Lava Jato: “Será que chegamos ao PSDB-SP” ou “aos amigos do Gilmar?”

Em chat do Telegram, membros da força-tarefa de Curitiba mostraram "obsessão" em chegar ao ministro Gilmar Mendes, que criticava as prisões preventivas

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Em março de 2015, os procuradores da Lava Jato em Curitiba conversaram no Telegram sobre o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal. Um deles, identificado como Paulo, chegou a cogitar se seria possível chegar aos “amigos do Gilmar” ou ao “PSDB-SP” a partir de delações premiadas.

As mensagens foram analisadas pela defesa de Lula e enviadas em petição ao Supremo, nesta segunda (29). Para os advogados, o material confirma que a Lava Jato tinha “alvos pré-definidos e que também buscava criar constrangimentos indevidos a membros dos tribunais superiores com o objetivo de que as decisões da primeira instância não fossem revistas.”

O site Consultor Jurídico divulgou o diálogo alertando para uma aparente “obsessão” da Lava Jato com Gilmar Mendes. A força-tarefa, à época, ajudava a investigar ainda o ministro do Superior Tribunal de Justiça, Ribeiro Dantas, que deveria ter sido o relator da Lava Jato na terceira instância. Conforme o GGN demonstrou neste documentário aqui, a Lava Jato vazou acusações contra Ribeiro Dantas à imprensa, para pressionar o ministro a não tomar decisões que contrariavam os interesses da operação.

Na conversa, quem puxa assunto é o procurador Vladimir Aras, que cuidava da parte internacional da Lava Jato. Ele comenta uma fala de Gilmar, em que o ministro sinalizava que revogaria as prisões preventivas que duravam tempo demais. A força-tarefa usada desse instrumento para obter delações premiadas.

Paulo, então, questiona aos pares se Gilmar estaria se voltando contra as prisões preventivas porque a força-tarefa possivelmente estaria próxima de algum delator que pudesse implicar o PSDB-SP ou “amigos do Gilmar”.

Confira:

17 Mar 15
• 19:29:52 Vladimir viram o que Gilmar disse?
• 19:33:16 Danilo ??
• 19:33:40 Vladimir Gilmar sinalizou que, em julgamentos futuros, poderia conceder habeas corpus a presos na Lava-Jato. Para o ministro, os investigados já estão presos há muito tempo, o que configuraria antecipação da pena, mesmo sem condenação
• 19:35:08 Isso já era esperado. As prisões estão durando muito mais que acreditávamos iria durar.
• 19:36:00 Vladimir Vc apostou algo….
• 19:36:52 A aposta eu já paguei, com um churrasco para a FT.
• 19:41:56 Diogo Desnecessária esta observação do gilmar
• 19:42:08 Diogo Vai encher a patota de esperança
• 19:47:20 Paulo Será q com o assad chegamos no psdb-sp?
• 19:49:00 Paulo Ou algum outro operador q chegue nos amigos do gilmar, por isso a novidade?
• 23:30:36 Deltan Então não cabe preventiva por mais de X dias mesmo se presentes os requisitos… Nova doutrina rs
• 23:34:40 Douglas Vale quanto … Ops

VÍDEO RECOMENDADO:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora