Por que a PF não divulgou fotos dos R$ 100 milhões do “bunker” de Paulo Preto?, pergunta Janio de Freitas

Como R$ 50 mi da corrupção valem mais do que uma corrupção de R$ 100 mi: o caso Paulo Preto (PSDB) em comparação ao caso Geddel Vieira Lima (DEM)

PF/Divulgação. Dinheiro encontrado em apartamento usado por Geddel, em setembro de 2017

Jornal GGN – Em tempos de inovação na política e combate ao crime, a Polícia Federal também inovou fazendo R$ 50 milhões de corrupção valerem mais do que uma corrupção de R$ 100 milhões. A análise é de Janio de Freitas, na coluna deste domingo (24), na Folha de S.Paulo.

O articulista faz uma comparação da forma como o caso Geddel Vieira Lima (DEM -BA) vem sendo tratado pela corporação, comparado ao caso mais recente de Paulo Preto, agente de confiança do PSDB. 

Em setembro de 2017, agentes da PF encontraram cerca de R$ 51 milhões no apartamento de um amigo de Geddel Vieira Lima. O ex-ministro de Temer, vinha utilizando o apartamento há alguns anos, dizia, para guardar pertences do seu pai já falecido. As investigações que chegaram ao “bunker” aconteceram no âmbito de duas operações da PF: Cui Bono e Sépsis.

O ex-ministro está preso preventivamente desde 8 de setembro do ano passado e, em janeiro de 2019, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge pediu à Justiça uma condenação de 80 anos de prisão pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Sobre Paulo Preto, investigadores da última fase da Lava Jato, deflagrada na terça-feira (19), dizem que testemunhas disseram que o ex-diretor da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A.) e operador do PSDB teria um “bunker”, onde estariam guardados mais de R$ 100 milhões que desviou em propinas. Preto chegava a colocar, de tempos em tempos, as notas para “tomar sol” e evitar bolor. Preto está detido desde a semana passada.

Leia também:  Refundação do Brasil passa por desencarcerar e descriminalizar a cannabis, diz Valois

O que chama a atenção de Janio é que, no primeiro caso, a PF, que costuma não perder um momento de autopromoção, mostrou à imprensa “fotos de frente e de perfil” das malas e caixas de dinheiro, endereço e histórico da caverna, nomes e papéis dos colecionadores”. Já no segundo caso, não houve a divulgação de imagens, importantes para aumentar na população a repercussão do escândalo.

“Em tradução simplificada dessas distinções, para aplicação aos dois tesouros achados e respectivos tratamentos, basta relembrar que Geddel Vieira Lima e família são do MDB, ao passo que Paulo Vieira de Souza é gente de confiança no PSDB que a Polícia Federal —já por tradição notória— acoita desde o início do governo Fernando Henrique”, avalia.

“Não seria bom, porém, que nestes tempos de tantas e grandes inovações, com milicianos enfim prestigiados, dinheiro público do fundo eleitoral em bolsos sem fundo, filhos fazendo e desfazendo ministros, faltasse inovação na PF. Até demais”, completa o colunista ressaltando que “parte relevante do sistema que distinguiu o PSDB”, dentro das investigações da Polícia Federal e da Lava Jato, o ex-juiz Sérgio Moro, é agora ministro da PF.

O colunista, destaca, ainda, que Moro entregou a chefia do “combate ao crime organizado” da PF para Igor Romário de Paula. “Delegado e apoiador de primeira hora do então candidato do PSDB, Aécio Neves, dele fez propaganda nas redes de internet em ostensivo desacato ao regulamento da PF e do funcionalismo público –mas seguro da impunidade”.

“Está entendido, assim, como R$ 50 milhões da corrupção valem mais do que uma corrupção de R$ 100 milhões”, conclui. Para ler a coluna de Janio de Freitas na íntegra, clique aqui.

26 comentários

  1. Aí tem dedo morístico……afinal, ele sempre considerou ser “não vem ao caso” os crimes tucanos, até deixou-se fotografar escandalosamente com conversinhas de pé de ouvido e risinhos de comparsas com Aécio, o pai dele parece ter sido presidente do diretório do PSDB de Maringá…enfim, cafajestice é atributo de que deve orgulhar-se, pois contra petistas, o rigor da lei e até mesmo fora da lei, rigor criminoso de quem gravou e vazou criminosamente conversa presidencial…mas falta de rigor absoluto contra tucanos e contra seu padrinho de casamento e sócio de sua mulher denunciado por Tacla Duran que o verme curitibano se negou a ouvir……….REPITO: CAFAJESTICE É ATRIBUTO DE QUE SE ORGULHA. Mas embora o moderador vá me cortar, repito: só desejo que morra do pior tipo de câncer, bem lenta e dolorosamente, maldito estrume…..ao qual se submete uma corporação de moral muito questionável, pelo que se deduz do questionamento de Janio: contra Gedel, merecidamente, estardalhaço: contra Paulo (chegado do Serra), proteção corporativa.

  2. Obviamente, a proteção aos corruptos do PSDB não é feita só pela Polícia Federal tucana, tem muito mais gente empenhada nessa blindagem. Basta ver que o ex-governdor Beto Richa chegou a ser preso duas vezes sob acusações várias de corrupção, entre elas a cobrança de propinas milionárias para permitir que as empresas exploradoras de pedágio nas rodovias do Paraná roubassem os paranaenses, e logo foi solto por HCs do STF e do STJ. O STJ foi tão prestimoso que proibiu o MP de pedir novamente a prisão de Richa. Claro que essa prestimosidade judicial não tem nada a ver com as dezenas de liminares concedidas pela Justiça estadual e federal para manter as planilhas fraudulentas do pedágio, atendendo a defesa das operadoras. Mas isso só acontece porque temos uma mídia (tradicional) subserviente e de baixíssimo padrão.

  3. Bom dia a todos, esclareço o colunista com a opinião (particular) de cidadão participante de fases da LJ. Desenvolvi papel ínfimo, porém o tratamento diferente do caso A e do caso B deu-se smj simplesmente porque os policiais nāo são os mesmos. MBAs foram cumpridos por pessoas diferentes, simples assim. Felizmente ou infelizmente nao somos clones/robôs para agirmos 100/100 iguais. Nas INs SMJ há discricionariedade para a AP agir (caso tenha tempo) e acionar a Comunicação Social. Simples assim. Sei que a função social da coluna é entre outra polemizar, desculpe decepcionar mas a realidade é até chata sem teorias da conspiração felizmente ou infelizmente…aos extremistas/lunaticos/sonhadores/conspiradores de plantão um pedido de desculpas…

  4. Pelo que foi divulgado já podemos considerar que Paulo Preto é um corrupto serial…

    tucanos sempre se dão bem por causa disso, por ser muito constrangedor, para quem investiga, denuncia e julga, fotografar memórias

    juntem os casos que nunca vieram ao caso e percebam como são realmente corruptos seriais

  5. Mau informados, tendenciosos. O bucker foi relatado, não encontrado.Como tirar fotos de que não foi achado? Não que não existice, mas não foi achado.

  6. A diferença que vejo é que ninguém falou que foi localizado o local nem o dinheiro.

  7. Só nos resta imaginar, que se autoridades da PF não publicaram fotos das malas de Paulo Preto e não usaram 1/10 da histeria teatral que usam contra o PT, eu penso que a ordem partiu de seus amos, de seus donos, que devem ser os mesmos que mandam nas polícias, na justiça, na imprensa e nos políticos. Podem ter dito, com toda autoridade “NADA DE FOTOS” que não queremos publicidade e ponto final. Se desobedecer em poderá sobrar pra todos. Então diante de tamanho impedimento o segredo de justiça foi decretado pelos meganhas da PF, que sendo suditos inferiores não tiveram outra opção. Manda quem pode e obedece os subalternos, que falam com arrogância e prepotência pra uns e se tornam cordeirinhos para outros. O que ganham com isso ainda não se descobriu, mas sempre será muito pouco para tanta humilhação, tanta covardia e tanta traição.

  8. É uma pouca vergonha e todos estes milhões o governo quer tirar nas costas. dos aposentados no Brasil e corrupção encima de corrupção e o pobre cada vez mais se ferrando Na hora de colocarmos no poder perante a mesa do bolo é todos nós mas na hora de comer para os pobre sobra somente as migalhas

  9. Acho que ocorreu um erro de interpretação. Os 100 milhões do Paulo Preto não foram apreendidos pela PF. Tal dinheiro consta na delação premiada mas nunca foi apreendido, porquê será?

  10. Mais um lixo que a sociedade brasileira convive e aplaude. Alguns bons promotores e delegados dizem que há de 60 a 70% de corrupção nas cooperações nunca combatida por nenhum governante. Por isso a perseguição e a farsa contra o PT de toda forma

  11. Não defendendo a PF nem o traste. Eu entendi na entrevista que ele teria ( no passado, não mais hoje ) bunkers com os valores citados. Se prestarem atenção há a divulgação do que foi relatedo, não do que a PF encontrou. Posso estar enganado, mas foi a impressão pelo que escutei.

  12. Faz tempo, que justiça brasileira usa duas varas diferente a que bate em Chico não é mesma que bate em Francisco.

  13. A mídia divulgou 110 milhões em cada apartamento que foi apreendido e agora me vem com essa de a polícia federal não quis divulgar o valor e aqui tá sendo apresentado só 100 milhões cadê o resto do dinheiro foi dividido ???

  14. A resposta é simples, a polícia não encontrou o dinheiro. Tratou apenas de divulgar o depoimento de delatores, infelizmente o numerário não foi encontrado. Acredito que a matéria é muito imparcial, defendendo um ou outro ignorando que ambos estão errados. Tanto o Paulo quanto o Gerdel, junto com uma centena lezaram o povo brasileiro. Seja PT, MDP, DEM, PSDB, Etc…. todos agregam bandidos no seu quadro e devem ser combatidos e presos.

  15. Se Jânio de Freitas tivesse lido a notícia com um mínimo de atenção, não teria escrito a ASNEIRA que escreveu. Não houve apreensão nenhuma de dinheiro por parte da PF, simplesmente porque não foi encontrado dinheiro nenhum. Os tais 100 milhões são informações de testemunhas que DISSERAM ter visto a dinheirama em dois “bunkers” de Paulo Preto. Como fotografar e divulgar algo que não existe fisicamente ? O quase nonagenario Jânio de Freitas tá gagá. Só pode ser.

  16. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome