“Quem coloca governo em risco é Bolsonaro”, diz Janaína em mensagem contra manifestações

Jornalista Tales Faria lembra que Collor também decidiu convocar manifestações em defesa do governo, e foi um fiasco que abriu caminho para o impeachment

Jornal GGN – Cotada para ter sido vice de Jair Bolsonaro, a deputada estadual Janaína Paschoal rachou a base de aliados e apoiadores do presidente ao publicar uma mensagem colocando-se contra as manifestações em favor do governo e contra o Congresso, marcada por bolsonaristas para o dia 26 de maio. A parlamentar demonstrou preocupação com a possibilidade de o ato vir a ser um fiasco.

“Dia 26, se as ruas estiverem vazias, Bolsonaro perceberá que terá que parar de fazer drama para trabalhar”, exclamou.

No mesmo sentido, o jornalista Tales Faria lembrou em sua coluna no UOL que o ex-presidente Fernando Collor, quando em crise, também convocou o povo para ir às ruas em sua defesa. “O final da história todos sabem. As ruas vestiram-se de preto e o luto abriu alas para o impeachment”, escreveu.

Segundo Janaína, não faz sentido o governo convocar manifestações em defesa própria, principalmente porque Bolsonaro erra em sua relação com o Congresso. Segundo ela, o presidente “propositalmente está confundindo discussões democráticas [com o Legislativo] com toma-lá-dá-cá. O que ele quer?”

Na análise de Tales, o governo não chama os bolsonaristas às ruas apenas para atacar outras instituições, mas para demonstrar força no momento em que Flávio Bolsonaro é cercado pelo Ministério Público sob suspeita de ter lavado dinheiro desviado de seu gabinete no Rio de Janeiro.

Sem fazer menção ao chamado “caso Queiroz”, Janaína anotou que o próprio presidente e seus filhos têm sido o maior risco à estabilidade do governo. “Estão causando um terrorismo onde não há! As pessoas estão apavoradas, escrevendo que nosso presidente está correndo risco. (…) Mas quem o está colocando em risco é ele, os filhos dele e alguns assessores que o cercam. Acordem!”

Para Janaína, os deputados da base do governo que estão agitando os protestos em vez de usarem de argumentos, com os pares, para aprovar as reformas necessárias, são igualmente irresponsáveis.

“Pelo amor de Deus, parem as convocações! Essas pessoas precisam de um choque de realidade. Não tem sentido quem está com o poder convocar manifestações”, disparou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora