Presidente da CBF será conduzido para depor na CPI do Futebol

Jornal GGN – Atendendo um pedido do senador Romário, a Justiça Federal de Belém determinou a condução coercitiva de Antônio Carlos Nunes da Costa, presidente em exercício da CBF, para depor na CPI do Futebol. Romário fez o pedido após o coronel Nunes não comparecer à sessão do dia 2 de março, alegando que no dia seguinte aconteceria a convocação da seleção brasileira para partidas das Eliminatórias da Copa do Mundo.

Para Romário, o presidente da confederação “fugiu sorrateiramente” da convocação, em uma atitude “bem ao feitio do grupo dos 7 a 1 que se apoderou da CBF”. Nunes, que é presidente interino desde o dia 7 de janeiro, deverá ser conduzido ao plenário do Senado no próximo dia 16. 

Do Estadão

Justiça determina condução coercitiva do presidente da CBF à CPI

Pedido é do senador Romário, presidente da comissão do Futebol

A Justiça Federal de Belém determinou na noite desta terça a condução coercitiva do presidente em exercício da CBF, Antônio Carlos Nunes da Costa, à CPI do Futebol. O pedido foi feito pelo senador Romário, presidente da comissão, após o coronel Nunes deixar de comparecer à sessão do dia 2 de março. Ele alegou que não poderia comparecer porque no dia 3 aconteceria a convocação da seleção brasileira para as partidas contra Uruguai e Paraguai, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia.

Romário, então, anunciou que pediria a condução coercitiva . “Numa atitude bem ao feitio do grupo dos 7 a 1 que se apoderou da CBF, que só pensa em ganhar salários milionários, o coronel Nunes fugiu sorrateiramente da convocação”, disse o senador.

No início da noite desta terça, o juiz federal Antônio Carlos Almeida Campelo da 4ª Vara Criminal Especializada, determinou a condução do coronel até o plenário dois do Senado, no próximo dia 16.

Nunes é presidente interino desde o dia 7 de janeiro. Em fevereiro, ele esteve na Suíça para a eleição da Fifa, e depois nos Estados Unidos, por ocasião do sorteio dos grupos da Copa América.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

  1. Que é isso, Romário? Podia

    Que é isso, Romário? Podia ter pedido a “condução coercitiva” logo na primeira vez. Não precisava ter intimação anterior. O juiz Moro já criou a jurisprudência.

  2. quem sabe aí o presidente da

    quem sabe aí o presidente da entidsde tslvez confesse as mumunhas

    da cbf com a globo, na questão das evidentes maracutais já levantada pelo fbi norte-americano…

    neste caso, não haveria chiance do congresso pedir ajuda  ao fbi

    e através disso desmontar a farsa da lava-jato?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome