Vacina da Índia pode levar até 3 meses para chegar ao Brasil

Brasil integra uma lista de 69 países que esperam pela exportação da vacina produzida no Instituto Serum. Ernesto Araujo é acusado de fazer péssima interlocução com a Índia

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O Brasil faz parte de uma lista de 69 países que esperam receber lotes da vacina contra Covid-19 produzida pelo Instituto Serum, na Índia. E não há informações oficiais dando conta de que o Brasil receberá o lote de 2 milhões de doses tão cedo. A prioridade da Índia é atender os vizinhos de continente. Além disso, o contrato diz que o Brasil pode levar até 3 meses para receber o lote.

A vacinação começou no Brasil nesta semana com a Coronavac, desenvolvida pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. O governo Bolsonaro negocia a importação de 2 milhões de doses da vacina indiana que foi desenvolvida em parceria com a Astrazeneca.

O ministro da Saúde Eduardo Pazuello diz que está em negociação para receber o lote o quanto antes. Mas ventila-se em Brasilia que o homem por trás da negociação, Ernesto Araújo, tem sido um chanceler arrogante e desajeitado, que está atrapalhando a interlocução.

A Índia vai começar a exportação da vacina para Butão, Maldivas, Bangladesh, Nepal, Myanmar e Seychelles a partir de quarta (20). Na sequência, Sri Lanka, Afeganistão e Ilhas Maurício em data não definida. A Reuters antecipou o início da exportação, sem informações sobre o Brasil.

Com informações do jornalista Cláudio Dantas.

 

7 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Turk

- 2021-01-19 18:53:07

Ora vejam só, então o desgoverno miliciano agora descobriu que a DIPLOMACIA é importante. Sem vacina, sem oxigênio, completamente isolados do mundo. Vamos eleger um sociopata miliciano, o que pode dar errado?

jcordeiro

- 2021-01-19 15:52:19

Nassif: o pitoresco do personage não tá em fazer cagadas. Mas de sentar em cima e espalhar um pouco pela cara. Ouvi dizer que quando a coisa fede, liga pro MessiasDoBras e, aos prantos, pergunta como se safar. Parece ser do tipo para quem qualquer pejorativo vira elogio. Voce pode até achar degradante e moralmente repugnante. Porém, o mundo (e nesse (des)governo) tá repleto desse tipo de gente-germe. Na Esplanada e nos VerdeSauvas a espécie é incontável.

Elvys

- 2021-01-19 14:15:30

O problema deve ser de logistica. Esqueceram que existem oceano entre Brasil e Índia. Aí a tropa de jegues que transportará as vacinas não conseguem passar.

Vladimir

- 2021-01-19 13:44:45

Tudo vai depender da capacidade da Índia de produzir a vacina é de imunizar seu povo. A serem verdadeiros os números apresentados na mídia golpista de que a Índia tem capacidade para produzir 70 milhões de doses mensais, este país, se tivesse capacidade de utilizar toda essa vacina em um único mês, levaria quase 4 anos para vacinar toda sua população com duas doses,motivo pelo qual eles somente exportarão se não tiverem capacidade para vacinar.

Paulo Nogueira

- 2021-01-19 13:29:19

O Arnesto não tem capacidade sequer para ser contínuo de bordel.

Henrique

- 2021-01-19 13:28:36

Nassif, não esqueça que o Brasil deixou de pagar o banco dos BRICS, do qual a Índia também é acionista, isso certamente já atrapalha qualquer início de negociação. Aliás, como um país que depende da Índia e da China para fazer suas vacinas pode fazer isso nesse momento? Teria sido premeditado exatamente para criar um mal estar?

Urashima

- 2021-01-19 13:22:08

O ministro é da Saúde, não da educação. Arruma aí.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador