Ministério da Saúde estuda ampliar fechamento de escolas, mas reabre restaurantes

"Pela primeira vez, o ministério diz claramente: cancele eventos e feche escolas”, diz presidente do conselho de secretários estaduais

Jornal GGN – Em aparente reação a Jair Bolsonaro, Ministério da Saúde divulgou para as secretarias estaduais um documento que sugere um plano de transição durante o isolamento por causa do coronavírus.

O informe sugere que as escolas e universidades continuem fechadas até o fim de abril, com possibilidade de estender a medida por mais 3 meses. Porém, bares e restaurantes poderiam voltar a operar com a capacidade instalada reduzida em 50%, mais as ações de prevenção. É o que informa o Estadão.

De acordo com o jornal, o plano deve ser anunciado em 6 de abril, e ainda não foi discutido com a Casa Civil. A proposta prevê também que trabalhadores informais sejam contratados temporariamente como “promotores de saúde” para, entre outras funções, identificar idosos e enviá-los às suas casas.

O documento não deixa claro se estados que já têm uma política de distanciamento social em andamento devem afrouxar suas medidas. Apesar disso, para o presidente do Conass (Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde), Alberto Beltrame, “pela primeira vez, o ministério diz claramente: cancele eventos e feche escolas”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Surto do coronavírus no Brasil está "apenas começando", diz Mandetta

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome