Pela primeira vez, taxa de transmissão do coronavírus cai abaixo de 1 no Brasil

Segundo Imperial College, para a semana epidemiológica que começou no domingo (16), a taxa é de 0,98, o que indica uma desaceleração do contágio, mas cenário não é estável

(Andre Coelho/Bloomberg/Getty Images)

Jornal GGN – A taxa de transmissão do novo coronavírus no Brasil caiu abaixo de 1, o que significa que o contágio, pela primeira vez, dá sinais de desaceleração. O cenário, contudo, não é estável: pode mudar em função da maior flexibilização da quarentena nos estados e municípios.

Segundo dados do Imperial College, para a semana epidemiológica que começou no domingo (16), a taxa de reprodução do vírus é de 0,98. A informação foi divulgada pela Folha de S. Paulo nesta quarta (19).

“Isso significa que cada 100 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus contagiam outras 98, que por sua vez passam o patógeno para 96, que o transmitem a 94, desacelerando o contágio”, escreveu o jornal.

A “reaceleração do contágio” pode reaparecer com os estados flexibilizando cada vez mais as medidas de isolamento e com o aumento da mobilidade das pessoas, o que faria a taxa subir novamente para acima de 1. Na semana passada, a taxa era de 1,01.

O Brasil tem hoje 108 mil mortes por covid-19 e mais de 3,3 milhões de casos confirmados.

“Também pela primeira vez desde o final de abril o Brasil deixou o topo das estimativas de número de mortes para a semana, nos cálculos do Imperial College, lugar ocupado agora pela Índia. São esperadas 7.200 mortes no país asiático e 6.910 no Brasil, uma queda em relação às 7.400 da semana anterior”, anotou o diário.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora