Luciano Bivar é indiciado por esquema de laranjas do PSL

O indiciamento é por falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A Polícia Federal indiciou nesta sexta (29) o deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE) e três mulheres de Pernambuco pelo esquema de candidaturas laranjas na eleição de 2018.

Bivar é presidente nacional do PSL, antigo partido de Jair Bolsonaro, que recolhe assinaturas para fundar o Aliança pelo Brasil.

O indiciamento é por falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa.

Além de Bivar, as candidatas do PSL Maria de Lourdes Paixão, Érika Santos e Mariana Nunes também foram indiciadas.

Lourdes recebeu R$ 400 mil de dinheiro do fundo eleitoral faltando quatro dias para a eleição. Ele declarou ter gasto R$ 380 mil numa gráfica de fachada. O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Pernambuco já reprovou por unanimidade as contas da candidata.

No mês passado, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), foi indiciado sob suspeita de ter comandado o esquema em Minas Gerais.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Interdição de Bolsonaro é Questão de Saúde Pública, por Arnobio Rocha

3 comentários

  1. Quando pego no caixa 2 o “chuveiro” dos pampas pediu perdão ao marreco e este bom piedoso deus lavou o pecado; faça a mesma pantomima….

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome