Agência Pública desmonta peça do PSDB sobre parlamentarismo

Foto: Reprodução

Por Patrícia Figueiredo
 
Da Agência Pública
 
 
“Em todos os países parlamentaristas existe uma forte representação das mulheres.” – Programa político do PSDB, exibido em 17 de agosto.
 
O programa político do PSDB de 17 de agosto defendeu a adoção do sistema parlamentarista no país. Anunciado no vídeo como um modelo que “obriga os políticos a terem mais responsabilidades”, utilizado “pelas democracias mais sólidas do mundo”, o parlamentarismo é adotado em países como Alemanha, Suécia, Espanha, França, Portugal, Japão e Canadá. Privilegia-se o papel do primeiro-ministro, escolhido entre os parlamentares, em detrimento da figura do presidente ou do rei, no caso das monarquias.
 
Uma das vantagens do sistema, segundo o vídeo do PSDB, seria a maior representatividade feminina. Os narradores afirmam que “em todos os países parlamentaristas existe uma forte representação das mulheres”. O Truco – projeto de checagem de fatos da Agência Pública – descobriu que há 79 países parlamentaristas nos quais a representação feminina no parlamento está abaixo de 30%, porcentual considerado como o mínimo necessário segundo os padrões recomendados pela ONU. Por isso, a afirmação foi classificada como falsa. Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do PSDB não informou qual foi a fonte do dado usado no vídeo e também não comentou o resultado da checagem.
 
Uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) publicada em 1990 indica que as mulheres devem ocupar ao menos 30% dos cargos de liderança em governos e partidos políticos para a promoção da igualdade de gênero. Segundo a União Interparlamentar (UIP), organização internacional que promove a colaboração e o diálogo entre parlamentos de todo o mundo, somente 47 países de diferentes sistemas atingem o porcentual indicado pela ONU atualmente em suas Câmaras. O Brasil possui hoje apenas 10,7% de mulheres na Câmara dos Deputados e 14,8% no Senado.
 
A UIP atualiza regularmente um ranking mundial da participação feminina nos parlamentos. A organização elenca os países segundo o número de mulheres nas casas inferiores (lower houses, equivalentes à Câmara dos Deputados) e nas casas superiores (upper houses, equivalentes ao Senado). Nem todos os Estados possuem casas superiores; por isso, os gráficos a seguir incluem apenas a participação nas instâncias inferiores, equivalentes à nossa Câmara.
 
Com base nos dados da UIP associados a informações do The World Factbook da CIA e da Wikipedia, o Truco montou uma tabela relacionando duas informações principais: o sistema de governo e a representatividade feminina de cada um dos 193 países listados pela UIP. Entre os 47 países com maior representatividade feminina, 29 são parlamentaristas e 17 são presidencialistas.
 
Apesar de os dados mostrarem que os países parlamentaristas são maioria entre os que têm alta representatividade feminina, isso não significa que os números sejam altos para todos os que adotam esse sistema. O Truco analisou também os dados para Alemanha, Suécia, Espanha, França, Portugal, Japão e Canadá, citados no programa do PSDB como exemplos de nações parlamentaristas. Dois deles, o Japão e o Canadá, registram índices abaixo dos 30% recomendados pela ONU.
 
Continue lendo aqui.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

5 comentários

  1. Se todos mentem, do PT ao PQP, qual o problema?

    Bobagem. Espanto cinico e hipocrita. A propaganda enganosa sempre foi a base dos programas politicos de todos os partidos; se colar, colou. Ao lado dessa mentirinha os tucanos disseram uma verdade que complicou a vida do Tasso Jereissati: a questao de ceder a cooptaçao, etc e tal. O PT tambem dizia nos programas politicos que “era o partido que nao roubava e nao deixava roubar”. Seus dirigentes cairam na real e essa falsa virtude nao e mais alardeada pois acabou virando piada. Pega mal, ne?

    • Se todos são hipócritas, porque não … ?

      Os petista são intensamente acusados de corrupção, certo. São julgados e condenado, certos. Mas e as provas?

      AH! Tem o domínio do fato, tem a “literatura juridica assim me permite”, tem o “não são necessárias provas cabais”, bastando apenas a delação de corréus. Não podemos esquecer também o mais importante, o pré julgamento da mídia.

      Mas, provas, não vem ao caso… tem tantas outras maneiras de se condenar. Pra quê se cansar?

  2. piada sem graça

    O parlamntarismo apoiado pelo psdb só pode ser piada de mau gosto. Com estes politicos e partidos politicos não há parlamentarismo que resista. 

    Eles sabem disso, porque insistem  dessa fraude?

    Eu sou favoravel ao parlamentarismo, porem não temos o minimo de condições politicas, institucionais etc.

    Eo povo?  vai ser chamado a decidir ao vai mesmo pela goela abaixo….

  3. Política no Brasil
    Atualmente assuntos sobre política estão atuais no Brasil, como costumo compartilhar no Facebook assuntos sobre política e gosto mto dos assuntos da esquerda, desativaram minha conta do Facebook e disseram o motivo eu não era elegível para usar o Facebook e através de msg pediram pra eu me identificar com um documento com foto. Como eu não postei documento com foto minha conta continua desativada.Gostaria de saber se mais alguém teve sua conta desativada dessa forma e se é praxe do Facebook pedir documentos de identificação com foto.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome