Secretário dos EUA diz que Brasil precisa reduzir comércio com a China

Mike Pompeo afirma que "cada um de nossos dois povos ficará mais seguro, e cada uma de nossas duas nações será muito mais próspera"

O novo chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, e o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, durante entrevista coletiva no Palácio do Itamaraty.

Jornal GGN – O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, afirmou nesta segunda-feira (19) que o Brasil, assim como os EUA, deve diminuir sua dependência de importações da China. Pompeo alegou que a decisão é para a própria segurança do País.

“Na medida em que podemos encontrar maneiras de aumentar o comércio entre nossos dois países, podemos… diminuir a dependência de cada uma de nossas duas nações de itens essenciais” saídos da China, disse. As informações são da Reuters.

Pompeo disse que “cada um de nossos dois povos ficará mais seguro, e cada uma de nossas duas nações será muito mais próspera, seja daqui a dois, cinco ou 10 anos.”

A China, porém, é o maior parceiro comercial do Brasil, principal comprador de soja e parte do minério de ferro.

O governo Jair Bolsonaro, alinhado com a administração Trump, avalia se impedirá as teles brasileiras de comprar equipamentos de 5G da chinesa Huawei, como quer o governo norte-americano.

Nesta segunda, a Folha entrevistou o presidente da Huawei no Brasil, que disse que o banimento de sua oferta para 5G vai atrasar o desenvolvimento tecnológico brasileiro e custar mais caro ao consumidor final.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Brasil e China travam embate na cúpula dos Brics

9 comentários

    • VEM CÁ CARA PÁLIDA! A CHINA É O MAIOR COMPRADOR DE SOJA DO BRASIL! AÍ O BRASIL DEIXA DE VENDER SOJA PARA A CHINA. VAI VENDER PARA QUEM? PARA OS EUA, NOSSO MAIOR CONCORRENTE NO NEGÓCIO DE SOJA? OS EUA VÃO COMPRAR TODA A NOSSA SOJA? A QUE PREÇO?
      SE COMPRAR VAI QUERER COMPRAR BARATINHO, ISSO É, SE ACONTECER, E REVENDER MAIS CARO PARA A CHINA? SERIA ISSO O GRANDE AVANÇO?

    • Agora, que acuracidade na previsão né?
      “..cada uma de nossas duas nações será muito mais próspera, seja daqui a dois, cinco ou 10 anos.”
      Ou talvez nunca. Para a colônia claro!
      Bom, pelo menos está ficando claro quem manda por aqui…

  1. “Pompeo alegou que a decisão é para a própria segurança do País.”

    Ameaça é crime. Se bem que para o país que jogou bomba atômica nos ilhéus da Micronésia sem estivessem em guerra nem nada, um crime a mais não faz muita diferença, a capivara dos EUA já é quilomética. E para eles, já que estão com a hegemonia, a economia, a democracia, o prestígio e a aparência, tudo no bico do corvo, vale qualquer coisa. Fosse outra turma no Planalto, dava para deitar e rolar com aquele país no desespero, pedindo penico.

  2. Dois perfeitos imbecis que, sei lá como, continuam em seus cargos, uma vez que não cansam, os dois, de demonstrar um padrão de mediocridade difícil de ser encontrado em qualquer ambiente, ainda mais em nível de governo.
    Não sei se o reizinho trump vence a eleição, mas se perder, o patropi terá muito trabalho para reconquistar mercados que jogou pelo ralo, noves fora baixar as tarifas de comércio americanas que batem aqui.
    Este chanceler, verdadeiro vácuo, tem que ter um padrinho fortíssimo que o sustente, pois já avacalhou bastante com a imagem do país e, mesmo assim, continua intacto.

  3. UMA AMEAÇA ? Eles sempre só nos trouxeram MISÉRIA, FOME, ANALFABETISMO e nos ROUBARAM. Agora nos ameaçam com mais?

  4. Os EUA só pensam neles, se engana quem pensa que eles querem algo de bom pro Brasil. Só os bozoloides para caírem nessa!!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome