Revista GGN

Assine

Quem ganha e quem perde com as CPIs

Primeiro passo é rasgar a fantasia. A CPI proposta, para apurar o caso Pasadena, tem duas ameaças objetivas e um propósito  subjacente.

As ameaças:

  1. Deixar Dilma Rousseff sangrando durante as eleições.
  2. No limite, batalhar por um impeachment.

O propósito: barganhar.

O governo Dilma conseguiu juntar um conjunto de fatores desfavoráveis - mas que, dependendo do ângulo que se olhe, podem ser vistos como positivos.

Barganhou pouco com o Congresso e com os grupos de mídia, mesmo pecado de Fernando Collor.

Apesar da visão desenvolvimentista, do esforço e dos mimos às federações empresariais, não é vista como um deles. Também não é vista como representativa dos movimentos sociais e  sindicais.

Por outro lado, mantém imagem de seriedade, terá o que mostrar na campanha eleitoral - daí a pressa da oposição. E tem o trunfo de ser conhecida por todos. Portanto, é garantia de previsibilidade – ainda que de uma previsibilidade desanimada -, ao contrário dessa maluquice de abrir a Caixa de Pandora de uma CPI.

Também tem a seu favor todos os grupos que não acreditam no potencial dos candidatos da oposição. Além, obviamente, da imensa massa de seguidores de Lula.

A aventura da CPI é  um coquetel fantástico, que, quase sempre, mistura conspiradores, oposicionistas, políticos negocistas, meios de comunicação com interesses variados, de políticos a comerciais - em suma, a elite do subdesenvolvimento político-empresarial brasileiro. Vale para todos os tempos, inclusive para os tempos de PT oposição.

Assim como na crise de Vargas em 1954, como em 1964, na campanha do impeachment de Collor, papel central é ocupado pelos grupos de mídia e por sua capacidade de insuflar a opinião pública. Cabe a eles criar o clima, soltando matérias em cima de matérias, fundamentadas ou mesmo sem fundamento visando gerar a catarse.

Por aqui, uma notícia falsa - a de que Dilma fora conivente com a cláusula put (absolutamente usual em contratos dessa natureza) alimentou por quatro dias o denuncismo da imprensa. Mas ainda houve pausas e fôlego para esclarecer a informação.

Em uma CPI, será literalmente impossível. Serão uma denúncia e dez factoides por semana. Daí essa atração perigosa por CPIs.

Na campanha do impeachment de Collor, durante dias falou-se que ele movimentava milhões em sua conta pessoal, sacando e aplicando diariamente. E era apenas uma conta comum dos bancos, de reaplicação diária do saldo, o chamado overnight.

Criado o clima irracional, abre-se a Caixa de Pandora e os desdobramentos posteriores serão imprevisíveis, com a possibilidade de aparecer novos protagonistas não previstos inicialmente - como o grupo militar da Sorbonne em 1964.

Por aí se entendem dois movimentos prévios da mídia, procurando afastar dois atores potenciais:

  1. As críticas surpreendentes da Globo à intervenção militar de 1964 - inclusive através do Jornal Nacional.
  2. A operação desmonte Joaquim Barbosa. Como todo movimento que junta interesses variados, há a necessidade de um avalista moral. O candidato natural seria Joaquim Barbosa. Por imprevisível e incontrolável, foi descartado. Agora, tratam de trazer a cena a imagem simbólica de El Cid, o Campeador, esse  Varão de Plutarco de nome Fernando Henrique Cardoso.

Quem ganha com a CPI

Imagine-se que a Operação CPI seja bem sucedida.

Todos os atores envolvidos terão ganhos expressivos:

1. Grupos de mídia.

Voltarão a ter a imensa influência que obtiveram pós-impeachment e certamente acesso a facilidades para essa dura travessia para o mundo de competição da era digital.

2. Aécio e Eduardo Campos.

Já se apresentaram como os novos líderes da oposição e já ensaiaram pactos que assegurariam uma governabilidade, caso a crise se agrave.

3. Senadores e parlamentares em geral.

A CPI não sendo bem sucedida, todas as emendas parlamentares - que os grupos de mídia vivem apregoando como o veneno da democracia - serão liberadas, graças a essa parceria grupos de mídia-baixo clero. Sendo bem sucedida, estarão bem situados na próxima orquestração política.

O que não se combinou com os russos

É evidente que trata-se de uma aposta de alto risco, na qual os grupos podem sair vitoriosos... ou derrotado.

Então, se houver bons estrategistas de seu lado, terão que ponderar os seguintes fatores fora de controle:

  • Em 1964 havia um partido rachado, o PTB, sem uma liderança única, e com baixa ascendência sobre os novos incluídos. Agora, tem-se um partido orgânico, o PT, sob a liderança de um político, Lula, com fôlego para levantar o país.
  • Se fosse em 2010, ter-se-ia um STF maioritariamente partidarizado e um Procurador Geral da República engrossando o coro. Agora, não, há um STF legalista.
  • Em 1964 havia o tenentismo ainda uma voz influente nas Forças Armadas, organizando a reação e  sendo fortalecido pela quebra de hierarquia militar. Agora, não mais, embora as comissões da verdade incomodem.
  • Em 1964, tinha-se a guerra fria e o fantasma presente de golpe dos dois lados - ainda que para um dos lados fosse apenas uma miragem.
  • Tinha-se também uma situação econômica difícil, com inflação e estagnação econômica. Agora tem-se uma economia andando de lado, mas com os menores índices de desemprego da história. E, em que pesem os erros cometidos, muito longe do caos econômico de 64.
  • Finalmente, teve o Comício da Central e a assembleia dos marinheiros, liberando forças incontroláveis. Agora, há cuidados.

Mais ainda. Uma radicalização do quadro político agravará sensivelmente o quadro econômico, produzirá uma guerra política sem quartel.

Quem quer bancar?

Quem perde com a CPI

Não sendo bem sucedida a operação, como ficarão os grupos?

1. Grupos de mídia.

Será a derradeira cartada. Cada demonstração excessiva de poder provoca desgastes consideráveis e aumenta os anticorpos daqueles que denunciam a cartelização da mídia. Os impactos sobre a economia terão efeitos pesados sobre a publicidade e sobre a situação financeira já combalida de muitos grupos.

2. Aécio e Campos.

Abrem mão da imagem de bom mocismo e apostarão firmemente na radicalização. Se derrotados, são varridos do mapa político; vitoriosos, se tornarão reféns dos grupos de mídia e da radicalização política brasileira.

3. Senadores e parlamentares em geral.

Os espertos saberão como barganhar e pular para o barco mais sólido. Mas arcarão com o desgaste pelas turbulências econômicas que vierem a provocar.

As saídas óbvias

Há dois tipos de impaciência alimentando a crise.

A da oposição é conhecida: a perspectiva de não apenas perder as eleições para a presidência da República mas para dois estados chaves, São Paulo e Rio.

Mas o combustível maior é de outra natureza.

Há tempos as pesquisas vinham apontando que o eleitor quer mudanças com Dilma Rousseff.

Quando a presidente não acena com nenhum sinal de mudança, persiste em uma teimosia férrea, não acata nenhuma crítica, nem as fundamentadas, alimenta a marola que, persistindo a teimosia, transforma-se em inundação.

Média: 3.8 (22 votos)
147 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Luiz Fernando Mendes de Santana
Luiz Fernando Mendes de Santana

Não existe defesa para a

Não existe defesa para a tentativa tucana de alteração do nome PETROBRAS para PETROBRAX.

E também da  mudança da logomarca da empresa: o BR sumiria!

