Não se iluda: Bolsonaro é uma zebra

Fica nítido que, acima de ambos, há uma inteligência única definindo a estratégia, possivelmente Steve Bannon. Pretender que uma zebra, depois de 40 anos de atuação completamente apagada, tenha sido tocado pelo estalo de Vieira, é demais.

Sugere-se aos engenheiros de obras feitas, que hoje em dia louvam a enorme perspicácia política de Bolsonaro – depois do último DataFolha – que enderecem seus elogios a quem de direito.

Bolsonaro é uma zebra, no sentido mais vulgar do termo. Só sabe xingar, conflitar, ofender. Recuou agora porque percebeu que seria impichado pelo Supremo, confirmando a máxima que todo homem que diz sou, não é.

É homem de discurso único, que repete em tudo a retórica de Donald Trump.  Trump fala em cloroquina? Bolsonaro repete. Trump fala em acabar com o isolamento? Bolsonaro repete. Trump fala em gripinha? Bolsonaro repete. E repetia sempre poucas horas ou no dia seguinte às afirmações de Trump.

Fica nítido que, acima de ambos, há uma inteligência única definindo a estratégia, possivelmente Steve Bannon. Pretender que uma zebra, depois de 40 anos de atuação completamente apagada, tenha sido tocado pelo estalo de Vieira, é demais.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora