Sem oxigênio, Manaus pede socorro aos EUA porque avião da FAB está em manutenção

Os relatos que saem de Manaus dão conta de que pacientes estão morrendo por falta de oxigênio nos hospitais federais

Divulgação/Aeronáutica

Jornal GGN – A embaixada dos Estados Unidos será acionada para socorrer a cidade de Manaus, que enfrenta uma “carnificina” em seus hospitais públicos por causa da falta de oxigênio para os pacientes com Covid-19.

Há dias, o governo local alerta que os fornecedores não têm conseguido entregar o volume necessário para o atendimento nas unidades de saúde, que estão abarrotadas diante do aumento de casos de coronavírus. Quase metade deles são fruto de uma nova cepa identificada por especialistas na capital do Amazonas.

Para transportar cilindros de oxigênio de outros locais, Manaus vinha recebendo auxílio de um avião especial da Força Aérea Brasileira (FAB), que, segundo Ramos relatou a um blog, está em manutenção.

“A pedido do governador Wilson Lima, acabo de falar com o deputado Eduardo Bolsonaro, presidente da comissão de Relações Exteriores [da Câmara Federa] e com o ministro de Relações Exteriores, que já estão agindo junto à embaixada americana para liberar o avião Galaxy com capacidade para transportar oxigênio”, escreveu o deputado federal pelo Amazonas, Marcelo Ramos, no Twitter.

Ramos ainda escreveu: “Acabo de falar com o ministro da saúde e o ministério começa a fazer remoção de pacientes para hospitais federais em outros Estados. Há uma dificuldade de conseguir avião que possa carregar oxigênio pra Manaus e o Ministério negocia um avião americano pra isso.”

Os relatos que saem de Manaus dão conta de que pacientes estão morrendo por falta de oxigênio nos hospitais federais.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora