Revista GGN

Assine

Refutando as teorias conspiratórias sobre a morte de Zavascki, por André Araújo

Por André Araújo

Em qualquer acidente aéreo onde morrem pessoas importantes vêm teorias de conspiração sem qualquer evidência, apenas por imaginação. A região do litoral norte do Estado de São Paulo é um cemitério de acidentes aéreos com aeronaves pequenas e helicópteros.

Os aeroportos não têm instrumentação, são apenas pistas entre o mar e a montanha, de aproximação perigosa, o mau tempo e a baixa visibilidade é constante.

Céu e mar são situações de perigo enorme para pequenos aviões, porque o mar parece no visual  ilude quanto à distância. Nesse trecho caiu a aeronave de Ulisses Guimarães, do filho de Abílio Diniz,  em Troncoso, na Bahia, caiu a família Roger Wright em circunstâncias semelhantes, morrendo 16 pessoas da mesma família, também com um King Air, novinho e bom piloto.

Leia também: Teoria da conspiração ou paranoia

Nos EUA, caiu o avião do filho de John Kennedy, no mar perto da costa de Nova York em dia de tempestade.

O mais impressionante é o nível de risco que pessoas esclarecidas assumem em fazer uma viagem em condições de mau tempo, inimigo mortal de aviões pequenos, especialmente voando acima do mar.

Nos aeroportos de Ubatuba, Caraguatatuba, Angra, Paraty não há instrumentação, é tudo no visual, sem visão fica arriscadissimo aterrissar.

Por outro lado, para os envolvidos na Lava Jato, o Ministro Teori era uma garantia contra linchamentos e abusos, quem vier exatamente por não ter a força de Teori será mais acuado pela mídia e outros interessados na condenação, então porque alguém iria eliminar aquele que tudo indica ser melhor aos acusados do que quem vier?

Teoria da conspiração é uma supressão do raciocínio para dar lugar à delírios e fantasias.

Teorias de conspiração são desmentidas pela História quase sempre, quando não são destruídas antes pela lógica.

Uma das mais circuladas em acidentes aéreos foi quando morreu o ex-Presidente Castelo Branco. Castelo estava completamente fora do poder, não oferecia riscos contra nenhum grupo, porque seria assassinado?

A última das teorias desmentidas pela realidade foi a da morte do ex-Presidente Goulart por envenenamento. Laudo médico internacional indicado pelos seus  próprios seguidores declarou não haver nenhum resquício de envenenamento no corpo. Mas antes a lógica já tinha desmentido, não havia nenhuma razão para Goulart ser eliminado naquele ciclo da política, 12 anos após sua deposição.

Goulart não oferecia nenhum risco ao regime, estava quieto em sua fazenda no Uruguai, não tinha grupo político no Brasil, porque um governo correria o risco internacional de um assassinato?

No caso Teori, não há lógica que justifique seu desaparecimento, a substituição seguramente irá piorar a condição dos réus.

Média: 2.4 (38 votos)
123 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Wagner Augustus
Wagner Augustus

Stasi

Chateado com o André Araújo. Prometeu e não cumpriu. Deve a meses um artigo sobre a Stasi. Cobro porque gosto dos escritos do André. Saudações. Paz, amor, saúde e felicidade em 2017!

Seu voto: Nenhum
imagem de Tales
Tales

no minha visão, quando cai

no minha visão, quando cai avião com gente famosa/importante, se em pouco tempo (tipo um dia) não sabemos exatamente a causa é porque foi assassinato...

exemplo recente: no mesmo dia do avião da chapecoense todo mundo ja sabia porque ele tinha caído

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de joel lima
joel lima

Se Teori tivesse tirado

Se Teori tivesse tirado Eduardo Cunha imediatamente assim que ele pôs a mão no processo contra o nosso Frank Underwood de Chanchada(rs) e com isso adiado ou até interrompido o impeachmente, eu poderia até acreditar que essa queda do avião foi um atentado. Agora se com Um réu como Cunha ele não fez nada - por covardia, eu acho - imagina um processo com um monte de réu. O Temer só será tirado do poder pela elite que o colocou lá se ele não fizer as reformas que ferrarão com o andar de baixa - previdência e reforma trabalhista. Não me parece que seria Teori que iria, através da lava-jato, impedir isso. 

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de João de Paiva
João de Paiva

Opinião não é argumento, muito menos informação.

Prezados,

Sempre leio com atenção e respeito os artigos de André Araújo. Muitas vezes concordo com ele e noutras vezes discordo. Essa açodada tentativa de AA, assim como de alguns militares, em desqualificar todas as desconfianças e suspeitas a respeito do que de fato ocorreu com o avião em que viajava o minstro do STF, Teori Zavascki, relator que era responsável por homologar dezenas de acordos e delação premiada envolvendo pessoas com foro por prerrogativa de função (parlamentares federais, ministros de Estado e o inquilino do palácio do planalto) me traz péssima impressão. Nem AA nem esses miliatres estiveram no local nem levaram em conta as dezenas de pessoas a quem interessava promover um atentado que parecesse um 'acidente perfeito', ou seja um a 'mera fatalidade', decorrente das condições do tempo, da geografia do local,  da falta de instrumentação do 'aeroporto' local (se assim pode ser chamada uma simples pista entre omar e a montanha) e do histórico de acidentes envolvendo pequenos aviões e helicópteros naquela mesma região.

Não sou jornalista, mas se tivesse feito um curso de comunicação social e atuasse em reportagem, eu procuraria fazer um trabalho bem diferente do que observo na mídia golpista ou chapa-branca que predomina no oligopólio midiático brasileiro. Como sempre lembra o Paulo Nogueira, um  dos primeiros mandamentos do verdadeiro jornalismo é desconfiar, sobretudo das versões que são apresentadas de forma açodada, pronta e acabada, de modo a desqualificar qualquer outra interpretação possível sobre um fato que não se presenciou. O coração e o cérebro do bom jornalismo sempre foram e continuam sendo a reportagem, hoje substituída pelo interesseiro opiniário. Há poderosíssimos interesses tentando nos convencer de que o que ocorreu com o avião em que viajava o ministro Teori Zavascki foi um 'mero acidente'. Portanto, recomendo aos leitores desconfiar de todos esses que tentam apresentar uma versão oficial sobre o que ocorreu, sem terem ido ao local, sem terem conhecimento de investigações e perícias (que sequer foram iniciadas). Desconfiem ainda mais daqueles que tentam refutar e desqualificar as desconfianças (mais do que justificáveis) que surgem quando analisamos o contexto, o momento em que ocoreu o fato trágico, mas sobretudo os poderosos e inconfessáveis intereses de pessoas da elite política delatadas e cuja relatoria dos acordos de "colaboração) estavam a cargo de Teori Zavascki.

Como sentenciou o jornalista e escritor Marcelo rubens Paiva:

"Não incomodam as teorias de conspiração, incomodam aqueles que saem às pressas desqualificando o ato de pensar em teorias da conspiração."

Segue abaixo um relato do jornalista André Barcinski, que esteve no local onde caiu o avião em que viajavam Teori Zavascki, o empresário Carlos Filgueiras, Maria Hilda Panas e a filha dela, Maíra Panas Helatczuk e o piloto, Osmar Rodrigues.

______________________________________________________________________________________________

Bastidores do acidente de Teori Zavascki Tragédia no mar de Paraty: os bastidores do acidente de Teori ZavasckiBlog do Barcinski Às 13h50 da tarde de quinta-feira, quando o avião transportando o ministro Teori Zavascki e mais quatro pessoas caiu no mar próximo à cidade de Paraty, chovia torrencialmente. Por volta de 15h, a chuva parou, e resolvi fazer um passeio de barco com a família. Fomos para uma praia a cerca de dois quilômetros da Ilha Rasa, local da tragédia. Quando retornamos, por volta de 17h, havia mais de 70 ligações da “Folha de S. Paulo” no meu celular. O editor informou o ocorrido. Saí correndo de casa e fui até o local em um pequeno barco de pesca. Nas proximidades da Ilha Rasa havia oito barcos da Marinha, Defesa Civil e Polícia Militar, além de quatro ou cinco barquinhos de pescadores e um barco maior, verde, que um pescador disse pertencer “a um dos mortos” (possivelmente o empresário Carlos Alberto Filgueiras). Dava para ver parte da fuselagem do avião para fora da água, suspensa por grandes tanques de plástico. O clima era tenso. Tentei falar com dois ou três oficiais, mas todos disseram que não podiam comentar nada. Ninguém confirmava o número de mortos. Sem me identificar como jornalista, parei meu barco junto a dois barquinhos de pescadores, ancorado ao lado do barco verde. Na popa deste barco, um mergulhador do Corpo de Bombeiros, usando sabonete e um balde, tentava tirar o querosene que lhe cobria o corpo e que havia jorrado do avião. Logo depois chegou um barco da Polícia Militar e parou junto a nós. Certamente sem imaginar que eu era jornalista, os ocupantes passaram a conversar sobre o acidente. Descobri que os mortos eram cinco (e não quatro, como diziam as primeiras informações) e que estavam todos ainda dentro do avião. Entrevistei um pescador de 23 anos chamado Wallace. Ele contou que, cerca de duas horas depois do acidente, dois barcos de pesca chegaram a içar metade do avião para fora da água. Segundo Wallace, uma ordem veio para que o avião não fosse tocado até que chegasse a perícia da Aeronáutica, e a aeronave foi novamente colocada no local em que caiu. O pescador tinha provas: um vídeo feito com o celular. Wallace contou um detalhe terrível: um dos passageiros, uma mulher, estaria viva quando o socorro chegou. “Ela tava viva bem depois do acidente”, disse. Achei a história pouco provável, até que ouvi um oficial dizendo para outro: “Dava pra ver a mulher pedindo socorro dentro do avião!”. Perguntei ao oficial quanto tempo depois do acidente isso teria acontecido, e ele respondeu: “Pelo menos quarenta minutos”. Saí do local do acidente por volta de 20h30, já escuro. Passei no Corpo de Bombeiros de Paraty, onde não obtive nada além do protocolar “Por favor ligue para a assessoria de imprensa, não podemos dizer nada”. Depois fui para a portaria de uma marina na entrada da cidade, local do QG dos grupos de resgate. Fiquei lá até 3 da manhã, depois que três corpos – incluindo o do ministro Teori Zavascki – foram levados de rabecão para o IML de Angra dos Reis. A informação era de que os trabalhos de resgate dos outros dois corpos seria iniciado às 7 da manhã do dia seguinte. SEXTA, 20 Às 6h30, o fotógrafo Ricardo Borges, da “Folha”, e eu já estávamos no mar, a cerca de 300 metros do local do acidente, esperando a equipe de resgate. A Baía de Paraty, que a essa hora vive cheia de barcos de pesca, estava quase vazia. Não demoramos para descobrir a razão: barcos da Marinha expulsavam qualquer um que tentasse se aproximar. A área onde teríamos permissão para ficar era tão longe do local do acidente que seria impossível ver ou fotografar qualquer coisa. Fui para o cais de Paraty tentar descobrir algum barqueiro que tivesse visto o acidente. Não foi difícil. Falei com Célio de Araújo, 50, um barqueiro conhecido por “Pelé” (“Sou branco, mas jogava bola bem e me deram esse apelido”), que disse ter presenciado tudo. Segundo ele, o avião teria soltado uma fumaça branca da asa esquerda antes de perder o controle, fazer uma acentuada curva para a direita, e cair no mar. Mais impressionante foi o relato de Ademilson de Alcantara Mariano, 34, conhecido por Mino. Ele estava com um grupo de 20 turistas nas proximidades do local, quando recebeu um telefonema do cunhado, também barqueiro, avisando sobre o acidente. Mino contou o ocorrido aos turistas, que concordaram em ir ao local ajudar no que pudessem. Segundo Mino, eles chegaram à Ilha Rasa por volta de 14h, dez minutos depois do acidente. Junto com eles chegou uma lancha da Capitania dos Portos, mas não havia mergulhadores. Os homens da Capitania se limitaram a recolher os pedaços do avião que boiavam no mar, incluindo, segundo Mino, uma roda. Ainda segundo Mino, barcos dos Bombeiros e da Defesa Civil chegaram ao local entre 14h25 e 14h30, ou seja, 35 a 40 minutos depois do acidente. Ninguém tinha dúvida de que todos os passageiros do avião estavam mortos: “O avião parecia uma folha de papel, todo rasgado e amassado. Era impossível alguém ter sobrevivido”. Foi aí que o barco da Defesa Civil se aproximou do avião, e um oficial viu uma mão batendo no vidro do avião. “Ele gritou: Rápido! Tem alguém vivo aqui!”. Os Bombeiros e a Defesa Civil pediram ajuda a Mino para usar seu barco, uma traineira com capacidade para 25 pessoas chamada Caribe, para içar o avião. Um mergulhador dos bombeiros passou uma corda por baixo do avião e dois grupos de pessoas, cada um de um lado da proa do barco de Mino, puxaram o avião para cima. Conta Mino: “Dava para ver a mão de alguém batendo no vidro. Depois ouvimos os gritos, era uma voz de mulher: ‘Pelo amor de Deus, me tira daqui, não aguento mais!’. Os Bombeiros e a Defesa Civil usaram uma marreta para tentar quebrar o vidro, mas não conseguiram, aquilo nem trincou. Aí um bombeiro pegou um pé de cabra no meu barco e conseguiu abrir um buraco pequeno na fuselagem, para passar um tubo de oxigênio. Assim que ele abriu o buraco, deu para ver um dedo saindo de dentro, foi uma coisa terrível, um desespero. O bombeiro enfiou a mangueira de oxigênio pelo buraco e bateu no avião para ver se a mulher estava viva. Mas não ouvimos mais nada.” A notícia divulgada na quinta, de que a mulher teria sobrevivido por 40 minutos depois do acidente, estava errada. Segundo Mino, somando o tempo que os Bombeiros e a Defesa Civil chegaram e o tempo que eles passaram tentando abrir o buraco no avião, passaram-se cerca de 70 minutos.
______________________

SOBRE O AUTOR

André Barcinski é jornalista, roteirista e diretor de TV. É crítico de cinema e música da “Folha de S. Paulo”. Escreveu seis livros, incluindo “Barulho” (1992), vencedor do prêmio Jabuti de melhor reportagem. Roteirizou a série de TV “Zé do Caixão” (2015), do canal Space, e dirigiu o documentário “Maldito” (2001), sobre o cineasta José Mojica Marins, vencedor do Prêmio do Júri do Festival de Sundance (EUA). Atualmente dirige os programas “Eletrogordo” e “Nasi Noite Adentro”, do Canal 

 

 

Seu voto: Nenhum

Meu caro, este é um blog de

Meu caro, este é um blog de opinião, não é um instituto de pericia tecnica, não se emitem laudos. Minha opinião é baseada apenas na logica e na probabilistica. A ideia de uma conspiração não tem logica porque quem montasse esse plano não teria certeza de nenhuma vantagem, ao contrario, poderia se prejudicar.  Ninguem neste momento sabe quem será o novo relator e este quando chegar não oferece qualquer garantia que seria menos leve que Teori, portanto qual o atrativo para um conspirador na morte de Teori?

A ideia que alguem entra no hangar onde esta o avião, tem acesso ao aparelho, faz alterações em peças e estrutura assim com facilidade é absurda. Os hangares do Campo de Marte tem vigilancia permamente, tem cameras, a manutenção das aeronaves não é feita no hangar mas em oficinas, o avião não estava em manutenção, como alguem chegaria no avião, entraria nele , teria tempo para agir sobre instrumentos, motor ou estrutura prevendo que seria feito esse voo naquelas circunstancias?  Os hangares tem guardas, tem gerente. É muita viagem. Atentados aereos se fazem geralmente com bombas porque outro metodo é muito dificil de operar.

Seu voto: Nenhum
imagem de Rui Ribeiro
Rui Ribeiro

E se o sujeito subornasse um mecânico?

Gente grande é tão inocente

Seu voto: Nenhum

O mecaninco fica na oficina

O mecaninco fica na oficina de manutenção e não na hangaragem. O autorizado Beechfraft no Brasil é a TAM Aviação Executiva, quando esse King Air passou pela manutenção? Provavelmente meses passados, então o conspirador foi até a oficina da TAM , entrou lá  passando batido pela portaria e segurança, convenceu o mecanico daquele avião a produzir uma falha dizendo que meses depois o avião iria voar de SP a Paraty e que naquele voo o avião precisava cair pertinho da pista e não no meio do mar, o que seria muito mais logico porque faria a pericia impossivel.

Tudo certinho e combinado, meses depois a falha fez efeito, não antes, naquele voo avisado que ocorreria naquele dia e hora.

Tudo ajustado e assim aconteceu.

Seu voto: Nenhum
imagem de Rui Ribeiro
Rui Ribeiro

Mecânico só pode ser subornado na oficina?

Meu Amigo, quando a elite quer algo, quase sempre ela consegue o que quer. Queriam derrubar a Dilma. Inicialmente tentaram vinculá-la às putarias ocorridas na Petrobrás. Não acharam elementos na Petrobrás, eles foram para as pedaladas fiscais.

A elite brasileira não manda em nada. Quem manda na elite brasileira são os Senhores do Norte. Se eles acham que seus testas de ferro estão em perigo, que um Ministro pode botar o cu da gara a perder, porque eles não travariam esse avião remotamente?

Depois do PT ter sido linchado na Lavajato, a sangria teria que parar. E parou com a queda do avião. Os ratos são oniscientes, onipresentes e onipotentes. Se eles quiserem detonar, é só questão de tempo.

Seu voto: Nenhum
imagem de Rui Ribeiro
Rui Ribeiro

Mas não teria dúvida de desvantagem

O autor não nenhum certeza de vantagem mas não tem certeza de desvantagens.

O cara já está em vantagem, ele não quer perder, pelo contário, quer conquistar mais vantagens

Seu voto: Nenhum
imagem de João de Paiva
João de Paiva

Não há elementos para afirmar ou refutar um atentado.

Caro André Araújo, caros leitores.

Notem que eu não desqualifico a opinião daqueles que afiramam ter sido um simples 'acidente'; o que critico é que os que assim pensam tentam desqualificar os que desconfiam de que tenha sido um atentado. Os argumentos daqueles que afiirmam ter sido apenas um acidente não são mais válidos do que os daqueles que desconfiam de que tenha sido um atentado. Os especialistas, quase todos ligados á área miliatar, são sempre invocados nesses momentos em que se precisa forjar uma versão oficial. A dobradinha com o aurelio50 serve exatamente a esse propósito. Notem que ele despejou uma série de termos e jargões técnicos, com o objetivo de desqualificar o depoimento de testemunhas que viram o avião soltar fumaça, rodar e bater com asa no mar, antes de submergir. Essa estratégia é manjada.

Seu voto: Nenhum

Esse AA é muito ingenuo ou

Esse AA é muito ingenuo ou acha que todos nos assim sejamos.

No momento, atrasar em meses um processo  ja  é uma enorme vantagem.

O proprio Padilha acaba de erroneamente declarar isso.

Um atentado desta natureza seria realizado com metodos de alta sofisticação, que não estão ao nivel de nosso conhecimento, meros comentaristas, de colonia da America Latina.

A permanencia do atual governo, que entrega em velocidade alucinante o patrimonio nacional a estrangeiros, tem fortes apoiadores.

Na verdade, se foi um atentado, tudo foi feito com tamanho requinte de detalhes, que jamais saberemos a verdade.

E é tão provavel, como se tratar apenas de um acidente, provocado por um piloto conhecedor daquele trajeto por decadas.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

O metodo classico para

O metodo classico para atentados aereos é uma bomba relogio colocada na aeronave. Derrubar um avião por metodos mecanicos é algo extremmente dificil, esse avião caiu na APROXIMAÇÃO para pouso, momento em que ocorrem grande parte dos acidentes aereos, como é que se programa uma falha mecanica para ocorrer nesse momento?

Quem entraria no avião, em que circunstancias,  como furaria a vigilancia do hangar, que tem cameras 24 horas, o avião tem chave, sabendo de antemão o tempo de voo, que Teori estaria no voo,  o nivel de IMPROBABILIDADE ´não é grande, é gigantesco, isso é do mundo da fantasia.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Com todo o respeito AA, voce

Com todo o respeito AA, voce raciocina no tempo do "metodo classico".

Esse tempo ja era, faz tempo.

Estamos na era dos drones, mata-se de longe , com precisão total, Marte ja é ali.

Voce não leu ou não quis ler o meu comentario.

Grandes potencias tem enormes interesses em manter no poder o atual governo. Em velocidade alucinante ele esta fazendo a entrega de nosso patrimonio ao estrangeiro.

Se o mundo inteiro sabe que nossos amigos do norte espionam ate a vida da presidente da Alemanha, imagine o que sabem sobre a vida de um ministro que pode derrubar um governo conveniente.

Uma coisa é certa, jamais saberemos sobre a verdade desse fato.

Quem o praticou, se praticou, fez com todos os requintes e detalhes.

 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Eu raciocino com LOGICA e a

Eu raciocino com LOGICA e a logica é atemporal, foi inventado pelos gregos da Antiguidade Classica e permanece a mesma até hoje.

Seu voto: Nenhum

Teoria da conspiração ou paranoia: pouco importa!


Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Jus Ad Rem
Jus Ad Rem

"No caso Teori, não há lógica

"No caso Teori, não há lógica que justifique seu desaparecimento, a substituição seguramente irá piorar a condição dos réus."

Por que os conspiradores iriam substituir Teori por alguém que os prejudicaria? É óbvio que o novo relator compactuará com os golpistas.

Noutro post você disse que Teorí era refratário a pressões da mídia e o novo relator certamente seria suscetível a permitir abusos da mídia contra os acusados.

Ora! Quem disse que a porca mídia vai pressionar o novo relator CONTRA os golpistas?

Seu voto: Nenhum

Neste momento ninguem sabe

Neste momento ninguem sabe quem será o novo relator, como então os conspiradores saberiam?

Seu voto: Nenhum
imagem de Jus Ad Rem
Jus Ad Rem

.

Onde se lê “qual serão”, leia-se “quais sarão”

Seu voto: Nenhum
imagem de Jus Ad Rem
Jus Ad Rem

André, sabemos que o golpe

André, sabemos que o golpe foi perpetrado por um grande acordo entre mídia, judiciário e políticos importantíssimos corruptos. 

Vide as gravações do Machado / Jucá.  

Se o hipotético atentado contra Teori foi perpetrado por esse grupo, é óbvio que sabem quem vai ser o relator. Se não sabem quem vai ser a pessoa, com certeza sabem qual serão (terão de ser)  as suas decisões na relatoria.

Seu voto: Nenhum
imagem de Jus Ad Rem
Jus Ad Rem

"Castelo estava completamente

"Castelo estava completamente fora do poder, não oferecia riscos contra nenhum grupo, porque seria assassinado?"

Não é o caso do Teori, né? O homem tinha nas mãos o destino de muitos políticos importantes delatados por 77 pessoas!!!

Os dois primeiros, que tiveram suas delações vazadas, quase derrubaram esse governo ilegítimo e sua base aliada. E as outras 75? Não são motivo suficiente para quererem matá-lo?

Resta ver como o novo relator vai cuidar do caso.

Adoraria estar enganado, mas acho que os 23 milhões que Serra recebeu da empreiteira na Suíça, vai ser entendido como uma doação absolutamente dentro da lei., o campeão de delações, Aécio (Mineirinho da Odebrecht), terá sido vítima de calúnia da oposição, e a doacão ao Santo Alckmin, terá sido por pura simpatia à sua pessoa. Nada ver com as obras do Rodoanel.  

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Jus Ad Rem
Jus Ad Rem

Teorias e hipóteses

Depois que inventaram a expressão “teoria da conspiração”, simplesmente não existe mais conspiração na face da Terra. Os humanos decidiram não mais conspirar. "Hó Jesus, eu acredito!"

Para quem não acredita que houve ou está havendo uma conspiração, 'a conspiração' é uma teoria, mas para quem acredita, é uma hipótese.

Seguramente, não é citando outros casos de suspeita de conspiração, que vamos chegar a uma resposta para o caso em questão.

Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Nesse caso específico, um ou mais fatos parecidos em que não houve conspiração, não negam que houve conspiração no outro.

Não é como uma fórmula em que a resposta ou resultado é sempre o mesmo.

Seu voto: Nenhum

Tive oportunidade de conhecer

Tive oportunidade de conhecer Filgueiras em 3 ocasiões.  Trabalho junto com construtoras e Filgueiras era do meio. Nessas 3 vezes, sempre se mostrou uma pessoa bastante cordial.   O meio da construção, não é incomum, favores e facilidades, em qualquer lugar do mundo, serão sempre bem remuneradas. Basta ver a história do nosso país e, guardada as devidas proporções, a própria lava jato. Já é de domínio público que construtoras e o poder andam de mãos  juntas e eu até concordo que seja assim, até página três. Num país onde a burocracia escorre pelo ladrão, sem trocadilho,  a coisa mais fácil que existe é achar pessoas em empregos chaves para facilitar trâmites, vide Geddel recentemente e tantos outros casos. Não estou acusando ninguém nem afirmando nada pois pode muito bem ter sido uma fatalidade mas nessas alturas do campeonato, fica mais difícil de acreditar em fatalidades e bem mais fácil  acreditar em "ocasião". O setor vive, e muito, de inúmeras relações "espúrias" como somos testemunhas. A amizade de ambos pode até  ser verdadeira, não duvido. Mas o que o Teori fazia nesse avião? Como pode um ministro do supremo, pegar  um avião com um empresário  que coleciona inúmeros desafetos (inclusive o alvo poderia ser até o próprio Filgueiras) num dia chuvoso, num bimotor e que voem para uma região complicada, num dia de pouca visibilidade?  Vejam a fragilidade desse voo.   Todo cuidado é pouco ainda mais as vésperas de homologar as delações mais famosas da nossa história. Um Ministro pode ter amigos, por óbvio, e sou super favorável aos altos salários inclusive, mas um juiz aceitar benesses (lembram da quase festa do fux que seria bancada pelo Bermurdes?), caronas em jatinhos, não dá.  Sinceramente que esperava mais do teori. Anfã … e agora restam 10.

Seu voto: Nenhum
imagem de Rui Ribeiro
Rui Ribeiro

O prestigio de Teori para rever decisões do Moro pode ser a caus

Em regra. o Sérgio Moro só vai condenar petistas. Primeiramente porque o MPF só denuncia petistas, independentemente de provas, bastando convicções e power point. A denúncia e condenação do cachorro morto eduardo cunha são uma exceção, por seus crimes estarem muito à vista, não permitindo fazer vista grossa deles.

É justamente pelo poder que tinha de anular as decisões do Moro condenatórias de petistas que o Teori pode ter sido vítima de um acidente de bandeira falsa- Ou alguém acha que a mídia vai pressionar algum Ministro do STF a cassar as decisões do Moro?

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Rui Ribeiro
Rui Ribeiro

O Ministro a ser indicado vai piorar a situação de quais réus?

O Ministro indicado vai condenar petistas e absolver os réus da casa grande, isso se a delação da odebrecht for homologada.

Eles conspiravamm ou não, conter a sangria da lava-jato? Eles conspiravam ou não derrubar a Dilma a qualquer pretexto?

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Jus Ad Rem
Jus Ad Rem

Nesse caso um fato não exclui outro

André, o fato de existirem muitas improváveis teorias de conspiração, absolutamente não exclui a possibilidade de existir uma conspiração onde quer que seja!

Nesse caso específico um fato não nega o outro!

Esse argumento é tão fantasioso e sem materialidade alguma, quanto ver conspiração em tudo sem que se tenha qualquer prova ou indício.

Há que se investigar muito bem. Isso vai acontecer? Claro que não.

A primeira coisa a esclarecer é: quem ou cada nome que está por trás das 1885 visualizações num só dia, a um site que mantém a foto e mais algumas informações do MESMO avião teoricamente derrubado. Nos outros dias o normal é 3 ou 4 visualizações ou mesmo nenhuma,

Isso ocorreu no dia 3 de janeiro desse ano. Vamos saber essa resposta? Duvido.  

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Carlos Dias
Carlos Dias

Até que enfim

uma pessoa sensata!

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Carlos Dias
Carlos Dias

Até que enfim

uma pessoa sensata!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Eu pessoalmente acredito que

Eu pessoalmente acredito que foi acidente.

Mas não acho absurdo a idéia de assassinato.

Porque será que o Teori se arriscaria a ir a Paraty num voo tão perigoso como você conta?
Ele ia para lá frequentemente?

Bom, existem assassinos que planejam assassinatos de pessoas que seriam melhor que não terminem o serviço que estão fazendo.

O John Perkins já confessou isso para o mundo inteiro.

O Presidente Equatoriano Jaime Roldos, morreu num acidente de avião e o Perkins confessou que na verdade foi assassinado. (além de terem assassinados duas testemunhas que poderiam delatar o crime)

Omar Torrijos do Panamá, que morreu também num acidente aéreo, ele confessou o crime, contando detalhes de onde estava a bomba.

Nos dois casos, houve antes do assassinato a tentativa de corromper, que sairia mais barato e teria menos consequências.

O Teori Zavascki tinha um trabalho a ser realizado que incomodava muita gente.
Ninguém planeja matar a mim ou a você com um desastre de avião, atropelamento de carro (como o presidente da Indonésia) porque nós não incomodamos ninguém.

Então não é a toa, por delírios e fantasias que existem as suspeitas. É porque a história é cíclica, sempre está se repetindo, e se acontecesse no Brasil de novo um dos possíveis alvos seria o Teori... Ele não se deixou corromper.

Trechos do Livro "Confissões de um Assassino Econômico" de John Perkins
http://goo.gl/Fuduj2

In Memorian: Lucas Gomes Arcanjo
http://goo.gl/tK0fcz

http://jogosdinheirointernet.b...

Especial: É tudo um assunto só!
http://goo.gl/cpC8H3

 

Seu voto: Nenhum

Estado de bananas

Esse histórico, que torna a hipótese de acidente mais plausível, também torna evidente o desleixo do Estado bananeiro brasileiro com a segurança de suas instituições.

Com o ministro da Corte Suprema - relator de processo de acusação contra o Presidente e vários deputados e senadores - viajavam uma massagista e sua mãe, a convite do dono do avião, e nenhum segurança.

Nenhuma vistoria previa foi feita no aparelho antes de decolar carregando tamanha responsabilidade.

O ministro e sua família já haviam recebido ameaças e não tomaram nenhuma medida de segurança.

Ele não seguia nenhum protocolo de segurança, suas movimentações eram conhecidas com antecedência por muita gente.

O perfil da aeronave num site americano foi consultado 1,8 mil vezes somente no dia 3 de janeiro. Nada antes, nem depois, segundo o GGN;

Isso não é nem acidente, nem paranóia. É ingenuidade pura, irresponsabilidade coletiva.

Coisa de povo imaturo.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Rui Ribeiro
Rui Ribeiro

Elaboram-se sempre teorias da

Elaboram-se sempre teorias da conspiração para explicar a morte de autoridades em 'acidentes' aéreos porque tais 'acidentes' são mais frequentes do que com as pessoas comuns, guardadas as devidas proporções, ou tais 'acidentes' não ocorrem com mais frequencia senão na mente dos teoristas da conspiração

Provocar um 'acidente' num trecho com altos índices de acidente facilita muito mais as coisas para o criminoso, dificultando sobremaneira para quem vai investigar o fato. Junta-se a fome com a vontade de comer.

Depois da bomba no Rio-Centro, eu não duvido de nada, depois da Zuzu Angel morrer acidentada, pô, Meu, Qual'é? Tá superestimando minha burrice

Seu voto: Nenhum

"Autoridades" viajam por

"Autoridades" viajam por avião muito mais vezes que pessoas comuns, portanto a probabilidade de acidentes é muito maior.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

"Autoridades" viajam por

"Autoridades" viajam por avião muito mais vezes que pessoas comuns, portanto a probabilidade de acidentes é muito maior.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Rui Ribeiro
Rui Ribeiro

Você acha que o Teori viajou mais de avião do que o McCartney?

Durante a contemporaneidade do Teori como autoridade e do McCartney, qual dos dois viajou mais de avião?

Paul McCartney é autoridade a não ser no mundo da música?

Seu voto: Nenhum
imagem de Victor Suarez
Victor Suarez

Faltou elementos para

Faltou elementos para defender sua tese.

"Teorias de conspiração são desmentidas pela História quase sempre"

Muito pelo contrário, como está mostrando o Wikileaks. Um caminhão de provas demonstram que muitas da tais teorias da conspiração são de fato conspirações. Desde armações para golpes de Estado no mundo inteiro, até mortes encomendadas e efetivadas pelo MI6 e Mossad, testemunhas da própria Lava Jato já morreram (não lembro quem, mas pelo menos uns dois coitados), no mundo político brasileiro muitas desavenças se resolvem na bala. Sinceramente, não vejo nenhuma paranoia considerar qualquer tipo de interferência exterior na morte do Teori.

Nunca saberemos o que ocorreu de fato. Mas Teori, o único sério do STF, às vesperas da homologação, tendo um histórico de ameaças comprovadas pelo filho, morre num acidente aéreo, num avião pequeno, com um réu do STF, com uma massagista e sua mãe humilde do MT.

É a vida como ela é Araújo, com conspirações inclusive.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Há conspirações VERDADEIRAS e

Há conspirações VERDADEIRAS e há teorias de conspiração, são coisas distintas. Atentados acontecem todo dia e são verdadeiros. Um avião explode no ar , há boas chances de ser um atentado terrorista. O assassinato de Trotski foi uma conspiração de verdade, nunca houve duvidas. É preciso uma analise de probabilistica e de logica em cada caso.

O Wikileaks não comprovou teroias de conspiração, revelou fatos deconhecidos em sua maior parte.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Carlos Dias
Carlos Dias

Até que enfim

alguém escreve um texto sensato! Ufa!!!

Seu voto: Nenhum (3 votos)

plausivel

Sr. André,

Por enquanto me parece que o sr. tem razão mas ainda não abandonei de vez as teorias conspiratórias. 

Apreciei e torço muito para que confirme o que o sr disse na última frase:

"No caso Teori, não há lógica que justifique seu desaparecimento, a substituição seguramente irá piorar a condição dos réus."

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Ninguém acredita que o Papa é pedófilo

André

Sabe por que essa tese do assassinato pegou ?

Porque todos sabemos que somos governados por uma quadrilha. Uma máfia da pior espécie, pois é capaz de tudo.

 

Em Tempo:  pesquisadores da USP provaram que JK foi assassinado. Isto vai dar livro e filme para que todos os brasileiros tenham consciência do que ocorreu na ditadura civil-militar. Quanto a Jango, não houve uma teoria de conspiração. Tudo surgiu com o livre depoimento de um policial que serviu às ditaduras sulamericanas e espionava Jango. O tal policial afirmou que Jango foi envenenado e descreveu como foi a operação. Na análise dos restos mortais de Jango não foi encontrado resquícios de veneno (depois de décadas, seria surpreendente que o resultado desse positivo). Ou isso tudo não é verdade ? Ou "a verdade é uma quimera", como afirmou "notável" jurista conterrâneo ?

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

JK resolveu viajar de

JK resolveu viajar de automovel à ultima hora, quando ja tinha passagem de avião no bolso. A familia Kubstchek nunca acreditou em atentado e sempre atribuiu a morte à um acidente.

A familia de Jango exigiu um laudo internacional que foi fetuado por laboratorio europeu em 2014 para encontrar vestigios de envenenamento nos restos mortais de Jango. NADA FOI ENCONTRADO. O laboratorio foi aprovado por eles.

E no entanto continuam as mesmas teorias de cospiração, que RESISTEM A QUALQUER PROVA EM CONTRARIO.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de O brizolista
O brizolista

Na verdade, essa teoria da

Na verdade, essa teoria da conspiração é oriunda de um momento político delicado do regime militar. O general Sílvio frota quase deu um golpe antes da posse de Ernesto Geisel. O principal garantidor da candidatura de Geisel no colégio eleitoral, seu irmão, Orlando Geisel, não foi indicado para o antigo Ministério do Exército. Isso gerou um risco real de nova sublevação em quartéis espalhados pelo Brasil, já que Orlando Geisel era muito mais influente que o irmão naquele momento. Mantendo as aparências de solidez do regime, Ernesto chamou Golbery do Couto e Silva para tratar da distensão política. Em menos de um ano, JK, Jango e Carlos Lacerda estavam mortos. O que os três tinham em comum? Apoiaram o presidencialismo no plebiscito de 1963, sendo as figuras mais influentes de seus respectivos partidos, com popularidade sensivelmente superior aos generais de então. Os três morreram em um breve período entre o fim de 1976 e o início de 1977, coincidindo com o início da Operação Condor. A teoria da conspiração é essa. A família de Lacerda, assim como a família de Jango, guarda certas reminiscências desse incidente, pois Lacerda entrou com um pequeno mal-estar na Clínica São Vicente e, horas depois, saiu de lá morto. Dito isto,  acredita em teoria da conspiração quem quiser. E quem acredita, não pode ser chamado de louco nem de incauto. Conhece-se histórias escabrosas de gente bem menos conhecida...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

A Casa

    Foi vitima da praga da " Casa da Manchete ", rogada não contra ele, mas do Horacio Lafer contra os Bloch, que detonaram a casa, que hoje - aliás faz tempo - é do Yunes, outro que tambem pegou a maldição da "Casa" recentemente.

     Se é para teorizar prefiro esta da "Casa" problemática da Avenida Europa.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Para aumentar os delirantes

     Alem dos varios "investigadores ", como o DPF, MPF, MPE/RJ, Policia Civil/RJ e do CENIPA ( o unico que entende sobre o tema, o resto só quer aparecer ), outros atores importantes serão convocados, pois é norma internacional que tanto o fabricante da aeronave ( Beechcraft ), como o dos motores ( P & W ) e fornecedor da avionica ( Rockwell ) sejam convocados para contribuir com as investigações, aliás é fundamental e básico.

      São todas estas empresas : norte-americanas.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Para delirar mais ainda

     A FAB afirma ter recuperado o CVR ( voice recorder ) da aeronave, caso este seja o comumente utilizado pelos Beechs C90, um SSCVR 2100 - FA 1020 da L3 Com , o laboratório para "abri-lo" será o do NTSB em Washington (USA).

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Vavá
Vavá

Alguém pode me dizer

Alguém pode me dizer se esse André Araújo trabalha na Globo e veio aqui no GGN só pra fazer um bico?

Pois esforço tão grande para mostrar que o assassinato foi um acidente eu só vi na Globo até agora.

Seu voto: Nenhum (21 votos)

Quem discorda basta alinhar

Quem discorda basta alinhar argumentos em contrario, não é preciso desqualificar o comentarista.

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de evandro condé de lima
evandro condé de lima

Ironia ou sutileza

Se considerar desqualificado por ser tachado de comentarista dá Globo.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Antonio Uchoa Neto
Antonio Uchoa Neto

Pergunte ao George Soros

Pergunte ao George Soros

Seu voto: Nenhum

03/01/2016

    A aproximação do aerodromo de Paraty ( SDTK ) em janeiro de 2016, tb. com situação de baixa visibilidade e metereologia complicada, ocasionou no ano passado um acidente fatal com uma aeronave do mesmo modelo, o PT - LMM de propriedade dos Supermercados Shibata, ela tambem havia decolado de Marte por volta das 13:30.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de raquel x.
raquel x.

pescador viu fumaça saindo da asa do avião

Pescadores entrevistados pelo UOL e pela Veja afirmam que viram fumaça saindo da asa esquerda do avião em que estava o Min. Teori. Um deles disse que era tanta fumaça que parecia um daqueles aviões da esquadrilha da fumaça. E e disseram ainda que: a fumaça na asa esquerda apareceu antes de o avião perder o controle e que estava sim chovendo na hora da queda, mas não era uma chuva tão forte. Que chuva forte mesmo fez no momento do resgate.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Normal, até esperado

     Trata-se de uma interpretação de um leigo, a qual a imprensa adora dar credibilidade, pois entende de aeronautica tanto quanto este barqueiro,  os teóricos, e melhor ainda os "interessados", tomam tais visões como uma verdade, que tecnicamente até é possivel, como :

      Fase 1 :   Trata-se de um turbo-hélice, e como em qualquer aeronave quando da aproximação, para pegar a "rampa", vc. "enche " os motores, pois em caso de não pouso, vc. possui potencia para arremeter ( é fisica básica, ter potencia disponivel para aumentar a sustentação ), portanto na arremetida em condições de chuva ( agua ), ela pode "bater" no turbo relativo a "perna de vento frontal" ( vento em baixa altitude é denso ), que irá gerar uma esteira de vapor denso e visivel ( por poucos segundos ), derivando do motor/turbo, e vc. compensa, pois não existe perda de potencia, mas "subida de asa", é facilimo compensar.

       Opção 2 : É comum, mesmo em condição de precipitação leve, o "turbilhonamento" de ponta de asa, que forma vórtices visiveis em terra ( tb. é fisica/aerodinamica, pois as hélices em alta rotação comprimem o ar e a agua para as pontas das asas, e formam vapor de agua ), estes vórtices, para quem os enxerga em terra, são semelhantes a "fumaça".

        Opção 3 : Mesmo em um turbo-hélice, aeronave de baixa velocidade, mas arremetendo, com os motores "cheios", "comendo o céu ", "escalando" chuva, "quente" de motor e bordo de ataque, pode ocorrer o fenomeno fisico do cohoqu de temperatura, entre o "ataque" da aeronave quente contra a precipitação gelada, o que propicia vórtices de vapor d'agua, esteiras visiveis a metros, dissipam no contato com o "resto do céu" ( alem da "camada limite" de sustentação ).

         "Fumaça" : Não significa nada, é um termo vago, uma "esteira" para um leigo é "fumaça", um contato de chuva com um turbo é apenas vapor de agua sob pressão, mas para um leigo tambem é fumaça, um vórtice de camada limite (ponta de asa ) tambem é interpretado como "fumaça", já a "fumaça" testemunhal que procuramos, no caso de acidentes aereos, em primeiro lugar : NUNCA é branca, nem continua, não faz esteira nem é comprimida e constante.

           Capotamento: É basico em engenharia aeronautica, de uma aeronave leve a um A380, que quando vc. "cai de asa" invariavelmente é a da direita (estibordo ) que bate primeiro, e o processo após o choque - o que ocorre - é igual independente do peso ou tamanho da aeronave, o "nariz" emborca na agua ( dá um 180 vertical ), e as tensões exercidas após a asa ( alem do bordo de fuga ), comprimen-se sobre a proa da aeronave, ou seja a "cauda" abraça o resto, e como o estrato superior, o "deck" ( onde ficam os pax ), que é mais pesado, capota.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.