Marqueteiro de Paes vira réu por ‘QG da Propina’

Antes de trabalhar para eleger Paes, o marqueteiro atuou na campanha pela candidatura municipal de Crivella em 2016. Depois, ele teria trabalhado informalmente nos bastidores da gestão carioca

Marcelo Faulhaber. | Foto: Reprodução

Jornal GGN – O marqueteiro e economista Marcelo Faulhaber, responsável pela campanha eleitoral vitoriosa de Eduardo Paes (DEM) à Prefeitura do Rio de Janeiro este ano, se tornou réu no mesmo processo que prendeu o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) nesta terça-feira, 22 de dezembro. As informações são do O Globo.

Segundo a denúncia, oferecida pelo Ministério Público (MP) do Rio à Justiça, Faulhaber teria participado do esquema identificado como “QG da Propina”, comandado por Crivella.

Antes de trabalhar para Paes, nas campanhas de 2018 e 2020, o marqueteiro atuou pela candidatura municipal de Crivella em 2016. Depois, ele teria trabalhado informalmente nos bastidores da gestão carioca. 

Faulhaber, no entanto, não teve prisão preventiva decretada, como aconteceu com Crivella e outros denunciados, mas está proibido de manter contato com os réus do processo e não pode acessar as sedes da Prefeitura e das secretarias. 

A medida cautelar foi determinada pela desembargadora Rosa Helena Penna Macedo Guita, que atendeu pedido do MP. A magistrada é relatora da ação no Tribunal de Justiça (TJ) do Rio.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome