TV do Paraguai repercute elo suspeito entre os Bolsonaros e o escândalo de Itaipu

Ex-diretora financeira de Itaipu, deputada Gleisi Hoffmann cobra explicações sobre reunião de Eduardo Bolsonaro com Leros e representantes do governo paraguaio

Jornal GGN – Um vídeo da deputada federal Gleisi Hoffmann (PT) cobrando explicações sobre reunião “secreta” entre Eduardo Bolsonaro, representantes da empresa brasileira Leros e membros do governo do Paraguai, repercutiu na emissora de TV Telefuturo.

Ex-diretora financeira de Itaipu, Gleisi denunciou a parte que compete aos Bolsonaro no escândalo envolvendo o tratado que foi cancelado recentemente, e que pode derrubar o governo Benítez, que está sob investigação.

O tratado previa que Paraguai deixaria de comercializar no mercado brasileiro a energia excedente produzida por Itaipu, porque a empresa Leros – que foi vendida por lobistas como “associada” aos Bolsonaro – compraria essa energia da estatal paraguaia Ande (equivalente à Eletrobras) e faria a redistribuição.

Segundo a imprensa do Paraguai, os lobistas teriam informado ao governo Benítez que o próprio Jair Bolsonaro daria a permissão para que a Leros tivesse exclusividade no negócio, passando por cima da Eletrobras e de outras empresas brasileiras, públicas ou privadas, que estão mais habilitadas para disputar esse mercado.

No Paraguai, o governo é investigado por aceitar um acordo lesivo aos interesses nacionais.

Na tribuna, Gleisi chamou atenção para a gravidade da denúncia e cobrou explicações da reunião entre Eduardo Bolsonaro – candidato a embaixador do Brasil nos EUA – para tratar de Itaipu. A deputada também destacou que a Leros atua no ramo de nióbio, que curiosamente passou a ser uma aposta de Bolsonaro.

Quais seriam as ligações entre a empresa e a família presidencial?

Assista:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora