newsletter

Pular para o conteúdo principal

Luis Nassif Online

O horário gratuito permitirá o crescimento de Dilma, assim como ocorreu na reeleição de FHC e Lula, segundo Mercadante
16 comentários
Uma nova política territorial regional teria que se fundar em alguns princípios norteadores mais amplos; por Luis Nassif
28 comentários
É farsa, até prova em contrário, e é utilizada pela imprensa, redes sociais e entra agora no Judiciário; por Luis Nassif
44 comentários

Do Legislativo para a prática, entraves e decisões do Plano Diretor

Foto: Pedro Garbellini

Jornal GGN - Nos próximos dias, o conjunto de diretrizes que orientará o crescimento de São Paulo nos próximos 16 anos, o Plano Diretor, pode ser sancionado pelo prefeito Fernando Haddad. Mas a sua transição na Câmara Municipal gerou embates, pressão de movimentos sociais, e as vozes de diversos interesses políticos, antes de ser aprovado.

Em um desses polos, estava o PSD, que se posicionou contrário ao texto original que partiu do próprio prefeito, e foi guiado na Casa Legislativa pela relatoria de Nabil Bonduki (PT), tentando a sua não aprovação em um primeiro momento. Mas foi também o partido, representado pelo vereador José Police Neto (PSD), responsável por algumas alterações e emendas que liberaram a matéria da Câmara.

Em entrevista ao Jornal GGN, Pólice contou os principais temas que travaram por 9 meses o Plano Diretor na Casa: onde permitir a verticalização na cidade, como incluir áreas rurais – o que gera embates entre o setor da indústria e a agricultura, muitas vezes familiar –, as escolhas das Zonas de Interesse Social e a aproximação do adensamento nos eixos de transporte coletivo.

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Streamings de música ainda são desconhecidos por metade dos brasileiros

Jornal GGN – Metade dos internautas brasileiros desconhecem os principais serviços de streaming de música da Internet, como Spotify, Deezer e Rdio – mesmo com a crescente popularidade dessas plataformas. O dado é resultado de pesquisa realizada pela Opinion Box em parceria com a Mobile Time. A pesquisa ouviu 1484 internautas, levando em conta as proporções de distribuição geográfica, faixa etária e renda mensal desse grupo no Brasil.

Na metodologia da pesquisa, os entrevistados precisaram escolher se preferem ter suas músicas favoritas salvas em mídias locais (mp3 ou CDs) ou um serviço no computador ou celular que desse acesso a praticamente todas as músicas do mundo, a qualquer momento, mas sem a possibilidade de armazenamento. Mais da metade – 55% – prefere ter as músicas salvas localmente, enquanto 45% optam por acessá-las.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Evento discute os novos desafios da indústria naval

A indústria naval brasileira apresentou grandes resultados na última década. Segundo levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o setor vem crescendo a uma média 19,5% desde 2000, atingindo cerca de R$ 149,5 bilhões. O avanço dessa indústria, que tinha praticamente desaparecido nos anos 1990, se deu graças às encomendas do setor de gás e petróleo. Nesse cenário a realização de políticas públicas, com a promoção de conteúdo local, foi fundamental. Agora o setor enfrenta um momento onde as políticas precisam ser continuadas e fortalecidas para que, da revitalização, se concretize uma indústria consolidada e capaz de enfrentar novos mercados.
 
Para discutir essas questões a Agência Dinheiro Vivo realizará dia 14 de agosto, em São Paulo, no Hotel Intercontinetal, o 48º Fórum de Debates Brasilianas.org - Indústria Naval. Leia mais »
Média: 5 (4 votos)

Nova ferramenta de busca é dedicada para pessoas criativas

Jornal GGN – Se você é uma pessoa criativa e precisa fazer pesquisas na Internet para além dos resultados de sempre de máquinas de busca mais conhecidas, como o Google e Bing, uma nova ferramenta pode ser ideal. O Seenapse, segundo seus desenvolvedores, foi concebido para pessoas criativas.

Ao invés dos resultados de sempre, a nova ferramenta apresenta uma variedade de termos adicionais que estejam relacionados à busca inicial. Assim, é possível não apenas refinar a pesquisa como encontrar termos totalmente novos, atiçando a curiosidade em aprender mais a respeito.

Os resultados adicionais, em tese, ajudam os usuários a fazer uma associação completamente única entre os elementos buscados inicialmente e os novos. A proposta do Seenapse é ser um “mecanismo de inspiração”, possibilitando associações ou links mentais entre os conteúdos, criando um mapa de tudo isso.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

"Killer Cuisine" faz paródia surreal dos chefes de cozinha midiáticos

A série de curtas “Killer Cuisine” (2010) do norte-americano Ross Goodman é uma surreal e hilária paródia dos clichês da gastronomia midiática: um cozinheiro, cujo avô foi um açougueiro na Alemanha à época do nazismo, fuma compulsivamente na cozinha enquanto manipula alimentos e facas de forma agressiva, sob uma trilha sonora que varia de um melancólico blues às músicas de terror B nos anos 1950. Enquanto isso uma mulher é amarrada e embebedada com vinho branco à espera de ser o próximo ingrediente culinário. Os curtas são uma verdadeira aula sobre aquilo que em linguagem cinematográfica se chama “efeito Kuleshov” e também suscitam um debate sobre os alimentos regidos pela lógica do “look” e do “light” dos chefes de cozinha midiáticos. Veja os curtas. Leia mais »

Vídeos

Veja o vídeo
Veja o vídeo
Killer Cuisine - Episódio 1 (2010) Episódio 2 (2011)
Média: 5 (4 votos)

Haddad e a autofagia brasileira com seus talentos

A campanha encetada contra o prefeito de São Paulo Fernando Haddad é a prova incontestável de como o país gosta de devorar seus principais ativos intelectuais.

Haddad não é apenas prefeito de São Paulo, eleito pelo PT. Provavelmente é o melhor quadro público que o país produziu nas últimas décadas. Seu trabalho técnico e político à frente do MEC (Ministério da Educação) mostra uma visão de futuro e uma capacidade de formulação inédita na administração pública brasileira - federal ou de qualquer estado.

Haddad demonstrou não apenas ser um iluminista, perseguindo as mudanças e antenado com os temas contemporâneos - ao contrário dos retrógrados e conformados que pululam no seu partido e nos demais - como um formulador de primeiríssima, casando visão técnica com política - entendido, aí, a capacidade de identificar resistências e contorná-las.

Leia mais »

Média: 4.8 (58 votos)

Escritora argentina aborda Operação Condor no livro Os anos do lobo

Enviado por Maria do Carmo 

Do Brasil de Fato

Os EUA e a Operação Condor: “o maldito jogo de xadrez da morte”

Livro Os anos do lobo, da premiada escritora e jornalista argentina Stella Calloni, revela “a conspiração assassina” contra a democracia na região

Leonardo Wexell Severo

de São Paulo (SP) 

“A Operação Condor foi uma conspiração assassina entre serviços de segurança da Argentina, Chile, Brasil, Paraguai, Uruguai e Bolívia, destinada a rastrear e eliminar adversários políticos sem preocupar-se com as fronteiras ou os limites. Operação Condor era o código para aquela multinacional do crime, cuja origem estava nas imensas oficinas da Agência Central de Inteligência (CIA) e do Burô Federal de Investigação (FBI), nos Estados Unidos”. 

O “maldito jogo de xadrez da morte” foi descrito pela premiada escritora e jornalista argentina Stella Calloni em seu livro Os anos do lobo – Operação Condor (Peña Lillo – Ediciones Continente, Buenos Aires, 1999), no qual expõe “a política exterior de Washington em carne viva”. 

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Candidato do PV radicaliza e propõe ministérios do Nordeste e Amazônia

Jornal GGN - O PV do candidato à Presidência Eduardo Jorge é a única das legendas que entram oficialmente na disputa presidencial contra Dilma Rousseff (PT) propondo, com detalhes, uma reforma administrativa com enxugamento drástico da máquina pública. 

Na visão do antigo partido de Marina Silva – hoje candidata a vice na chapa de Eduardo Campos (PSB) – o total de pastas federais tem condições de cair, sem prejuízo das políticas públicas, de 39 (24 ministérios, 10 secretarias nacionais e 5 órgãos ligados à Presidência) para 14. Entre a fusão de áreas, Eduardo Jorge ainda segure a criação de pelo menos dois setores inéditos: os ministérios do Nordeste e da Amazônia.

Segundo o médico nascido na Bahia, criado na Paraíba e morador de São Paulo, a ideia com os dois novos ministérios leva em conta a agenda ambientalista, tão cara ao PV como a quase nenhum outro partido tupiniquim.

"A Amazônia tem metade do Brasil. É um patrimônio sob nossa responsabilidade e nossa soberania. O ministério teria a função de ser o facilitador para se organizar, na grande região amazônica, todas as políticas públicas de forma intersetorial, para gerar economia de recursos e aumento de benefícios. E tem um aspecto mais importante ainda, que é a região vir a ser uma das mais afetadas pelas mudanças climáticas", justifica o presidenciável.

Leia mais »

Média: 3.6 (5 votos)

Sobre o armamento que pode ter derrubado o avião da Malaysian

Por junior50

Não é apenas homogeneidade das midias, DE AMBOS OS LADOS, é que a ninguem interessam explicações, o que importa é estabelecida uma versão-base, palatavel a quem possa interessar, ordena-se aos jornalistas que busquem formas de corroborar o que já está decidido, procuram-se especialistas, já comprometidos com a versão que se quer fornecer ao publico - é sempre assim, juntar meias-verdades, muitas vezes tecnicamente reais, estatisticamente prováveis, e dar esta pretensa teoria ,uma "roupagem" de verdade absoluta .

Um exemplo pode ser dado, com a principal pergunta de seu texto: " Porque disponibilizar (usar), como disse a fonte, um sistema de longo alcance, muito caro, de dificil manuseio, que precisa de militares com longo treinamento ? "

O falado BUK M1 com SA11, não é de longo alcance, é de curto para médio, muito menos "caro", afinal o exercito ucraniano opera tais baterias desde o final dos anos 80, tambem não é de dificil manuseio, e mesmo que necessita-se de "longo treinamento", seria de apenas 2 homens treinados por veiculo, ou em caso de bateria ( 3 lançadores), apenas os agregados ao Comando da Bateria precisariam de treinamento.

Leia mais »

Média: 3.5 (13 votos)

Fernão Mesquita convoca os sobreviventes de 32 para a batalha final

O 9 de Julho, de Getúlio ao PT
 
FERNÃO LARA MESQUITA - O ESTADO DE S.PAULO
 
23 Julho 2014 | 02h 04
 
São Paulo comemorou este mês o 82.º aniversário da Revolução Constitucionalista de 1932, que muito pouca gente, neste Estado e no resto do Brasil, sabe o que foi. É impróprio, aliás, usar verbos no passado para tratar deste assunto, pois a luta de 1932, que começara pelo menos 50 anos antes com o Movimento Abolicionista, que desaguou na República e se confunde com a história deste jornal, é exatamente a mesma de hoje.
 
Gira em torno da seguinte pergunta: onde se quer instalar a sociedade brasileira emancipada, no campo da civilização ou no da barbárie? No Estado de Direito, com a lei igual para todos, ou nas variações do caudilhismo populista, onde fala quem pode e obedece quem tem juízo? Leia mais »
Média: 1.6 (25 votos)

Como o Hamas obrigou Israel a assassinar crianças, por Pedro Doria

Por Pedro Doria, de O Globo
 
500 palestinos mortos nesta última campanha israelense.
 
É inacreditável como um grupo como o Hamas, provavelmente no ponto de maior fraqueza e fragilidade desde sua criação, consegue colocar em xeque o governo israelense. Este é, fundamentalmente, uma mostra da incompetência política não só do gabinete Netanyah como de todo o Knesset.
 
É bonito imaginar que o Hamas está preocupado com palestinos inocentes. Mas não é como opera. Quanto mais civis morrem em Gaza, maior a publicidade que o Hamas conquista. O Hamas não está nesse jogo pensando em curto prazo, seu objetivo não é a formação do Estado Palestino. O que deseja é o fim de Israel.
 
Nenhuma entidade precisa mais do Estado Palestino do que Israel. Os palestinos não irão embora. Pertencem ao lugar e sua população cresce num ritmo maior. Só há três soluções. 1. O fim de Israel. 2. Um estado binacional, que agregue israelenses e palestinos. Em algumas gerações, qualquer característica judaica deste estado vai desaparecer pela pressão demográfica... Leia mais »
Média: 1.7 (42 votos)

Depois da Bahia, mosquitos transgênicos contra dengue chegam a São Paulo

Jornal GGN – A empresa de biotecnologia Oxitec, do Reino Unido, vai começar a operar em caráter oficial uma fábrica em Campinas para o desenvolvimento de mosquitos geneticamente modificados para combater a dengue. A aprovação para a atividade, que também tem caráter comercial, foi concedida pela Comissão Técnica Nacional do Brasil de Biossegurança (CTNBio) no último mês de abril.

O início das atividades acontece cerca de dois anos depois da chegada da empresa à cidade do interior de São Paulo, onde já havia um escritório com CNPJ desde o final de 2012, de acordo com reportagem da Agência Pública. A abertura da fábrica acontece na próxima semana, segundo informa a revista NewScientist. A empresa já realizou testes com mosquitos transgênicos em Juazeiro, na Bahia.

A ideia é liberar milhões de exemplares machos do mosquito transgênico no meio ambiente para que eles acasalem com as fêmeas. O resultado desse cruzamento, segundo a empresa, são espécimes do mosquito que morrem antes de atingir a fase adulta. Isso, em tese, ajudaria a conter o número de portadores de mosquitos da dengue Aedes aegypti.

A dengue é uma doença que afeta mais de 50 milhões de pessoas todos os anos, sendo o número atual 30 vezes maior que as ocorrências dos últimos 50 anos. Como não há vacinas ou medicamentos preventivos, o único método é a aplicação de inseticidas em áreas de maior incidência do mosquito transmissor.

Eficácia e segurança questionadas

Apesar da liberação comercial pela CTNBio e tendência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberar as pesquisas em outros distritos da Bahia, a prática não é consenso entre pesquisadores. Margareth Capurro, da Universidade de São Paulo (USP), deve lançar este mês um relatório com os resultados de seu estudo da versão experimental feita em Jacobina, na Bahia, no ano passado.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Não há guerra no momento só carnificina, por Gilson Caroni Filho

Por Gilson Caroni Filho, em seu Facebook

Não há guerra no momento. Guerra só existe quando dois ou mais Estados entram em confronto bélico. Não é ao que assistimos. A carnificina promovida por sionistas na Faixa de Gaza só pode ser chamada de " guerra" na narrativa da imprensa ocidental( CNN e Fox à frente). O que temos é massacre praticado por um dos mais treinados exércitos do mundo contra a população civil palestina. As fotos abaixo são da Reuters e da Associated Press. Foram feitas há poucos dias. Ambas são emblemáticas. Na primeira, uma menina ferida segura sua boneca. Na segunda,a da AP, o horror estampado no rosto da garotinha que foge com a mãe. O que as duas têm em comum? São crianças que, ao olhar pra trás, sabem que suas infâncias foram reduzidas a ruínas e escombros. É contra este cenário dantesco que, ao lado de manifestantes do mundo inteiro, lutam pacifistas israelenses e judeus como Chomsky e tantos outros. Eles têm plena consciência de que não há nada mais antissemita do que o sionismo. Nada mais desumano do que limpeza étnica e expansionismo.

Leia mais »

Média: 5 (17 votos)

Las Vegas pode sumir em 2036

Enviado por Rodolfo Machado

Do Blog Urbanidades

 
Julio Lamas 
 
“É difícil imaginar um oásis maior que Las Vegas” diz uma das citações mais famosas sobre a cidade, conhecida na cultura popular por seus luxuosos cassinos e hotéis. Mas a verdade por trás da frase é que esse oásis, o maior centro urbano de Nevada e 30º dos EUA, está secando de maneira lenta e agonizante por conta de sua expansão e seu consumo desenfreado. Para alguns especialistas em recursos hídricos, a Cidade do Pecado corre o risco de desaparecer até 2036 se não encontrar mais água. Como a cidade de São Paulo, que vê suas duas principais reservas de abastecimento se esgotarem, Las Vegas tem investido na busca por soluções, algumas consideradas radicais. “É uma situação tão séria quanto o furacão Katrina ou a supertempestadeSandy”, descreve um comunicado da Autoridade para Água do Sul de Nevada*. Bilhões de dólares estão em jogo.

Fundada em meio ao deserto de Mojave, que se estende por 124 mil quilômetros quadrados abrangendo também territórios dos estados de Utah, Califórnia e Arizona, Las Vegas tem em um bom ano o equivalente a 4 centímetros de chuva, quantidade já insuficiente para atender sua demanda. Contudo, se Las Vegas dependesse de água da chuva como São Paulo, ela não seria possível. Seu crescimento econômico se deu em grande parte desde a década de 1930 graças aRepresa Hoover (foto abaixo), uma das maiores obras de engenharia dos EUA, a 50 quilômetros da cidade.

Leia mais »

Média: 4.5 (4 votos)

Ibope: 54% acham que Dilma será reeleita; Aécio é favorito para 16%

Jornal GGN - A pesquisa Ibope/Estadão/Rede Globo divulgada nesta quarta-feira (23) traz uma novidade. Pela primeira vez, o instituto perguntou ao eleitor quem ele acha que vai vencer a disputa presidencial deste ano. A candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), aparece como favorita para 54% dos questionados. O principal adversário da presidente, Aécio Neves (PSDB), é apontado como vitorioso por 16%. Eduardo Campos (PSB) é favorito para apenas 5%.

Na sondagem tradicional, Dilma segue na liderança com 38% das intenções de voto. A vantagem da petista, segundo o jornal, é estável. Seu principal oponente, por enquanto, continua sendo Aécio, com 22%. Campos segue estagnado no terceiro lugar, com 8%. Brancos e nulo, 16%. Não souberam responder, 9%. As oscilações estão dentro da margem de erro, de dois pontos para mais ou para menos.

Outro destaque na pesquisa Ibope é que, na eleição de 2010, José Serra, então candidato do PSDB, registrava desvantagem menor em relação a Dilma do que o correligionário Aécio Neves. Nessa fase da campanha, naquele ano, Serra, hoje postulante ao Senado, tinha 34% das intenções de voto para presidente (12 a mais do que Aécio), ante 39% de Dilma. Aécio, por outro lado, está estagnado na casa dos 20% desde maio.

Leia mais »

Média: 4.6 (11 votos)