Violência política em Juiz de Fora mostra a raiva do bolsonarismo

Com Lula à frente das pesquisas e iniciando viagens pelo Brasil, casos de violência política devem aumentar

Foto: Reprodução Redes Sociais

Os casos de violência política ocorridos na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais, nesta quarta-feira (11) são um exemplo da raiva do bolsonarismo com o líder das pesquisas para a eleição presidencial – e um sinal do que pode ser a campanha presidencial nos próximos meses.

“Com essa nova pesquisa que consolida a disputa entre Lula e Bolsonaro, e mantém o Lula à frente, é claro que vai aumentar a raiva do bolsonarismo e eles vão aumentar as ameaças”, disse o jornalista Marcelo Auler na TV GGN 20 horas desta quarta-feira.

A defesa da democracia exige jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

O jornalista e assessor da prefeitura de Juiz de Fora, Luiz Guilhermino (Kaká), relembra que foi um momento de muita tensão – e ressalta que teve acesso a três cards de convocação para essas manifestações.

“Esse mesmo pessoal, eles gravitam em torno de um vereador do PTB chamado Sargento Melo, que estava lá na filmagem ao lado esquerdo do policial que apontava a arma (…)”, disse Guilhermino.

Segundo o assessor, o Sargento Melo “é militar, de extrema-direita, contra a vacina, contra passaporte de vacina” e, por óbvio, deu cobertura à ação da Polícia Militar contra os militantes petistas que aguardavam a passagem do ex-presidente.

“Ao invés de proteger quem estava chegando, os manifestantes que estavam apoiando o presidente Lula, (os policiais) foram a favor de quem estava fazendo oposição. Inversão de valores total”, ressalta Guilhermino.

Sobre a atitude do vereador Sargento Melo, Guilhermino diz que ter conversado com a vereadora Laiz Perrut (PT) – que, ao lado da prefeita Margarida Salomão (PT), foi ameaçada após sua eleição – e afirmou que “isso é quebra de decoro parlamentar”.

“E é bom que se faça alguma coisa para não acontecer o que aconteceu com o coiso, que quebrou decoro 200 vezes e não aconteceu nada”, diz Kaká. “Então, se o Legislativo não se der ao respeito de tomar uma atitude, ele vai ser desrespeitado e aí não vai ter mais jeito”.

Veja mais a respeito do tema na íntegra da TV GGN 20 horas desta quarta-feira. Clique abaixo e confira!

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

- 2022-05-12 11:13:09

Muitos dos bolsonaristas presentes em Juiz de Fora estavam "embonecados", usando bandeiras, camisetas, bonés, bandanas, ... NOVAS. A mesma coisa ocorreu nas manifestações bolsonaristas de sete de setembro em Copacabana, Rio de Janeiro, RJ. No dia anterior, havia uma fila quilométrica de famílias brancas, de classe média, na entrada do forte de Copacabana, no final da praia de mesmo nome. Fenômeno nunca antes observado naquele local. Fica a pergunta: Qual das instituições da república é especialista em garbosos ("embonecados") desfiles?

Ajuricaba Souza Monte

- 2022-05-12 10:24:02

Tem q.providenciar puniçao para esses fascistas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador