newsletter

Luis Nassif Online

Com independência de direito ou de fato, há muito o BC deixou de ser um instrumento eficaz; por Luis Nassif
46 comentários
No futuro, a perda deste apoio, se constituirá em um caso clássico da ciência política; por Luis Nassif
182 comentários
"É muito mais decisão política do que orçamentária. É decisão politica dizer que ônibus não vai ficar atrás do carro"
42 comentários

Sarney fala que Lula é maior liderança política mas perdeu invencibilidade

Jornal GGN – O senador José Sarney escreveu em artigo para jornal espanhol que Lula ainda é a maior liderança política do país, mas que perdeu aura da invencibilidade com novo cenário político, que alguns líderes do PT tentaram fazer Lula candidato com a ameaça da derrota e, ainda, comparou a morte de Eduardo Campos com a de Tancredo Neves.

Do Estado de S. Paulo

Para Sarney, Lula perdeu ‘aura da invencibilidade’

Senador indica em artigo que País estaria passando por grande momento de mudança e que nem o ex-presidente conseguiria garantir a reeleição de Dilma

Mateus Coutinho

Em artigo publicado no último sábado, 13, no jornal espanhol ‘El País’ o senador José Sarney afirma que o Brasil passa por um “tsunami político” que ameaça as chances do PT de continuar no poder, enfraquecendo até o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, segundo Sarney, parece ter perdido “a aura da invencibilidade”.

Leia mais »

Tags

Média: 2 (8 votos)

Na Globo, Garotinho diz que emissora apoiou ditadura e pode ter sonegado impostos

Jornal GGN - O candidato ao governo do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR) obrigou a apresentadora do programa RJTV 1ª Edição, Mariana Gross, a explicar que a TV Globo "não é sonegadora de impostos". A saia justa foi resultado de uma entrevista agressiva, ao vivo, com o postulante que lidera numericamente as pesquisas de intenções de voto. Garotinho, além de dizer que a Globo é alvo da Polícia Federal, também lembrou que ela apoiou a ditadura militar.

Sem demonstrar desconforto com perguntas espinhosas, Garotinho driblou 12 minutos de entrevista - dos quais cinco foram destinados a debater corrupção - com certa leveza. Nas duas situações em que foi emparedado, virou a mesa do jogo e usou críticas e denúncias contra a Globo como válvula de escape.

Na primeira situação, ele foi insistemente cobrado por ter indicado, quando governador do Rio, secretários que acabaram sendo processados. A esposa de Garotinho, ex-governadora Rosinha, não ficou de fora das acusações. 

Leia mais »

Média: 4.7 (21 votos)

Documentário: Os Incrédulos (Completo) - Dawkins e Krauss

do blog de Antonio Ateu

Lawrence Krauss: “Um país com uma população desinformada, é uma ameaça à democracia.”

The_Unbelievers_Poster

The Unbelievers é um documentário que segue os famosos cientistas Richard Dawkins e Lawrence Krauss em várias palestras públicas, de modo a promover a racionalidade e a salientar a importância que a ciência tem no mundo moderno.

O documentário inclui entrevistas com alguns famosos: Stephen Hawking, Ayaan Hirsi Ali, Sam Harris, David Silverman, Ricky Gervais, Woody Allen, Cameron Diaz, Sarah Silverman, Bill Pullman, Bill Maher, Stephen Colbert, Tim Minchin, Eddie Izzard, Penn Jillette, James Randi, James Morrison, Michael Shermer, Ian McEwan, entre vários outros.

Leia mais »

Média: 4.6 (9 votos)

Joaquim Roriz tenta manter poder com candidatura de neto homônimo

Por Alan Souza

Com o patriarca Joaquim Roriz doente e inelegível e a deputada federal Jaqueline Roriz barrada em nova candidatura por conta da Lei da Ficha Limpa, família Roriz quer eleger deputado federal o filho de Jaqueline, Joaquim Roriz Neto. Nota: o garoto de 22 anos morava até a pouco na Filadélfia, EUA, onde nasceu. Foi "importado" há alguns dias pra entrar na disputa no lugar da mãe.

Aqui a ficha do garoto no Divulgacand do TSE: http://divulgacand2014.tse.jus.br/divulga-cand-2014/eleicao/2014/idEleicao/143/cargo/6/UF/DF/candidato/70000001484

Do Blog Coluna Esplanada

Família Roriz recorre a herdeiro de Joaquim homônimo (e anônimo)

Leandro Mazzini

O clã Roriz entrou em desespero porque corre o risco de ficar sem representante no Congresso Nacional após décadas de domínio político no Distrito Federal.

Leia mais »

Média: 1.7 (6 votos)

BC não espera mudanças no mercado de crédito

Jornal GGN - O Banco Central (BC) não espera redução na inadimplência média do sistema bancário nem retomada expressiva do crédito neste semestre, conforme indica o Relatório de Estabilidade Financeira divulgado pela autoridade monetária. “Como não se espera redução na inadimplência média do sistema bancário, o recuo nas despesas de provisão [recursos reservados para conter o risco de calote], observado nos últimos semestres, não deverá se repetir”, avalia.

Segundo o diretor de Fiscalização do BC, Anthero Meirelles, já houve redução da inadimplência, mas “parece ter encontrado um piso”. Para o diretor, a inadimplência pode chegar a oscilar um pouco, mas em patamar próximo da estabilidade. Ele acrescentou que os bancos fizeram mudanças nos critérios de concessão de crédito, o que leva à menor inadimplência. “Tendo sendo feitos esses ajustes nas carteiras, imaginamos que podemos estar no fim do ciclo de redução. Não vamos continuar observar, como em semestres anteriores, a inadimplência em recuo”, acrescentou, segundo informações da Agência Brasil.

No documento, o Banco Central acrescenta que “não há expectativa de retomada expressiva do crédito”, e também avalia que “sem movimentos relevantes na Selic e nas taxas de longo prazo, os ganhos adicionais com tesouraria [títulos] tendem a ser menores”. Para Meirelles, o crédito deve crescer entre 12% e 14% este ano. Ele acrescentou que essa é uma previsão dele. A última projeção do BC para expansão do crédito, em 2014, está em 12%.

Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

A relevância cultural e musical das bandas militares

 
Hoje, durante as gravações do programa Brasilianas.org, Luis Nassif receberá três mestres de dobrado para discutirem o papel das bandas marciais na formação da música instrumental brasileira: Tenente Franco, mestre da Banda do Segundo Batalhão da Polícia do Exército; Major Ezequiel, comandante do Corpo Musical da Polícia Militar de São Paulo; e Capitão-de-Corveta Sidney da Costa Rosa, maestro da Banda Sinfônica do Corpo de Fuzileiros Navais, referência nacional e internacional na área de bandas militares. 
 
A edição irá ao ar na próxima segunda-feira (22), na TV Brasil, mas você já pode participar sugerindo no espaço de comentários desta página os dobrado que não poderão deixar de ser lembrados durante o debate. 
 
 
Onde sintonizar a TV Brasil:
Média: 5 (1 voto)

Sem MP 579, reajustes de energia seriam maiores

Jornal GGN - O secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, defendeu esta semana, durante a abertura do Energy Summit 2014, que se não fosse pela redução das tarifas promovida pela criticada Medida Provisória 579, a conta de luz estaria, hoje, de 80 a 90% maior.

A falta de chuvas afetou as distribuidoras, que tiveram que comprar a energia mais cara produzida pelas termelétricas. De acordo com Zimmermann, a redução da tarifa da MP 579 atenuou esse efeito.

Ele explicou que a Medida promoveu uma redução estrutural de 20% na conta de luz. E que isso foi possível graças ao vencimento das concessões. Ou seja, se não fosse a 579, teríamos o reajuste deste ano em função da seca e mais 20%. “Em valor presente, chegamos a uma economia de R$ 200 bilhões para a sociedade, hoje”, garante o secretário do MME.

Leia mais »

Média: 4.3 (6 votos)

Antes do prazo do relatório final, CNV abre capítulo para a população

Jornal GGN - O prazo para a conclusão dos trabalhos da Comissão Nacional da Verdade é até o dia 16 de dezembro de 2014. Instituída em maio de 2012, a CNV deve entregar um relatório final com a conclusão desses mais de dois anos de depoimentos, documentos e investigações, além de recomendar mudanças nas leis para fortalecer a defesa dos direitos humanos, sem repetir as graves violações que o regime da ditadura provocou no Brasil. No documento final, a CNV dedicará um capítulo para sugestões da população.

Sugerido por MiriamL

Comissão da Verdade colhe sugestões da sociedade até o dia 30

Contribuições podem ser feitas pela internet e serão incluídas num capítulo específico do relatório final

Por Agência PT

A Comissão Nacional da Verdade (CNV) pede sugestões dos cidadãos brasileiros para o relatório final, que terá um capítulo específico com as colaborações que podem ser enviadas por meio de um formulário na internet, disponível no endereço: https://ouvidoria.recomendacao.cnv.gov.br/index.php?a=add . O documento  poderá ser preenchido até o próximo dia 30 de setembro. Também no dia 30, os 13 grupos de trabalho que integram a Comissão terão de concluir seus relatórios.

Leia mais »
Média: 5 (1 voto)

Projeto Ficha limpa é apresentado em reunião da ONU

Jornal GGN – O projeto do banco de dados que permitiu a efetivação da Lei da Ficha Limpa foi apresentado como exemplo de boa prática para representantes de 140 países reunidos em Viena.

O Sisconta Eleitoral é um banco de dados nacional idealizado pelo Ministério Público Federal (MPF) para identificar candidatos inelegíveis pela Lei da Ficha Limpa. O projeto obteve destaque como experiência bem-sucedida em reunião das Nações Unidas para discutir a prevenção e o combate à corrupção eleitoral.

A reunião foi promovida pelo Escritório das Nações Unidas para Drogas e Crimes (UNODC) e aconteceu em Viena entre 8 e 10 de setembro, reunindo representantes de 140 países signatários da Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção (UNCAC). O MPF, representado pela procuradora regional da República Denise Neves Abade, fez a apresentação do Sisconta.

O Brasil foi um dos três países escolhidos para apresentação de medidas legislativas e administrativas bem sucedidas nessa área. Denise Abade fez a exposição sobre a Lei da Ficha Limpa e a concepção e o desenvolvimento do Sisconta.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Conselho de Segurança da ONU aborda hoje a crise do Ebola

Jornal GGN – O Conselho de Segurança da ONU faz hoje, quinta-feira, uma reunião aberta sobre o Ebola. Segundo a porta-voz do organismo, Stephane Dujarric, durante o encontro o Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, explicará o Plano de Ação Internacional para neutralizar o vírus e anunciará a criação de uma Missão da ONU para combater a epidemia e as suas consequências.

“A situação na região continua a ser extremamente grave. Segundo os últimos dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o número total de casos na África Ocidental é de 5.335 e as mortes chegam a  2.622”, disse em coletiva de imprensa.

 Acrescentou, ainda, que em Serra Leoa, Guiné e Libéria cresce a demanda por camas para os centros de tratamento da enfermidade. Somente na Monrovia, capital da Libéria, necessitam mais de mil camas.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Para entender a decadência da Globo

Não vou arriscar análises sobre imagem de apresentador A ou B. Como telespectador eventual do Jornal Nacional (nenhum desprezo, apenas o fato que meu eletroeletrônico diário é o computador) sempre admirei a imagem e a postura firme e sóbria de Fátima Bernardes e a discreta informalidade de  Patrícia Poeta, especialmente na campanha da Copa. Quando não avança além das chinelas, o próprio William Bonner, é um senhor apresentador.

Houve desgaste recente devido à perda de rumo do Jornal Nacional, de trocar o estilo sóbrio por uma informalidade forçada e, principalmente, pela agressividade vulgar do âncora opinativo, expondo ao ridículo as imagens mais valiosas do jornalismo.

Mas esses fatos estão dentro de um contexto mais amplo, que não tem poupado nenhum setor, mais o jornalismo, também a teledramaturgia: a entropia que tomou conta da Globo, visível nas futricas da rádio corredor.

A Globo está enferma, atacada pela doença do burocratismo, com grupos de influência que se organizam aqui e ali, impõem nomes, ocupam espaços e derrubam competidores.

Leia mais »

Média: 3.9 (20 votos)

Janot: Aécio não quer ofender Dilma ou PT chamando-os de “desgoverno”

Jornal GGN - O procurador-geral Eleitoral, Rodrigo Janot, considerou que a propaganda de Aécio Neves (PSDB) que chama a gestão do PT na presidência do país de “desgoverno”, “desrespeito” e com “tanta corrupção” não se configura em afirmação caluniosa, difamatória ou injuriosa.

Entretanto, a posição de Janot, também procurador-geral da República, não foi a mesma diante das críticas da candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) sobre a proposta da adversária Marina Silva (PSB) de conceder independência ao Banco Central.

Dilma havia criticado as propostas em campanha e Rodrigo Janot interpretou que a propaganda eleitoral pretendia “criar artificialmente na opinião pública estados mentais, emocionais ou passionais”. Mas, dessa vez, na situação inversa em que Dilma é o alvo de críticas, o procurador considerou legítima a crítica política “no palco adequado que é a propaganda eleitoral”.

Leia mais »

Média: 2.5 (13 votos)

Esquerda sazonal, por Vladimir Safatle

Sugestão de Nickname

da Folha

Esquerda sazonal

De quatro em quatro anos, ocorre no Brasil um fenômeno interessante. Ele poderia ser chamado de: "estação das cerejas vermelhas".

Por volta no mês de agosto dos períodos pré-eleição presidencial, aparecem cerejas muito vermelhas, quase protorevolucionárias, vindas de árvores governistas que pareciam há muito dar apenas os conhecidos frutos amargos da austeridade.

Então, quase que em um passe de mágica, começamos a ouvir na campanha eleitoral discursos com sabores proibidos de luta de classe, diatribes contra o sistema financeiro, promessas de investimento massivo em educação pública.

Mutações incríveis ocorrem, como governos que permitiram os mais fantásticos lucros bancários da história, alimentando o sistema financeiro com títulos da dívida pública e juros exorbitantes, apresentarem os bancos como inimigos do povo.

Tudo muito bonito.

Leia mais »
Média: 2.9 (23 votos)

Música: 70 Anos de Chico Buarque com Joyce e Antonia Adnet na ABL

Sugestão de Antonio Ateu

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Facebook, a outra cara da campanha eleitoral, por Carlos Castilho

do Observatório da Imprensa

Facebook, a outra cara da campanha eleitoral

Por Carlos Castilho

A campanha política via Facebook está mostrando uma curiosa e interessantíssima diferença no comportamento dos eleitores. Nas redes virtuais, os posicionamentos pessoais são muito mais diversificados – o que torna o debate pré-eleitoral mais variado e atrativo, embora a baixaria se faça presente com alguma intensidade.

Enquanto os jornais, revistas e até a televisão apresentam uma campanha eleitoral altamente regulamentada e inevitavelmente aborrecida, os internautas têm mais espaço para divergir e polemizar. Nota-se também uma clara separação etária na forma como o debate eleitoral é percebido. A geração mais velha segue a política pela mídia convencional, que prioriza a cobertura da baixaria na internet, fazendo com que o seu público ignore o que está sendo discutido nas redes sociais.

Os mais jovens, por seu lado, rejeitam o horário eleitoral gratuito e passam ao largo das manchetes de jornais ou revistas. Sua participação nas discussões virtuais está marcada pela frustração e pela insistência no desejo de serem ouvidos. Trata-se de um comportamento muito parecido com o que predominou nas manifestações de junho do ano passado, que se transformaram numa espécie de paradigma de interpretação da conduta política da geração com menos 30 anos.

Leia mais »
Média: 4 (3 votos)