O sufixo "bras" estava associado a ineficiência.

O uso do X representava tecnologia! Viva EIKE!

Este mesmo pessoal diz agora estar agindo em defesa da Petrobras.

 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de markus
markus

Na verdade esta é uma mentira

Na verdade esta é uma mentira descarada. A idéia da mudança do nome é pq BRA significa "peitos" (BRAS seu plural) em inglês, ou seja, Petropeitos. Mas a idéia foi logo abortada, mas o mote era apenas este. O resto é empulhação misiática.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Calvin
Calvin

Deveria comparar com os

Deveria comparar com os russos de 92, da CPI do Collor, ou da CPI dos anões, CPIs que fizeram bem ao País, e não puxar esse fantasma ridículo de 1964. A presunção de chamar de golpistas quem está apoiando essa CPI agora é só ingênua, nem diria terrorista...

"Ah, mas e a do Cachoeira? Não deu em nada!" E daí? Se não der em nada, só se perde os jetons que se paga aos congressistas, uma moeda em comparação ao rombo que se pretende investigar....

E por fim, a Petrobrás, que é o cerne dessa CPI, não teria nenhum benefício? Ora.... foi só sair a notícia e as ações dispararam....

Seu voto: Nenhum (2 votos)

A CPI do Collor foi uma

A CPI do Collor foi uma mentira. Não apuraram um golpe sequer, de vários montados pelo esquema.  A do Banestado, a dos precatórios e outras serviram apenas para acertos de conta e chantagem. 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de helcio dias de sa
helcio dias de sa

a cpi do collor

Unica campanha politica em andamento é contra o PT/Dilma/Lula.Jornalistas que escrevem para jornalistas e outros grupinhos que nao conhecem o cartel midiatico que tambem nao conhece o Brasil .Os donos da liberdade de expressao nao sao mais formadores de opiniao.Ouvi de um 'orelha' (jumento "pega') e do adversario "braquiara" que estao aguradando a campanha na tv para pegar fogo.Orelha e jumento pega x braquiaras é a briga politica do "regionalismo" da cidade lagoa dourada,proxima a terra da familia do Aecio,sao Joao del rey,onde ele nao ganha uma.Ali funciona a paixao politica entre a turma do jumento(orelhas) e a turma da praga chamada braquiara,o resto é folclore.Nos quase 5000 mil municipios brasileiros politica funciona assim.Pena que os nossos jornalistas nao conhecem o Brasil.Vamos aguardar a campanha do PT  e vê se escorregam/esnobam porque vitoria antecipada relaxa e amolece.No resto tá tudo muito tranquilo no Brasil,exceto nas redaçoes.Ah! quem vota e decide conhece somente  o posto ypiranga que tem de tudo,nao sabe e tem raiva de quem sabe o que é CPI disso ou daquilo."Ignorante"  alienado é quem sabe das coisas e pensa que burro é o outro.

Seu voto: Nenhum
imagem de Moisés Viana
Moisés Viana

Email a senadora Lídice da Mata

Senhora senadora, falo a partir do direito que tenho de cobrar meu voto. E pensar que votei na senhora no ultimo pleito para representar a Bahia no senado por oito longos anos (não sou do PT). Com essa jogatina de seu partido em apurar CPI instalada em ano eleitoral, pelo PSDB que sempre quis vender a Petrobrás, surge em mim a angustia de pensar que quase perdemos o BB, a Caixa, a Petrobrás, como perdemos a Telebras, a Vale, o Baneb, a Coelba e Telebahia.Espero que essas oportunidades eleitoreiras não tragam para o país a amargura de ter seu patrimônio vilipendiado em prol de uma privataria demo-tucana que tanto atrasou o país e a nossa Bahia. Entristecido, venho lamentar sua atitude e do seu partido. Que se instale a CPMI, mas que se investigue também o que esse grupo demo-tucano fez e faz com o Brasil. Viva o povo Brasileiro, viva o povo baiano.

Seu voto: Nenhum
imagem de Odilon Silva
Odilon Silva

CPI Petrobrás Refinaria Passadena

O incrivel é o quanto se gira em torno do tema enquanto o mais importante não se fala.

Qualquer presidente de Conselho ou de empresa SA que assinasse a compra de outra empresa em operação não trivial (ao que me conste não é trivial Petrobras comprar uma refinaria, quanto mais nos EUA) iria quesstionar tudo até balanço e avaliação isenta da empresa a ser comprada.

Incrivel, um ano antes, a refinaria foi comprada por US$46 milhões pelos belgas, 1 ano depois a Presidente do COnselho da Petrobrás aprova a compra de 50% por US$360 milhões, vinte vezes mais, e ainda se obriga a comprar o resto por US$400 mi.

Em qualquer SA do mundo esta operação não seria sequer cogitada e se aprovada estariam todos na rua no dia seguinte, mas na Petrobrás é outra história.

O que ninguém coloca e´que neste caso não foi superfaturamento, não foi propina, foi estelionato puro, uma operação inédita, nunca se ouviu isto em toda a historia do Brasil.

Os outros escandalos todos tem que sim ser apurados, mas este não é para ontem, deviam estar todos já na cadeia desde 2006 quando foi comprada.

E ainda pensar que ao final pagou-se quase 1,2 bi. É coisa de gênio do mal, só pode ser. Foi 1,2 bi do povo literalmente no lixo.

Seu voto: Nenhum
imagem de Jotagc
Jotagc

A desinformação da velha mídia

Incrível é seu comentário Odilon. Como você obviamente só se (des)informa pela velha mídia, não sabe que além dods 46 milhões, os belgas investiram mais 180 milhões antes da venda à Petrobrás e que dos 360 que a estatal pagou, parte era pelos estoques de petróleo, que depois foram vendidos com lucro. O negócio não foi bom, ninguém nega, mas o rombo não chega nem perto do que a velha mídia enfiou na sua alienda cabeça. E tem mais, a refinaria esta ai, é da Petrobrás, está produzindo 100 mil barris diários e dando lucro. A mídia e a oposição falam como se ela não valesse nada. Na verdade, a CPI tem um único objetivo. Fracassaram com o mentirão, que o mafioso Roberto  Jeferson chamou de mensalão, torcem pelo racionamento de energia que não chega, conspiram contra o sucesso da copa do mundo, mentem descaradamente através da grande mídia, mas nada de mudar o quadro eleitoral. Acham que a CPI é á última chance. Só não combinaram com o povo.

Seu voto: Nenhum
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

Tem petista querendo fechar o

Tem petista querendo fechar o congresso (virtualmente e de fato), nada como um dia depois do outro.

Democráticos mas não muito, só ate o primeiro contra.

Se o poder legislativo tem que ser submisso ao poder executivo, o congresso esta virtualmemte fechado, 

"A ditadura perfeita terá as aparências da democracia".

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de João Mac-Cormick
João Mac-Cormick

Igual ao desgoverno FHC

Realmente igual ao desgoverno FHC, que tinha apenas 4 partidos na base aliada, podendo comprar o voto de cada parlamentar por 200 mil reais pela reeleição, como se atesta na internet.

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

Já o PT desenvolveu a tecnica

Já o PT desenvolveu a tecnica 30 mil por mês.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de João Mac-Cormick
João Mac-Cormick

kkkk

Tem gente que acredita em mensalão, mão invisível e papai noel. É cada direitoso...

Seu voto: Nenhum
imagem de wendel
wendel

Político dublê de atores.......

"Barganhou pouco com o Congresso e com os grupos de midias, mesmo pecado de Fernando Collor"

Concordo plenamente, e diante disto, esta CPI, nada mais é que moeda de troca!!!!!

O mais lamentável a meu ver, é que a oposição, Alvaro Dias à cabeça, na falta de propostas sérias, ficam denegrindo a Petrobrás e o País, em busca de holofotes e dane-se o resto!!!

Quando não são os quinta-colunas, são este projetos políticos, infelizmente!

Nosso Brasil, merecia melhor sorte!!!!!

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

quem assinou a CPI?

Por favor Nassif, consiga os nomes, as assinaturas, vamos ver de cada parlamentar suas intensões. Agradeço.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

Nada como viver em uma

Nada como viver em uma ditadura perfeita.

Vai cassar os mandatos de quem votar contra o governo.

Vai fechar o congresso.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Quem cassa é o povo.

Você não sabe(nem lembra-se ?) o que é uma ditadura ?

Não há condições objetivas nem constitucionais, do Poder Executivo, cassar parlamentares. Quem faz isto, é o próprio Legislativo(e sempre sob protesto)

E tambem este papo furado de fechar o Congresso, é coisa de republiquetas de bananas, algumas delas, nossa vizinhas Sulamericanas, comandadas pelo Judiciário e pelas direitas. Aqui, o máximo que poderia e deveria ocorrer, para com estes senadores 1/2 boca, que só sabem falar de CPIs, é serem defenestrados pelo voto, se tentarem a reeleição, o que seria uma lição e tanto. 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

O preço da liberdade, é a eterna vigilancia.

imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

"o que é uma ditadura" Claro

"o que é uma ditadura"

Claro que sei, a esquerda apoia diversas ditaduras pelo mundo a fora.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Mauro Azevedo
Mauro Azevedo

É,,,  E os USA apoiam os Saud

É,,,  E os USA apoiam os Saud da Arábia, um exemplo de democracia..

 

Seu voto: Nenhum

Conversaafiada publicou a

Conversaafiada publicou a lista. Está faltando nomes de Senadores que estão puxando cordinhas por detrás dos panos.

Muitos estão agindo na sombra.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Tudo por um país melhor!

imagem de ArthurTaguti
ArthurTaguti

O que mais chama a atenção,

O que mais chama a atenção, nesta CPI da Petrobras, é o papel de parlamentares do bloco governista em viabilizá-la.

(i) sem as defecções de Senadores da base aliada, a oposição não teria conseguido 27 assinaturas;

(ii) Renan Calheiros tem a opção de engavetar o requerimento, como o fez Marco Maia com a CPI da Privataria, mas já declarou que vai agilizar a sua instalação.

Portanto, a principal arma que Dilma tem a disposição para neutralizar as investigações não é atacando Aécio, Campos ou a mídia, mas controlar a revolta de parte da sua base parlamentar.

A fórmula é fácil: cargos, emendas parlamentares e a jóia da coroa: intervir em diretórios regionais do PT para obrigá-los a apoiarem candidatos peemedebistas e governador e Senado.

Isto porque há um fundado temor, por parte do PMDB e outros fisiológicos, que a sua representação parlamentar diminua, caso o PT realmente oficialize a candidatura de todos os cotados a candidatura a governador.

Sempre é bom lembrar o "pai" que Lula foi ao articular a eleição de Dilma, em 2010, boicotando candidatos regionais do próprio partido, causando mágoas a aliados históricos e elegendo sua sucessora, só que com uma bancada enorme de fisiológicos eleitos às custas do voto ao PT.

Assim, o roteiro dos peemedebistas é manjado: se o governo/PT entregarem o que eles querem, tudo se resolve; caso contrário, farão este jogo duplo governo/oposição e, em última hipótese, poderão até partir para o oposicionismo mais escancarado, visando o impeachment ou sangramento de Dilma, mas nunca deixando formalmente a base aliada pois, sem ser governo, eles murcham.

Do lado petista, seus próceres estão cientes de que existe uma tendência no eleitorado de "mudança", que só aumentará com o tempo e pode atingir seu ápice em 2018. Vencer a eleição, mas entregando tudo ao PMDB como foi feito em 2010, pode se caracterizar como uma "Vitória de Pirro", pois mais um mandato engessado pode desmoralizar a legenda como o partido dos grandes avanços sociais.

Enquanto a população almeja uma "mudança com Dilma", está tudo bem tudo lindo. Mas, para viabilizar esta "mudança", seria preciso uma redução da dependência que o Planalto tem com uma base parlamentar extremamente fisiológica, o que significa, em suma, fazer sangrar o PMDB e outros "aliados".

O presente imbróglio, PT vs "aliados", é pela própria sobrevivência política. A margem de avanços - institucionais e sociais - possíveis com um PMDB todo-poderoso ao lado está ficando cada vez menor, e de outro lado temos uma população sedenta para que o processo de ascensão social se aprofunde.

Talvez não seja a mais inteligente das estratégias repetir, à perfeição, o conjunto de alianças que Lula construiu em 2010. Por outro lado, o bloco "chantagista" do Congresso está ansioso para colocar em prática o que sempre faz quando acuado: matar ou morrer.

Seu voto: Nenhum

Vai ter CPI para isso?

BC tem maior lucro da história com 'swaps' em fevereiro, R$ 8,33 bilhões

http://g1.globo.com/economia/mercados/noticia/2014/03/bc-tem-maior-lucro...

 

 

Seu voto: Nenhum

"O que fazemos na vida, ecoa na ETERNIDADE!" (Máximus - Gladiador)

"Os dois mais importantes dias em sua vida são o dia em que você nasceu e o dia em que você descobrir o porquê... - M

imagem de flavio mazzochi
flavio mazzochi

Petrobras

Depois de uma analise com um grupo de empresarios chegangamos a conclusao que o presidente Lula deveria candidatar nessa eleiçao,o cenario se converte contra a Dilma,Uma derrota ,sera comemorada como um resgate do bem, dos valores perdidos, colocando o Pt como o pior partido do mundo.E sse tipo de derrota nao pode ser aceita pelo PT... o BRASIL melhorou muito nesses anos, esse sem duvida sera o momento mais importante do Pt na tomada de decisao com relaçao ao seu candidato.....pense LULA...

Seu voto: Nenhum (2 votos)

PETROBRÁS, PESQUISAS E ANGU COM CAROÇO

O IBOPE RUIM E O IBOPE BOM: TEM CAROÇO NESSE ANGU:

 

Entrevistas de campo da pesquisa Ibope divulgada ontem, que apontou queda de sete pontos percentuais na popularidade do governo Dilma Rousseff, foram feitas entre 14 e 17 de março; mas pesquisa Ibope mostrada na semana passada, que indicou 43% de intenções de voto para a presidente, projetando vitória em primeiro turno, teve seu campo realizado entre os dias 13 e 20 de março; quer dizer, durante a realização de entrevistas que davam resultado favorável à Dilma, instituto de Carlos Augusto Montenegro iniciou outra rodada de perguntas que chegou a resultado negativo para a presidente; repare: levantamento de campo sobre intenção de voto (em que Dilma se saiu bem) foi aberto um dia antes e fechado três dias depois da pesquisa de popularidade do governo (na qual a presidente se saiu mal); apuração é do site Tijolaço; qual a justificativa para essa manobra, Montenegro?

 

28 DE MARÇO DE 2014 ÀS 10:57

 

247 – Famoso por ser dono de um instituto de pesquisas de nome forte e resultados polêmicos, Carlos Augusto Montenegro tem agora mais uma contradição para explicar. E que contradição!

Apresentadas ao público com um intervalo de seis dias entre a primeira e a segunda, as duas pesquisas Ibope divulgadas na sexta-feira 21 e na quinta-feira 27 contêm resultados absolutamente díspares, sem que se encontre um explicação plausível para tanto. O problema maior, porém, nem é esse.

O fato que assombra é o de que a pesquisa de intenções de voto que apontou a presidente Dilma Rousseff com 43% de índice – suficiente para dar a ela vitória folgada em primeiro turno – teve seu campo de entrevistas iniciado antes e fechado depois da pesquisa Ibope que indicou uma queda de popularidade no governo dela de seis pontos percentuais.

Para chegar à conclusão de que Dilma tem 43% de intenções, o Ibope colocou seus pesquisadores em campo entre os dias 13 e 20 de março.

Mas – atenção – para estabelecer que o governo Dilma perdeu seis pontos percentuais de popularidade, o que alvoroçou o mercado financeiro e a oposição, naturalmente, o mesmo Ibope fez pesquisa de campo entre os dias 14 e 17 de março.

Isso mesmo: a pesquisa que pode ser considerada boa para Dilma começou antes e terminou depois que a pesquisa vista como ruim para ela.

Como pode Dilma ter 43% de intenções de voto numa das pesquisas e, na outra, seu governo perder nada menos que 7 pontos percentuais de popularidade? E tudo isso com aferição no mesmo período?

Será que, de posse dos primeiros números favoráveis a Dilma, apurados nas entrevistas do dia 13 de março, Montenegro não gostou e, por isso, já no dia seguinte mandou que outro levantamento -- o da popularidade do governo - fosse feito?

Como o presidente do Ibope explica essa manobra?

A apuração das datas, com verificação nos registros do Tribunal Superior Eleitoral, foi feita pelo site O Tijolaço, que publica a informação abaixo.

Confira e tire suas conclusões:

Por dados do Ibope, Dilma não perdeu popularidade. Pesquisa de hoje é mais antiga que a dos 43%. Aliás, estava pronta quando esta foi publicada

Primeiro, semana passada, o boato de que a pesquisa Ibope traria uma queda – que não houve – da intenção de voto em Dilma Rousseff.

Seis dias depois, uma "outra" pesquisa do Ibope, estranhamente, capta uma súbita mudança de estado de espírito da população e Dilma (que tinha 43% das intenções de voto na tal pesquisa eleitoral) e registra uma perda de sete pontos percentuais em sua aprovação: curiosamente dos mesmos 43% para 37%...

Puxa, como foi rápida a queda, em apenas seis dias, quase um por cento por dia...

É, meus amigos e amigas, é mais suspeito do que isso.

A pesquisa de intenção de voto, divulgada na sexta-feira, foi registrada no TSE no 14 de março, sob o protocolo BR-00031/2014 , com realização das entrevistas entre os dia 13 e 20/03/14.

Já a de popularidade recebeu o protocolo BR-00053, no dia 21 passado,mas quando já se encontrava concluída, com entrevistas entre os dias 14 e 17.

Reparou?

Quinta feira à tarde, dia 20, uma intensa boataria toma conta do mercado de capitais, dizendo que Dilma perderia pontos numa pesquisa Ibope a ser divulgada no Jornal Nacional.

O estranho é que ninguém tinha contratado, isto é , ninguém pagou por essa pesquisa. Em tese, é claro.

A pesquisa é divulgada sem nenhuma novidade.

Mas, naquele momento, o Ibope já tinha outra (outra, mesmo?) pesquisa, terminada três dias antes e certamente já tabulada.

Vamos acreditar que o Ibope fez duas pesquisas diferentes, com a mesma base amostral e 2002 entrevistas exatamente cada uma...

O boato, portanto, não saiu do nada.

No mínimo veio de dentro do Ibope, que tinha nas mãos duas pesquisas totalmente contraditórias.

Uma, "sem dono", que dizia que Dilma continuava nadando de braçada.

Outra, encomendada pela CNI de Clésio Andrade, um dos senadores signatários da CPI da Petrobras, apontando uma queda de sete pontos em sua popularidade.

Mas a gente acredita em institutos de pesquisas, não é?

O Ibope teve nas mãos duas pesquisas com a mesma base, realizadas praticamente nos mesmos dias, com resultados totalmente diferentes entre si?

Se o PT não fosse um poço de covardia estaria exigindo, como está na lei, os questionários das "duas" pesquisas.

Aliás, nem devia ser ele, mas o Ministério Público Eleitoral, quem deveria exigir explicações públicas do Ibope, diante destes indícios gravíssimos de – vou ser muito suave, para evitar um processo - inconsistência estatística.

Ainda mais porque muito dinheiro mudou de mãos na quinta-feira e hoje, com a especulação na Bolsa.
Mas não vão fazer: esta é uma nação acoelhada diante das estruturas suspeitíssimas dos institutos de pesquisa.

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Luiz FS
Luiz FS

O fator Lula

Na pior das hipóteses, caso inviabilizada a candidatura de Dilma - o que é bastante improvável -, a situação pode contar com o demolidor da direita chamado Lula. E a oposição pode se socorrer com quem? FHC? Serra?

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

"Ninguém pode servir a dois

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom."matheus 6:24.

A quem a esquerda serve, ao país ou aos interesses do próprio partido.

Todas as virtudes que o PT se autoproclamava  estão caindo por terra.

Era tudo propaganda apenas, nada era real, não era fruto de uma "nova conciência" , no poder replica e amplifica os mesmos vicios politicos que supostamente veio para mudar.

Agora mais uma autoproclamação se torna  conversa fiada a defesa da petrobrás.

O que é bom para o PT é ruim para o país.

 

 

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de João Mac-Cormick
João Mac-Cormick

A direita já sabemos a quem serve

A direita serve para o FMI, rentistas nacionais e internacionais, empresariado, latifundiários, udenistas, lacerdistas, EUA, demotucanos, PCC etc.

Seu voto: Nenhum
imagem de Vagalume do Brejo
Vagalume do Brejo

Você é liberal ou

Você é liberal ou reacionario???

Amiguinho você vai ter de se esforçar um pouco mais e escrever um texto que diga algo pois aqui não tem criança não.

Você adimra o Nelson Rodrigues por sua faceta facista ou por sua faceta libidinosa??  

Larga de ser hipocrita

Seu voto: Nenhum
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

"Amiguinho você vai ter de se

"Amiguinho você vai ter de se esforçar um pouco mais e escrever um texto que diga algo pois aqui não tem criança não."

Puxa é tão evidente que o PT é uma farsa.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Análise honesta e consentânea

Análise honesta e consentânea com a conjuntura.

Acho que se repete 2006(mensalão) e 2010(denúncias contra Dilma e assessores). Até os atores são os mesmos. Aliás, atores não, canastrões, a exemplo do "Alberto Roberto" Álvaro Dias, o inútil(alguém conhece alguma iniciativa parlamentar do "moço"?) Pedro Simon, o ressentido e monotemático Cristovão Buarque et caterva.

A massa crítica, reconheça-se, é bem mais perigosa. A inércia do Planalto, também maior. Mas com um mínimo de paciência, inteligência e transparência, a situação poderá mais uma vez ganhar.

Um feito, convenhamos, nada notável, considerando que do outro lado só tem "perna-de-pau". 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

EQUILÍBRIO DE NASHA mídia

EQUILÍBRIO DE NASH

A mídia exerce preponderância sobre a Política da oposição. Ela decide quando ir fundo e quando retroceder.

Os políticos da oposição são fracos eleitoralmente. Se a mídia descobrir que não dá para continuar com esse papo de CPI, porque vai perder ainda mais em credibilidade, com ameaças de menos grana das estatais em propaganda ou Lei de Médios ela cede. O PT sempre acena com essas possibilidades, quando a velha mídia avança o sinal, quando a linha entorta para o lado da Imprensa.

O jogo é uma batalha sem vencedores, como vivo repetindo.

Mídia e PT jogam juntos. Um fica com a verba publicitária e o monopólio das comunicações, outro com o Poder Federal. 

Não tem condições de ser diferente, ainda, as candidaturas oposicionistas são apensos da mídia, é como se fossem funcionários dela e que fazem o que ela manda em troca da possibilidade de "enriquecimento" e "status político/social". 

Nós vivemos no Brasil um jogo sem vencedores: o Equilíbrio de Nash. 

Nem PT nem Mídia tem força para se desgarrar do outro, então, se toleram:

Mídia e seu mercado financeiro,

PT e o povão.

Classes média e média alta, classe empresarial nacionalista são os atores menores.

O Agronegócio, talvez, seja independente. Negocia direto na Bolsa de Cereais de Chicago. 

PT e Mídia acabam fazendo um jogo de cena. 

A Mídia dá cartaz para a oposição tola de Aécio e Eduardo + Marina com a intenção de diminuir a margem de manobra do PT para a esquerda.

O PT mantém essa Mídia forte, porque assim a batalha é entre realidade X ideação. 

Seria correto o PT bater de frente, diariamente, a cada estocada da Mídia, mas ai o jogo seria desequilibrado, poderia ser prejudicial ao partido, porque acarretaria numa necessidade da oposição se mexer e ser programática, para evitar que o PT possa ser o partido hegemônico e ai teríamos uma candidatura com chances reais de vencer uma eleição presidencial.

Poderia ser uma candidatura nacionalista, progressista, até com preocupação social e pensando em manter as conquistas desses 12 anos no campo social, porém, com chances de vencer de verdade.

Daria o PT, numa ação de rebate da Mídia a oportunidade de se discutir uma Lei de Meios - afinal que mídia é essa que inventa tanta mentira? O povo ia pensar!

Talvez, seja cômodo ter a mídia hegemônica e a oposição infantil que temos no Brasil de hoje. Oposição que só sabe levantar a voz, não passa disto. 

Por quê? É a eleição, galera!

Eduardo e Aécio? 

Joaquim Barbosa o PT deixou se queimar sozinho. Os próprios atos dele o inviabilizaram.

Eduardo se debandando para a oposição, fazendo o papel que está fazendo: destrambelhado que só, atacando o Governo que ele fez parte até outro dia! E Aécio naquela boemia tradicional, quem vai votar num sujeito desses? Ressuscitar o Serra? Ele não conseguiu nem ser Prefeito da cidade de São Paulo, um dos redutos mais conservadores do Brasil, imagina vencer para Presidente. 

O lance é o monopólio da publicidade governamental. Essa é a mãe dos olhos da Mídia. O Governo Federal a cada vez que soltam uma notícia negativa da Petrobrás e da CEF, por exemplo, amplia a propaganda nas TVS, rádios, jornais e revistas da velha mídia, como antídoto contra a notícia.

E fica no zero a zero. Uns acreditam no noticiário, outros na propaganda governamental. 

PT e Mídia se toleram. São ambos vencedores nesse jogo. Não tem amadores nessa batalha, um exagera na dose outro mantém a esportiva. 

Vocês andam vendo político destrambelhado e que sai falando qualquer coisa, denunciando tudo de forma descontrolada vencendo eleição? 

O PT e a Mídia não vão mudar de estratégia, por hora. Cabe as oposições tomarem a dianteira desse processo, mas elas se contentam com as migalhas, cada vez mais escassas de "beneficiar-se particularmente do cargo do público e só". E, é capaz de terminarmos 2014 com o PT vencendo as eleições no Paraná, Goiás e São Paulo, redutos do PSDB + o Estado do Rio de Janeiro. 

Seu voto: Nenhum

faltou a internet...

faltou talvez dizer que o PT (não só ele....) acredita que a internet será a veia aberta que sangrará os grupos de mídia cartelizados, como ja fez com as midias impressas. É apostar neste veículo e sua pluralidade para esvaziar a concentração da TV e da rádio na formação da opinião publica.

O problema é que isso demora e não se tem controle na sua velocidade de implantação  pois depende do acesso da população à internet, seja por celulares ou outros pontos de acesso. Soma-se à demora e dos custos de acesso a banda larga, motivo pelo qual efetivamente mantem-se a malta no estado de ignorancia e sob controle do Bonner.

O Marco Civil então tinha significado muito mais estratégico do que simples direito do cidadão. É poder mesmo.

 

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Juarez Alencar
Juarez Alencar

Ótima análise. Isso explica

Ótima análise. Isso explica porque ninguém do PT levanta a voz contra a mentirada e os exageros da mídia: o PT está na zona de conforto. A não ser a classe média acéfala leitora da Veja, ninguém liga mais para os factóides da mídia. Dessa forma, deixa ela bater, já que não vai afetar nossos votos- pensa o PT. Contudo, uma CPI pode extrapolar esse conforto, pois são políticos representantes do povo- na verdade de seus próprios interesses de barganha- batendo no governo, inclusive os da base aliada. Ou blinda essa CPI, ou o PT sofrerá, pois a mídia é inofensiva, já a base de apoio do PMDB pode causar estragos.

Seu voto: Nenhum
imagem de Tio_Zé_bloqueado
Tio_Zé_bloqueado

No ponto

Eu penso exatamente a mesma coisa. Jogo de cartas marcadas.

 

Att

 

Tio_Zé_ainda_bloqueado_por_falar_que_o_AA_é_tosco

Seu voto: Nenhum

Que não fique pedra sobre pedra

A Petrobrás é a maior interessada na elucidação deste caso.

Forneça todos os documentos e nomes, bem como detalhes das tratativas.

Quanto antes se esclarecer tudo, mais rápido volta-se a normalidade.

Como se tratam de problemas contratuais com discussão judicial, investigue-se os advogados primeiro.

Acredito que a Dilma e a Graça pensam como eu nesta e se isto for verdade, logo logo a Petrobrás será novamente o carro chefe da Bovespa, pois temos petróleo, refinarias e gente com capacidade e vontade de trabalhar.

Boa sorte a todos na apuração.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Follow the money, follow the power.

Nem precisa de sorte.

O destemor da Presidente da Petrobrás, em elucidar todo e qualquer desvio, assim como a punição de quem quer que seja, que tenha se envolvido em negócio às escuras, é a certeza, de que mais uma vez, a Estatal sairá desta engrandecida, e seus detratores desmoralizados.

O negócio com os belgas, e o desconhecimento de alguma cláusula, por parte da então Pres. do Cons. de Adm. da Petrobrás, não é incomum. Todo negócio, envolve riscos e neste caso, o risco e o hipotético prejú que teríamos sofrido, já foi absorvido, pelos acionistas da empresa, e hoje a refinaria já dá lucros, embora a oposição esteja vendo assombrações no negócio.

Não precisamos de sorte, na apuração, nem nas explicações por parte dos envolvidos nas negociações, nesta CPI. 

Precisamos apenas sermos transparentes nas explicações que os envolvidos naquelas negociações dêem, e ser transparente, é uma normalidade na Petrobrás.

Seu voto: Nenhum

O preço da liberdade, é a eterna vigilancia.

Este negócio esta mais enrolado do que parece

Até o Nassif já tomou beiço com o post " O problema de Pasadena foi a cláusula Marlim":

O problema de Pasadena foi a cláusula Marlim

Da Folha

Planalto suspeita que negócio de Pasadena favoreceu sócia

Ata diz que conselho da Petrobras não sabia que belgas teriam lucro garantido

Cláusula que previa renda mínima de 6,9% à Astra é considerada "incomum" também por técnicos da estatal

VALDO CRUZ

NATUZA NERY

http://jornalggn.com.br/noticia/o-problema-de-pasadena-foi-a-clausula-marlim

Agora têm outra de lucro garantido, quantas mais existirão para justificar o dinheiro do povo indo para o ralo?

Afinal, quanto se colocou em Pasdena?

Por enquanto os documentos da transação não apareceram e mesmo os que "vasaram" parecem que foram plantados para despistar e encobrir o que realmente aconteceu.

Onde está os investigadores do governo e da Petrobras?

Quem contabilizou os pagamentos?

Muitas perguntas, um grande prejuízo na imagem da maior empresa do Brasil e nenhuma satisfação até agora.

Não é que a Dilma perde as eleições com este escândalo, mas é que ela não merece continuar governando se for para deixar isto em branco.

 

Seu voto: Nenhum

Follow the money, follow the power.

Presidência

Os tucanos já perderam a esperança com as eleições deste ano e parece que agora querem a presidência da Petrobras.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de JoselitoSN
JoselitoSN

E quanto àqueles que compram

E quanto àqueles que compram e vendem ações?

Ora, uma CPI "factóidica" é capaz de alterar sensivelmente a cotação das ações e opções de compra em períodos bem curtos!!!!

Sabendo previamente da "bomba" que sairá nos jornais de amanha (ou na VEJA de domingo), sabe-se bem se vender é melhor que comprar, não?

Seu voto: Nenhum
imagem de Carlos Lima
Carlos Lima

NÃO PODEMOS TAPAR O SOL COM A PENEIRA

Nassif. Enumeras vezes falei da degradação continua do governo Dilma, não era uma crítica para desvalorizar a nossa presidenta, pois votei nela e continuarei votando, Era um alerta para com os bajuladores, a beijam e na sua ausência cospem no chão, não vou citar nem prato para cuspi. O maior erro é sempre acreditar no PMDB, não vi nenhuma vez o TEMER defender a DILMA ou o Governo como fazia o José de Alencar. Falei por diversas vezes que havia muitos traíras no governo e como o ato de traíra é trair um ou outro iria Trair. Vou citar um exemplo de traíra arrependida. O Pimentel jamais poderia ser ministro e o Patrus não ser. O PATRUS ANANIAS é uma das pessoas mais honesta e corretas desse país, O PIMENTEL foi capaz de ALIAR-SE ao EDUARDO CAMPOS e AÉCIO e entregar a PREFEITURA  de BH mais bem avaliada do Brasil para a OPOSIÇÃO traindo o PT e o PATRUZ, o que fez a DILMA por isso? Entregou-lhe um ministério e defenestrou o PATRUZ. Quando isso ocorreu percebi a fraqueza política da DILMA. Mas ao falar isso os blogs PROGs nenhum publicavam os comentários simples, mas era a ótica do simples que é a ótica correta. A DILMA nunca teve a popularidade que pregavam nas pesquisas, era uma casinha de caboclo para destroçá-la nas eleições. O PT com um medo da Globo totalmente sem explicação, a Dilma adulando FHC e deixando os moradores do PINHEIRINHO serem escorraçados feito cães, nem uma palavra de conforto foi dada aquela época, mas a carta de amor para o FHC estampava na mídia feito final de novela. O problema é que o PMDB já deveria esta se consumindo, más o PT se tornou satélite do PMDB o partido mais picareta da história, pois age como um camaleão, Fisiologismo é elogio para essa turma de profissionais da gatunagem que toda hora aparece um membro sendo punido pela justiça por ROUBAR a nação. Um governo é fraco quando não trabalha para o que prometeu aos eleitores. O governo DILMA não honrou na proposta de enfrentar a mídia, não honrou com a proposta de enfrentar a burguesia e colocar na cadeia os ladrões e sonegadores, um governo sabe quem rouba. Um governo é fraco quando coloca a maior parte da carga tributária nas costas das micro-empresas transformando os micro-empresários em escravos arrecadadores, é uma vergonha uma empresa multibilionária não pagar quase um bilhão em impostos e continuar recebendo do governo e contratando serviços e um micro empresário ser enganado e ter que apresentar até CND provando que a avó é virgem, deixar conselhos de categorias e sindicatos de toda ordem tirarem até o último centavo das pequenas empresas como se elas fossem gigantes e responsáveis pelos que sonegam.  As propagandas dos bancos oficiais são uma mentira, um micro empresário para conseguir algum dinheiro no Banco do BRASIL tem as vezes de apresentar um patrimônio dez vezes maior, se É BOM PARA TODOS, não deveria ser ruim para ninguém, Criaram gerência para empresas que faturam mais de milhão e gerencias de empurrarem com a barriga para os micros. É uma vergonha, o Banco do Brasil, deveria era ser privatizado, não faz nada mais para o povo brasileiro, virou um banco particular como os outros. O governo encheu os Bancos de dinheiro, se desmoralizando perante o povo que esta vendo essa derrama do suor dos trabalhadores para banqueiros virarem reis. E num conluio entre a mídia e corruptores endinheirados controlarem o país e sabotá-lo diuturnamente sem nenhuma reação desse governo.   Ainda voto na DILMA por falta de opção. Mas que é franco isso é. Reconhecer e mudar é bom, ainda da tempo.

Seu voto: Nenhum

JP morgan

Se é verdadeira a informação de que os institutos de pesquisas estão sendo acessorados pelos meliantes do jp morgam, então dá para desconfiar que os próximos tempos serão bem difíceis.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de DanielQuireza
DanielQuireza

O Governo Dilma tem que

O Governo Dilma tem que continuar firme na área social mas também tem que apresentar planos factíveis para outras áreas, notadamente a área de petróleo e energia. São dois setores cruciais e que estão com problemas graves. O Governo não pode continuar dormindo e achar que está tudo bem, que não está. É preciso um plano de médio prazo para o setor de petróleo e a Petrobrás, e também um plano sólido para o setor de energia elétrica. Essa CPI da petrobras não tem nada a ver com passadena, é devido aos erros do Governo, que  são reais, com relação a empresa, que já estão durando muito tempo e sangrando o caixa da mesma, isso quando ela precisa de fazer vultuosos investimentos. Essa política estratégica está equivocada.

Há outras áreas também que o Governo deve apresentar um melhor planejamento: questão dos juros e também sempre o tripé saúde, edução e segurança.

Sem equilibrio e resultados nessas outras áreas o Governo não se sustenta, o social não é tudo. Pode ganhar em 2014, mas vai sangrar até 2018, e ai só o Lula teria chances de vencer, mas provavelmente com um quadro adverso ele não se candidate.

 

Seu voto: Nenhum
imagem de CB
CB

Acho que o trecho a seguir

Acho que o trecho a seguir pode ser traduzido por: O animal está acuado e nesta condição parte para o tudo ou nada.

"Quem perde com a CPI

Não sendo bem sucedida a operação, como ficarão os grupos?

1. Grupos de mídia.

Será a derradeira cartada. Cada demonstração excessiva de poder provoca desgastes consideráveis e aumenta os anticorpos daqueles que denunciam a cartelização da mídia. Os impactos sobre a economia terão efeitos pesados sobre a publicidade e sobre a situação financeira já combalida de muitos grupos"

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Severino Januário
Severino Januário

A Oposição teve o cuidado de

A Oposição teve o cuidado de tentar amarrar em quatro pontos bem definidos os objetivos da CPI. Então, a primeira providência da aliança governista - Providência para ontem! - deverá ser a de elastificar estes pontos, anexando mais alguns.

Para isso será necessário um adendo, com 27 assinaturas. A liderança do PT, definidos os pontos, deve entrar imediamente com o recolhimento de assinaturas.

O primeiro ponto deverá ser a investigação das razões que levaram o Governo Fernando Henrique a adotar a estratégia de compra de refinarias no exterior, em 2001, o que resultou depois na compra da Pasadena, em obediência àquela política. Este ponto vai levar o caso Pasadena diretamente para dentro do governo Fernando Henrique, e logo nos primeiros momentos de investigação. Serra, como outros ilustres membros do governo de então, poderá ser convocado para depor, como ex ministro do Planejamento.

A Senadora Gleisi Hoffman quer que o caso Alston sobre a corrupção no sistema paulista de trens e metrôs também faça parte da CPI. É uma possibiilidade importante, mas talvez seja mais factível estender a investigação no próprio âmbito da Petrobras, incluindo aí os confusos negócios acionários da empresa realizados no governo FHC, que levaram à perda de soberania sobre a empresa, depois recuperada em parte pelos governos Lula/Dilma. E as suspeitas de tentativas de sabotagem (estão relatados pelo menos quatro casos) da empresa, como o suspeitíssimo afundamento da plataforma P 35, no governo Fernando Henrique. Os situacionistas e seus partidos têm que pensar e agir agora. com urgência e inteligência.

Seu voto: Nenhum

Roteiro

Concordo, Severino. O roteiro abaixo seria ótimo:


http://limpinhoecheiroso.com/2014/03/26/privataria-ano-a-ano-os-estragos-que-fhc-fez-na-petrobras/

Seu voto: Nenhum (2 votos)

O lobby econômico e político da CPI

"A aventura da CPI é  um coquetel fantástico, que, quase sempre, mistura conspiradores, oposicionistas, políticos negocistas, meios de comunicação com interesses variados, de políticos a comerciais - em suma, a elite do subdesenvolvimento político-empresarial brasileiro. Vale para todos os tempos, inclusive para os tempos de PT oposição."

Relutei em destacar qualquer trecho deste denso artigo de Luís Nassif mas não resisti ao ler alguns dos comentários.

As oscilações recentes das ações das Petrobras na Bolsa de Valores já justificam o texto do autor.

Esta CPI tem o condão de ser muito mais bombástica do que o julgamento do mensalão, pois mexe muito mais com o imaginário popular já que a Petrobras é a maior empresa símbolo do país.

A importância desta marca é tão grande que boa parte da campanha que elegeu Lula se baseou na ameaça de sua privatização pelo PSDB. No mesmo sentido, se observou recentemente um debate acalorado sobre as concessões do pré-sal. É a empresa nacional que gera boa parte do crescimento do país vide o sucesso da reativação da nossa indústria naval com a encomenda de vários navios para o transporte do petróleo e plataformas; as refinarias que estão sendo construídas,...

A importância da marca é tão forte que é a própria oposição, capitaneada pelos seus candidatos à presidência, Aécio Neves e Eduardo Campos, que agora tentam se apropriar de uma bandeira historicamente do PT ao afirmarem que o PT tem a intenção de privatizá-la.

As apostas são altas e perigosas e Nassif traça muito bem as reais possibilidades. FHC titubeou ao inicialmente afirmar ser contra a CPI pois sabe que as oposições podem tomar um contra ataque fatal, mas, se deixou levar pela manada oposicionista que sempre se vê condicionada ao que quer e impõe a grande imprensa.

Para os políticos que disputam a presidência e veem a cada pesquisa de intenções de votos a eminência de derrotas fragorosas não resta outro caminho senão jogar pedras no telhado do vizinho. Serra fez isso e viu o seu nome ser enterrado definitivamente na vida politica. Senadores de alta projeção que jogaram pedras no período do mensalão não foram reeleitos.

Há muitas armas de ambos os lados para ataque e defesa, e todos sabem disso, o que torna lamentável pois as possibilidades de se paralisar o pais são enormes.

Não são os controles que o governo poderá ter na presidência e relatoria que garantirá que a CPI tramite de forma equilibrada. Já vimos isso na CPI do Cachoeira e por ter provas contra todos os lados terminou da forma que foi causando um grande desgaste ao país.

Mas, quem deles pensa no pais?

 

 

Seu voto: Nenhum
imagem de NNN
NNN

Estilingue e vidraça...

Pessoal tem memória muito curta ou, no mínimo, seletiva. No tempo do PT oposicionista, CPIs eram "ferramentas legítimas da democracia". E começavam da mesmíssima forma que esta: um tema super-esposto pela imprensa era adotado pela oposição, turbinado pela mesma imprensa e o circo iniciava. E tome clichês: o mais famoso era e ainda é "todo mundo sabe como começa mas ninguém sabe como termina".

Hoje são "caixas de Pandora, aventuras, etc. destinadas a manipulação do público pela mídia "marvada"".

Vai entender... ou não...

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Voto em lista.

Esse ano vamos todos votar em lista,melhor,com a lista desses FILHOS DA PÁTRIA senadores e deputados nas mãos e garanto que a maioria dos ditos cujos perderão a boquinha! Saravá!

Seu voto: Nenhum (2 votos)

chico da dilma

É impressionante. Não se

É impressionante. Não se trata de pedir que o Nassif teça loas para Dilma, mas já é de algum tempo que a imagem de irredutível de Dilma vem sendo pintada pelo cabeça do Blog. Assim como o tal do Escortegui foi chamado a atenção pelo JB em função de tecer  um quadro psiquo-social do presidente do JB sem de fato saber, as vezes penso que o Nassif contribui e muito para construir a imagem de que Dilma não se abre. Ora, como assim não se abre? Os empresarários são oferecidos mimos e mais mimos,à oposição da situação (PMDB) é concedida zilhões de ministérios e secretarias. Perdoe-me, mas não consigo entender tal situação, se alguém é de fato irredutível faria tantas concessões em prol da governabilidade? 

As críticas que sustem a irredutibilidade da senhora Dilma Vanna Roussef recaem sobre a não aceitação da cartilha de imediato dos gurus economicos, tanto aqueles ligados ao Governo, quanto aqueles associados ao pessoal do Millenium. Estes se tornam raivosos a não adoção de seus conselhos de forma integral e imediata, daí vem a pérola: "Ela é irredutível", ou pior: "é inapta". Nas entrelinhas se traduz em "Ela não aceita (na hora) (e de forma integral) (meus) conselhos. Ora, são conselheiros mil, cada um com a fórmula mégica para a salvação da lavoura. Daí, quando Dilma não entre polêmica, diz-se que está apática. Mais uma boa estratégia de quem é politico de verdade, entrar em bola dividida em cada esperneio de fragmentos da corrente ideológica? Para que? Esse é o caminho fácil para a desestabilização e elevação à enésima potência do sectarismo nacional, que já anda bem elevado.

A tal governabilidade, tão criticada, é parte do jogo político e no fundo sabemos que se Dilma, ou qualquer outro presidente, fosse de fato Irredutivel como vem senso sustentado pelo Nassif e pela midia tradicional, a governabilidade cairia e com ela a possibilidade de conseguir fazer o possivel dentro da conjutura fornecida, pois facilmente nenhum preidente resistiria por mais de quatro anos sendo "irredutível". Parece loucura, mas não é, a c´ritica à governabilidade  por alguns vem na sombra de desejos nem um pouco republicanos, apenas de voltar o poder. A lógica é fácil:

Se Dilma = Irredutivel -> Poder<=4 anos

 do contrário

Se Dima = não irredutível -> Poder > 4anos 

Eu fico com a última linha

 

Abs

Seu voto: Nenhum

Ques as forças maiores me livrem de linchar o devido processo legal

imagem de Celso Carvalho
Celso Carvalho

Já observei que o estilo da

Já observei que o estilo da Dilma não é responder imediatamente e não entrar em polêmica. Mais pragmática, manda chumbo em momentos decisivos, desarmando os argumentos e supostas armadilhas da oposição. Joga no contra ataque, sem mexer nas estruturas de poder  e sim manipulando-as. "Acho" que  o governo está deixando a bola rolar para depois melar todos os argumentos da oposição. E o mote ainda vai ser a refinaria de Pasadena que vai deixar a oposição com cara de tacho. Não quero ser a mãe Dinah, mas  Pasadena é a  isca para desarmar toda a oposição e lançá-la no ridículo.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Ainda não vimos nada!

Vou repetir aqui um comentário que fiz noutro post

Ainda não vimos nada pq essa campanha de um lado só, ou seja, ANTECIPADA, tende a se avolumar cada vez mais para que Dilma entre na campanha oficial na lona, ou seja, com os indices da aprovação lá embaixo, dai que as redes de TV, concecessionárias de serviço publico, estão deixando de fazer jornalismo para fazer propaganda eleitoral antecipada, pois foi isso o que fizeram quando o JN deixou de mostrar os indices de inteção de voto e exibir apenas uma suposta queda no indice de aprovação pessoal de Dilma, quem garante que essa pesquisa foi correta, uma vez que foi feita para dois objetivos: Especulação na bolsa de valores num momento e, numa segunda etapa, ter essa função de prejudicar Dilma na eleição.

Crimes cometidos pela Globo

1- CRIME CONTRA A DEMOCRACIA. Até hoje o Instituto Millenium se ressente de não terem ido à frente com o impeachment de Lula quando do estouro da bomba do "mensalão". Para colunistas como Reinaldo Azevedo e "pensadores" como Villa e Olavo de Carvalho, FHC errou ao recusar na derrubada de Lula. Por isso, desta vez, resolveu não recuar. E o índice de aprovação de Dilma(ocultado em 64 e 2014, tendo sido mostrado apenas a queda de uma suposta queda na aprovação pessoal da presidente). A derrubada de Dilma está sim, colocada na ordem do dia, que o povo comece a se mobilizar desde já para evitar o golpe. Quando João Goulart foi derrubado, tinha 63% de aprovação popular, somando bom e regular, Dilma tem mais ou menos isso, fora o índice que, se a eleição fosse no dia da pesquisa realizada, ganharia no primeiro turno. Isso é um perigo, pois os sem voto sabem que, como aconteceu com João Goulart, a saída é derrubar Dilma. Estão dizendo por ai que, ao contrário do que aconteceu com Lula, desta vez não vai ter arrego, a ver.

Quanto a notícia da queda de Dilma no JN, foram praticados ai pelo menos 4 crimes: 

2- CRIME CONTRA A CONCESSÃO PÚBLICA. A Globo, infringiu as leis das concessões públicas ao deixar de informar a população de maneira correta, ou seja, a emissora mostrou a "queda" no desempenho pessoal de Dilma e ocultou os dados sobre a opinião de votos, isso pq os resultados não foram muito bons para os candidatos da emissora, Dudu e Aécio. Alô Ministério Público Federal, que tal entrar uma ação para apurar esse crime contra o povo brasileiro. Alô Ministério Públlico Federal, kd vcs, que tal entrar com uma ação para punir esse crime contra o direito do consumidor.

3- CRIME ELEITORAL. A Globo, não deu uma notícia e sim fez propaganda eleitoral antecipada ao editar a sua pesquisa Ibope. O caráter propagandístico foi claro. Como Dilma poderá manter sua candidatura com essa campanha de um lado só pelo menos até o início da campanha eleitoral oficial? A intenção é que Dilma comece a eleição com os indices de aprovação lá embaixo, o que pode acontecer pq, como disse, há um pool de redes de TV, jornais impressos, portais de internet e rádio com a mão na massa para derrubar Dilma. Que o PT e MP Eleitoral tomem as devidas providências para garantir o jogo democrático. Alô Ministério Público Eleitoral, que tal entrar logo com uma açã para evitar que essa pouca vergona dos donos da midia tenha um basta.

4- CRIME CONTRA O SISTEMA FINANCEIRO. Como mostrou muito bem o Fernando Brito, em o Tijolação, muita gente ficou milionário da noite pró dia com a boataria de que havia uma pesquisa indicando queda de Dilma. Mas agora se sabe que a Globo encomendou duas pesquisas ao mesmo tempo, sendo que uma foi usada para espalhar a boataria e provocar uma subibida na bolsa de valores com uma suposta queda de Dilma. Aô CVM, kd vcs, ou vcs são  uma mera ficção. Fala, Fernando!

Se a CVM fosse a SEC, nossos lobos estavam na jaula.27 de março de 2014 | 21:14 Autor: Fernando Brito

UAI

 

Se o Brasil fosse os Estados Unidos e nossa CVM tivesse a força da SEC - Securities and Exchange Comission- a esta hora uma dúzia de agentes estariam cruzando, desesperadamente, todos os dados de compra e venda de ações do Banco do Brasil e da Petrobras na última semana.

Está claramente configurado que o boato de uma queda de Dilma nas pesquisas na quinta-feira passada “testou” o efeito de uma notícia como essa no mercado.

Ficou claro que haveria, com uma notícia assim, alta expressiva nos papéis das duas estatais.

Não havia uma pesquisa mostrando queda de Dilma.

Ou melhor, havia (verdadeira ou não) uma pesquisa indicando isso.

Guardada há dez dias, sob sete chaves – embora alguém tivesse as tais chaves.

Quem soubesse de seus resultados podia comprar Petrobras e BB, respectivamente, a R$ 13,78 e R$ 21,11, as ações ordinárias.

E vender, hoje, com valorização de uns 8%.

Em um dia.

Se soubesse disso no primeiro boato, dobre a parada e dobre os lucros.

Grana para ninguém botar defeito, dependendo da “bala” que se tinha para apostar na operação.

Dinheiro ganho, claro, dos otários que venderam as ações e dos fundos que operam com margens mais rígidas de compra e venda, por terem perfil conservador.

Mas este negócio de desonestidade nos mercados de capitais é ficção, não é?

O “Lobo de Wall Street” é só um filme, coisa de cinema.

Coisa de americano.

Aqui, não.

O Ibope fez duas pesquisas, nos mesmos dias, com a mesma base amostral, o mesmo número de entrevistados e não as “juntou”, mesmo tendo que pagar, do próprio bolso, uma legião de entrevistadores.

E guardou por dez dias o resultado de uma delas, claro, apenas porque lhe deu na telha.

Não contou o resultado para ninguém, nem para o Senado Clésio Andrade, cliente que contratou por R$ 214 mil a tal pesquisa “engavetada”.

E os ganhos de dezenas ou centenas de milhões na bolsa foram só um acaso ou, claro, fruto da competência espírita de alguns operadores.

O importante é que a Dilma “perdeu” pontos e isso vai para o Jornal Nacional, mesmo que a outra pesquisa – terminada depois, segundo os registros do TSE – mostra que não tenha perdido coisa alguma.

Sabe como é: São Luiz é mais fresquinho porque vende mais ou vende mais porque é mais fresquinho?

 

Seu voto: Nenhum

 

...spin

 

 

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.