Revista GGN

Assine

EUA

Meirelles recebeu apoio de investidores nos EUA para Presidência 2018

Brasília - Ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles assume o Ministério da Fazenda (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
 
Jornal GGN - Também apontado como um dos possíveis presidenciáveis para 2018, o atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, não teria apenas o apoio do atual mandatário Michel Temer e de boa parte de bancadas da direita, como também de investidores nos Estados Unidos.
 
A afirmação foi do próprio ministro da Fazenda, que disse nesta sexta-feira (22), durante evento em Nova York, que recebeu manifestação de apoio de investidores no país nesta semana, quando participou de diversos encontros.
 
"Isso sempre existe [manifestações de apoio], não só aqui como em outros locais por onde vou, no Brasil, sempre existe alguém manifestando apoio", afirmou, após ser questionado por jornalistas. 
Média: 1.3 (14 votos)

Pesquisa revela que empresários não são necessariamente bons gestores públicos

Foto: Getty Images
 
Jornal GGN - Assim como fez Donald Trump, um megaemporesário norte-americano na Presidência da potência, João Doria também usou sua imagem de "bom gestor" para ganhar votos e comandar a prefeitura da mais importante capital do Brasil. Mas o currículo empresarial nem sempre significa uma boa administração pública. É o que revela um estudo da London School of Economics (LSE).
 
Uma das mais renomadas universidades do Reino Unido resolveu entender se realmente há verdade na crença de que empresários são bons gestores públicos. E a resposta foi não. Dois pesquisadores da LSE decidiram levantar os dados quando Trump anunciava a intenção de se candidatar à Presidência dos EUA.
 
Um dos pesquisadores é Eduardo Mello, professor de Relações Internacionais da Fundação Getúlio Vargas, que concluiu doutorado na LSE este ano. Segundo reportagem da BBC Brasil, Mello explicou que a pesquisa, ainda que em andamento, resolveu focar em prefeitos de cidades brasileiras e já trouxe resultados:
Média: 5 (4 votos)

Xadrez do fator militar, por Luís Nassif

Peça 1 – sobre os cenários improváveis

Até a posse de Dilma Rousseff, já havia ocorrido os seguintes fenômenos, que passaram despercebidos dos partidos políticos e dos analistas em geral:

1      A montagem da bancada de Eduardo Cunha e Michel Temer, com recursos obtidos dos cargos públicos que receberam do PT.

2      As ligações entre a Lava Jato, a Procuradoria Geral da República (PGR) e o Departamento de Estado norte-americano.

3      A parceria Mídia-Ministério Público Federal (MPF), criada com a AP 470, do “mensalão”.

4      A parceria mercado-PMDB, em torno da “Ponte para o Futuro”.

5      A entrada de novos militantes de direita nas redes sociais.

Leia mais »

Média: 4.4 (47 votos)

Temer viaja a Nova York para jantar com Trump e discursar na ONU


Foto: Outubro de 2016 - Fotos públicas

Da Agência Brasil

Por Yara Aquino e Paola de Ort

O presidente Michel Temer embarcou na manhã de hoje (18) para os Estados Unidos, onde participa de jantar com o presidente do país, Donald Trump, e fará o discurso de abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Com a viagem de Temer, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, assume temporariamente a Presidência da República.

Ainda hoje, em Nova York, Temer será recebido por Trump para o jantar. Também devem participar os presidentes da Colômbia, Juan Manuel Santos, e do Panamá, Juan Carlos Varela, e a vice-presidente da Argentina, Gabriela Michetti. A crise na Venezuela deve ser um dos temas a serem tratados pelos presidentes.

Leia mais »

Média: 1.7 (6 votos)

Trump impede que chineses adquiram empresa de semicondutores nos EUA

Foto AP

Jornal GGN – Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, bloqueou as tratativas de uma estatal chinesa na aquisição de uma fábrica americana de semicondutores. Ele afirmou que isso representava uma ameaça para a segurança nacional do país.

O Departamento do Tesouro, em um comunicado, considerou que a aquisição da Lattice Semiconductor Corporation, empresa de capital aberto do Oregon, do Fundo Canyon Bridge, de propriedade chinesa, poderia colocar em perigo a produção de produtos que são sensíveis ao governo dos EUA.

Leia mais »

Média: 2.6 (5 votos)

A lógica predatória de lucro dos norte-americanos, por Ricardo Cavalcanti-Schiel

Por Ricardo Cavalcanti-Schiel

Comentário à publicação "Economista Peter Temin mostra o subdesenvolvimento dos EUA"

A lógica de funcionamento do sistema socioeconômico norte-americano se consumou sob a forma da maximização da predação.

Isso não só está na cabeça dos 20% do FTE, como nas cabeças de todos os americanos, inclusive os 80% trash (não importa de white ou colored). É isso que legitima a política eleitoral, o funcionamento dos lobbies, as políticas públicas, enfim, a possibilidade mesma da vida política na tal da "democracia" americana.

Quando Houston fica debaixo d'água não é só por causa de um furacão provocado pelo aquecimento global que Trump & Co. não querem ver. É porque o espaço público do planejamento urbano e da regulação foi apagado a ponto de permitir que os vorazes empreendimentos imobiliários aterrassem todas as áreas de charco que continham a carga pluvial de Houston.

A cabeça de 99% dos americanos funciona pela lógica da racionalidade de meios, do tipo "pra qualquer farinha, meu pirão primeiro". A única coisa que, em úlltimo termo, prospera nessa selva individualista dos meios atomizados é a apropriação utilitarista da "identidade".

Leia mais »

Média: 4.4 (7 votos)

Furacão Irma avança nos EUA e Brasil aciona embaixadas


O avanço do furacão e as últimas previsões
 
Jornal GGN - O furacão mais forte já registrado no oceano Atlântico, Irma, avança pelo litoral sul dos Estados Unidos, tocando a terra nas ilhas da Flórida pela manhã deste domingo (10) e já causando a morte de três pessoas no estado.
 
A Flórida recebeu o impacto do olho do ciclone em suas ilhotas no extremo sul dos Estados Unidos nesta madrugada. O país está em alerta e já evacuou cerca de 6,3 milhões de pessoas no estado. O governador Rick Scott alertou que "não sobreviverão a essa tormenta".
 
No sábado (09), um homem morreu quando a caminhonete que conduzia sofreu um acidente com a perda do controle do veículo, após um golpe de vento, na altura do condado de Monroe, perto das ilhas. Outras duas pessoas faleceram no condado de Hardee, interior da Flórica, com as fortes chuvas.
Média: 3 (2 votos)

Economista Peter Temin mostra o subdesenvolvimento dos EUA

 
Sugerido por Jackson da Viola
 
Este é o nosso "sonho de consumo"?

Por Lynn Parramore

Do Institute for New Economic Thinking

EUA REGRIDEM E MAIORIA DE SUA POPULAÇÃO JÁ VIVE NO SUBDESENVOLVIMENTO

O novo livro do economista Peter Temin mostra que os EUA não são mais um país, mas um mundo político-economicamente separado

Traduzido por Edson Cunha

Você provavelmente já ouviu que o coração pulsante da América do pós-guerra, conhecido como classe média, está agora “sobrecarregado”, “espremido” ou “prestes a morrer”. Talvez você tenha ouvido menos sobre o que exatamente está surgindo em seu lugar.

No novo livro The vanishing middle class: predudice and power in a dual economy, Peter Temin, professor emérito de Economia no MIT, retrata a nova realidade de forma assustadora e indelével: os EUA não são mais um único país. Ele está se partindo em dois, cada um com recursos, expectativas e destinos muito diferentes.

Leia mais »
Média: 4.7 (12 votos)

Investigadores franceses levantam provas para Lava Jato investigar Olimpíadas do Rio


O presidente do Comitê Organizador Rio-2016 e do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman - Foto: Reuters
 
Jornal GGN - A Polícia Federal cumpre na manhã desta terça-feira (05) dois mandados de prisão preventiva e outros 11 de busca e apreensão. O caso é uma nova fase da Lava Jato no Rio de Janeiro, denominada Operação "Unfair Play", mas tem como base a investigação internacional do Ministério Público das Finanças francês sobre corrupção envolvendo campeonatos de futebol.
 
A frente investiga esquema de corrupção envolvendo a compra de votos para a eleição da cidade sede da Olimpíadas de 2016 e ainda o pagamento de subornos para a contratação de empresas terceirizadas pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, a vencedora.
 
Uma das miras já conhecidas é o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, que teve a sua casa alvo de buscas e apreensões ainda por volta das 6h desta terça. Ele também será intimado a depor e a sede da COB, no Rio, também foi ocupada pelos agentes na manhã de hoje.
Média: 2 (8 votos)

A desmoralização do direito brasileiro nas cortes internacionais

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Especialista em direitos humanos e na legislação internacional da matéria, o advogado australiano Geoffrey Robertson assumiu a defesa de Lula perante as cortes internacionais de direitos humanos.

Na manhã dessa sexta-feira (1º), ele concedeu entrevista exclusiva a Luís Nassif e Cintia Alves, do Jornal GGN.

Robertson falou sobre sanções que o Brasil pode sofrer por desrespeitar decisões da Corte Interamericana de Direitos Humanos; abordou polêmicas em torno da cooperação internacional com os Estados Unidos; mostrou que é necessário adequar a legislação brasileira aos padrões internacionais de direitos humanos e não poupou críticas ao juiz curitibano que condenou Lula no caso triplex. "O juiz [Sergio] Moro não responde a ninguém e essa é a tragédia do Brasil", disparou.

***

A criação de uma legislação internacional sobre direitos humanos, se sobrepondo às legislações nacionais, não abre espaço também para ingerência externa sobre países soberanos?

As leis internacionais de direitos humanos têm sido adotadas por um número crescente de tribunais em regiões diferentes. 

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos julga casos apresentados por 47 países, incluindo países orgulhosos e confiantes como Grã Bretanha e Portugal. Essa jurisdição é bem acolhida por pessoas inteligentes e por advogados, porque ajuda a manter sua legislação atualizada, com formas de pensamento conjunto em direitos humanos. Em segundo lugar, porque identifica aspectos da lei que deveriam ter sido reformados há anos, porque os Parlamentos nacionais nunca estiveram dispostos a realizar a reforma.

Leia mais »

Média: 4.5 (22 votos)

Uma semana após triplex chegar à 2ª instância, Moro fala em se aposentar

Foto: Lula Marques

Jornal GGN - A jornalista Sonia Racy publicou em sua coluna no Estadão, nesta terça (29), que o juiz "Sergio Moro tem contado a amigos que pretende concluir sua participação na Lava Jato até o final de outubro." Segundo ela, isso "inclui várias decisões em processos que envolvem o ex-presidente Lula."

No ano passado, a imprensa divulgou que Moro queria tirar férias da Lava Jato até 2018. Ele chegou a pedir licença acadêmia da Universidade Federal do Paraná para passar cerca de um ano nos Estados Unidos.

Leia mais »

Média: 1.9 (13 votos)

As restrições nos EUA ao investimento externo e o interesse nacional, por Luis Nassif

As restrições nos EUA ao investimento externo

O U.S. Government Accountability Office é uma agência independente e não partidária que trabalha para o Congresso. Seu papel á investigar como o governo federal gasta os dólares dos contribuintes,

O chefe, ou Controlador Geral, é nomeado para um mandato de 15 anos pelo presidente da República, através de uma lista de candidatos proposta pelo Congresso.

Em seu site há uma página inteira sobre investimentos estrangeiros e setores estratégicos. Como tal, tratam investidores estrangeiros em empresas ou ativos nos EUA, incluindo como tal indivíduos, empresas e entidades governamentais.

O artigo analisa os fundos soberanos, controlados por governos que buscam investir em outros países. Reconhecem seu papel de fornecedores de capital, mas indicam sua falta de transparência e o impacto potencial de seus investimentos nos países beneficiários.

Leia mais »

Arquivo

Média: 4.3 (11 votos)

O discurso de Phoenix, por Daniel Afonso da Silva

Foto Vermelho.org

O discurso de Phoenix

por Daniel Afonso da Silva

O presidente Donald J. Trump foi ao Arizona, à cidade de Phoenix, na última terça-feira, 22/08, redizer sua agenda trumperiana para “make America great again”¹. Um público cativo de mais de cem mil pessoas o esperava nas dependências de um auditório. Centenas de pessoas protestavam do lado de fora. Mas o criador do Aprendiz seguiu indiferente aos ovos e tomates. O núcleo de seu interesse era desfazer o mal-estar causado pelos eventos de Charlottesville e efetivar sua campanha rumo a 2020.

O mal-estar Charlottesville, segundo ele, resulta da parcialidade da imprensa e da má-fé do establishment. Em seu entender, os jornalistas e intelectuais do establishment tendem ao fake. E, no fake, tendem a serem desonestos. E, sendo desonestos, concorrem para a erosão da unidade nacional norte-americana.

Leia mais »

Média: 1.9 (7 votos)

Lava Jato: Empresa de asfalto dos EUA leva a filho de ministro do TCU


Foto: Reprodução
 
Jornal GGN - A Polícia Federal deflagrou mais uma fase da Operação Lava Jato nesta quarta-feira (23), continuidade da Operação Abate, na última semana, que teve como mira o ex-líder do PT na Câmara Cândido Vaccarezza. Concordando em parte com a defesa de Vaccarezza, que estava preso desde a última sexta (18), o juiz Sérgio Moro considerou que os indícios contra o ex-deputado eram "limitadas" e o libertou ontem. Agora, a nova fase tem como mira Tiago Cedraz, filho do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz.
 
As investigações que colocaram Vaccarezza na prisão e agora que fazem buscas e apreensões na residência de Tiago têm em comum a empresa norte-americana Sargeant Marina, que teria sido favorecida em contratos na Petrobras para fornecer asfalto. De acordo com a PF, novos levantamentos indicam que reuniões entre dois advogados, um deles o filho do ministro do TCU, comprovam que "o esquema criminoso, com o pagamento de propinas a agentes da estatal, teria sido planejado".

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

O sonho americano acabou?, por Marcia Cruz-Redding

O sonho americano acabou?

por Marcia Cruz-Redding

Os Estados Unidos da América, a terra dos sonhos de liberdade, igualdade, dignidade, respeito, liberdade religiosa e educação, mudou radicalmente com a eleição do milionário Donald Trump à Presidência da República.  O discurso agressivo do novo presidente, durante a campanha e após as eleições, despertou uma parcela minoritária da população que quer ressuscitar o racismo, a homofobia, a xenofobia e a intolerância.

Leia mais »

Média: 2.4 (11 votos)