Jornalista agora acusa Greenwald de “produzir” filme pornô e baixa o nível citando filhos

O golpe baixo fica nas linhas que insinuam que talvez Glenn não tivesse obtido a guarda definitiva das crianças se a justiça brasileira tivesse tomado conhecimento de seu "passado" antes

Jornal GGN – O jornalista Oswaldo Eustáquio, do Agora Paraná, decidiu continuar a onda de fake news e ataques pessoais contra Glenn Greenwald, do Intercept Brasil, nesta terça (23). O novo enredo mistura distorções de uma reportagem publicada em 2013 pelo site NY Daily News, a respeito de um litígio envolvendo a indústria pornográfica nos EUA, com comentários ardilosos sobre o processo de adoção dos dois filhos de Glenn com o deputado David Miranda.

Glenn foi “braço legal” de uma empresa de consultoria do ramo cinematográfico que, no início dos anos 2000, entrou em disputa judicial com uma produtora de filmes adultos. Seu papel, na história toda, era majoritariamente de advogado. Mas para agradar a horda ultra-conservadora que apoia incondicionalmente o governo Bolsonaro e defende a Lava Jato dos vazamentos do Intercept, Eustáquio foi mais longe e manchetou que Glenn “produziu filmes pornográficos para gays nos Estados Unidos”.

O golpe baixo fica nas linhas que insinuam que talvez Glenn não tivesse obtido a guarda definitiva das crianças se a justiça brasileira tivesse tomado conhecimento de seu “passado” antes.

Um passado que Eustáquio não investigou direito antes de fazer uma afirmação falsa. Nenhuma novidade, já que o jornalista foi ridicularizado em publicação da Vice depois de ter acusado o Intercept de usar a deep web para praticar crimes contra a Lava Jato. Veja aqui.

O caso da produtora em questão é narrado não só pelo Daily News, mas também por uma extensa reportagem no BuzzFeed News, entre outras fontes no exterior, e há ainda um artigo no The Guardian onde Glenn explica o que ocorreu em primeira pessoa.

Leia também:  Mídia ignora participação dos EUA no caso Lula e continua "campanha de difamação"

Mesmo que a pesquisa tivesse se limitado ao Daily News, já seria possível compreender que a produtora de filme pornográfico estava praticamente falindo quando firmou um contrato com a consultoria Master Notions LLC – que Glenn, então advogado, tinha em sociedade com o amigo Jason Buchtel – em troca de dividir 50% dos eventuais lucros.

Recuperada e ganhando mais dinheiro do que antes, a produtora se recusou a pagar a parte devida a Glenn e o seu sócio. Foi quando a Master Notions, com Glenn na defesa, buscou reparação na Justiça.

No tribunal, a produtora usou mensagens falsas para tentar se livrar do contrato que obrigava a divisão dos lucros. Glenn ameaçou contratar uma perícia forense para provar a falsificação de provas, e só aí a produtora recuou e negociou pagar o que devia. Uma parte do acordo envolvia a permissão para que a consultoria utilizasse o que aprendeu com a produtora para fomentar uma empresa concorrente própria. Seis meses depois, o amigo de Glenn comprou sua parte na sociedade.

Ainda em 2013, Glenn esclareceu ao BuzzFeed News que não havia participação sua em “qualquer produção de vídeos para adultos. Havia apenas um ‘interesse corporativo'”, pois ele era sócio da consultoria, que se sentiu lesada por uma produtora. E acrescentou que, mesmo não sendo o caso, se tivesse produzido filme adulto, “ficaria orgulhoso disso”. “Não haveria nada de errado com isso.” Não é possível dizer o mesmo sobre um juiz instruir qualquer parte interessada num processo penal.

Para a tristeza de Eustáquio e companhia, Glenn parece vacinado desde que o Daily News sacou a história, 6 anos atrás, quando o caso Snowden estava chamando para si todos os holofotes da mídia e todos queriam saber quem era e de onde veio o jornalista que ajudou a revelar os desvios da NSA para o mundo.

Leia também:  Crônica, uma ligação telefônica de Harmônica, por Rui Daher

No The Guardian, Glenn reproduziu as seguintes palavras (de um editorial do jornal): “Aqueles que vazam informações oficiais serão frequentemente denunciados, processados ​​ou difamados. Quanto mais sério o vazamento, mais feroz é a perseguição e maior a punição.”

E acrescentou um trecho que serve perfeitamente como resposta aos ataques de jornalistas como Oswaldo Eustáquio: “Se os jornalistas realmente acreditam que, em resposta às reportagens que estou fazendo, essas distrações sobre meu passado e minha vida pessoal são uma maneira produtiva de gastar seu tempo, então que assim seja. Nada disso – ou qualquer outra coisa – me deterá por um instante…”

Abaixo, os links de algumas reportagens consultadas pelo GGN para este post:

https://www.nydailynews.com/news/national/greenwald-reporter-broke-nsa-story-lawyer-sued-porn-biz-article-1.1383448

https://gawker.com/glenn-greenwald-takes-his-turn-in-the-spotlight-593163038

https://www.buzzfeednews.com/article/jtes/how-glenn-greenwald-became-glenn-greenwald

https://www.theguardian.com/commentisfree/2013/jun/26/nsa-revelations-response-to-smears

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

16 comentários

  1. ESSA GENTE DOS BOLSOMINIOS, JOGA SUJO…QUE TIPO DE GENTINHA É ESSA!!!QUE COISA HORRÍVEL…BAIXARIA PURA!

    7
    7
  2. O “jornalista” Bate Estaca deve ser devidamente processado e certamente perderá até as cuecas.
    Esses bozoloides não têm um mínimo de honestidade na hora de defender o Bozo, seu ministro ex-juiz ladrão e sua turma de débeis mentais que compõem o desgoverno dos milicianos traficantes de cocaína.

    9
    7
  3. Esse sujeito,o Eustáquio é um dos que Carluxo ,o burro 02 quer finaciar ou já financia,COM DINHEIRO PÚBLICO !
    Brasil descendo a ladeira que não tem fim.

    7
    7
  4. Prezados Nassif e camaradas

    Como há gente sem dignidade, como alguém se presta a um papel destes, de mentiroso. Será que Bozo vai premiar tanto puxasaquismo? Com o que? Esse caras vivem detonando o Estado, mas abaixam as calças por um cargo

    7
    5
  5. São estas coisas que Moro foi levantar nos EUA? Nem o site das ANTAs icônicas quis publicar e então achou em suas terras um bolsonarista casado com funcionária do governo Bolsonaro. É muita credibilidade em Moro?

    Este site tentou no começo do mês emplacar a história de gravações que fizera com repórteres do TIB que o comprometiam.

    Estranhamente (nem tanto) é o mesmo site usado por Damares (foi ela que fez a chamada em seu twitter, no fim de semana já que o site não tem abrangência) em fevereiro/19 (vejam como são bons em investigação) a ministra “alertou” que o portal onde trabalha o marido de sua assessora havia noticiado sobre a “história verdadeira” da adoção de sua filha que diziam que fora retirada da aldeia indígena.

    Infelizmente vou ter de postar o link de página bolsonarista, mas é lá que existe o texto onde Damares sugere que leia a reportagem do Agora Paraná, antes que a época a publicasse. Pois é isto. Um site que apenas se serve de escudo para defesa das falas de quem deve.

    https://pleno.news/brasil/politica-nacional/damares-critica-epoca-e-conta-historia-de-india-de-sua-ong.html

    5
    4
    • “São estas coisas que Moro foi levantar nos EUA?”

      A esse ponto ta com cara que essas sao coisas que o ******* filho de Bolsonaro ******* veio trazer para o “guru”.

  6. Isso pode até ser fake news, agora que ele será preso nas próximas horas, ahhhh, isso vai (tem um parça meu da federal que disse).

  7. Engraçado, quem foi apoiado por empresários da prostituição foi o rábula e figuras do STF – Bahamas é o nome do prostíbulo que deu festa e projetou imagens nas paredes para comemorar que o país, finalmente, virou um puteiro de quinta – com todo o respeito às putas, trabalhadoras exploradas por gente pervertida, rs -, oficialmente. Já esqueceram?
    Mas é importante entender o que está havendo; por mais ridículo que seja, este tem sido o Brasil, o país do inimaginável, portanto, necessário não desprezar: o rábula sai em férias para sair dos holofotes; de repente, os soldados rasos do bolsonarismo começam – sorrateiramente para não chamar a atenção, rs – a construir uma narrativa – a damares e seu falso jornalista-esposo-de-assessora, a plagiária e o Guedes que convidou o rábula do nada aparecem hackeados (por que justo esses e não outros? não tem ninguém mais importante, o vice-presidente? este pessoal é tão previsível, como novela ruim, o que lhes empresta, cinicamente, credibilidade porque é história que o povo já viu em algum lugar… e acreditou) e alguns jovens são presos acusados de crime cibernético – obviamente falsificada, fabricada, mas que tem a intenção de servir para justificar a suspensão das reportagens até que qualquer investigação seja concluída. Já vimos que o STF está alinhado com o Vergonhoso; alguém tem qualquer dúvida de que o rato do Toffoli vai autorizar censura do The Intercept Brasil e associados se o esquema for bem diagramado? Não esqueçamos, a fake news do triplex que mantém Lula preso há mais de um ano começou com uma reportagem baseada em falsas alegações, tipicamente, uma peça fabricada para induzir ilações e emprestar legitimidade à investigação; por que não aplicariam o mesmo veneno a quem está revelando a farsa original? Tão óbvio.
    E não podemos contar com o judiciário, pois é exatamente o que o vazamento do The Intercept Brasil está comprovando de maneira indubitável – só faltam os vídeos e áudios…
    Então, obviamente de novo, não vou ensinar padre a rezar, Glenn e sua equipe devem estar preparados para divulgar estas denúncias de outro lugar porque o Brasil não é seguro. E o plano deles deve ser de suspender a divulgação até que o STF julgue a suspeição do rábula, e mantenha Lula preso. E depois, ou simultaneamente, novos escândalos virão para desorientar ainda mais uma população que anda de costas para a realidade faz tempo – e tem a segunda rodada de votação da privatização da previdência para disputar manchete e atenção, e o que mais a máfia rábula/CIA estiver preparando para destruir de vez essa história. Eyes wide shut – título de um filme com cenas explícitas de sexo que a damares e sua turma deviam assistir – se é que não participam de seita pornô parecida – para dar vazão aos seus hormônios e nos deixar em paz. Esse povo que só pensa “naquilo” é um perigo se fizer abstinência, rs.

    Sampa/SP, 23/07/2019 – 23:42

  8. Me perdoem, mas designar um verme desse como JORNALISTA contribui para avacalhar a nobre profissão.
    O sujeito não atuou como jornalista de fato. Cometeu crime de calúnia. Não passa de um lacaio rastejante e venenoso.

  9. Por que o GGN perde tempo dando mídia a estas pessoas? Só fiquei sabendo da existência deste Oswaldo Eustáquio e de seu jornal Agora Paraná aqui no GGN.

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome