População volta às ruas em protestos contra governo Bolsonaro e cortes na Educação; acompanhe as imagens

Manifestações foram motivadas contra o bloqueio de 30% do orçamento das universidades federais, mas incluem críticas à reforma da Previdência

Recife. Foto: Tarsio Alves

Jornal GGN – Em em todas as capitais do país a população organiza manifestações hoje, 30 de maio, contra o governo Bolsonaro. Os atos são uma repetição do dia 15 de maio, com o foco central contra o corte nas verbas para universidades e instituições federais de ensino e a reforma da Previdência.

Logo pela manhã, milhares bloquearam a Esplanada dos Ministérios, no centro de Brasília. O ato foi convocado pelas redes sociais. O grupo iniciou a concentração na Museu Nacional da República e deu uma volta na Esplanada dos Ministérios. Segundo informações do G1, três faixas do Eixo Monumental ficaram bloqueadas para a passagem dos manifestantes e foram liberadas por volta das 13h40.

Durante a marcha, ocorreu um princípio de tumulto entre policiais militares e manifestantes. A polícia chegou a usar spray de pimenta e um homem foi preso e encaminhado para a 5ª Delegacia de Polícia, na Asa Norte. Uma mulher também foi detida, mas liberada em seguida, porque passou mal e precisou de atendimento do Corpo de Bombeiros.

No centro de Recife, estudantes, professores e sindicalistas se reuniram para protestar contra o governo Bolsonaro. A concentração começou no Ginásio Pernambucano, na Rua da Aurora, de onde saíram para uma passeata pelo centro da capital às 16h50.

“O presidente Jair Bolsonaro não voltou atrás com os cortes. Não vamos parar enquanto ele não suspender o contingenciamento até que ele entenda que só com a educação o Brasil vai voltar a avançar”, disse a presidente da União dos Estudantes de Pernambuco (UNE-PE), Manuella Mirella.

Leia também:  Marina: “Bolsonaro quer entregar a Amazônia à destruição”

No Rio de Janeiro, a concentração começou às 16h, próxima à Igreja da Candelária. Por conta do volume esperado de manifestantes, a prefeitura interditou o trânsito da Avenida Presidente Vargas, sentido Rua Primeiro de Março, na altura da Avenida Rio Branco por volta das 16h40. A Avenida Presidente Antônio Carlos também foi bloqueada, segundo informações do G1.

Em São Paulo, a concentração dessa vez aconteceu no Largo da Batata, em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo. Assim como em todas as cidades do Brasil, os atos foram convocados pelas redes sociais.

Os manifestantes bloquearam o trânsito na Avenida Faria Lima sentido Rebouças e fecharam a rua Teodoro Sampaio. Durante o ato, a população abriu uma faixa com a frase “O Brasil e une pela educação”.

Às 15h, ainda no Largo da Batata, a Faculdade de Educação da USP e da PUC organizou uma aula aberta para discutir o papel da universidade pública e da importância da pesquisa, realizada por Bia Lopes, da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG).

“A defesa da ciência e da pesquisa científica tem a ver com a defesa dos investimentos, mas também de um projeto de país que seja soberano e que dê respostas para nossos problemas. Ao diminuir as bolsas de pesquisa, Bolsonaro sucateia isso e oferece para iniciativa privada. Mas sabemos que 90% da nossa produção científica é feita dentro das universidades”, disse.

Por volta das 18h, os organizadores iniciaram uma marcha em sentido à Avenida Rebouças até a Avenida Paulista, onde o ato continua.

Leia também:  O adereço de Guedes e o sentido do governo

Veja a seguir as imagens compartilhadas de manifestações em vários pontos do país:

3 comentários

  1. Nossa ignorância é responsável pelo Brasil que temos
    Infelizmente, por nossa condição generalizada de povo que não gosta de ler livros e sequer, conhecem a CF, a Constituição e a Lei Orgânica de seu Estado e Município e, de se informar na verdade, no amor e na justiça imparcial, que são dons de Deus, o que concorre, para que não tenhamos educação cristã, na acepção da palavra, respeito, ética e misericórdia pelo próximo.
    Concorre também, para que não tenhamos e nem valorizemos a cultura da nação, daí, o motivo porque não temos memória de fatos e de referência históricas ( https://jornalggn.com.br/brasil/links-para-a-historia-do-brasil-de-1894-a-2018/ ), pois fomos transformados pelas mídias e imprensa da elite dominante, em analfabetos genéricos, em educação, em política, em cidadania, em patriotismo; em cultura; em direito e respeito às pessoas; em fraternidade e solidariedade; em defesa consciente de nossos direitos, de qualidade de vida e dos serviços públicos com qualidade.
    Tampouco nos preocupamos em conhecer quem são os parlamentares, nossos representantes e fiscais constitucionais, nem com as suas responsabilidades, em relação ao padrão de conformidade e de qualidade, das obras e serviços públicos ofertados aos cidadãos, assim como com a omissão e ausência tempestiva e proativa, das instâncias de fiscalização e controle interno e externo, na certificação tempestiva e proativa por interesse do povo, da conformidade e qualidade dos objetos contratados; de justiça imparcial; etc.
    Por isso, o dominador externo que sabe o que quer e, seus comandados internos que, a própria imprensa corporativa da elite, mostra rotineiramente, tais ocorrências em nosso país, protagonizadas por cidadãos que não têm respeito, fidelidade e compromissos com o bem-estar da população e da nação. Conhecendo eles, o nosso perfil de cidadãos ignorantes ( http://www.romulolins.blog/ignorancia.pdf) e nossas susceptibilidades, que são públicas, não têm dificuldades na execução de seu trabalho Interno e, no cumprimento de sua missão de destruição de nossas forças estratégicas, para minarem resistências contrárias.
    Sem resistências populares opostas, a CF, a nacionalidade, a unidade e fraternidade, a democracia e o estado de direito e, a soberania nacional, estão em perigo. Tudo isso acontecem, apesar da CF mandar fazer o contrário (Artigos 1° ao 7°, principalmente), aos homens públicos, eleitos pelo povo ou nomeados nos termos da CF (Parágrafo Único do Art. 1º ), promulgada, de acordo com seu Preâmbulo, “sob a Proteção de Deus”, como é o caso: i) dos nossos representantes e fiscais públicos, os parlamentares, dos Poderes Legislativos; ii)dos administradores e governantes, dos Poderes Executivos e; iii) dos juízes e magistrados, dos Poderes Judiciários, sendo todas essas autoridades, da União, do DF, dos Estados e dos Municípios.
    Encontramos, e essa é o exemplo que falamos acima, de milhares de pessoas nas redes sociais, que em vez de lerem responsavelmente, os textos de interesse do povo e da nação, independentes de quem são ou de que ideologia venham, submetidos a nós para leitura, apreciação, análise, conclusões e opiniões próprias sobre os assuntos temáticos, dialogando e trocando impressões e opiniões construtivas, com foco e amparo na CF, de modo, a ajudar a instruir e a conscientizar as pessoas menos favorecidas e desinformadas, sobre assuntos afins ao interesse da cidadania de todos mas, não, o que vimos são, infelizmente, o predomínio de baixarias, ofensas, ódio, agressões, preconceitos e irradiação de energias negativas, etc, o que não faz bem a ninguém nem ao Brasil.
    Mudemos esses maus exemplos, antes que seja tarde demais. Para quem interessar, taí ela que muitos, infelizmente, não a conhecem, a conhecem mas não recorrem à ela como deveriam, não a cumprem nem a respeitam como deveriam, não a defendem como deveriam, Ela é, a Constituição Federal da República Federativa do Brasil ( http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ConstituicaoCompilado.htm ). Numa democracia, são os cidadãos, os donos legítimos do poder constitucional, que dizem o que querem, quando querem, onde e como querem, que seus representantes, legisladores e fiscais públicos, os parlamentares dos Poderes Legislativos; os seus administradores e governantes, dos Poderes Executivos e; os seus juízes e magistrados, dos Poderes Legislativos, todos, que são pagos com o dinheiro do povo, para servi-los e promoverem o bem-estar comum e a justiça imparcial, para todos.
    Aí, é que entram os estudantes brasileiros, pilares da cidadania e embaixadores, das gerações futuraras, parabéns a todos pela a iniciativa cidadã, de lutarem pelo direito, pelo respeito à CF, pela educação para todos e pelo BRASIL.
    “São os estudantes a energia,
    Que farão dessa nação,
    A bomba que o mundo ouvirá,
    Num brado de libertação”
    São as nossas observações, comentário e contribuição à cidadania de nossos irmãos.
    Paz e bem.
    Sebastião Farias
    Um brasileiro nordestinamazônida

  2. Pior ainda será se a reforma da previdência for aprovada que levará o INSS a falência diante da implantação do sistema de capitalização, onde a arrecadação mensal irá abarrotar os cofres dos banqueiros. O INSS ficará sem recursos para pagar as aposentadorias existentes!

  3. parabéns ao brasil de fato, ao midia ninja e aos
    jornalistas livres e demais midias alternativas
    que deram um banho de cobertura hoje….
    valeu….
    é um brasil jamais visto antes….

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome