Aviso aos navegantes: Golpe militar não se improvisa!, por Rogerio Maestri

Em vista da munição de grosso calibre que o site "The Intercept" tem em mãos começaram as galinhas correrem de um lado para outro.

Aviso aos navegantes: Golpe militar não se improvisa!, por Rogerio Maestri

Há alguns anos quando se vislumbrava os movimentos golpistas que estavam sorrateiramente sendo armando no Brasil, fiz uma série de artigos que foram contestados por muitos, dizendo simplesmente: Os golpistas são amadores.

Muitos não entenderam e não compreenderam o estava dizendo quando utilizava a denominação “amadores”. Não estava negando a possibilidade de um golpe, como na realidade ocorreu, porém o que que ocorreu na realidade foi um golpe que não se firmou, pois para dar um golpe é que necessária uma organização profissional, pois se assim não ocorrer ele não se tornará durável, consistente e com a renda de frutos permanentes. Para isto ele deve ser programado com cuidado, fechando todas as possibilidades de reação e evitando percalços.

Pois não deu outra, Alckmin ou qualquer outro da direita tradicional brasileira é que deveria estar no governo, mas deu Bolsonaro “o improvável”. A falta de estrategistas da CIA como existiam no passado (aposentados ou mortos) foram sendo substituídos por um bando de ABOBADINHOS DO COMPUTADOR, que trocaram a inteligência pelo BigData, leem e escutam tudo que passa nas redes ou nos telefones, só tem um problema: Não sabem o que fazer com isto?

O ataque ao país foi intenso, as perdas de soberania e a própria cooptação da parte aparente das forças armadas foi conseguido, porém nem o PT nem a figura do Lula conseguiram demolir, com isto deixaram rabos de fora que serão magistralmente aproveitados por alguém que sabe das coisas, um sujeito que publicou contra o establishment norte-americano, ou seja, diferentemente dos golpistas amadores é um “Senhor Profissional”.

Leia também:  Roberto Leonel: o homem de confiança da Lava Jato dentro da Receita Federal

Em vista da munição de grosso calibre que o site “The Intercept” tem em mãos começaram as galinhas correrem de um lado para outro.

Muitos comentaristas, tanto de esquerda como de direita, estão colocando como uma hipótese viável de reação das forças de direita um golpe militar, característico das décadas do final do século passado, ou seja, como saída, dobrar ou triplicar a aposta golpista.

Como fiz na época em que adverti que os golpistas estavam sendo amadores e no fim resultou um golpe que mais parece a piada que diz que o elefante é um animal criado por uma comissão, corpo imenso, nariz como um tamanduá, rabinho ridículo e daí por diante. Se insistirem no golpe militar os golpistas vão passar de amadores para  amadores-improvisadores. Ou seja, sobrepor a um golpe amador que deu mais errado do que certo, pois as vitórias no desmonte do país vai lhes custar muito mais caro que eles pensam, podem até colocar os tanques nas ruas, mas surgirão mais problemas do que solução, só uma bem simples, quem será colocado na presidência, continua o tenente maluco, colocam o general, ou procuram outro general.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora