SP acompanha casos suspeitos de coronavírus no interior e na capital

Primeiro caso suspeito no interior do Estado é de um adulto com 45 anos, morador de Paulínia. Todos os casos monitorados são de pessoas que retornaram da China em janeiro

Foto: Kin Cheung/AP

Jornal GGN – A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo continua monitorando três casos suspeitos de coronavírus, segundo nota desta sexta-feira, 31 de janeiro. As suspeitas foram divulgadas na quarta-feira, 29, quando uma delas foi descartada e outra incluída. Dois dos pacientes supervisionados são da capital e um do município de Paulínia, região de Campinas.

O primeiro caso suspeito notificado do interior do Estado é de um paciente adulto com 45 anos. Após viagem à China, chegando ao Brasil em janeiro, o morador de Paulínia apresentou febre, tosse, coriza e dificuldades para respirar. 

Depois de ser atendido em serviço privado e apresentar quadro de saúde estável, o paciente foi liberado para receber cuidados em casa, com a condição de isolamento domiciliar, sem contato com pessoas e ambientes externos.

Os outros dois casos monitorados também são de pessoas que retornaram da China em janeiro. Os pacientes da capital com suspeita são uma criança e um adulto. O menino de 6 anos começou ter febre e tosse, quando foi atendido no Hospital Infantil Cândido Fontoura. Já o homem de 33 anos que apresentou os mesmos sintomas foi atendido em um hospital particular.

Os pacientes da capital tiveram as amostras biológicas colhidas e encaminhadas para análise no Instituto Adolfo Lutz. Os resultados serão divulgados em breve pela Secretaria Municipal da Saúde.

Segundo nota da Secretaria de Estado todos os pacientes estão “bem, estáveis e recebendo cuidados em casa”. Os familiares dos pacientes são orientados sobre as medidas de prevenção, como uso de máscaras, higienização das mãos e não compartilhamento de objetos de uso pessoal. Além dos cuidados requeridos para os pacientes, que incluem hidratação e permanência em casa, evitando contato com qualquer pessoa.

Nesta quinta-feira, 30 de janeiro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou emergência de saúde pública de interesse internacional sobre o coronavírus 2019 n-CoV. A doença já atingiu milhares de pessoas na China e em 18 países.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome