Revista GGN

Assine

O procurador que usou o MPF como escada, por Luis Nassif

A entrevista do procurador  Carlos Fernando dos Santos Lima à Folha é significativa dos males que a Lava Jato causou ao Ministério Público Federal pela falta de comando do PGR (Procurador Geral da República) e do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público). E mostra como a espetacularização do Judiciário prejudicou a Justiça, em benefício de membros dos dois poderes.

Anos atrás participei de um debate sobre o tema no Encontro Nacional dos Juízes Federais. Eugênio Bucci dizia que os holofotes sobre a Justiça aumentariam a transparência do Judiciário. Eu rebati sustentando que quem participasse desse show da vida acabaria se comportando de acordo com as características do ambiente. Para se manter no show teriam que ceder cada vez mais às exigências do público.

Do pré-mensalão para cá, o maior fator de estímulo à opinião pública – especialmente dos executivos de mercado e de grandes empresas – foi a anti-política, o anti-petismo radical. Tornou-se a bola da vez, abrindo espaço para palestras, consultorias de toda espécie.

É só conferir aquele economista que participa do Manhatan Connection. No início, era um sujeito de bom senso e conhecimento técnico, em meio a colegas jejunos no assunto. Hoje em dia, no Twitter, suas mensagens são do nível de um Lobão. E sempre acompanhadas de mensagens autopromocionais.

O primeiro a surfar nessas ondas do ódio à política foi Joaquim Barbosa, que trocou o cargo de Ministro do Supremo por uma banca de advocacia à qual recorrem grandes empresas que não querem dificuldades com a lei. Nem se diga que o radicalismo de Barbosa foi ensaiado. É de nascença mesmo.

Não se trata meramente da crítica à política, mas da propagação do ódio em todos os níveis como ferramenta de marketing.

Se esse marketing rentável pegou até quem galgou todos os degraus da carreira de procurador, o que não dizer de procuradores que fizeram toda sua carreira em centros menores, como é o caso de Curitiba.

Em todos esses momentos, exercitaram, por palavras e atos, o exercício do ódio mais visceral.

É só conferir as declaração de Carlos Fernando, sobre as fraquezas de Sérgio Moro de absolver socialites cariocas claramente envolvidas e beneficiadas com os golpes dos maridos:

- Ele tende a ser mais brando com as mulheres, mesmo. Nós pedimos autorização para condução coercitiva de Marisa Lula e ele não concedeu.

Ou seja, não bastava invadir a casa de Lula, revirar camas e quartos, conduzi-lo coercitivamente com toda a imprensa avisada. Tinha também que submeter a esposa ao mesmo rito de humilhação.

E contou isso, em uma entrevista, com a mesma naturalidade de qualquer frequentador de boteco contando as últimas machezas para a roda.

Em seu perfil ataca os “inimigos da operação” e adota frases como "vamos acreditar que podemos ser livres, que podemos escolher pessoas íntegras, que existe esperança".

Na entrevista à Folha, Carlos Fernando conta, de passagem, o final da grande encenação: aposentadoria do MPF e montagem de um escritório de advocacia que se especializará em ... compliance, é claro.

Com a quantidade de empresas envolvidas devida ou indevidamente com a Lava Jato, é previsível o sucesso do futuro escritório. Afinal, não contratará apenas um escritório especializado em compliance,  mas um escritório especializado em uma ciência à parte: o que o MPF, mais especificamente, o MPF brasileiro, mas especificamente, as Forças Tarefas, entendem por compliance. Contratar o futuro advogado significará percorrer o caminho das pessoas íntegras e descobrir que existe a esperança. Amém!

Seu poder não deriva mais do cargo, nem ele está mais submetido às regras disciplinares do MPF. Agora, o procurador está dotado da Força: a capacidade de cada pum no Facebook se tornar manchete em jornais que perderam totalmente a capacidade de avaliar as notícias pela relevância. Com o Poder, ele se considera mais forte que o próprio PGR.

Na entrevista, critica os erros de comunicação do PGR no acordo com a JBS, critica a decisão do TRF4 de absolver Vaccari, ensina jurisprudência ao Judiciário. Critica tudo. Os únicos que têm o monopólio do acerto são eles, da Lava Jato. E se a Justiça não aceita apenas indícios como prova, é porque o Judiciário está desatualizado. Não se conhece um trabalho de fôlego do procurador sobre o tema.

Indagado sobre a falta de isenção de quem se manifesta politicamente na rede, é taxativo

“Se eu estivesse fazendo consideração político-partidária, eu estaria realmente vinculado a certos posicionamentos. Se você defende princípios que estão na Constituição, esse argumento é absurdo. Eu vou falar. Não posso deixar de falar. Eu tenho uma obrigação de falar”. Obviamente, do PT e do PMDB, sem nenhuma menção ao PSDB. Durante toda a entrevista fala dos processos. E, obviamente, aproveita para anunciar seu futuro escritório de advocacia especializado em compliance.

Não se pode negar que ambos – ele e Deltan Dallagnol – tem o faro apurado do investidor de oportunidades. Aproveitaram ao máximo os holofotes da mídia, exercitaram com maestria o discurso do ódio, forneceram carne fresca à vontade para um mercado sedento de sangue, e fincaram as bases para o salto profissional. Mas é piada falar em meritocracia. Por mérito, Carlos Fernando jamais passaria de procurador regional no Paraná.

À Folha ele afirmou que seu objetivo, com as catilinárias nas redes sociais, é inspirar os procuradores que combatem a corrupção Brasil afora.

Aliás, um bravo procurador, envolvido com a Lava Jato e com outras grandes operações, dia desses se queixava da tendência das novas gerações, de usarem o MPF como trampolim para carreiras no setor privado. Esta é a parte pior da herança deixada por por Janot: a leniência com o protagonismo excessivo da Lava Jato, que escancarou a falta de isenção e, agora, a falta de disciplina e de discrição que deveria caracterizar a carreira de procurador.

 

 

Média: 4.7 (43 votos)
64 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

(*) É só substituir o MPF por Banco do Brasil, por exemplo

 ...tendência das novas gerações, de usarem o MPF (*) como trampolim para carreiras no setor privado.

Anúncio da BRF veiculado nas principais mídias do País em dezembro/2016:

Resultado de imagem para BRF a empresa que entende, respeita e atende às necessidades dos consumidores

Houve um tempo em que o BB era um grande fornecedor de quadros qualificados para a administração pública, e todos se orgulhavam disso, empresa e funcionários. Até o dia em que a diretoria, a partir de 1995, resolveu renegar a condição de banco público e passou a mirar o Mercado. Para ser aceito no clubinho fechado, a condição era ser percebido como uma "águia do sistema financeiroaaaa', jamais um barnabé. 

O melhor exemplo de quadro fornecido para a administração pública foi o dr. Camilo Calazans de Magalhães, o dr. Camilo, como era conhecido. A contribuição que pessoas como ele deram ao País foi imensa, lembrando ainda a participação do vice de agronegócios do Banco, dr. Ricardo Conceição, cerca de 45 anos dentro do banco, na arquitetura do equacionamento do endividamento rural, com a Securitização, Recoop e PESA. 

Após aposentar-se, Dr. Camilo foi morar em um condomínio em Barão Geraldo/Campinas. Por volta de 1996 ou 1997, um domingo à tarde saindo do cinema no Shopping Galeria, encontrei o dr. Camilo na livraria. Não fui cumprimentá-lo, mas um colega reconheceu-o e fez a maior festa, se naquele tempo houvesse celulares com câmeras teria rendido uma selfie. Assisti tudo de longe. Já o Aldemir Bendine, que saiu da obscura Paraguaçu Paulista, não resistiu aos encantos do Poder e ao acesso às benesses que o Mercado proporciona. Ficou impedido de voltar para sua terra natal, a julgar pelo vídeo da TV TEM. E também não será cumprimentado efusivamente em livrarias de shoppings, pelo contrário, vão evitá-lo. Triste fim, mas a vida é feita de escolhas (momento Carminha de platitudes). 

Na foto se vê ao menos dois deles. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Passarinho no Arame.
Passarinho no Arame.

Comentário.

Eugênio Bucci é, em si mesmo, um tipo de camaleão, independente de seus artigos no Observatório da Imprensa.

Quem quiser, que pesquise como foi que, não sendo da área de Biblioteconomia (ele é professor na área jornalística), chegou a Chefe de Departamento.

Esse tapetão pode ser lido aqui: http://biblioo.cartacapital.com.br/concurso-para-professor-titular-de-bi....

Ele é um dos fomentadores da gestão do senhor Marco Antonio Zago, o Reitor que manda a polícia de choque bater em professor e funcionário, colocou grades em torno da Reitoria (agora sim, é uma prisão, só falta trancar todo mundo e jogar a chave fora). Ligado diretamente à gestão de Zago, tendo ocupado espaços dentro dos órgãos de imprensa e propaganda da universidade, fez bom uso deste privilégio para alçar a mais um cargo; agora, fora de sua área.

Trata-se de um apontamento lateral ao postado, mas bastante interessante.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de jose adailton v ribeiro
jose adailton v ribeiro

O mundo real

A internet generalizou a intolerância, o radicalismo brutalizado, a auto promoção movido pela hipocrisia, sofismas,mentiras, premissas enganosas, maniqueísmo desenfreado Enfim, estamos todos nus.

Seu voto: Nenhum

Há muito tempo

Há muito tempo (ao menos 20 anos) tenho afirmado que o Judiciário é o poder mais corrupto da República. Porém hoje só os cegos políticos, e os corrompidos e corruptos não vêem e reconhecem as suas "qualidades" espúrias: é caro, elitista, seletivo, parcial, corrupto e golpista. 

É impressionante que o sujeito "procurador", se comporte desse jeito e ainda se julgue correto e ético. Tempos de pós verdade gerando pós honestidade... Sujeito nojento!

Seu voto: Nenhum (3 votos)

"[...]Devia era, logo de manhã, passar um sonho pelo rosto. É isso que impede o tempo e atrasa a ruga.[...]" - Mia Couto

O procurador que usou o MPF como escada

na manifestação dos taxistas do Rio contra a desregulamentação do Uber, em 27/07/2017, motoristas tem o diagnóstico preciso sobre a crise brasileira:

"- O problema é o Judiciário. A Justiça está podre."

"- Mais uma manifestação que não vai dar em nada.", muitos lamentam. alguns taxistas acham que se deveria incendiar a Prefeitura com Molotovs. outros acham insuficiente, surgem outras ideias...

o caso do filho da Desembargadora do MS está na boca de todos. Cabral em Bangu, Pezão e os Desembargadores do TJ soltos.

"- Não se muda nada sem sangue!", bradam alguns. só que o sangue já está jorrando há muito tempo. o sangue dos pobres, dos índios, dos negros e dos trabalhadores...

"- A Justiça está podre!".

"- Mas, e o Sérgio Moro?", alguém provoca. resposta: "- É mais um politiqueiro."

Venezuela, Grécia, México, Colômbia, Síria e Haiti. todo agora são também aqui.

já sabemos como chegamos a este ponto, só ainda não compreendemosao certo  como vamos nos mover dele.

.

Seu voto: Nenhum
imagem de Júnior 5 Estrelas
Júnior 5 Estrelas

Blog também é cultura.O poeta

Blog também é cultura.O poeta bahiano Carlos Anisio Melhor,esquizofrênico,autor de um único livro de poesias,publicado apos seu falecimento,Canto Agonico,no seu leito de morte,escreveu para a posteridade:"Se alguém procurar por mim,diga que fui na esquina e volto logo".

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Esse barbicha aí e o

Esse barbicha aí e o Dallagnol são uma espécie de Datena do MP. O populismo judicial deles é do mesmo nível do populismo televisivo do histriônico comunicador.

É aquele negócio de "sem perdão para bandido", "atirar primeiro para perguntar depois". A demagogia fácil de apelar para a indignação de quem vive no aperto, penando seu sustento a da família, enquanto bandidos tem "vida fácil' roubando dinheito público ou privado.

Quanto mais indignado, mais irracional, e menos paciência para essas "frescuras" de direito a defesa, presunção de inocência e garantia de um tratamento digno. E se depois se descobrir que o sujeito era inocente, nem vão saber, porque o Datena não vai divulgar. 

Datena, barbicha e Dallagnol no fundo são a mesma coisa. Pregadores de linchamento. Os dois últimos se igualam ao primeiro porque apesar de ostentarem um título de procurador, não fazem seu serviço. Ou seja não reunem elementos para sustentar uma denúncia. Daí viram comunicadores sensacionalistas apelando aos mais baixos instintos do cidadão comum

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Juliano Santos

"Datena do MP", Perfeito! Seu

"Datena do MP", Perfeito! Seu comentário é a definição do nosso MP, nada mais que um bando de "pregadores de linchamentos", que custam um fortuna ao contribuinte e não tem função social nenhuma.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Sócia da Lava a Jato, a GLOBO tb sabe aproveitar oportunidades!

Na verdade, a Globo está em outro nível: ela CRIA as oportunidades. Aliás, o uso que fez da própria Lava a Jato é uma dessas criações de OPORTUNIDADE$$$. Está vendida em "Brasil" e comprada em dólar, pari passu com a implosão da economia brasileira. E com alavancagem típica de INSTITUIÇÃO FINANCEIRA, hein!

Veja:

Bomba: os Marinho colocaram a Globo na roleta do Cassino!

Por “Dom Cesar” & Romulus

No popular:

- Os Marinho estão saindo fora!

E, por isso, querem a grana toda...

- ... in cash!

Com a moeda nacional desvalorizada, o país fica “barato” e o poder da “alavanca” de quem tem dólares torna-se muito maior.

Some a isso, ainda:

(i) a depressão econômica, barateando os ativos brasileiros no geral;

e, no particular...

(ii) a implosão de setores inteiros da economia nacional, via Lava a Jato.

Resultado: xepa!

E aí...

Quem tem dinheiro na mão – a tal da “liquidez”... – é rei!

*

“Aposta na aposta, na aposta, na aposta, na...”

- Os Marinho apostam no seu poder de viciar a “roleta do Cassino”, via Rede Globo...

Para...

Ao final...

- Ganharem, também, na sua aposta principal: a especulação financeira.

Haja alavancagem: um verdadeiro castelo de cartas!

*

“Castelo de cartas”...

A espera de um...

- ... sopro??

 

LEIA MAIS »

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de LUIZ VALENTIM
LUIZ VALENTIM

Beneficiário do espírito demcrático do PT qdo o MPF esteve a der

deriva com a PEC 37 esses senhores não tiveram nenhum pudor em golpear a democracia e virarem pau mandado da elite opressora e corrúpta.

Agora eles  e/ou seus próximos podem se empanturrar  de dinheiro sem a menor cerimônia e virarem lixo da história.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de PauloBR
PauloBR

De nOVO

Disse de si para si Carlos Fernando / em tom de quem está se lamentando: / - Sou procurador, mas fui procurado / por um destino desgraçado! / Dizem que sou filho de chocadeira/ e isso seria até uma leve brincadeira/ não tivesse eu cara de ovo / e não fosse um chupa-ovo! O PT me persegue, também! Meu apelido dois "Pt"s tem: humPTy-dumPTy! Perguntei à minha mãe: / se eu era assim desde neném / (esses últimos versos, vejam vocês / têm sotaque português) / E mamãe disse: / "Ora, deixe de tontice! Eu não estava lá quando nasceste, / peste! / E debalde / tentei te afogar num balde / poi aquilo que és não afunda, / tal aquilo que nos sai da bunda!"

Mas eu sei que por baixo desta minha casca/ eu sou o maioral, e ninguém tasca! / Sou uma joia rara, / uma...

clara

gema!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

O melhor negócio do mundo. ...

É comprar este procurador cabeça-de-ovo pelo que vale e vender pelo que pensa que vale.....

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de j.marcelo
j.marcelo

Nassifão eles vivem um mundo

Nassifão eles vivem um mundo à parte,e a prova é o pedido de aumento de 16%, se sentem os diferenciados isso q dá não terem freios constitucionais,morais e financeiros!

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Marco A.
Marco A.

Que preconceiro é esse, sêo editor?

"Se esse marketing rentável pegou até quem galgou todos os degraus da carreira de procurador, o que não dizer de procuradores que fizeram toda sua carreira em centros menores, como é o caso de Curitiba."

Prezado editor da Gran Gazeta Nassif,

Até parece que as divindades do Umbigo do Mundo, do Centro Maior, Sampa, são muito diferentes dos de lá.

Deixe de preconceito, meu caro!

Macaco quando fala não olha pro rabo, diz o ditado.

 

Seu voto: Nenhum (10 votos)

Estranhas suas feições,

ao contrário das beiçolas mentirosas e evasivas de Gilmar, FHC e Leitão, noto nele um chupa-ovo, capaz de, como procurador, encontrar objetos com formas não ovais para seus exercícios de compliance.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Estranhas suas feições,

ao contrário das beiçolas mentirosas e evasivas de Gilmar, FHC e Leitão, noto nele um chupa-ovo, capaz de, como procurador, encontrar objetos com formas não ovais para seus exercícios de compliance.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

(*) É só substituir o MPF por Banco do Brasil, por exemplo

 ...tendência das novas gerações, de usarem o MPF (*) como trampolim para carreiras no setor privado.

Anúncio da BRF veiculado nas principais mídias do País em dezembro/2016:

Resultado de imagem para BRF a empresa que entende, respeita e atende às necessidades dos consumidores

Houve um tempo em que o BB era um grande fornecedor de quadros qualificados para a administração pública, e todos se orgulhavam disso, empresa e funcionários. Até o dia em que a diretoria, a partir de 1995, resolveu renegar a condição de banco público e passou a mirar o Mercado. Para ser aceito no clubinho fechado, a condição era ser percebido como uma "águia do sistema financeiroaaaa', jamais um barnabé. 

O melhor exemplo de quadro fornecido para a administração pública foi o dr. Camilo Calazans de Magalhães, o dr. Camilo, como era conhecido. A contribuição que pessoas como ele deram ao País foi imensa, lembrando ainda a participação do vice de agronegócios do Banco, dr. Ricardo Conceição, cerca de 45 anos dentro do banco, na arquitetura do equacionamento do endividamento rural, com a Securitização, Recoop e PESA. 

Após aposentar-se, Dr. Camilo foi morar em um condomínio em Barão Geraldo/Campinas. Por volta de 1996 ou 1997, um domingo à tarde saindo do cinema no Shopping Galeria, encontrei o dr. Camilo na livraria. Não fui cumprimentá-lo, mas um colega reconheceu-o e fez a maior festa, se naquele tempo houvesse celulares com câmeras teria rendido uma selfie. Assisti tudo de longe. Já o Aldemir Bendine, que saiu da obscura Paraguaçu Paulista, não resistiu aos encantos do Poder e ao acesso às benesses que o Mercado proporciona. Ficou impedido de voltar para sua terra natal, a julgar pelo vídeo da TV TEM. E também não será cumprimentado efusivamente em livrarias de shoppings, pelo contrário, vão evitá-lo. Triste fim, mas a vida é feita de escolhas (momento Carminha de platitudes). 

Na foto se vê ao menos dois deles. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Como funci aposentado do BB. . .

Como funcionário aposentado do BB, concordo em você, Fernando J. em gênero, número e grau, nas quatro agências que trabalhei só me deparei com pessoas inteligentes e competentes. Coincidentemente, Camilo Calazans que era sergipano, parece que trabalhou na Agência de Paraguaçu Paulista, cidade natal do Bendine. São dessas estranhas coincidencias do destino. Na próxima eleição presidencial de 2.018, podemos ter uma nova estranha coincidência, um embate final entre duas pessoas nascidas em Pindamonhangaba-SP: Geraldo Alckmin e Ciro Gomes

Seu voto: Nenhum (1 voto)

"A história da humanidade é a história das lutas de classes". Karl Marx

imagem de Eduardo Outro
Eduardo Outro

Quando vocês passarem pela

Quando vocês passarem pela Paulista, ou Copacabana, ou Esplanada, ou...e virem um idiota portando uma placa onde se lê DITADURA MILITAR JÁ, segurando a placa estarei eu, já não tão idiota. Não está dando mais para aguentar. Os anos de chumbo foram objetivos e sinceros, matavam com chumbo mesmo e pau de arara, rapidamente, seguindo conceitos de Maquiavel. O sofrimento era curto no tempo. Os calhordas de hoje matam devagar, de fome, doenças crônicas e principalmente de raiva. Falar de condução coercitiva de Dona Marisa Letícia com essa tranquilidade !  Os militares depuseram Jango usando o direito da força mas respeitaram Dona Maria Teresa. Os militares criaram leis próprias, indefensáveis, mas conhecidas. Hoje as leis são estabelecidas no momento do julgamento, com condenação por crime não previsto no Direito Penal, coforme mostra um post também de hoje. Na ditadura a perseguição aos "inimigos" do regime era explícita. Mesmo que às custas de rabo entre as pernas era possível se defender não sendo "inimigo" do regime e todos sabiam como disfarçar. E quando levavam algum "inimigo" que era nosso amigo sabíamos que estava errado e nosso rabo entre as pernas era auto-defesa (com pitadas de covardia) para não ter o mesmo fim. Hoje um juíz de piso prende primeiro, condena sem provas, a segunda instância absolve, mas o piso continua enjaulando, tudo dentro da lei, tudo normal, dentro do novo normal, cuja normalidade só é conhecida na hora do julgamento e variável conforme o réu. Que me perdoem os que tombaram, mas os 21 anos parecem hoje menos tenebrosos do que esses últimos 3 quando se implantou a Ditadura do Judiciário. Se durar os 21 a herança será pior. Com todos os sonhos construidos em 12 anos se transformando em pesadelos: "Minha Vida Sem Casa", "Menos Médicos, Mais Doenças", "Mais Julgamentos, Menos Justiça", "Mais Para os Mais (16% aos Procuradores) Menos Para os Menos (Celetistas)"  

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de joel lima
joel lima

Você tem o direito de querer

Você tem o direito de querer que volte à ditadura. Pra mim, isso é uma idiotice sem tamanho, e mostraria de vez que isso aqui é um paíseco, que acha que ter uma ditadura - que implica em ter censura de opinião -é a solução. Só peço que, instalada a ditadura, e se o blog do Nassif for fechado por ter uma opinião que os militares considerarem subversiva,  ou o próprio Nassif for preso, você tenha a coragem de ir pras ruas pra protestar contra isso. 

Lembre-se que o projeto dos militares desenvolveu sim o país, mas a custas de uma brutal concentração de renda e da liberdade de expressão. E só saíram do poder porque o país quebrou na mão daquele xucro do Figueiredo. O governo determinava que filmes e músicas os brasileiros poderiam ouvir. 

Seu voto: Nenhum
imagem de Eduardo Outro
Eduardo Outro

Prezado, se você reler o que

Prezado, se você reler o que escrevi, inclusive a resposta ao Zé Guimarães aí embaixo, creio que ficará em dúvida se de verdade eu estou querendo a volta da ditadura. Se continuar achando isso esclareço que a intenção foi realçar a ignomínia do atual governo e seus asseclas, pior até que a ditadura militar, que só consegue se impor pela força, enquanto a do judiciário dá um ar de legalidade a uma quadrilha usurpadora.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de joel lima
joel lima

Desculpe, Eduardo. Li de

Desculpe, Eduardo. Li de maneira errada o que escreveu. Sim, pior do que uma ditadura explícita - na ponta das baionetas - é aquela que se faz do judiciário - no estilo a lei conforme a cara do freguês. Esse momento trágico vai deixar o Brasil de novo como a República Velha, rompida com o golpe de Vargas,em 30, em que, no papel era um sistema democrático, baseado no voto - mas ele era todo já conduzido, as elites escolhiam o presidente e faziam com que o voto apenas 'confirmasse'o escolhido.  JK foi 50 anos em 5. Temer e Gang, chegando até 18, fará 100 anos em 2,5 - com uma diferença= JK  era visando o futuro; Temer, é visando o passado.

E mais uma vez, me desculpe, Eduardo.  

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Eduardo Outro
Eduardo Outro

Não há do que se desculpar,

Não há do que se desculpar, Joel. E eleiçòes diretas já, que mesmo que não resolva tudo de uma vez, abre o caminho.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

VOLTA DILMA!! diretas virão

VOLTA DILMA!!

diretas virão em 2018!

Seu voto: Nenhum
imagem de joel lima
joel lima

Infelizmente, de tudo o que

Infelizmente, de tudo o que pode acontecer até 18, Eduardo, acho que o que não vai acontecer é eleições diretas já. Tudo está se encaminhando pro país repetir o mesmo calvário que foi o ano a mais que o Sarney conseguiu. Naquele momento, Sarney já era um governo cadáver como o do Temer, mas, como Temer, sabia controlar o congresso. E fez de tudo pra ter esse ano a mais só pra ferrar com o seu inimigo Ulysses Guimarães, que, se fosse a eleição em 88, teria muita chance de se eleger, por causa da nova constituição que ele liderou. E Sarney, esse escritor de terceira e presidente de quinta, conseguiu ferrar o Ulysses na eleição - às custas do país eleger um Collor. Infelizmente não descarto Bolsonaro. Muitos amigos me dizem que estou delirando, e aí falo = alguém de nós imaginava há 3 anos que o presidente da república seria algo chamado Michel Temer e o seu judas imediato Rodrigo Maia? Aí eles ficam calados. 

Seu voto: Nenhum

Concordo, mas

Concordo, mas faço um comentário adicional. Não precisaríamos de uma volta de ditadura, ( que sem dúvida teriam  torturas ) , mas sim da volta de um planejamento  militar. Poderia ser uma democracia amparada pelos militares, e com Constituição Escrita pelos Militares, pois estes sim, tinham muito mais noção de geopolitica do que nossos procuradores, e tinham o Patriotismo que o MP não tem.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Ze Guimarães

imagem de Eduardo Outro
Eduardo Outro

Prezado Zé, defender de

Prezado Zé, defender de verdade uma ditadura militar é insanidade. Mas quando vemos que há algo pior que a ditadura militar, tipo essa corja que assumiu o poder, instalada "legalmente", com um STF discutindo o sexo dos anjos e o umbigo de Adão, uma PF e MP perseguindo barcos de lata e pedalinhos e deixando de lado você sabe quem (inúmeros "quem"), um juiz de piso condenando sem provas, tudo "normal", parece que a insanidade de falar em ditadura militar passa a ser saudável. Longe de mim emular Simão Bacamarte mas aceitar o que esse procurador fala, o que a Lava Jato faz, o que o Governo desgoverna, novamente com o rabo entre as pernas, sem questionamentos, ao menos sem grandes questionamentos, com parcela até pagando cachês para ouvir a divina e misericordiosa palavra dos arautos do "novo normal", só mostra que insano parece estar o país todo não apenas o decrépito autor deste comentário. Grande abraço !

Seu voto: Nenhum (1 voto)

As lembranças de O Alienista

Ao citar Simão Bacamarte não pude deixar de pensar que o Brasil esta assim como Itaguai, a cidade do doutor Bacamarte em O Alienista. As revoltas armadas contra Bacamarte, de que me lembre quando da leitura do livro, acabavam sempre se voltando contra os proprios revoltosos. De toda forma, a cada reviravolta na historia, a "loucura" apenas transitava de um lado para o outro. A revolta dos Canjicas ( a ironia de Machado com esse apelido para o ambicioso barbeiro Porfirio) não dah em nada, mas Porfirio vê ali a oportunidade de adentrar à politica.... Machado de Assis se lhe fosse dada a oportunidade de ver o Brasil contemporâneo talvez estivesse bem menos surpreso que nos outros aqui. E teria ele, assim como o sagaz Lima Barreto, muito material para descrever a sociedade brasileira deste século.

PS: acho que para passar em concursos publicos, assim bem como para o vestibular, os concurseiros em grande parte apenas lêem resumos, que mal entendem e não gostam, mas decoram muito bem.

Seu voto: Nenhum

Prezados Nassif Prezados

Prezados Nassif

Prezados Camaradas

 

Alguns palpites:

 

1 - Não se deve perder tempo com as asneiras que esse gordo regurgita. Seus delírios de entubar uma grana em compliance só vai vingar se o Brasil continuar nessa viagem sem sentido a reboque de americanos. Voc~e mesmo, caro Nassif, diz que o próximo governo (qualquer um) vai pôr um cabresto nesses caras

2 - Esse gordo devia explicar os rolos dele e da mulher dele com o Banestado, em que o paladino da justiça (valente com petistas) borrou as calças pela primeira vez (a segunda vez foi quando jogaram no colo dele a Globo e a Mossack-Fonseca, porque a valentia deste caras é uma condicionante geográfica e ideológica)

Seu voto: Nenhum (10 votos)
imagem de manoel mariano
manoel mariano

Votou no Aécio?

Se quiser jogar um balde de agua fria neste indivíduo, que tal perguntá-lo em quem votou para presidente nas últimas eleições? Se for sincero, dirá que votou no Aécio Neves, mas como é um hipócrita, dirá que o voto é secreto... Como diz o ditado:" Diga-me em  quem votou para presidente, que te direis quem és!" Este é mais um daqueles que apagou as fotos do  seu Facebook que tirou com Aécio.

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de manoel mariano
manoel mariano

Votou no Aécio?

Se quiser jogar um balde de agua fria neste indivíduo, que tal perguntá-lo em quem votou para presidente nas últimas eleições? Se for sincero, dirá que votou no Aécio Neves, mas como é um hipócrita, dirá que o voto é secreto... Como diz o ditado:" Diga-me em  quem votou para presidente, que te direis quem és!" Este é mais um daqueles que apagou as fotos do  seu Facebook que tirou com Aécio.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

"...suas mensagens são do nível de um Lobão."

Nassif, vc precisa se atualizar, Lobão já era, os comentários do economista do Manhatan Connection são padrão Luana Piovani:

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Júnior 5 Estrelas
Júnior 5 Estrelas

A minha formação

A minha formação intelectual,moral,e sobretudo humana não me permite que eu apoie certos procedimentos.No caso dessa meliante,abro uma exceção.Talvez os sarrafos que um igual
que atende pelo de vulgo de Dado Dolabella aplicou-lhe,não tenha sido suficiente.Quando diz quê é inteligente,Don Altobello poderia te-la nomeado para o Ministério da Cultura.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Guilherme Bastos
Guilherme Bastos

"....conseguir estagnar a

"....conseguir estagnar a economia é o máximo"

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Guilherme Bastos
Guilherme Bastos

"....conseguir estagiar a

"....conseguir estagiar a economia é o máximo"

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Meu Deus!

Nossa, como essa criatura é burra! Só tem competência mesmo pra armar barraco nas redes sociais!

Esse foi um dos piores efeitos do Golpe: elevar à condição de "oráculo" e de grandes líderes figuras miseravelmente rasas de intelecto como Luana Piovani, Lobão e Alexandre Frota!

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Primeiramente: FORA TEMER! E pra encerrar: FORA TEMER!

imagem de orisval
orisval

....

só faltou o Poste.

Seu voto: Nenhum

A confissão de incompetência.

A curiosa acusação contra o PT, surpreende quando o mesmo procurador fala que no PMDB, a corrupção não é sistêmica e está restrita a alguns caciques. Mesmo depois de demonstrada a extensão da corrupção no PMDB e do grupo palaciano, ele insiste que o orgânico é o PT.  A atual compra de votos  no senado e câmara, com dinheiro publico, ou as mentiras sobre a economia não renderam nem mensalão nem impeachment. E ele em diversas entrevistas coletivas pagas com dinheiro público sequer escondeu sua predileção politica. O que vemos também é a defesa de uma profunda incompetência, pois se depois de tudo isto ele acredita que os milhões e milhões e mais milhões, caibam numa mochilinha, avise-o que seria preciso muitas horas e fitas gravando milhares e milhares de viagens do Vaccari. Façam a conta e olhem os vídeos e imaginem quantos encontros seriam necessários para a quantia  anunciada. Vaccari e Lula continuam morando nas mesmas casas de sempre. O Dirceu além de ter suas coisas confiscadas, teve a casa de sua mãe confiscada. E enquanto ele fala contra o acordo de Joesley, não fala da absolvição de Claudia Cruz. De fato este procurador enxerga coisas que eu não enxergo,  e não vê coisas  que todos vemos.  O que este procurador fala não são de indícios mas sim da convicção . Da mesma convicção que desprezou o papel da polícia federal, pois dizer que provas são desnecessárias, despreza o que deveria ser a finalidade da PF,  produzir provas. Mas na Republica de Curitiba, restringiram  a PF a invasões de  casas, escritorios  prisões coercitivas e entrevistas coletivas, tanto assim que além do Japonês da Federal, nenhum delegado teve tanto holofote quanto os procuradores e Juiz.  Mas o juiz em sua última sentença, mais uma vez disse  que não é necessário se  produzir provas.

Esta força tarefa se tornou  especialista  em abandonar indícios,  ou até mesmo provas, afinal  contra Serra, Aécio, Cunha, Temer, Jucá, Moreira Franco todo o dinheiro e todo o caminho do dinheiro, já são de dominio publico. Porém, judicialmente nada acontece e ou as prova se tornaram  uma guerra entre peritos.  De resto ele fala que não é possível se ter provas nos casos de colarinho branco.  Os últimos acontecimentos demonstram o contrário. Os dados bancários da Suiça, demonstram o contrário. As provas de irregularidades fiscais demonstram isto. O enriquecimento  presente nas contas em bancos, ou num mero levantamento de propriedades, demostrariam o contrário, Just follow the money, é um ditado antigo.E enquanto os delatores e corruptores e os corruptos do PMDB, claramente mostram onde está o dinheiro, quando se tem contas no exterior, aeroportos no quintal de casa, helicopteros carregados, os procuradores  continuam atrás de pedalinhos, de triplex inabitado, e com dono escriturado,  ou de terreno jamais entregue. O incrível  que neste caso basta  uma ida a um cartório e  já teriam provas da  propriedade. Em tudo isto,  no mesmo prédio do triplex onde estancaram todas as investigações sobre a  Mossack Fonseca, talvez por receio de chegar a Parati, passando pela Brasif. Porque não fazer um levantamento das riquezas dos filhos e FHC e de Serra, ou nas contas do presidente e seus ministros.  Acho que  encontrariam muitos indícios. Uma conta simples entre os bens, e as fontes de renda não deve ser tão dificil assim. Mas os procuradores preferem questionar fontes de renda declaradas e documentadas, como são as palestras  nacionais e internacionais de Lula e ou as consultorias de Dirceu.     E ao final este procurador com um foco especial nos holofotes da imprensa continua fazendo as suas afirmações e fazendo juras de seu empenho na luta contra a corrupção.  Que se retire logo do serviço público, que o projetou e agora o cacifou para ter  um alto salário, trabalhando para alguém que vai exatamente esconder os indícios sempre dentro da constituição.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Pedro Augusto
Pedro Augusto

PALAVRAS

PALAVRAS CRUZADAS

 

http://mundovelhomundonovo.blogspot.com.br/2017/07/suborno-e-corrupcao.html

 

 

  

Seu voto: Nenhum
imagem de Júnior 5 Estrelas
Júnior 5 Estrelas

Nao sei qual o motivo que

Nao sei qual o motivo que Nassif perde tempo escrevendo sobre essa raca de FDP.O desrespeito que esse moloque faltou a Da.Marisa,ja falecida,so pode ser combatido com o "paredon".

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Eduardo Outro
Eduardo Outro

Entendo sua indignação, caro

Entendo sua indignação, caro Junior, mas não vale a bala gasta. Desejo que viva muito, muito tempo. Vida longa será a punição, curtirá a infelicidade de não ser um Lula, será corroído pela inveja do apedeuta amado pelo povo simples. Nunca entenderá o porque dele, estudado, concursado, ter chegado só onde chegou. (E onde chegou mesmo ?)  E fica evidente, ao menos para os "fróides", que a inveja transbordou por nunca ter tido uma Marisa na vida. Não que isso precise ser  verdadeiro, provavel que pela mediocridade nunca tenha conseguido dar o valor à companheira como Lula dava à Marisa. Vida longa ao procurador.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Júnior 5 Estrelas
Júnior 5 Estrelas

Quem lhe disse que nos vamos

Quem lhe disse que nos vamos pagar as balas?As balas serao pagas pela familia dele,se e que esse filho de chocadeira tem.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Júnior 5 Estrelas
Júnior 5 Estrelas

Quem lhe disse que nos vamos

Quem lhe disse que nos vamos pagar as balas?As balas serao pagas pela familia dele,se e que esse filho de chocadeira tem.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

O que o procurador fez nos 19 anos anteriores?

O procurador está no MPF há 22 anos (a aposentadoria conta empregros anteriores). O que ele fez antes da Lava jato? Consta que participou da força tarefa do Banestado, cujos resultados anti-corrupção foram pífios.

Só a título de exemplo, em vez do caso Banestado dissuadir Alberto Youssef a abandonar a vida de crimes, estimulou o doleiro a melhorar sua "compliance" criminosa, criando empresas de fachada de outros setores diferentes de casas de câmbio e turismo.

E não tenho a menor dúvida de que a delação premiada (e bota premiada nisso) para ricos só vai fazer mudar o modus operandi da corrupção, praticando-a dentro dos métodos de "compliance" aceitos pelo sistema jurídico.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Montado o Quebra Cabeça: É a Ideologia! Fomos derrubados por ela

Eleitores do Aécio... Amigos talvez!
Defensores Fanáticos das Regras de Mercado.
Admiradores dos EUA!
Serviçais de Primeira de seu Judiciário
Quem diria! A Autonomia do Brasil  foi perdida!
Por membros colonizados do Judiciário!
Isso é traição nacional!
Só quem é Maluco não percebe!


 

 "Moro condenou réu da Lava Jato por crime não previsto no Direito Penal 

"Só que isso vale para compliance, não para Direito Penal, opinou o integrante da OAB-RJ. “Se isso fosse uma auditoria interna, daria para puni-lo [João Auler]. Mas usar esse parâmetro como modelo de responsabilização criminal que não está previsto em nenhuma legislação não é possível”, destacou Sahione. Ele ainda criticou como as decisões judiciais vêm alterando as leis penais."


http://jornalggn.com.br/noticia/moro-condenou-reu-da-lava-jato-por-crime-nao-previsto-no-direito-penal"

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Nabor Paiva
Nabor Paiva

Esse ai e o com nome de

Esse ai e o com nome de remédio, tão se achando o padre do balão......Mais, o tempo é o senhor da razão,uma hora as bexigas estouram ai.......Fudeu !!!!!!

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Esse bicho de goiaba vai

Esse bicho de goiaba vai entrar pro Phodemos do Álvaro Botox e está fazendo campanha para angariar votos de analfabetos políticos através do PIG, onde há fartura desse tipo de gente. 

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de naldo
naldo

Entre D. Marisa e as duas

Entre D. Marisa e as duas dondocas, uma com grana na suiça e outra com milhões em jóias, há o mundo inteiro de distância,

 

só um mal intencionado, porque mal informado não é, poderia compará-las e tratá-las no mesmo patamar, duas são crias da elite podre e carcomida, a outra saída do povo trabalhador, da gente comum, ou esse é o motivo da desfaçatez??? 

Seu voto: Nenhum (11 votos)

Meu caro Nassif, o caso

Meu caro Nassif, o caso desses Procuradores é algo completamente bizarro.

Como pode a própria categoria definir o seu próprio aumento salarial ?

Imagina se no País, todos fossem assim: Os próprios Professores definiriam seus salários, os médicos, enfermeiros, policiais, fiscais, barnabés em geral, se TODOS, as suas próprias categorias definissem seus PRÒPRIOS salários.

É algo completamente absurdo e exdrúxulo, mas que também entra no campo do BIZARRO.

E o mais impressionamente é que ninguem na mídia questionou isso. No máximo questionaram a quantidade de aumento, o percentual. Mas o principal ai, o cerne da questão é que, vou repetir mais uma vez, A PRÓPRIA CATEGORIA É QUE DECIDIU O QUANTO IRIA AUMENTAR OS SALÁRIOS DE SEUS MEMBROS.

Deve ser algo inédito no mundo todo.

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Gregor Samsa Júnior
Gregor Samsa Júnior

Tem quarentena para Juízes e MP ingressarem na política?

Nassif, tenho essa dúvida. Se não existir, proponho que seja de dez anos.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de bonobo de oliveira, severino
bonobo de oliveira, severino

Incrível herói.

Observando a sua cara e como age e se expressa esse cidadão, suas demonstrações de evidentes limitações, e imaginar que em cima das tristes figuras dele, Dallagnol e Moro (nenhum deles tem nem cara e nem jeito de homem), o oligopólio midiático conseguiu criar uma lenda de heróis do Bem contra o Mal, nas mentes fragilizadas dos Homer Simsons da vida, é assustador. Significa que o grau de mediocridade, desinformação e fragilidade intelectual de expressiva parcela da sociedade é pior do que se possa imaginar. E justamente a parcela que se julga apta a votar e eleger representantes e critica a massa por votar CERTO.

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de Serjão
Serjão

nenhum deles tem nem cara e nem jeito de homem

Mas o PUM (cito Nassif) desses boys nos feicebuquis são poderosos.

Vamos tomar o Brasil de volta?

Ou já não vem ao caso mais?

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.