EUA acusa Nicolás Maduro de tráfico de drogas

Promotores acusaram presidente da Venezuela de conspiração de narcoterrorismo; acusação é nova tentativa de Trump para retirá-lo do cargo

Governo Trump acusa Maduro de tráfico de drogas; denúncia é nova tentativa de retirar presidente venezuelano do cargo

Jornal GGN – O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, foi indiciado nos Estados Unidos por uma conspiração de narcoterrorismo e tráfico de cocaína, onde os promotores afirmam que ele liderava um violento cartel de drogas enquanto acumulava poder.

De acordo com o jornal The New York Times, as acusações foram apresentadas pelo procurador-geral William P. Barr durante entrevista coletiva, juntamente com o chefe da Administração de Repressão às Drogas e os principais promotores federais em Manhattan e Miami.

A acusação é vista como algo usual, e serve como um estreitamento da campanha do governo Donald Trump para pressionar Maduro a se afastar do cargo – os Estados Unidos não reconhecem Maduro como presidente do país, mas apoiam o líder da oposição, Juan Guaidó, desde que o mesmo se declarou líder em janeiro de 2019. Mas Guaidó não conseguiu retirar Maduro do país, deixando a Venezuela com dois homens alegando serem presidentes.

Além de Maduro, a acusação envolve mais de uma dúzia de pessoas, incluindo funcionários do governo e da inteligência venezuelanos, além de integrantes das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  COVID-19 e a filosofia política em Harry Potter, por Antonio Rodrigues do Nascimento

11 comentários

  1. Foi oferecido 15 milhões de dólares pela cabeça de Maduro.
    Quanto vale a do Trump por prática de terrorismo contra a autodeterminação dos povos?
    Acho que o Maduro, mas não só, deveria abrir um processo contra Trump e oferecer uma recompensa pela sua cabeça.

  2. Surreal!
    E a Comunidade Internacional, como se posiciona?
    Como foi que Maduro, eleito legitimamente, ainda não conseguiu enquadrar o “Guiadó”.
    É o presidente autodeclarado que está cuidando da população neste momento?

    • Esqueceu que a eleição de Maduro foi bastante contestada. E antes disso, o regime venezuelano já vinha pendendo para uma ditadura. Só respeitou o estado democrático de direito enquanto vencia as eleições, pois na primeira que perdeu, melou o jogo. Foi ainda sob Chávez, quando ele convocou o plebiscito para permitir a reeleição indefinida. A proposta foi recusada, mas mesmo assim a reeleição indefinida foi instituída. E daí para baixo. Candidatos oposicionistas encarcerados ou exilados. Quando a oposição conquistou maioria de 2/3 na assembléia, deputados foram cassados até que o número ficasse abaixo de 2/3. Igualzinho fazia o regime de 1964 sempre que o MDB obtinha maioria em alguma assembléia. A oposição, ainda com maioria simples, quis convocar um plebiscito revogatório, possibilidade prevista na constituição bolivariana, mas o governo recusou-se a obedecer sua própria constituição. E por fim convocou uma nova assembléia, já que aquela não servia, a qual não foi eleita por sufrágio universal, mas por organizações de classe dominadas por chavistas. Assim até eu.

      Se isso não é ditadura, então o regime de 1964 era democrático, pois fazia isso tudo.

  3. Mas não foi o Guaidò que foi fotografado com traficantes?
    Acho que os procuradores fizeram confusão.

  4. Tudo por causa de uma eleição, estão dispostos a cometer um crime de terrorismo de estado. Claro, estão de olho nas riquezas minerais, principalmente, campos petrolíferos e ouro dos venezuelanos.

  5. “tirar do cargo”?..não. tirar a cabeça!
    assassinar roubar pra cobrir a crise e os gastos do coronavirus enquanto o mundo se distrai.

  6. “tirar do cargo”?..não. tirar a cabeça!
    assassinar roubar pra cobrir a crise e os gastos do coronavirus enquanto o mundo se distrai.

  7. Os falcões do norte continuam com sua perseguição implacável àqueles que não lhe dão a mesada.
    Os falcões não querem acabar com o narcotráfico pelo simples motivo que não vivem sem as drogas. São disparado o maior consumidor de drogas no mundo,de forma que assim como os ditadores,a questão não é essa. A questão é se é ou não subserviente ás botas deles. simples assim. E veja que não estou fazendo nenhum julgamento sobre o presidente da Venezuela,somente sobre os falcões do norte.

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome