Jornal GGN – Com 20 anos de experiência em coberturas internacionais, Jamil Chade está perplexo com o que viu nesta semana em reuniões do Brasil nas Nações Unidas, em Genebra.

O País virou chacota e passou a ser apoiado por Nações que pregam o que há de mais medieval no mundo, em termos de tratamentos às mulheres, a partir do momento em que começou a executar a mais nova ordem do Itamaraty: se posicionar contra o uso da palavra “gênero” em qualquer contexto, além de vetar a expressão “direitos reprodutivos” e sair em defesa de dogmas religiosos que alimentam a desigualdade entre homens e mulheres.

“O que vi ocorrendo nesta quinta-feira nas salas de reunião das Nações Unidas, em Genebra, é diferente de tudo que essas duas décadas de escola me apresentaram”, afirmou Chade, em artigo divulgado no UOL.

Segundo o jornalista, sob Bolsonaro o Brasil abriu mão de décadas de construção diplomática que tinha o mínimo de coerência com os interesses nacionais e de respeito pelos direitos humanos.

Dilma Rousseff e Lula cometeram vários erros, lembrou o jornalista, mas jamais chegaram perto do desmonte que Bolsonaro promove “desconsiderando a multiplicidade da população brasileiras e ignorando seus compromissos internacionais”.

O novo Itamaraty “passou a colocar em prática uma diplomacia ideológica-religiosa. E que passou a minar o consenso até mesmo dentro do Ocidente.”

“O que presenciei foi um profundo constrangimento”, disparou Chade.

O GGN ESTÁ EM CAMPANHA NO SITE “CATARSE” PARA LANÇAR UMA SÉRIE DE REPORTAGENS ESPECIAIS E UM DOCUMENTÁRIO INÉDITO SOBRE PREVIDÊNCIA, TOMANDO AS CONSEQUÊNCIAS DA CAPITALIZAÇÃO NO CHILE COMO EXEMPLO DO QUE O GOVERNO BOLSONARO DESENHA PRO BRASIL. APOIE: www.catarse.me/oexemplodochile

Leia também:  Multimídia do dia

Em outro texto no UOL (leia aqui), o correspondente detalha a reunião da ONU em que o Brasil começou a colocar vetos sobre as expressões relacionadas a gênero que são repudiadas pelo grupo de extrema-direita que está no poder.

Enquanto os diplomatas reproduziam a ordem, “o que se via na sala era uma mistura de espanto, ironias e incompreensão por parte das delegações estrangeiras.”

“Um representante da UE ria, enquanto outro de sua mesma delegação suspirava diante do que escutava”, narrou Chade.

“(…) quem passou a apoiar as propostas brasileiras eram justamente aqueles estados que são acusados de ainda viver com regras medievais para suas mulheres e de cometer atrocidades a quem não segue um dogma religioso. Fomos aplaudidos pela Arábia Saudita, Paquistão e Bahrein”, acrescentou.

“Num dos dias mais constrangedores que já presenciei na ONU para o Brasil, vi apenas um padrão: um país rasgando sua história, enterrando sua reputação, ganhando a imagem de antipático e se alinhando com os valores dos países mais retrógrados de nosso planeta.”

Leia o artigo completo aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

14 comentários

  1. Sério , toda vez que leio ou escuto coisas do tipo- o PT, a Dilma,o Lula cometeram vários erros ou cobrança de auto-crítica- me pergunto se as pessoas estão enxergando o que está acontecendo realmente no país e seus reflexos no mundo. Será que para comentar as bizarrices do atual presidente é seus “acepipes” tem que se mostrar isentão é fazer menção aos erros do PT. PARO de ler na hora.

    60
    1
    • Sinceramente, jornalista que escreve isso deveria ter vergonha ……..o que Lula e Dilma tem a ver com o que acontece nos dias atuais? Quais são os erros de Lula e Dilma que o jornalista se refere? Parece mais uma puxasaquice com os patrões ou uma concessão para a malta antipetista do tipo…..vou falar mal desses néscios, mas pra contrabalançar começo batendo no PT……isso já é um clássico do podre jornalismo atual…..

      22
      2
    • Inclusive, normalmente se diz “cometeram erros” sem dizer exatamente quais erros seriam esses. O que reforça que o motivo de se dizer isso não é analítico, mas político. Tudo muito vago.

      16
      1
    • Beira o ridículo. Cultivam a barbárie e fingem não perceber. Bando de liberal-moralista.

      Demori, Chade, Charloux… tudo a mesma sopa moralista brasil-classemedia-branca.

      triste Brasil.

  2. O que a esquerda está esperando para derrubar o Bolsonaro?

    1 – Ou nós derrubamos o governo rumo a qualquer coisa mais democrática;
    2 – Ou o governo vai implantar uma ditadura infernal.

    7
    2
  3. Quais são os culpados de tudo isso, a classe que se dizem politicamente corretos, que só tem uma resenha. A culpa é do PT, agora estão vendo como foram ignorantes, sem compromisso com o país, e com o povo que teve consciência, e não votou nessa quadrilha de larangeiros safados. Agora vão fazer arminha para tirar esses lixos de ladrões milicianos

  4. Minha gente, o Jamil é correspondente do Estadão. Se ele deixar de “baixar o cacete” no PT, em Lula e na Dilma, perde o emprego na hora!

  5. Concordo, que erros? Onde está o bom senso do brasileiro? Vergonha e desgosto dessa situação surreal que vivemos dia após dia com essas Coisas que estão conduzindo esse desgoverno.

  6. Quando Lula foi nesse encontro g20 ele representou o Brasil de ponta a ponta sendo analfabeto e sem muitos conhecimentos , esse presidente atual além de ser estudado , n chegar nem aos pés de luiz Inácio Lula da Silva

  7. Brasil está “rasgando sua história, enterrando sua reputação”… Então finalmente, depois de 9 décadas, estamos trilhando o caminho certo. Década após década, fomos construindo a fama de ‘Anão Diplomático’, um Gigante que faz parte da ONU para obedecer e acatar as Resoluções impostas por outros países. Uma Nação que foi sendo doutrinada a acostumar-se ao cabresto. A Liberdade surge no horizonte. E não é coincidência. É o fim de 88 anos de Estado Absolutista Ditatorial Esquerdopata Fascista. As Elites tremem. Atrás de sua covardia se escondem e bradam : Não sou Elite !!! Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação.

  8. Em se tratando de diplomacia, todos os governos tiveram erros e acertos. Mas os governos de Lula foram amplamente reconhecidos internacionalmente e, certamente, serão computados mais acertos que erros.
    Diferente do governo Bolsonaro que só nos envergonha!
    E tem mais, se fosse apenas nos envergonhar internacionalmente, até que sobreviveríamos.
    O duro será sobreviver ao desmanche da Petrobrás, à rendição aos acordos comerciais que só mobilizarão a agroindústria (que menos emprega e paga os menores salários), ao primitivismo de direita que incita preconceitos e violência e ao solapamento dos direitos previdenciários (porque os direitos trabalhistas…já se foram)

  9. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome