Os elementos de convicção de que Deltan cometeu crime, por Luis Nassif

Há indícios veementes do cometimento de crime, que só poderão ser elucidados com a abertura de um inquérito isento.

Há indícios de que o procurador Deltan Dallagnol possa ter sido corrompido pela empresária Patricia Tendrich Pires Coelho, para levantar as investigações de que poderia ter sido alvo na Lava Jato e aliviar sua situação. Há indícios veementes do cometimento de crime, que só poderão ser elucidados com a abertura de um inquérito isento.

Não se trata mais de um caso para a corregedoria, mas de uma suspeita de cometimento de crime.

Para casos complexos, o MPF trabalha com uma técnica batizada de “teoria do fato”. Consiste em levantar uma hipótese para determinados fatos e, depois, ir colocando nela as informações que vão sendo levantadas. A teoria pode se confirmar ou ir se alterando, à luz das novas informações.

Teoria do fato do caso Patricia

Sabendo que poderia entrar na alça de mira da Lava Jato, Patrícia Coelho procurou Deltan Dallagnol e ofereceu dinheiro para que ele pudesse informá-la sobre as investigações em andamento e, eventualmente, atuar em sua defesa. Dallagnol aceitou.

Há um conjunto forte de evidências apontando nessa direção.

Evidência 1 – os envolvimentos de Patrícia

Segundo sua versão, Deltan Dallagnol conheceu a empresária Patrícia Tendrich Pires Coelho em uma “viagem”. Ela imediatamente se apresentou como defensora da luta anticorrupção e ofereceu R$ 1 milhão para o Instituto MUDE.

A empresária está ligada a dois esquemas de corrupção investigados pelo Ministério Público Federal.

  1. Os contratos da Petrobras.

Uma de suas empresas arrendava navios para a Petrobras.

  1. A MP dos Portos
Leia também:  As ligações da Madero com o chinês que queria comprar a Amazonia

Ela é o elo de ligação entre duas empresas diretamente envolvidas com o escândalo da MP dos Portos – a Libra e a Brasil Santos, de Daniel Dantas.

A Lava Jato começou em fins de 2014. O contato de Deltan com a empresária foi em agosto de 2016.

A MP dos Portos foi votada em maio de 2013. Na própria votação surgiram denúncias de corrupção. A denúncia contra Michel Temer foi aceita em setembro de 2017. O que significa que, quando ocorreu o tal encontro fortuito,  as investigações já estavam em adnamento.

Evidência 2 – o “encontro fortuito”

Em geral, chega-se à verdade buscando o inverso da mentira. Em outras palavras, toda mentira procura esconder uma verdade. A primeira informação de Dallagnol sobre Patricia é que a conheceu em uma “viagem”, em um encontro fortuito.

Segundo a reportagem de Apublica, no dia 29 de junho de 2016, em um grupo de WhastApp do Instituto MUDE, Dallagnol diz que conheceu Patricia em uma viagem, sem dar mais detalhes. E atribui o encontro a Deus. “Caramba. Essa viagem de ontem foi de Deus. Além dela, estava um deputado federal que se comprometeu a apoiar rs”.

Mesmo que tivesse sido um encontro fortuito, já se conhecia o chamado modus operandi de empresários como Eike Baptista e Daniel Dantas, de forçar encontros fortuitos. Como coordenador da Lava Jato no Paraná, Dallagnol não pode ser taxado de inexperiente.

Evidência 3 – foi alertado sobre a ficha de Patrícia

Em benefício da dúvida, se poderia acreditar na boa fé de Dallagnol, sendo enganado por uma espertalhona. Ocorre que ele foi avisado de sua ficha. Dois meses depois do encontro, quando se discutia a formalização do Instituto MUDE – essencial para receber a contribuição – consultor Hadler Martins, da Price Waterhouse, informou diretamente Dallagnol sobre a ficha da moça.

“Talvez vocês já tenham feito isso mas sobre nossa investidora anjo, dei uma boa pesquisada sobre seu histórico e realmente ela parece ser uma grande empresária multimilionária e com grande trânsito com grandes empresários nacionais. Hoje ela é sócia de empresa de frotas de navios (Aasgard) e de mineração e portos (Mlog). Algumas coisas que me chamaram atenção: – sua empresa fornece navios para a Petrobras; – ela é ex-banco Opportunity (famoso Daniel Dantas) – ela foi ou é muito próxima do Eike Batista e também do André Esteves (BTG)”.

Leia também:  Médico famoso na Rússia, que apertou mão de Putin, tem COVID-19

Ou seja, não poderia levantar mais o álibi da ignorância.

No dia 11 de setembro, o alerta foi reiterado por Hadler. A reação de Dallagnol foi de minimizar novamente as informações: “Boa Hadler. Mais cedo ou mais tarde descobriremos isso”.

Evidência 4 – Dallagnol levantou a informações solicitadas

Em seguida Dallagnol procura o colega Roberson Pozzobon pedindo informações sobre a moça. Seu álibi, junto a Pozzobon, era justamente a versão de que o encontro com ela fora fortuito. Por aí se entende a ênfase de Dallagnol de levantar a história do encontro casual.

Evidência 5 – Patricia foi poupada

Em julho de 2019 a Lava Jato denunciou todos os sócios da Asgaard, o ex-senador pelo PMDB Ney Suassuna e Georgios Kotronakis – filho do ex-cônsul honorário da Grécia no Rio de Janeiro, Konstantinos Kotronakis.

Menos Patrícia, a empresária que se encontrou fortuitamente em uma viagem com Dallagnol.

As evidências levantadas colocam sob suspeição não apenas Dallagnol, mas toda a estrutura da Lava Jato.

O procurador responsável pelo inquérito foi Athayde Ribeiro Costa.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

15 comentários

  1. Nassif: sua Teoria do Fato do caso Patrícia traz evidências fundadas que precisam ser investigadas.
    O problema é QUEM vai investigar ? O corregedor do MP, que já se mostrou conivente com o próprio Dalagnol ? O CNMP que é uma instituição que arquiva sumariamente qualquer denúncia contra o MP ? A Polícia Federal de Moro ? Algum “juiz acusador” inspirado na LavaJato ?
    Dessa moita não sai coelho. Principalmente Patrícia Coelho.
    Precisamos de uma Frente Ampla para restaurar o Estado Democrático de Direito. Ou não ?

    17
  2. “Crime de rico, a lei encobre
    O Estado esmaga o oprimido
    Não há direitos para o pobre
    Ao rico tudo é permitido ”

    Trecho do Hino da Internacional Socialista

    “Sobre nossa reunião com o Anjo, ainda estou com uma pulga atrás da orelha tentando entender a razão do apoio financeiro tão generoso (sendo cético no momento). Me pergunto se ela quer ‘ficar bem’ com o MPF por alguma razão… Ela já foi conselheira do Eike e pelo que li dela, ela o representava em algumas negociações. Sugestão: fiquemos atentos. Desculpem o provérbio católico, mas quando a esmola é demais, o santo desconfia…”. Hadler, em mensagem enviada via Telegram ao Prucurador Federal Deltan Dallagbosta.

    A lei encobriu os crimes da Anja e agora vai encobrir o crime do $uperhomem Príncipe

  3. Ha varios xadrezes e artigos em que se falam dos problemas, derivas, irregularidades, arbritrariedades da força tarefa e do juiz da Lava Jato. E o que acontece? Estritamente nada. E enquanto isso, Lula continua preso inconstuticionalmente e o jornalista Glenn é considerado criminoso por “delatar” os operadores da Lava Jato. O Pais enlouqueceu.

    12
  4. Não sei se água mole em pedra dura, de fato fura. Aprecio o esforço do Nassif, mas parece que tais pedras são bem mais resistentes, ou talvez, não tenhamos tempo para esperar.

  5. A lava jato destruiu a Petrobras alegando corrupção de alguns diretores!
    O judiciário deve ser destruído pela corrupção de alguns dos seus membros!
    Lógica cartesiana…..

  6. Prezados Nassif e camaradas
    Imagina! Um típico membro dos HOMENS BONS, temente ao Altíssimo, por Ele ungido, cujos passos marcam a História da Terra; jamais teria um comportamento velhaco, indecente e indecoroso de um servo de Mamon; de alguém preocupado em morder (com todos os dentes)
    Os corruptos somos NÓS, que ousamos duvidar dos atos deste membro de escol do MP, recheado de pessoas vocacionados.
    Não vai dar em nada, porque estes sujeitos lavajateiros destruíram o que restava de justiça no Brasil. Estes safados vão é tentar pôr uma cana em todos que criticarem suas patifarias

  7. O linguajar das mensagens sugere que o procurador é Jesus Cristo redivivo, enviado pelo Pai para liquidar a corrupção. Sem precisar de nenhum sacrifício, é claro, o mundo é outro, já se foram 2000 anos. Nesse caso talvez a empresária seja Nossa Senhora Protetora do Mude. Que o diabo nos proteja.

  8. Sobre o envolvimento de Michel Temer com a MP dos Portos tem uma outra ligação com Dallagnol. O site “De Olho nos Ruralistas” fez uma reportagem sobre uma desapropriação feita no governo Temer e que esta sendo contestada pelo Incra e que beneficia a familia de Dallagnol no valor de 39,5 milhoes de reais. As terras desapropriadas ficam no municipio Nova Bandeirantes no Mato Grosso, terras griladas durante o regime militar. Será que Temer tambem comprou proteção junto ao enviado de Deus para acabar com a corrupção do país?

  9. Tem tantos Falcatruas sendo poupados pelos Patifes da Força-Tarefa da Operação Lava-Jato…
    É Peculato e Corrupção Passiva, em todas as instâncias, que não acaba mais…

    “Para não melindrar alguém [FHC]
    cujo apoio é importante.”
    (Juiz Federal Sergio Moro)

    “Rumores de delação do Cunha…
    Espero que não procedam”
    (Juiz Federal Sergio Moro)

    “Vamos organizar congressos e eventos e lucrar, ok?
    É um bom jeito de aproveitar nosso networking e visibilidade”
    (Deltan Dallagnol, Procurador da FTLJ, em Mensagem à Esposa)
    .
    “Antes de darmos passos para abrir empresa,
    teríamos que ter um plano de negócios
    e ter claras as expectativas em relação a cada um.
    Para ter plano de negócios, seria bom ver
    os últimos eventos e preço”
    (Deltan Dallagnol, Procurador da FTLJ, do MPF do Paraná)
    .
    “Temos que ver se o evento que vale mais a pena é:
    i) Mais gente, mais barato ii) Menos gente, mais caro.
    E um formato não exclui o outro”
    (Procurador Roberson Pozzobon, da FTLJ, do MPF do Paraná)
    .
    “Xow do Deltan”

    “Operação Lava Jato – Passado, presente e futuro –
    A Lava Jato na visão de quem está no olho do furacão”
    “Venha conhecer pessoalmente os procuradores da Lava Jato em Curitiba
    e ficar por dentro do que está acontecendo na operação – em primeira mão!!”.
    (Promoção da Palestra de Deltan Dallagnol e outros 4 Procuradores do MPF do Paraná
    em publicação na página pessoal de Deltan no Facebook em 1º de julho de 2017)

    O evento se realizaria na FIEP (Federação das Indústrias do Estado do Paraná),
    na noite de 4 de julho de 2017, e o ingresso custaria R$ 80,00 por pessoa.

    “Sei que o evento é beneficente e vc tem o melhor propósito.
    Mas procure evitar a monetização da Lava Jato, ainda que indireta”
    (Corregedor-Geral do Ministério Público Federal = MPF, Hindemburgo Chateaubriand)

    “Corregedor-geral do MPF acobertou confissão
    de procurador da Lava Jato que pagou por outdoor ilegal”
    “Oswaldo Barbosa abafou caso depois que Deltan Dallagnol
    atuou para proteger o procurador Diogo Castor de Mattos”

    Dallagnol no Senado + J.Malucelli + Alvaro Dias

    “Tenho apenas 37 anos. A terceira tentação de Jesus no deserto foi um atalho para o reinado.
    Apesar de em 2022 ter renovação de só 1 vaga e de ser Álvaro Dias, se for para ser, será.
    Posso traçar plano focado em fazer mudanças e que pode acabar tendo como efeito manter
    essa porta aberta”
    (Deltan Dallagnol, Procurador da FTLJ, do MPF do Paraná, em 29 de janeiro de 2018)

    16 de janeiro de 2018 – Chat privado
    Diogo Castor de Mattos – 20:06:32 – Oi Diogo, você poderia ver com o Dalagnol
    se ele aceitaria ser candidato ao Senado pelo Podemos??
    O convite também partiu do Alvaro Dias!
    Abr Obr Joel Malucelli Pres do partido

    Dallagnol deu retorno no dia seguinte…
    https://theintercept.com/2019/09/03/deltan-senado-candidato/

    “Defensor da Lava Jato, Alvaro Dias é poupado em investigações da Operação”
    https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/08/06/defensor-da-lava-jato-alvaro-dias-e-poupado-em-investigacoes-da-operacao.htm
    .
    Mais Corrupção da #VazaJato em: https://theintercept.com/2019/06/09/editorial-chats-telegram-lava-jato-moro/

  10. A descoberta e confirmação de corrupção dentro da base da Força Tarefa da Lava Jato é a centelha que falta para explodir o paiol da lava jato e todos que nele se locupletaram com dinheiro de propina.

  11. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome