Obstrução de Justiça, falsidade ideológica: Moro fez “delação” contra Bolsonaro

"Moro está para Bolsonaro como o Fiat Elba esteve para Collor. A prova que faltava. Agora não falta mais", diz o governador Flávio Dino

Jornal GGN – A repercussão do pronunciamento de Sergio Moro na manhã desta sexta (24), quando anunciou sua demissão do Ministério da Justiça, gerou problemas graves para o governo Bolsonaro, que já atravessa uma crise de popularidade decorrente sobretudo das dificuldades econômicas acentuadas pela epidemia de coronavírus.

Moro desembarcou acusando o presidente de interferir na Polícia Federal com o intuito de ter acesso privilegiado a investigações em andamento na Suprema Corte e em tribunais no Rio de Janeiro e Pernambuco. O ataque já gerou movimentação em torno da instauração de uma CPI e mais um pedido de impeachment, da oposição.

“Moro está para Bolsonaro como o Fiat Elba esteve para Collor. A prova que faltava. Agora não falta mais”, disparou o governador Flávio Dino no Twitter.

Segundo Dino, que é ex-juiz, do ponto de vista jurídico, “o depoimento de Moro constitui prova de crimes de responsabilidade contra a probidade na Administração, contra o livre exercício dos Poderes e contra direitos individuais. Artigo 85 da Constituição Federal e Lei 1.079/50.”

O aparelhamento político da Polícia Federal como base para o ato de exoneração do delegado Valeixo “constitui forte prova em um processo de impeachment”.

Reportagem do UOL ouviu criminalistas que identificam no pronunciamento de Moro os crimes de falsidade ideológica e obstrução de justiça praticados por Bolsonaro. O ex-juiz afirmou que, apesar de sua assinatura constar no decreto de exoneração do diretor-geral da PF Maurício Valeixo, Moro só tomou conhecimento da decisão depois de pronta.

O advogado criminalista Bruno Salles, membro do Instituto Brasileiro de Ciências CRiminais (IBCCrim), disse que o pronunciamento “é uma verdadeira delação.”

“Revela a o desejo do presidente de ter ingerência em casos em andamento. De ter ‘informações de inteligência’, que nada mais é do que a tentativa de uso político da Polícia Federal. Na medida em que fala que Bolsonaro tem medo dos inquéritos o coloca como um suspeito sem dizer as palavras.”

Lideranças do PT afirmam que Moro precisa prestar mais esclarecimentos, indicando que pode ter praticado, pessoalmente, crime de prevaricação. Os opositores querem saber por que Moro não denunciou as intenções de Bolsonaro antes.

16 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Prevaricação. Está é a palavra que se encaixa para esse sujeito.
    Agora,ele vai ter que provar o que disse.
    Mas não deve ser difícil. Ele já está acostumado a grampeador presidente da República.

  2. Injúria, difamação e calúnia contra o presidente????!!!!!
    Pode ser tudo verdade, mas por enquanto não tem nada provado.
    Juntando com prevaricação, já provada por conta das alegações, deveria ser algemado e preso, para prestar depoimentos à PF.
    Algum motivo deve haver. Prisão preventiva, temporária… qualquer vale.
    Bolsonaro fora. Tanto quanto, Moro preso.

  3. Bolsonaro já ultrapassou todas as linhas divisórias para o pedido de impeachment.
    A linha da saúde pública foi principal linha divisória para esse impedimento, e a mais urgente.
    Saúde pública e a economia, nenhuma vive sem a outra.
    Mas com essa jogada de bola na frente da área que o Moro ajeitou, é bater para o gol.
    Felizmente ou infelizmente a saída do Bolsonaro em qualquer sentido é bom para o Brasil.
    Bom deixar claro que isso não redime os crimes praticados pelo Moro contra o Lula e contra o Brasil.
    Mas pelo menos, todo esse ataque à Democracia e a Saúde Pública irá cessar.
    O Bolsonaro não irá renunciar. O caminho mais rápido é o afastamento pelo STF por práticas
    de crime comum. Ao invés do crime de responsabilidade.
    Os dados foram lançados.

  4. Nunca podemos nos esquecer que o governo federal é um GOVERNO DE MILITARES ENTREGUISTAS.
    A diferença em relação ao passado é que hoje não há censura.

  5. Por ora, do jeito colocado, quem perde é LUIZ INÁCIO.
    Celso de Melo, muito provável, não terá coragem (um predicado que a ele sempre foi raro) de julgar a suspeição do MARRECO agora. (em bora ele mesmo tenha confessado que prevaricou recentemente com BOZO).
    Fato é que o STF – pelos recursos do triplex – e o TRF4 – pelo julgamento do sitio – continuam, fazendo cerco ao MAIOR presidente que o BRASIL, pós 60, teve.
    Espero que, como unica tentativa política negociada, tanto o TRF4 e STJ se declarem impedidos de prosseguir, pois estariam aguardando a decisão do STF sobre tema que afeta as causas em andamento, e no caso, ficaria tudo suspenso, inclusive os direitos políticos de LULA..
    ..caso contrário, por favor presidente LULA, o BRASIL já deu provas que não te merece, BUSQUE asilo político em algum país amigo.

  6. “Moro está para Bolsonaro como o Fiat Elba esteve para Collor. A prova que faltava. Agora não falta mais”, disparou o governador Flávio Dino no Twitter.
    a comparação é boa, no caso os dois (presidente e carro) não prestavam.

  7. Artigo que escrevi e publiquei aqui no fora de pauta e no meu face em 18 de dezembro, antes da pandemia e que continua atualíssimo, leiam.

    A 1 ano chegará de 2 não passará, amém.
    Edivaldo 18.12-19

    Vagabundo
    adjetivo e substantivo masculino
    1 que ou quem leva vida errante, perambula, vagueia, vagabundeia
    2 que ou quem leva a vida no ócio; indolente, vadio

    12; A cada dia que passa eu me convenço mais e mais de que a palavra certa para definir esse governo e seu líder deve ser escolhida entre estas três: Vagabundo, Escroto, Picareta.
    13; Não há nada de ideológico nesse governo, o que há e muito é anti- ideologia, mas sem trocar por nada porque nada possuem para por no lugar. Simplesmente vão tocando fogo em tudo, a tudo destruindo com a ladainha de que estão acabando com o comunismo enquanto os crentes em ignorância vão seguindo na terra arrasada e dizendo amém. Agora, até o partido que elegeram os vagabundos estão tentando dizimar, por não poderem controlar o butin. Em troca estão criando o Partido da Rosquinha Verde e Amarela a que chamam de aliança pelo Brasil.
    14; Durante esse 12 meses muito se especulou sobre a politica real por trás de um governo desses, deixando estudiosos espantados por não saberem como definir, achando muitos que se tratava de mais um lance genial dos Bolsolavos e cia, em dissimular suas reais intenções políticas.
    15; A resposta é absolutamente simples, pois não há absolutamente estratégia nenhuma a ser adotada pelo bando de vagabundos que o povo colocou lá, entorpecidos pelos seus pastores que lhes prometiam o paraíso na terra e agora começam a se defrontar com o fogo do inferno, a praga do desemprego, da fome e da peste. É somente um governo de vagabundos querendo se dar bem, ganhar o seu dindin, não importa a que preço.
    16; Continue se enganando quem quiser. Como dizia Trotsky: “É preciso dar nome as coisas e chamar as coisas pelo seu nome”
    17; Um presidente vagabundo, um governo de vagabundos escolhidos entre o que há de mais escrotos para trazer tristeza e vergonha ao povo.
    18; “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” vive repetindo o vagabundo-mor, como que a desafiar o povo a tomar a verdade em suas mãos e expulsar o demônio do trono em que foi posto.
    19; É chegada a hora do povo abrir os olhos e acertar a conta com a verdade de uma vez por todas. E essa verdade deve gritar em todos cantos do país. BOLSONARO VAGABUNDO!

  8. O golpe não poderia dar oura: como disse o Jessé de Souza, problemas na divisão do butim, briga no covil.
    Bolsonaro derruba Moro que, não sendo ingênuo, derruba Bolsonaro de propósito. E dizer que as instituições – STF, STJ, TSE, Congresso, Procuradorias federal e estaduais e até as Forças Armadas foram coniventes com o golpe, hein? E isso sem falar nas firmas de mídia, como Globo, Record, Band… Como se diz na Justiça, “frutos de árvore podre”. Ou, no popular, quando o fundamento tá errado, não tem como dar certo.

    E agora? Por mais conservadoras que sejam as instituições, sempre dispostas a por panos quentes a pretexto de manter a estabilidade democrática, pô… manter que estabilidade? E pior, que democracia?

    Será que ainda vai ter alguém que apoia Bolsonaro por acreditar nele (e não porque está se beneficiando pessoalmente com ele no poder)?

  9. Mentiras
    (Adriana Calcanhoto)

    Nada ficou no lugar
    Eu quero quebrar essas xícaras
    Eu vou enganar o diabo
    Eu quero acordar sua família
    Eu vou escrever no seu muro
    E violentar o seu gosto
    Eu quero roubar no seu jogo
    Eu já arranhei os seus discos

    Que é pra ver se você volta
    Que é pra ver se você vem
    Que é pra ver se você olha
    Pra mim

    Nada ficou no lugar
    Eu quero entregar suas mentiras
    Eu vou invadir sua aula
    Queria falar sua língua
    EU VOU PUBLICAR SEUS $EGREDO$
    Eu vou mergulhar sua guia
    Eu vou derramar nos seus planos
    O resto da minha alegria

    Que é pra ver se você volta
    Que é pra ver se você vem
    Que é pra ver se você olha
    Pra mim

    Adeus também foi feito pra se dizer bye, bye, so long, farewell

  10. Cai o marreco e eu vou comemorar o início de uma grande e poderosa derrocada. Só quero que ele receba de volta , lenta, intensa e dolorosamente tudo o que deu.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador