OMS: Distanciamento não é suficiente e milhões podem morrer de COVID-19

Tedros diz que é preciso "fazer mais" que fechar espaços públicos, escolas e comércios: é preciso treinas testar e isolar casos de coronavírus

Jornal GGN – Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), afirmou durante encontro com líderes mundiais, na quinta (26), que o isolamento social contra o coronavírus não é suficiente e que milhões de pessoas poderão morrer se os países não adotarem medidas mais agressivas contra a pandemia.

Na visão do chefe da OMS, é preciso investir nos testes, identificação e isolamento de casos de coronavírus.

“Muitos de seus países impuseram restrições sociais e econômicas drásticas, fechando escolas e empresas e pedindo às pessoas que ficassem em casa”, comentou.

“Essas medidas tirarão parte do calor da epidemia, mas não a extinguirão. Devemos fazer mais. Devemos construir, expandir, treinar e implantar imediatamente profissionais de saúde para encontrar, testar, isolar e tratar todos os casos e rastrear todos os contatos. Isso não é uma opção; é uma obrigação”, disparou.

Com informações da NPR

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Surto do coronavírus no Brasil está "apenas começando", diz Mandetta

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome