Avanço da varíola do macaco vira caso de emergência internacional

Riscos são reais e uma ação precisa ser tomada, segundo OMS; doença já foi registrada em 75 países até o momento

A varíola do macaco é considerada uma emergência sanitária global pela Organização Mundial da Saúde (OMS), diante da indefinição dos especialistas sobre a expansão da doença e seu potencial risco de contaminação.

Embora a doença esteja presente em 75 países, o Comitê de Emergência da OMS não tinha chegado em um consenso sobre a declaração da emergência em torno do surto.

Mesmo assim, a cúpula da entidade decretou a emergência por considerar que os riscos são reais e seria preciso tomar uma iniciativa.

Jornal GGN produzirá documentário sobre esquemas da ultradireita mundial e ameaça eleitoral. Saiba aqui como apoiar

Como explica o jornalista Jamil Chade em artigo publicado no portal UOL, o status de emergência global busca ampliar a coordenação entre os países, reforçar a busca ativa e adotar medidas de contenção do vírus.

Em declaração, o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, mostrou preocupação com a disseminação da varíola do macaco, e fez um apelo para que governos e fabricantes trabalhem juntos para atingir as metas globais de saúde pública.

Tedros também apresentou uma série de recomendações, conforme o status da doença em cada país – para os territórios com transmissão de humano para humano, a recomendação é a adoção de medidas para interromper a transmissão e proteger os vulneráveis.

Além disso, a OMS recomenda a intensificação da vigilância e de medidas de saúde pública, além do fortalecimento da gestão clínica e a prevenção e controle de infecções em locais de atendimento médico.

Leia Também

OMS pede ação urgente contra varíola dos macacos na Europa

Varíola dos Macacos não deve virar pandemia como a Covid-19, diz OMS

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Luis Armidoro

- 2022-07-23 16:25:44

Enquanto isso, Rodrigo Garcia, o Iluminado; publica decreto retirando o Instituto Adolfo Lutz da Secretaria da Saúde, desorganiza o sistema de avaliação e investigação em saúde pública, e legaliza a grilagem. Ainda bem que restam pouco mais de 4 meses de "jestão" tucano-pefelê em SP

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador