Lula recebe 10 presidentes sul-americanos na próxima terça-feira

Tatiane Correia
Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.
[email protected]

Autoridades vão se reunir em Brasília para discutir retomada da integração no continente e questões comuns

Ricardo Stuckert

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai receber 10 presidentes de países na América do Sul para uma reunião no Palácio Itamaraty, em Brasília, na próxima terça-feira, dia 30 de maio, como forma de retomar a cooperação dentro do continente.

As autoridades que devem estar presentes são Alberto Fernández (Argentina), Luís Arce (Bolívia), Gabriel Boric (Chile), Gustavo Petro (Colômbia), Guillermo Lasso (Equador), Irfaan Ali (Guiana), Mário Abdo Benítez (Paraguai), Chan Santokhi (Suriname), Luís Lacalle Pou (Uruguai) e Nicolás Maduro (Venezuela).

A atual presidente do Peru, Dina Boluarte, será representada pelo presidente do Conselho de Ministros, Alberto Otárola.

De acordo com a embaixadora Gisela Figueiredo Padovan, secretária de América Latina e Caribe do Ministério das Relações Exteriores, o encontro vai discutir a integração da região e questões comuns nas áreas de saúde, infraestrutura, energia, meio ambiente e combate ao crime organizado.

O evento terá duas sessões na terça, no Palácio do Itamaraty. Pela manhã, os convidados serão recebidos pelo Presidente Lula e, na sequência, proferirão discursos de abertura. Na parte da tarde, está prevista uma conversa mais informal, em formato reduzido, em que cada presidente será acompanhado pelo respectivo chanceler e apenas um ou dois assessores.

À noite, os chefes de Estado e delegações participarão de um jantar oferecido pelo presidente Lula e pela primeira-dama Janja da Silva no Palácio da Alvorada.

Leia Também

Tatiane Correia

Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. A América do Sul deve se manter unida e amiga. Forma grupos econômicos amigos.

    E ter um olhar especial para a África, que é nosso mais próximo vizinho. E que
    precisa de crescimento. África é uma grande oportunidade para a América do Sul
    desenvolver em todas as áreas; Comércio, Indústria, Saúde, Educação,
    Tecnologia. Todos precisam crescer e se livrar dos que só querem nos explorar
    e desestabilizar.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador