos, campos, partículas elementares, etc.) com a utilização de uma matemática robusta.

    CONCLUSÃO

    O artigo do Instituto Liberal apresenta inúmeros erros e inconsistências. No começo, o autor mistura o conceito de “esquerda política” com o “pós-modernismo filosófico” – sem mencioná-lo, mas fazendo referências a pensadores e obras que denunciam essa moda anti-intelectualista e irracionalista. Em seguida, ao abordar a história e a sociologia, ele comete um equívoco ao afirmar que elas “são disciplinas típicas de esquerda”, ignorando o contexto histórico e as influências que a sociologia sofreu ao longo do tempo. Em alguns pontos do artigo, o autor apresenta uma característica de ambiguidade que dificulta a compreensão entre o que está sendo objetado e o que está sendo defendido – por exemplo, o autor faz algumas afirmações extraordinárias que confrontam com o nosso conhecimento atual sobre a mecânica quântica e não deixa claro se está o endossando ou rejeitando tal concepção.

    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

    Bunge, M. (2003). Cápsulas, Gedisa.
    Bunge, M. (2002). Crisis y reconstrucción de la filosofía. Gedisa.
    Bunge, M. (1998). Sociología de la ciencia (No. 001 BUN).
    Comte, A. (1978). Curso de filosofia positiva, discurso preliminar sobre o conjunto do positivismo, discurso sobre o espírito positivo. São Paulo: Abril Cultural.
    Curd, Patricia, “Presocratic Filosofia”, O Stanford Encyclopedia of Philosophy (2016 Edition), Edward N. Zalta (ed.), Próxima URL = .
    Druckman, D., & Swets, J. A. (Eds.). (1988). Enhancing human performance: Issues, theories, and techniques. National Academies Press.
    Durkheim, É. (1999). As regras do método sociológico. [Tradução: Paulo Neves; revisão da tradução Eduardo Brandão].
    Elias, N. (1990). O processo civilizatório. RJ: Jorge Zahar.
    Hicks, S. R. (2011). Explicando o Pós-modernismo: ceticismo e socialismo, de Rosseau a Foucault. São Paulo: Callis Editora.
    Ismael, Jenann, “Quantum Mechanics”, The Stanford Encyclopedia of Philosophy (Spring 2015 Edition), Edward N. Zalta (ed.), URL = .
    Little, Daniel, “Philosophy of History”, The Stanford Encyclopedia of Philosophy (Winter 2012 Edition), Edward N. Zalta (ed.), URL = .
    Mandeville, B. (1988). A fábula das abelhas. BIANCHI, Ana Maria. A pré-história.
    Nails, Debra, “Socrates”, The Stanford Encyclopedia of Philosophy (Spring 2014 Edition), Edward N. Zalta (ed.), URL = .
    Redding, Paul, “Georg Wilhelm Friedrich Hegel”, The Stanford Encyclopedia of Philosophy (Spring 2016 Edition), Edward N. Zalta (ed.), URL = .
    Smith, A. (2003). A riqueza das nações. Martins Fontes.
    Sokal, A., & Bricmont, J. (1999). Imposturas intelectuais: o abuso da ciência pelos filósofos pós-modernos. Rio de Janeiro: Record, 198-200.
    Tocqueville, A. D. (2005). Da democracia na América. 3a edição. Porto: Res.
    Weber, M. (1995). Metodologia das ciências sociais. M. Tragtenberg (Ed.). São Paulo: Cortez.
    Wolff, Jonathan, “Karl Marx”, The Stanford Encyclopedia of Philosophy (Winter 2015 Edition), Edward N. Zalta (ed.), URL = .
    NOTA

    Convém dizer que o Instituto Liberal retirou o artigo de circulação e ainda fez uma retratação com pedido de desculpas.

    • Na mosca. O pós-modernismo

      Na mosca. O pós-modernismo não tem nada com a esquerda. Deleuze, Foucaut e outros eram antidialéticos e até antimarxistas – elogiavam Marx, quando o faziam, para criticar o marxismo. A inspiraçao teorica desse autores pósmodernos eram o recionário Nietzsche (o 1rebelde aristocrata”) e o nazista Heidegger. O último Foucault inclusive demonstrou alguma simpatia pelo neoliberalismo. Se o autor da pataquada não entende nada de física, entende menos ainda de filosofia e de politica. Enfim, é a mais absoluta decadencia do pensamento.

  57. Física quântica?
    Isso aí está mais para filosofia, longe de físicas. Essas pessoas que adoram deturpar ciência..

  58. “Há males que vêm pra bem” –

    “Há males que vêm pra bem” – diz um velho ditado, caro Sr. Nassif. Agora sim! Depois de ler essas coisas daí sobre a Física Quântica,eu comecei a entender o que é o Samba do Crioulo Doido.

  59. Olha a frase comunista de

    Olha a frase comunista de Eisten: “Triste época! É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito.”

  60. Mancada Liberal.

    Einstein era de esquerda, socialista, e defendeu o socialismo em artigo histórico, na edição de nº 01, de maio/1949 da Monthly Review, revista marxista americana. Quem quiser conferir o seu artigo, veja o original junto com a tradução de Ralf Rckli: https://dl.dropboxusercontent.com/u/32927205/EinsteinPQSOCIALISMO_PDF.pdf

    O artigo e o posicionamento de alguém como Einstein é um significativo elemento de propaganda do socialismo. Se Economia (mais que a Economia Política e as Humanidades em geral) pode ser questionada em face do condicionamento social, axiomas e “premissas volitivas”, já a Física escapa do discutido teor inexato, pré-científico. Daí, talvez, os think tanks como o Instituto Liberal e o Instituto Millenium, tem estado refletindo se não devem produzir contrapropaganda contra o crescimento da percepção do referido fato. Considere-se também que outro notável, e que é brasileiro, o neurocientista Miguel Nicolielis – professor em Universidade Americana e considerado um dos mais importantes cientistas do mundo pela Revista Scientific American -, tem se posicionado contra o golpe de 2016. Outro “luminar” desse Instituto Liberal escrevendo outro dia sobre o artigo de Einstein, muarmente pontificou:  “ingênuo” e de “opiniões obtusas”.

    Seguem abaixo trechos do artigo do Einstein; a crítica dura ao capitalismo e aos seus sustentáculos, o legislativo e a mídia burguesa (faltou mencionar o papel do Judiciário, o que não lhe escaparia se assistisse o que ocorre no Brasil hoje):

    “Cheguei agora ao ponto em que posso indicar brevemente o que, para mim, constitui a essência da crise do nosso tempo: refere-se à relação do indivíduo com a sociedade. … Além disso, o indivíduo está posicionado na sociedade de modo tal, que os impulsos egoístas da sua constituição recebem reforço constante, enquanto que os seus impulsos sociais, que por natureza já são mais fracos, se deterioram progressivamente. … A anarquia econômica da sociedade capitalista como existe hoje é, na minha opinião, a verdadeira fonte do mal. Vemos diante de nós uma enorme comunidade de produtores cujos membros se empenham sem cessar em privar uns aos outros dos frutos de seu trabalho coletivo – não por força, mas em inteiro e fiel cumprimento de regras estabelecidas legalmente. … Na medida em que a contratação do trabalho é “livre”, o que o trabalhador recebe não é determinado pelo valor real dos bens que ele produz, e sim por quais são suas necessidades mínimas, bem como pela relação entre a demanda por força de trabalho por parte dos capitalistas e o número de trabalhadores que competem por empregos. … O Capital privado tende a se concentrar em poucas mãos, em parte devido à competição entre os capitalistas, em parte porque o desenvolvimento tecnológico e o crescimento da divisão do trabalho estimulam a formação de unidades de produção maiores, em prejuízo das menores. O resultado desses desenvolvimentos é uma oligarquia do capital privado, cujo enorme poder não pode ser efetivamente controlado sequer por uma sociedade política democraticamente organizada.

    Isso é assim porque os membros dos corpos legislativos são selecionados por partidos políticos, que são amplamente financiados, ou influenciados de algum outro modo, por capitalistas privados que, para todos os propósitos práticos, separam o eleitorado da legislatura. A consequência é que os representantes do povo não protegem de fato e de modo suficiente os interesses dos setores menos privilegiados da população. Além disso, nas condições atuais os capitalistas privados inevitavelmente controlam, direta ou indiretamente, as principais fontes de informação (imprensa, rádio, educação). Torna-se assim extremamente difícil para o cidadão individual, e de fato impossível na maioria dos casos, chegar a conclusões objetivas e fazer uso inteligente dos seus direitos políticos….

    A produção é realizada com a finalidade do lucro, não com a do uso. Não existem disposições para garantir que todas as pessoas capazes e dispostas a trabalhar sempre consigam achar emprego; quase sempre existe um “exército de desempregados”. O trabalhador está perpetuamente com medo de perder seu emprego. Devido ao fato de que desempregados e trabalhadores mal pagos não formam um mercado rendoso, a produção de bens de consumo é restrita, o que resulta em grandes privações. O progresso tecnológico resulta com frequência em mais desemprego, em lugar de aliviar a carga de trabalho para todos. O lucro como motivação, em conjunto com a concorrência entre os capitalistas, é responsável por uma instabilidade na acumulação e utilização do capital, a qual leva a crises cada vez mais graves. … Uma atitude competitiva exagerada é inculcada no estudante, que, como preparação para sua futura carreira, é treinado para idolatrar um sucesso aquisitivo.

    Estou convencido de que existe apenas um caminho para eliminar esses graves males, e esse é o estabelecimento de uma economia socialista, acompanhada por um sistema educacional orientado para objetivos sociais”.

     

  61. Física Satânica III

    Certamente a Física foi a primeira de todas as ciências, anterior mesmo à Filosofia e à Medicina. Na verdade, nem se chamava Física, mas era um dos seus ramos, a Astronomia, também confundida ontem e hoje com a Astrologia.

    As predições de Newton e suas leis eram perfeitas para o mundo do Século XVII, quando não se conheciam as leis da Eletricidade e as ondas hertzianas. No Século XIX houve um impasse, as Equações de Maxwell estavam de acordo com a Física newtoniana, mas havia um erro evidente que ninguém conseguia resolver. Q!uando Einstein desconfiou do tempo absoluto usado por Newton, a maionese desandou. As experiências mentais de Einstein (já que era impossível fazer experiências com velocidades próximas às da luz) revelaram que o espaço/tempo eram relativos. A partir daí, todas as contradições da Física da época sumiram. Aliás, várias naves espaciais da NASA confirmaram as leis da relatividade, relógio da nave atrasado microssegundos em relação aos relógios da Terra. E sem dúvida, as comunicações com Marte provam que a velocidade da luz não é instantânea, é perto de 3,00×10*8 cm/s, etc., etc. O que faz um instituto fascista e reacionário atacando a Física Quântica? Há várias experiências comprovando as propriedades dessa Ciência, aí aparece um bastardo intelectual, que nem sabe o que é quantidade de movimento (da Física newtoniana) para se indispor contra uma teoria já centenária. Que tipo de gente boçal está dirigindo o país pós-golpe? Seus nomes devem ser jogados na lama da História, mas se a Democracia se recuperar e ganhar a batalha final, sem pudores de enfileirar esses traidores em frente à FIESP e e cobrar R$ 50,00 de cada um que quiser fuzilar um traidor.

  62. toda direita é estupida

    toda direita é estúpida.. principalmente quando defendida por trabalhadores assalariados, mas coisas assim desse tipo mostra a sordidez de seus lideres.

  63. A direita brasileira sempre a nos surpreender

    Não dá para crer. A direita brasileira conseguiu se sobrepor à maior direita já existente no mundo; a nazista. Ganhou das teorias nazifascistas mais retrógadas. Cuidado gente, por detrás deste pessoal já deve estar nascendo um novo Hitler e talvez, já tenha até pelos pubianos, isto é, já nasceu faz algum tempo. Fiquemos de olhos abertos.  

  64. O que eu penso sobre essa matéria

    Acho que entendi o que o Lucas de Moura quis dizer. Muitos obscurantistas tentam fazer uma miscelânea de conceitos científicos com as crenças deles. Usam a reputação e credibilidade da ciência para validar suas crenças. E a preferência é quase sempre por conceitos científicos do qual a própria ciência ainda tem muitas dúvidas – como, por exemplo, física quântica, viagem ao interior de um buraco negro, horizonte de eventos, teoria das cordas, etc. Recorrer ao uso de conceitos desconhecidos ou pouco conhecidos dos interlocutores é uma dialética erística denominada apelo à ignorância. Não são só comunistas que fazem apelos à ignorância usando conceitos científicos que nem eles próprios entendem muito bem (mas que dão ares de super dominar o assunto). Quem já conversou com um Espírita, sabe o malabarismo semântico que fazem usando conceitos como eletromagnetismo e física quântica para te convencer que essas descobertas científicas provam a existência de espíritos.
    Em ‘O mundo assombrado pelos demônios’, o astrofísico Carl Sagan preveniu-nos sobre como reconhecer pedantes da mecânica quântica da seguinte forma: “Imagine que você quer saber seriamente do que vai a mecânica quântica. Primeiro tem que adquirir uma base matemática, em que o domínio de cada disciplina matemática lhe leva a soleira da seguinte. A sua vez, deve aprender aritmética, geometria euclidiana, álgebra superior, cálculo diferencial e integral, equações diferenciais ordinárias e parciais, cálculo vetorial, certas funções especiais de física matemática, álgebra matricial e teoria de grupos. À maioria dos estudantes de física, isso lhes poderia ocupar por exemplo do terceiro grau até os primeiros anos de universidade… uns quinze anos aproximadamente. Com todo este programa de estudo não se consegue aprender realmente a mecânica quântica, a não ser só estabelecer o marco matemático que se requer para fazer uma aproximação em profundidade.”
    E depois ele completa: “A tarefa do divulgador científico para tentar transmitir uma ideia de mecânica quântica a um público general que não passou por esses ritos de iniciação é intimidatória. Certamente, em minha opinião, nenhuma popularização da mecânica quântica teve êxito nunca, em parte por esta razão.”
    Eu particularmente tendo a rejeitar todos os pretensiosos físicos que vivem fazendo paralelismos de mistérios do campo da física quântica para validar utopias sociais.
    Portanto, não achei a matéria tão equivocada assim se for interpretada não como uma desqualificação da física quântica mas como uma deslegitimação das tentativas de levar o ônus da prova de uma aspirante teoria, que deveria ser clara e objetiva, para um terreno obscuro, fazendo apelos a ignorância ou falsas analogias.

     

    http://www.marxismo.org.br/…/fisica-quantica-dialetica…

  65. Hélio Couto
    A hora que o Dr. Hélio Couto ler isto, ou ele morre raiva ou morre rir!!
    É muita apelação numa matéria só!

  66. Liberal expressando

    Expressão livre aos que se intitulam Liberais. Quanto mais se expressarem melhor para todos.

    A verdade dos liberais parece ter um tom de “vocês não podem pensar, só trabalhar”. Deixam entender que têm saudades da escravidão, da distribuição das forças e dos valores dos Trabalhos.

    A Física estuda as forças e ensinam a pensar, e os liberais parecem ainda cultivar a forcas. As forças, os planos, os vetores, as massas e o trabalho são questões que os físicos estudam muito. Os físicos não gostam das forcas.

    É muito recente o fim da escravidão. Entendo os sentimentos destes moços que herdaram riquezas pós invasão européia nessas terras indígenas. Entendo que não gostem muito de que todos pensem. Entendo os conceitos de verdade que atribuem a si e aos socialistas, maxistas. Entendo o nojo que tem por criação de porcos, ainda que amem um filé suino! Entendo a ojeriza que tem por favelas pessoas com vestimentas simples e a paixão pela Suiça pelo chique. Trés chic ces garçons!

    A distribuição de títulos de terra para os caçadores de índios e escravos eram bem generosas. Ainda dá lucro e ajuda pagar os patos!

    A física, quântica, a filosofia incomodam as minorias muito ricas. A Editora Abril sabe disso e tem um plano estratégico para mudar o ensino de história. Afinal, precisam manter numerosa a maioria pobre, assim não percebem o valor do trabalho e da união de forças, sentimentos e pensamentos.

    O exercício de pensar e expressar é bom! No caminho corre-se o risco de encontrar a coerência, ainda que trilhem outors caminhos com luzes ultra-violetas e infra-vermelhas…

    O gógle passa tudo (de todos os celulares e computadores do mundo) para a Companhia Superior denunciada pelo Sonowden que treina os BoiChats e Bonners para desconstruir com semióticas e dividir as verdades por 2 e depois por milhões

    1 verdade / 1.000.000.000 = Quase zero.

  67. MUITOS CRITICAM com veemência DELFIM NETO,

    no entanto, devemos reconhecer que ele conhece e está sempre falando de antropologia e física quãntica.

    E o pior é que esses liberais de merda pensam que são cristãos. Falam em simplicidade, mas o Sermão do Monte é tão simples de entender!!!. E como os religiosos ao longo dos séculos complicaram ensinamentos tão simples!!!!???

    • Você leu o artigo?

      Esse mesmo cujo link está no seu comentário. Se ler, verá que faz sentido pensar as contradições da dialética na ótica dos fenômenos sociais e as contradições da física quântica, claro, sempre do ponto de vista filosófico. Não é de hoje que eu vejo abstrações relacionadas à metafísica, biocibernética e outras esquisitices. Livre pensar é isso aí. O complicado é que no artigo dos liberais a lógica foi posta de lado e no lugar, enfatizado a cegueira ideológica.

  68. Quem escreveu o texto?

    O texto é do Lucas de Moura Lima que é é formado em Administração de Empresas, especializado em Produtos Financeiros e Gestão de Risco. É importante saber a fonte para previnir um mal investimento.

     

  69. O Jornal GGN descontextualizou e retorceu os argumentos do texto

    Encontrei um screenshot em cache do artigo original neste link: http://nao.usem.xyz/82v6

    Li e examinei com mais calma o texto original e constatei o seguinte

    1) A ideia que o autor pretendia defender não era em si ruim, mas ele não soube expressar-se bem e favoreceu interpretações equivocadas;

    2) O autor foi bastante radical em alguns de seus argumentos, acusando a esquerda de certas práticas sem o devido embasamento;

    3) O artigo no Jornal GGN copiou trechos e os descontextualizou totalmente, apresentando um entendimento muito diverso do texto original.

    Explico agora as minhas constatações, copiando trechos do artigo no Jornal GGN e confrontando-os com o texto original publicado no ILISP:

    GGN: Para ele, a filosofia, como ciência, visou “implantar o socialista, associado à ideia marxista (…) (dizimando) os sistemas de crenças concorrentes”, como o Cristianismo e a ideia de Verdade.

    -> O autor do texto original não atacou a Filosofia como um todo ou como ciência, mas apenas um subconjunto de filósofos. Ele os atacou de forma radical, é verdade, mas definitivamente não atacou o ramo da ciência como um todo.

    GGN: Sobram bordoadas na física newtoniana, que “é, para quem quer confundir, excessivamente exata, matemática e previsível. São objetos em movimento no universo, seguindo leis já mapeadas”.

    -> O autor não atacou a física newtoniana, muito pelo contrário, quis dizer que esse tipo de raciocínio exato, matemático e previsível normalmente não interessa à esquerda, preferindo raciocínios que mais se assemelhem à física quântica (imagino que pelas mesmas razões que o pessoal das terapias alternativas tenha recorrido a um “quanticismo”, como “cura quântica” e outras bobagens afins).

    -> O autor também não atacou a física quântica ou a relativista, apenas criticou o uso indiscriminado dos conceitos de incerteza e relativismo nelas presentes. Ele até tenta deixar isso claro, afirmando que esse uso indiscriminado “certamente não seria autorizado pelos físicos quânticos, os quais eram sérios”.

    Por fim, concordo que o ILISP realmente teria que tirar o texto do ar, já que estava muito ruim, porém mais na forma que no conteúdo, pois acabou prestando um dessevirço à causa.

    Conclusão: o ILISP publicou um texto muito mal escrito e o Jornal GGN descontextualizou e retorceu os argumentos como bem quis.

  70. Tudo que passe pelo

    Tudo que passe pelo conhecimento das subjetividades humanas, suas carências, sentimentos, pensamentos, adormecimentos, sofrimentos, mortalidade, sonhos, desejos, transcendências, os capitalistas querem eliminar para que o homem se torne apenas um robô trabalhador para eles.

  71. Pessoas ignorantes criam
    Pessoas ignorantes criam interpretações indevidas de uma área da física e depois dizem que suas ignorantes interpretações representam a F. Q. . Física quântica trabalha com probabilidades de funções de onda das quais nenhum dos cientistas citados foram contrários, muito longe disso, colaboraram para as interpretações dessas possibilidades. Um economista que argumenta sobre Física se assemelha a um peixe que questiona o voo de uma ave. A Física Quântica não prevê tudo, muito menos cita uma perspectiva diferente daquela que ela explica, que é a microscópica. Aliás, por ser a melhor teoria nesse universo, talvez conceitue melhor a mente doentia que associa uma ciência natural com princípios políticos.

    • Você entendeu errado.

      Brilhante, para alguém que se acha entendedor de física – se você não se achasse, nos livraria da citação vazia sobre as equações de onda que escreveu, somente para se autoafirmar  – ,você não sabe ler direito um texto. O autor do texto deixa claro que, quem usa a física quântica é a corrente ideológica da esquerda. E por que diabos um economista não pode opinar sobre física? Por acaso você detém o acesso aos livro-textos de física quântica e ninguém os lêem sem sua permissão? Tenho garantia total em lhe dizer que, se você não consegue interpretar um simples texto como esse, você NUNCA será alguém relevante para nada, muito menos no campo da física. Os preceitos matemáticos que guiam todos os campos físicos exigem infinitamente mais do que outras matérias que você DOMINE o idioma no qual eles são escritos. Você não domina o português. Logo, você não domina os preceitos da física. Uma vez que você pelo jeito não é economista, nem tampouco domina os preceitos da física, logo você é completamente incapaz e subqualificado para dar quaisquer opiniões sobre o assunto. Nem vou comentar a sua afirmativa de que princípios políticos e ciências naturais não se combinam. Isso demonstra que você não sabe NADA sobre política. Sugiro que leia Aristóteles, Platão e outros do gênero antes de sair dizendo asneiras pela internet. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome