Temer agora diz que impeachment “virou moda” e não vê “utilidade” contra Bolsonaro

"Ter um terceiro impedimento não é uma coisa boa para o País. Quando chegar em 2022, o povo diz se quer que [Bolsonaro] continue. Vai pelo sistema democrático", diz Temer

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Jornal GGN – O ex-presidente Michel Temer disse em entrevista ao jornalista Tales Faria, do UOL, que o impeachment “virou moda” no Brasil e que não vê “utilidade” nos movimentos que pedem que um processo do gênero seja deflagrado contra Jair Bolsonaro.

Temer disse que o Brasil é uma democracia jovem e que um “terceiro impedimento” não cairia bem. Segundo o ex-presidente – que foi favorecido pelo impeachment de Dilma Rousseff – Bolsonaro não corre o risco de ser derrubado dessa forma porque o Congresso ainda não manifestou interesse e não há “povo na rua” pressionando nesse sentido.

“Não vejo movimentos conducentes a esse afastamento. Quem derruba presidente é o povo na rua, porque sensibiliza o Congresso Nacional. Não vejo isso. Pode ser em função da pandemia. Segundo ponto: nos contatos em que as pessoas mantêm comigo, eu não vejo essa disposição do Congresso. Pelo contrário, vejo certa preocupação. Somos uma democracia jovem. Ter um terceiro impedimento não é uma coisa boa para o País. Se ele puder continuar, quando chegar em 2022, o povo diz se quer que continue. Você vai pelo sistema democrático. Eu pessoalmente não vejo utilizado nesse movimento que visa derrubar o presidente”, disse.

Quando Tales comentou que no impeachment de Dilma, também se comentava que seria demais para o País. “É, mas hoje quando é terceiro, fala-se com mais acento. Pegou um pouco de moda. Não é só mais na união, é nos estados e municípios. Pegou um pouco de moda. Precisa tomar cuidado com essas coisas”, disse Temer.

Leia também:  Covid-19: Brasil destina R$ 1,99 bilhão para viabilizar vacina de Oxford

Ao final do vídeo, o ex-presidente diz que não é que ele é contra o impeachment em sia, mas que “nesse momento, Bolsonaro não corre esse risco. Pode ser que que daqui uns meses aconteça algo desastroso e aí o impedimento é inevitável.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

7 comentários

  1. Seria interesse na rachadinha dos portos? Deixando o de Santos livre para a turma do golpista, ele agradece e apoia o governo atual. E há também o interesse de que Bolsonaro fazendo uma gestão ruim, Temer fica esquecido do seu apoio de 9%

  2. Nenhuma novidade. Michel Temer é apenas um golpista coerente. Quando queria um cargo para o qual não foi eleito, o usurpador defendeu o Impeachment sem crime de responsabilidade. Agora que o tirano comete crimes de responsabilidade em série ele quer manter um criminoso no cargo.

  3. Tá bom para o golpisto, não mexeram/investigaram as maracutaias da vida bandida dele…
    O MPF muito ocupado se defendendo das porcarias que fizeram nós últimos verões, invernos… é um fiasco a nossa classe política e judiciária!
    Chupins escrachados!

  4. Esse sujeito é um cafajeste de primeira, um senil asqueroso. Por que não desaparece? Vá dá um abraço na hiena miliciana, teríamos um vampiro com vírus. Vampirão, não serves para mais nada, voa…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome