Dois documentários que ajudam a entender o drama brasileiro, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Em algum momento as empresas de comunicação começarão a colher o resultado da quebradeira plantada em virtude do apoio incondicional ao suicídio econômico conduzido por Paulo Guedes.

Dois documentários que ajudam a entender o drama brasileiro

por Fábio de Oliveira Ribeiro

O primeiro documentário ilustra como um banqueiro autoritário e presunçoso quebrou um imenso Banco colocando em risco toda a economia do Reino Unido.

Paulo Guedes é chamado de gênio pela imprensa. Os fanáticos seguidores de Jair Bolsonaro o chamam de mito. Ambos são autoritários e presunçosos e estão quebrando imensos setores industriais brasileiros e comprometendo o futuro econômico do Brasil.

O segundo documentário exemplifica como um jovem mentiroso, ambicioso e manipulador conseguiu perder 830 milhões de libras esterlinas e levar outro Banco a falência. As mentiras e fraudes que ele cometeu passaram despercebidas em razão da credulidade dos responsáveis pela instituição bancária.

Elogiado pela Folha de São Paulo, Estadão, Rede Globo etc, Paulo Guedes disse numa reunião ministerial “Deixa cada um se foder do jeito que quiser”. Ao que parece, antes de ser afastado do cargo e responsabilizado pelo resultado negativo de sua gestão, ele vai quebrar o Brasil inteiro e foder todo mundo.

Em algum momento as empresas de comunicação começarão a colher o resultado da quebradeira plantada em virtude do apoio incondicional ao suicídio econômico conduzido por Paulo Guedes. Alguém ficará surpreso quando os “analistas econômicos” que escreveram milhares de linhas em favor do neoliberalismo bolsonarista-boçalista forem vitimas dos inevitáveis “passaralhos” nas redações dos jornais, revistas e redes de TV?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora