TV GGN: A manipulação dos dados do comércio, por Luis Nassif

A arte de manipular expectativas econômicas

A Associação dos Shopping Centers (Alshop) divulgou um dado mostrando o maior crescimento das vendas de Natal desde 2004, com um crescimento de vendas de 9,5%. Se fez um baita carnaval. Daí hoje sai um dado de uma associação de lojistas de shopping [Ablos – Associação Brasileira dos Lojistas Satélites] denunciando manipulação de dados. Na pesquisa deles, a maioria absoluta teve queda de vendas e quem teve alta de vendas foi de 2,5% no máximo em relação ao ano passado que já foi um ano ruim.

Essa tentativa de criar uma expectativa favorável ao governo, além de falsa, além de manter o governo imobilizado, fortalece um governo que tem pretensões claramente ditatoriais. Há muitas pessoas, mesmo dentro da imprensa hoje, alertando que uma eventual melhora da economia pode viabilizar o governo fascista.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  TV GGN: Com rebelião das polícias, bolsonarismo tenta a grande cartada antidemocrática, por Luis Nassif

11 comentários

  1. O preço do botijão de gás está R$ 70,00. O governo do Mito concedeu aos pobres um aumento de 5%. 5% de R$ 70,00 equivale a R$ 3,50. O preço do botijão deveria ir para R$ 73,50. Um revendedor de gás me afirmou que, provavelmente, vão arredondar o preço para R$ 75,00. $e esse arredondamento ocorrer de fato, a elevação do preço do botijão será de 7,14%. Dessa forma, o índice oficial da inflação estará subestimado.
    Se todos fizerem arminhas com o Mito, o preço do botijão de gás vai cair para R$ 50.00.

    11
  2. Tudo nesse governo é fake
    Nada é crível
    E a Globo faz das tripas coração para manipular a opinião publica
    É o golpe com o STF e tudo junto

  3. Antes haviam distorções na CLT e previdência que poderiam ser corrigidas…
    Agora vamos produzir erros!
    O setor financeiro quer o liberalismo para o povo, não para si!
    Assim como os grandes grupos de mídia que berram liberdade de imprensa mesmo se comparadas as regras com países como o EUA!
    Ou seja há um dois pesos e duas medidas nas relações fundamentais da economia, que são o financeiro e controle da informação, que levarão a distorções maiores já que houve perda dos empregados pela via do trabalho e aposentadorias!
    Não caminhamos para sermos semelhantes aos EUA, caminhamos para desigualdades africanas!
    Esse é um processo que ainda vai continuar!
    Primeiro: durante décadas a globo como fonte mais eloquente do liberalismo incutiu de forma irreversível a ideia que foi muito bem captada por bolsonaro!
    Bolsonaro é um subproduto, nu e crú do que a globo plantou durante décadas!
    Os tucanos estiveram ali apenas para serem opções educadas, cometer crimes com elegância…
    Mas o Lulismo produziu a maior ascensão de classe, fato que matou a possibilidade do comunismo no Brasil!
    Agora todos querem ascender, melhorar, sem quebrar o sistema!
    Quebrar as amarras, avançar mais rápido – foi esse o canto de sereia cantado e decantado pela globo, pelos golpistas e capturado por bolsonaro e afins…
    O volume de pessoas que ainda confiam nesse processo é imenso e são elas que possuem a fonte para investir, que fazem a mídia rodar, então é por isso não vemos sinais de ruídos expressivos dentro da sociedade!
    Fakes continuam a todo vapor!
    A grande informação continua a criminalizar LULA, as esquerdas, pois sabem que o sucesso dessa aberração depende do que o povo absorve mais próximo, a cultura imediatista, o longo prazo não será informado, sequer posto!
    Isso só terá fim quando essa maioria compreender que foram enganadas, que elas são, que elas deram e que foram as responsáveis por dar suporte a toda miséria que virá como consequência, por que o pobre, este já sabe…
    Parabéns Nassif, pois videos assim são importantes para oferecer a percepção da realidade para aqueles que acreditaram nas verdades globais…

  4. O termo para este ambiente no qual há uma desarmonia entre o que se escuta nos meios de comunicação e o que a população experimenta no seu dia-a-dia é hipernormalização.

  5. Do ponto de vista comercial foi o mesmo que soltar fogos em Dia de Finados…
    e não estou brincando não

    todos os comerciantes amigos já contabilizaram o mês de dezembro como um dia de finados prolongado

  6. Os acontecimentos dos últimos 6, 7 anos tem deixado o povão em estado de alerta. Iludidos em algum momento, suas expectativas se vão rapidamente quando a realidade bate à porta. Não adianta globo, redes sociais, igrejas, etc. O bolso ($$$) fala alto. Considerar o povo como mero gado é de uma simplificação de doer os neurônios de quem realmente pensa de cabeça fria. Leio muito em redes sociais, grupos de zap. Se fosse depender da turma que interage ali, estariamos todos perdidos. Ainda bem que a realidade é diferente.

  7. Dilvulgar enquete falsa e forjada é crime.
    E a globo fez pior: deu uma criminosa divulgação no jn. Fez propaganda do crime.
    Há como denunciar estes bandidos.
    No governo fhc isto era um procedimento diário durante todo desgoverno.

  8. Em menos de um ano o desgoverno Jair Bolsonaro começou a vivenciar a fase final da ditadura de Nicolae Ceauşescu. O abismo entre a realidade (colapso econômico) e sua representação jornalística (aumento de vendas natalinas) prova satisfatoriamente que a anormalidade criada pelo golpe de 2016 não conseguirá se sustentar até a próxima eleição presidencial. A turbulência que será enfrentada pela familícia será maior e mais violenta do que aquela que derrubou Dilma Rousseff? Essa, meus caros é a verdadeira pergunta. Prever o futuro é impossível… todavia, em se tratando de investimentos, qualquer previsão negativa é capaz por si só de acelerar a decadência de um governo que não consegue se sustentar sem espalhar mentiras.

  9. acredito que a turbulência será bem maior…
    mas hoje temos a mídia a propagar que toda dificuldade financeira tem um certo glamour

    e muitos indo na onda, a acreditar que ser “chique” é ter dívidas impagáveis

    no popular um: um refinamento na base do refinanciamento

    Não sou da área, mas desconfio que o estouro da bolha em 2008 começou por aí, com gente manobrando e mantendo o refinamento familiar americano com no mínimo 10 cartões de crédito

    Fica uma chamada para comparações, GGn

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome