Mara Gabrilli tem interesse pessoal na questão Celso Daniel

A família Gabrilli não perdeu apenas o patriarca. Perdeu um negócio de décadas e, somente depois disso, resolveu vir a público com a denúncia de propina (ou "extorsão")

Jornal GGN – Mara Gabrilli teria sido, segundo informações de Joaquim de Carvalho no DCM, uma das fontes de Veja para produzir uma capa associando Lula à morte de Celso Daniel.

A reportagem se sustenta em uma delação premiada de Marcos Valério, que supostamente teria dito que o empresário Ronan Maria Pinto “ameaçava” entregar o ex-presidente como mandante do assassinato que aconteceu em 2002.

Veja já foi desmentida, neste sábado (26), por 3 fontes: o delegado que tomou o depoimento em outubro de 2018, o promotor que encaminhou a delação ao Gaeco, em São Paulo, e o empresário Ronan Maria Pinto, que afirmou que Valério, se disse o que disse, foi porque quer benefícios da Justiça, já que está preso em Minas Gerais.

Mara não é a fonte mais confiável para falar qualquer coisa sobre a morte de Celso Daniel. A empreitada da senadora neste campo é pessoal.

A tucana é filha de um empresário do ramo de transportes de Santo André que faleceu. Há anos, a senadora diz que a saúde do pai foi impactada pelo que aconteceu nos tempos de PT numa das maiores cidades do ABC Paulista, que costumava ser um “cinturão vermelho” antes da Lava Jato.

A empresa do pai de Mara teve concessão para operar linhas de ônibus no município por 40 anos. Somente quando o negócio foi rearranjado e o patriarca sentiu-se prejudicado, é que a família resolveu acusar em público o que chamou de “extorsão” por parte de Ronan e ex-secretários de Celso Daniel.

Extorsão é a palavra preferia de Mara para a defesa pessoal e política da família. Mas pela régua da Lava Jato, a empresa de transporte era mais uma pagadora de propina e integrante de um esquema de fraude a licitações.

Recentemente, Ronan Maria Pinto foi condenado em primeira instância por conta deste esquema. O processo correu na Promotoria de Santo André.

A família Gabrilli não perdeu apenas o patriarca. Perdeu um negócio de décadas e, somente depois disso, resolveu vir a público com a denúncia de propina (ou “extorsão”), que Mara afirma que servia para abastecer o caixa de campanhas petistas.

A empreitada da senadora é tão pessoal que ela fez questão de entregar um dossiê ao ex-juiz Sergio Moro, mesmo sabendo que as autoridades de São Paulo são competentes para investigar o caso. Mensagens vazadas pelo Intercept Brasil mostraram ela pressionando a Lava Jato em Curitiba para desenterrar o processo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

8 comentários

  1. Atencao GGN, esta conversa fiada da veja e desta figura senadora busca tirar nossa atenção das cagadas do governo e, como já falado por num desmentido, pressionar o stf a desrespeitar a constituição no caso da prisao em 2a instância.
    Papo furado que não se sustenta. Bobagem perder tempo.

  2. “Extorsão é a palavra preferia de Mara para a defesa pessoal e política da família. Mas pela régua da Lava Jato, a empresa de transporte era mais uma pagadora de propina e integrante de um esquema de fraude a licitações.”
    Grande postagem, não apenas coloca a verdade em torno do artigo de esgoto daquela revista ruim quanto coloca à luz mais uma situação bastante interessante.

  3. Gabrili insiste nessa história. Perdeu licitação,perdeu. É chato? É, mas fazer o quê? E no caso do pai dela, nem foi propriamente uma perda. Pelo que li, à época houve uma reorganização das linhas de ônibus em Santo André, em que seu pai se sentiu prejudicado com a nova configuração estabelecida.
    Não entendo o liberalismo dessa gente que quando perde uma concorrência sai atirando pedras em todos. Enfim…

  4. Lula mó U um Camarada na cela, mandou sequestrar o ADiniz, deu o Itaquera o de presente pro Corinthians, pegou malas de dindin, tal qual o Aécio, e agora, achando o Triplex e o sítio pouca merda, me manda matar o Celso Daniel
    O home é irrecuperavi

    • Verdade Rui, Lula tem que estar preso, pois no seu Governo e de Dilma a econômia do país e os programas sociais funcionavam, o Brasil se tornou uma das maiores economias mundias, diminuiu a pobreza, criou o minha casa minha vida, bolsa família, enem, sisu, pronatec, sisutec, ciências são fronteira, ampliou e descentralizou as Universades federais, IF, regulalizou a aposentadoria rural, das empregadas domésticas, luz para todos.
      Espero que ele continue preso, para que não faça mais isto….AHHHHHHHHH.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome