TV GGN, 20 horas: As avaliações apressadas sobre Mandetta e a situação dos vulneráveis

Imprensa não entendeu o jogo de engana-Bolsonaro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Uma mensagem sobre povo e democracia, por Paulo Fabio Dantas Neto

1 comentário

  1. Em um primeiro momento pensei exatamente isso,que não há Utos nessas condições, logo,uma medida inócua.
    O mesmo se aplica ao remedinho.
    Contudo,observando o que está ocorrendo, podemos entender que a mensagem que foi captada,assim como tantas outras,foi de que o isolamento será flexibilizando,ponto. O restante é simplesmente um complemento que entendem poder se desprezar.
    Também, ao afirmar que é o médico quem receita o medicamento, o ministro não disse que ele é ineficaz e não desestímulo a auto-medicação, tão comum em nosso país. Logo,a leitura que se faz é a seguinte: Se o médico pode receitar, então pode ser usado.
    Em momentos como essa não se pode deixar margem à dúvidas pois,sabemos,os “espertos” estão por aí esperando para atacar e nos fazer de otários .

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome