GGN

Marx e Hegel, amigos inseparáveis

Após citar Marx e seu amigo Hegel na denúncia contra Lula, o promotor paulista passou  a ser intensamente ridicularizado pelos “blogs sujos”. A confusão entre Hegel e Engels é realmente imperdoável. Eu mesmo aproveitei a oportunidade para dar duas cutucadas no MP/SP pelo Twitter. Perguntei ironicamente ao Ministro das Relações Exteriores da Alemanha e à Universidade de Colônia se o promotor brasileiro, supostamente especialista em Marx e seu amigo/parceiro Hegel, seria premiado:

The @GermanyDiplo will award the District Attorney (@mpsp_oficial) Conserino, expert in the philosophy of Marx and his friend/partner Hegel?

The @UniCologne will award the District Attorney (@mpsp_oficial) Conserino, expert in the philosophy of Marx and his friend/partner Hegel?

A confusão feita pelo promotor é evidente. Hegel (1770-1831) e Marx (1818-1883) pertencem a gerações distintas. A aproximação filosófica entre ambos é nula. Um meditou sobre o desenvolvimento do espírito (Zeitgeist) como fundamento e motor da História http://www.ibb.unesp.br/Home/Departamentos/Educacao/Simbio-Logias/hegel_movimento_especulativo_espirito_historia.pdf. O outro só se preocupou com a materialidade da construção desta pelos homens como agentes políticos e econômicos https://pt.wikipedia.org/wiki/Materialismo_hist%C3%B3rico.

Ao meditar sobre o erro cometido pelo promotor, lembrei-me de uma preciosidade da Editoral Claridad, Buenos Aires, publicada em agosto de 1955 (quarta edição), que tenho em minha biblioteca. Refiro-me a obra Filosofia del Derecho de G.F. Hegel. A obra do filósofo alemão publicada na Argentina contém uma introdução feita por Karl Marx.

Não estou sugerindo aqui que os ilustres promotores paulistas tenham considerado Marx amigo/parceiro de Hegel por ter escrito uma crítica a Filosofia do Direito dele (texto publicado como introdução ao livro de Hegel pela Editoral Claridad). Mas esta é uma possibilidade perturbadora. Tão ou mais perturbadora que confundir Hegel com Engels.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Sair da versão mobile