newsletter

Assinar

Luis Nassif Online

Para um governo minimamente estruturado, o passo que precederia o marketing seria entender o futuro; por Luis Nassif
4
Em apenas seis meses no comando da Câmara, Cunha se ergueu na condição de homem acima da lei, acima de tudo e todos
11
A fonte origem das denúncias contra Anastasia é a mesma de Cunha: Jayme Careca, motorista de Youssef, que desapareceu
26

Simone e Nelton Essi: Nega/Nego Maluco

Enviado por mcn

Na música brasileira é comum canções que citam canções.

Um dos diálogos mais divertidos desse tipo é entre os Lobo, pai e filho, nas canções Nego e Nega Maluca.

No vídeo, um mix de ambas, na interpretação dos irmãos Essi.

Nega Maluca
[Evaldo Rui e Fernando Lobo]
Tava jogando sinuca
Uma nega maluca
Me apareceu
Vinha com um filho no colo
E dizia pro povo
Que o filho era meu...

Nego Maluco
[Chico Buarque e Edu Lobo]
Eu tava jogando vinte e um
Um nego maluco apareceu
Vinha com um baita de um rádio no colo
Tocando um samba a mil
E dizia pro povo que o samba era meu...

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Da sabedoria que vem com a idade, por Sérgio Saraiva

Não pretendia voltar tão cedo ao tema, mas três veteranos das belas letras chamaram minha atenção, e como sempre obedeci aos mais velhos, tratemos novamente da manipulação da informação.

Os três textos comentados aqui estão na Folha de São Paulo de 02ago2015. Deus nos proteja... deste mês de agosto.

Começo com o texto do professor Arnaldo Niskier, “O preço alto da greve”.

Nele, o professor comenta a greve de 90 dias dos professores paulistas do ensino público. Mais precisamente, responsabiliza os professores pelos efeitos deletérios do pós-greve para a educação. Realmente, 90 dias de greve não podem ser compensados nos 30 dias das férias usados para aulas de reposição. Além do que, por óbvio, nesses dias, havia que ser servida a merenda aos alunos e fornecido o transporte escolar. Faltaram ou foram insuficientes.

Onde então o professor desliza? Quem lê o texto de Niskier, se não estiver muito atento, chega a acreditar que o calendário escolar e o fornecimento de alimentação e transporte são responsabilidades dos professores e não do governo estadual. O texto trata, na sua essência e conteúdo, dos professores públicos e não da administração da educação.

O professor reconhece que seus colegas da educação básica ganham muito mal e que a greve é um direito. Mas considera que seja um direito ao qual os professores não deveriam recorrer para não prejudicar os alunos. Como se professor mal pago já não fosse um prejuízo em si mesmo. Preconiza Niskier que os professores deveriam aguardar que se “rediscuta o relacionamento das autoridades com os integrantes do sistema”.

Leia mais »

Média: 4.5 (10 votos)

Para Jaques Wagner, ataque ao Instituto Lula é terrorismo

Da Carta Capital

Jaques Wagner define ataque ao Instituto Lula como “terrorismo”

Ministro da Defesa diz que ato é "inadmissível" porque o "terrorismo é a pior forma de se trabalhar as diferenças” Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

José Dirceu é alvo em nova fase da Lava Jato

Jornal GGN – O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu é um dos alvos do juiz Sérgio Moro em nova etapa da Operação Lava Jato, que tem lugar nesta manhã de segunda-feira, dia 3 de agosto, em Brasília e nos estados do Rio e de São Paulo. A informação, publicada na Folha por Mônica Bergamo, foi confirmada pelo advogado de Dirceu, Roberto Podval.

Segundo a publicação, a discussão se dá em torno da remoção ou não de Dirceu, já que ele se encontra em prisão domiciliar, cumprindo pena por conta do processo do mensalão. Os advogados de Dirceu estão nesta discussão com os policiais, já que a autorização para remoção depende do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo magistrado consultado pela reportagem da Folha, em tese é possível que Dirceu seja levado para um estabelecimento prisional. Em tese. Segundo ele, embora a situação não seja comum, já houve autorização, por exemplo, de uma pessoa ter decretada permanência em carceragem em nova condenação mesmo com direito a prisão domiciliar.

Leia mais »

Média: 2.4 (14 votos)

Os 100 anos do batom

Enviado por Odonir Oliveira

Da Carta Capital

Boquinhas pintadas

O batom faz 100 anos. Mas a mística da sedução pelos lábios é milenar 

Às vezes, um batom é só um batom, poderia ter dito Sigmund Freud a propósito de um acessório das lidas diárias femininas ao qual ele não deu a importância simbólica que dedicou ao igualmente fálico – e masculino – charuto. 

Na verdade, o batom é mais ou menos contemporâneo da psicanálise, pelo menos na forma em que o batom – e a psicanálise – acabaria definitivamente por ter, ao final traumático da belle époque, na reacomodação institucional do primeiro pós-Guerra.

As coquetes e as nem tanto devem a um certo Maurice Levy, industrial americano decosméticos baratos e inventor diletante, a criativa solução do pequeno cilindro de metal de onde, acionado por uma alça lateral, poderia escorregar, para cima e para baixo, o totêmico artefato labial. 

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Novo Canal de Suez será inaugurado nesta semana

Enviado por Adir Tavares

Da BBC Brasil

O novo Canal de Suez: a obra faraônica que o Egito fez em um ano

É uma obra faraônica concluída em apenas um ano.

Trata-se do novo Canal de Suez, no Egito, que, após testes, será inaugurado oficialmente no dia 6 de agosto.

A obra é considerada essencial para o comércio regional e global.

A construção da nova via, que passa ao lado da maior parte do canal original, começou há menos de um ano.

A rota de 72 km permite a navegação em dois sentidos de barcos de grande porte.

Vários navios com contêineres de todo o mundo, escoltados por helicópteros e embarcações militares, passaram pelo canal desde o último sábado como parte desse ensaio.

O esquema de segurança tem suas razões, segundo autoridades egípcias.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Marinheiros agridem quilombola de Rio dos Macacos dentro da Vila Naval

Sobrinho de Rose 4

Por Josias Pires

Evanildo Souza dos Santos, 17 anos, sobrinho da líder quilombola de Rio dos Macacos, Rosemeire Santos Silva  sofreu diversas agressões, por volta das 22h de sábado (1/08), no interior da Vila Naval da Barragem. Foram escoriações em diversas partes do corpo e um corte profundo na cabeça.

De acordo com Rosemeire a violência contra o menor foi praticada por cerca de 20 militares – parte deles estava fardada e outra parte à paisana. No momento da agressão, Evanildo estava acompanhado do pai, Edson dos Santos, do tio, Ednei dos Santos e de um irmão, Ivan, de 14 anos.

– Eles estavam voltando para casa, quando foram abordados pelos militares. Meu sobrinho foi acusado de ter tentado agredir a filha de um morador da Vila Naval e de tentar assaltar casas de militares. Isto é um absurdo, mentira, garantiu Rose.

Ela conta também que depois de ter sofrido a agressão, o garoto ficou desaparecido por algum tempo e seus familiares temeram que tivesse sido assassinado. Algum tempo depois, foi visto no interior de uma viatura policial, na portaria da Vila Naval, todo ensanguentado. Os policiais disseram a ela que foram chamados por militares da Marinha, sob a alegação de que havia “quatro vagabundos dentro da Vila Naval” que deveriam ser presos.

Leia mais »
Média: 5 (8 votos)

A tal "crise" como justificativa para a incompetência e a incapacidade

Por Alessandre de Argolo

Tem muita gente buscando justificar a sua incompetência, a sua incapacidade de se estabelecer no mercado valendo-se da tal "crise" que dizem que "assola" o país. O comerciante não consegue vender? Fácil: basta culpar a tal "crise". Todas as outras hipóteses (atendimento ruim, serviço ou produto ruim ou inferior ao da concorrência, preço mais caro, relação custo-benefício desvantajosa, péssima localização do negócio, falta de publicidade etc), nada disso tem mais importância. Basta culpar a tal "crise" e todos se tornam competentes e capazes de se estabelecer no mercado, como num passe de mágica. Yeah, right.

Alguma dificuldade pode estar existindo, em alguns ramos. Em outros, não. O que é normal na economia. A crise faz parte normalmente do cenário do capitalismo. Mas o que eu falei foi de outra coisa. Tem gente se aproveitando da tal "crise" para justificar a própria incompetência, a própria incapacidade de se estabelecer no mercado. Empresas quebram, mesmo quando ninguém fala em "crise".

Para analisar o efeito da sempre mencionada "crise", nós teríamos que analisar o faturamento das empresas ao longo do tempo. Inclusive teríamos que analisar quais os métodos de administração que elas vêm empregando desde então, a evolução da concorrência no mercado, o que elas fizeram para manter fiel a clientela etc. Não é tão simples assim. Se houve uma queda nas vendas, alguma explicação pode existir para além da tal "crise". Essa justificativa é muito limitante da realidade. Pode ter existido uma mudança no perfil do consumidor, no perfil do mercado e a empresa não acompanhou. Nem todo mundo está vivenciando uma verdadeira crise: vários segmentos do mercado vão de vento em popa, crescendo e ganhando muito dinheiro, essa é que é a verdade.

Leia mais »

Média: 4.4 (15 votos)

Memórias: Fritz Lang, por António José André

Enviado por Alfeu

do Esquerda.net

Memórias: Fritz Lang

Por António José AndréEsquerda.net

No dia 2 de agosto de 1976, morreu Fritz Lang, realizador, argumentista e produtor; um dos expoentes do Expressionismo, estilo que tentava descrever emoções subjetivas e reações que os objetos e acontecimentos provocam.

Fritz Lang nasceu, em Viena (Áustria), no dia 5 de dezembro de 1890. Filho de um arquiteto, Lang estudou arquitetura na Universidade Técnica de Viena e, depois de ter viajado um pouco por todo o mundo (1910 a 1914), ficou a viver em Paris, sobrevivendo como pintor.

Lang participou na Iª Guerra Mundial (oficial do exército austro-húngaro" e ficou gravemente ferido. Durante a convalescença começou a escrever guiões para filmes de suspense e horror.

Lang foi trabalhar para Berlim com o produtor alemão Erich Pommer. De referir que, parte do guião do filme "Gabinete do Dr. Caligari (1919)", de Robert Wiene, foi escrito por Fritz Lang.

O seu primeiro filme de sucesso foi "Der müde Tod" (1921), mas a série de filmes que realizou (1919-1920), com o título "Die Spinnen", tornaram-no um realizador muito conhecido.

O filme seguinte "Dr. Mabuse" (1922), estudava um criminoso de génio. "Os Nibelungos" (1924), baseado no romance medieval alemão celebrizado por Wagner, contava a história duma vingança auto-destrutiva.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Lula e a dor de cotovelo das elites, por Caiubi Miranda

Fato conhecido, a chamada elite brasileira, incluindo amplos setores da intelectualidade e da classe artística, nunca se conformou com a ascensão do PT ao poder e de um operário - um reles torneiro-mecânico de nove dedos - à Presidência da República.  Afinal, depois oito anos tendo como presidente o Príncipe dos Sociólogos que fazia seus discursos na ONU em francês, como aceitar um sapo barbudo, com a mão disforme, que bebia cachaça e falava “menas”?

Mesmo depois do seu acerto na gestão econômica e financeira do país, da sua habilidade em conduzir a política interna e do sucesso de sua política externa, Lula continuou intragável para muitos grupos. Não importava que todos os países o vissem com um grande estadista, a dor de cotovelo da suposta elite era – e é até hoje - incurável.

***

Eu vivi uma boa história que ilustra essa constatação.  A montadora onde eu trabalhava iria completar 50 anos de operação no Brasil e queria comemorar isso em grande estilo. Uma visita do Lula, em seu primeiro mandato de presidente, à fábrica de São Bernardo do Campo fazia parte dessa comemoração. Afinal, o então presidente Juscelino Kubitscheck havia inaugurado a fábrica; nada mais razoável que o presidente operário participasse das festas do cinquentenário. Lula aceitou prontamente o convite e começaram os preparativos para sua visita (vocês não imaginam como é complicada a visita de um presidente da república).

Leia mais »

Média: 4.7 (13 votos)

O espantoso lucro dos bancos

 

por André Araújo
 
Na esteira da recessão violenta que está batendo recordes de desemprego, parada de investimentos, lojas vazias, paralisia da indústria, surge o espantoso crescimento do lucro dos bancos EM PLENA CRISE.
 
No 2º Trimestre de 2015, terminado em junho passado, o Bradesco cresceu seu lucro em 16,36%, quando o PIB regride em quase 2%. O Itaú cresceu 16,98% e o Santander 18,59%.
 
Como se explica? A política de alta da taxa SELIC, pela qual são remunerados os depósitos compulsórios recolhidos no Banco Central é uma das explicações. PORQUE REMUNERAR O COMPULSÓRIO? O recolhimento em vez de uma correção do excesso de liquidez passa a ser um ótimo negócio para os bancos e um absurdo gasto para as finanças píblicas.

Leia mais »

Média: 4.1 (14 votos)

Mino Carta e o suposto encontro entre Lula e FHC

Enviado por Gilberto Cruvinel

Da Carta Capital

Mino Carta fala sobre o suposto encontro frustrado entre Lula e Fernando Henrique Cardoso e narra como foram dois antigos encontros entre os dois ex-presidentes dos quais participou

  Leia mais »

Média: 3.9 (7 votos)

No RS, salários dos servidores são parcelados

Por Jorge Lima

No dia 31/07, às 11hs da manhã, o Rio Grande do Sul mergulhou na anomia. Como conceituou Durkheim, numa sociedade em anomia “faltará uma regulamentação durante certo tempo. Não se sabe o que é possível e o que não é, o que é justo e o que é injusto, quais as reivindicações e esperanças legítimas, quais as que ultrapassam a medida” (Durkheim, 1974). Ao desrespeitar mandamento expresso no Art. 35 da Constituição Estadual, que determina o pagamento dos vencimentos dos servidores estaduais no último dia útil do mês trabalhado, bem como desobedecer determinações do TJ/RS e do STF que proibiam o parcelamento de salários, o governo Sartori mergulhou o RS em uma zona cinzenta, onde não há mais respeito ao ordenamento jurídico.

Leia mais »

Média: 4.3 (6 votos)

Laura Macedo completa a 1.000ª publicação no Portal LN

Jornal GGN – Laura Macedo é conhecida, e respeitada, por todos os apaixonados por música. Seu trabalho de pesquisa, garimpagem pura, nos apresenta um mundo novo dentro do mundo já conhecido. A milésima publicação, sobre os ‘fox trots’ de autoria de Noel Rosa, por exemplo, calou fundo na comunidade, pois que apresentou mais do grande Noel: ritmos agregados ao sambista maior e, por certo, seu irmão.

Representantes de nossa música caminham pelas páginas de Laura Macedo, que nos apresenta o pouco conhecido, retoma o caminho percorrido por aquele que foi esquecido, alinha em bemóis os sonhos de tantas composições.

A equipe do Portal LN, do Blog do Luis Nassif e do Jornal GGN parabeniza Laura Macedo por sua milésima postagem e agradece a oportunidade de trabalhar em conjunto e na cadência.

Parabéns Laura Macedo, e mil agradecimentos por seu trabalho!

Leia mais »

Média: 4.4 (7 votos)

Moro e o Dilema do Prisioneiro, pelo Juiz Alexandre da Rosa

Enviado por Alex Pontes

Juiz de Direito Alexandre Morais da Rosa (TJ/SC) explica o Dilema do Prisioneiro conduzido por Sérgio Moro (a partir de 26m 25s).

Leia mais »

Vídeos

Juiz Alexandre da Rosa explica Moro e o Dilema do Prisioneiro
Média: 4.3 (23 votos)