Marília Arraes na TVGGN: “O que eu quero é resgatar o Brasil; estarei a serviço de Lula”

Deputada federal é a entrevista do programa Cai Na Roda, disponível no canal do GGN no Youtube neste sábado, a partir das 20h. Assista aqui

Marília Arraes é uma das poucas mulheres que conseguiram ocupar a política com destaque em Pernambuco, um estado teve apenas quatro congressista em sua história. Em 2020, Marília, hoje deputada federal, também fez história ao chegar ao segundo turno da disputa pela Prefeitura de Recife contra um candidato do PSB, partido com o qual rompeu ruidosamente em 2014. “Nunca no Recife uma mulher tinha chegado ao segundo turno. Nunca sequer uma mulher tinha disputado com chance real de ganhar a eleição, como foi nosso caso.”

Filiada ao PT, Marília sofreu ataques misóginos e mentirosos à sua imagem e honra naquela campanha. Ficou “muito abalada” mas, principalmente, com medo de decepcionar outras mulheres. “E se me vissem fraquejar? Se eu transparecesse que estava abalada, elas iriam dizer: ‘poxa, se ela está assim, não dá pra gente mesmo, não dá pra nenhuma outra [chegar lá]. Nesses momentos é que eu conseguia – que eu ainda consigo, na verdade – buscar mais forças para enfrentar as dificuldades.”

Nesta entrevista exclusiva ao programa “Cai Na Roda”, com as jornalistas do portal GGN, Marília afirma que o que ela quer agora é “resgatar o Brasil” do bolsonarismo. Para isso, admite “priorizar” o projeto eleitoral do ex-presidente Lula em 2022, mesmo que isso signifique repetir o ano de 2018, quando o PT apoio a reeleição do governador Paulo Câmara (PSB) em detrimento da candidatura de Marília.

“Aqui em Pernambuco a gente vai estar a serviço de Lula, independentemente da vontade. A gente tem que cumprir as missões que vão cabendo à gente ao longo da vida. O que eu quero hoje é ajudar a resgatar o Brasil e ajudar o presidente Lula a resgatar o Brasil. O papel que eu precisar cumprir para isso, vou cumprir”, afirmou.

Segundo Marília, Pernambuco é um estado “que poderia crescer muito mais”, mas “não dá para fazer isso sem ter um projeto de País que busque a diminuição de desigualdade entre pessoas e regiões”. “É por isso que acho que [a eleição de Lula] tem que ser a prioridade. Eu tenho 37 anos, ainda tenho muitos anos pela frente para ir para essas batalhas. A gente ainda está em situação de instabilidade política. Lula se dedica a criar uma frente ampla. É esperar essas articulações, participar delas e ajudar do jeito que a gente pode.”

Os principais projetos e debates coordenados por Marília Arraes na Câmara dos Deputados e as prioridades da bancada feminina, as articulações em torno do impeachment de Jair Bolsonaro, a influência de Miguel Arraes em sua trajetória política, os preparativos para 2022, tudo isso e outros assuntos são abordados neste episódio do “Cai Na Roda”, que estreia sábado (5/6), a partir das 20h00.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome