Revista GGN

Assine

lula

Por que destruir Lula, por Aldo Fornazieri

Por que destruir Lula

por Aldo Fornazieri

Atendendo pedido de alguns leitores, procurarei aqui esclarecer melhor o sentido de artigo anterior - "A perseguição a Lula e a destruição do sentido ético" (GGN 16/01/17). A questão principal posta consiste em entender as razões mais profundas da sanha persecutória e declarada de destruir não só a figura política, mas a figura simbólica de Lula. É verdade que o golpe tem uma estratégia de dois momentos, sendo que o primeiro consistiu no afastamento de Dilma e, o segundo, na tentativa de inviabilizar a candidatura Lula em 2018. As elites brasileiras querem o controle absoluto do Estado e do orçamento para atender os seus interesses.

Mas a destruição da figura política e simbólica de Lula vai para além desse objetivo. Em primeiro lugar, essa fúria destruidora se relaciona com um elemento da história. Em que pese existir, hoje, um conceito pluralista de história, a história dos povos, em sua tradição, se referia aos grandes acontecimentos, de caráter coletivo, capazes de conferir um caminho e um sentido de futuro àquela comunidade específica. Esses acontecimentos podem se configurar tanto em epopéias quanto em tragédias. Os grandes acontecimentos históricos se tornam subjetividade e adquirem uma dimensão abstrata e espiritual e se tornam um poder simbólico, além de uma lição a ser sempre indagada, apreendida e refeita. São uma fonte inesgotável de poder pelo fato de que os seres humanos do presente e do futuro sempre podem recorrer a eles para mobilizar energias criadoras produzindo algo novo e imprevisto.

Leia mais »

Média: 4.5 (21 votos)

Ciro denuncia esquema de Temer no Porto de Santos

Ex-governador conta também que, desde governo Collor, já alertava para as manobras ilegais de Eduardo Cunha no Congresso

 
Jornal GGN - Nesta segunda parte da entrevista que Ciro Gomes (PDT-CE) concedeu para o GGN, no programa Na sala de visitas com Luis Nassif, o ex-governador conta que já alertava para as manobras ilegais de Eduardo Cunha no Congresso, desde o governo Collor, e chama de "quadrilha" o grupo político composto por Cunha, Eliseu Padilha e outros nomes próximos a Michel Temer e, ainda, anuncia o envolvimento de Temer no esquema de corrupção do Porto de Santos e os embates políticos que evitou maior desgaste do governo Lula no Mensalão. 
Média: 4.5 (19 votos)

Lula defende aprovação da lei contra abuso de autoridades, após criticar Moro e Dallagnol

Jornal GGN - Em seminário promovido pelo PT para discutir os desdobramentos da Lava Jato, o ex-presidente Lula defendeu a aprovação de uma lei contra abuso de autoridades e criticou o modus operandi da força-tarefa, que costuma inventar um crime para incutir nas pessoas e usar a imprensa para facilitar o julgamento.

"Acho que o PT tem obrigação de, no Congresso, aprovar a lei de abuso de atuoridade, porque ninguém está acima dessa discussão", defendeu o ex-presidente.

Leia mais »

Média: 4.5 (22 votos)

Moro diz que não pode "censurar" imagens ilegais da condução coercitiva de Lula

 
Jornal GGN - O juiz Sergio Moro já deu uma resposta à defesa de Lula sobre um pedido para impedir que uma suposta gravação da condução coercitiva do ex-presidente seja exibida em meios de comunicação e pela produção "Lava Jato - A Lei é Para Todos." Moro disse que não pode fazer nada para impedir eventual vazamento, pois não cabe a ele "impor censura" à imprensa.
 
"Observo inicialmente que não cabe a este Juízo impor censura a veículos de comunicação ou mesmo à produção de algum filme. Não são eles sequer partes deste processo [que investiga a participação de Lula nos esquemas apurados pela Lava Jato]", disse Moro.
Média: 2.3 (9 votos)

Doria e os coxinhas à paulista, por Maria Cristina Fernandes

doria_e_bia.jpeg
 
Jornal GGN - Em sua coluna no Valor Econômico, Maria Cristina Fernandes fala sobre o jantar ofercido para João Doria. na casa de Lucília Diniz, irmão do empresário Abílio Diniz. Lá, o prefeito paulistano foi tratado como “a esperança do Brasil” pela anfitriã, jurando que seu candidato para a presidência da República é seu padrinho político Geraldo Alckmin, governador do Estado de São Paulo.
 
Entretanto, Fernandes diz que a candidatura de Doria ao Planalto é imbatível, pelo menos no Jardim Europa. A jornalista argumenta que Alckmin não pode mais ignorar a viabilidade da candidatura de seu aliado, correndo o risco de ser alijado do jogo.

Leia mais »

Média: 4.3 (4 votos)

Ação contra Guimarães é tentativa mentirosa de incriminar Lula, diz assessoria

Jornal GGN - A assessoria de Lula se posicionou sobre o caso Eduardo Guimarães, alegando que a ação da Lava Jato é uma tentativa mentirosa de incriminar o ex-presidente pela suposta prática de obstrução de Justiça.

No último dia 21, por determinação de Sergio Moro, a Polícia Federal levou o editor do Blog da Cidadania para depor coercitivamente num inquérito que investiga a hipótese de que um vazamento sobre a operação Aletheia tenha ajudado na obstrução de provas contra Lula.

Leia mais »

Média: 3.8 (10 votos)

Guimarães desmente Sergio Moro e relata ameaça de prisão na sede da PF

 
Jornal GGN - O relato de Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, sobre como transcorreu seu depoimento na Superintendência da Polícia Federal de São Paulo, no último dia 21, desmente parte do despacho do juiz federal Sergio Moro e revela que o blogueiro foi ameaçado com a hipótese de ser preso, caso não apresentasse provas de sua inocência ao delegado que o interrogou.
 
Dois dias após Guimarães ser levado coercitivamente para depor - episódio que gerou protestos de jornalistas renomados e instituições que defendem a classe - Moro decidiu recuar e admitir que o direito ao sigilo da fonte de informação do blogueiro não poderia ser violado. 
 
Porém, de maneira irônica, Moro afirmou que Guimarães não se comportou como "um verdadeiro jornalista" diante da PF, pois teria revelado, de pronto, sem nenhum tipo de "coação", a identidade de quem o informou detalhes da operação Aletheia.
Média: 4.6 (15 votos)

Lava Jato usa morte de dona Marisa para dar fôlego ao caso do sítio

Em 2016, a Lava Jato recusou delação de Alexandrino Alencar por achar que ele protegia Lula. Agora, vazamento de acordo homologado mostra que delator implicou dona Marisa
 
 
Jornal GGN - Com mais um vazamento, a operação Lava Jato tenta dar fôlego às investigações do caso do sítio de Atibaia, em que Lula é acusado de receber vantagens indevidas da OAS e Odebrecht através de obras no espaço.
 
Dessa vez, o vazamento é de delação do ex-diretor de relações institucionais Alexandrino Alencar, detalhando um suposto encontro com a ex-primeira-dama Marisa Letícia, em Brasília, ocasião em que ela teria falado da parte da reforma de responsabilidade da Odebrecht. 
Média: 2.9 (9 votos)

Lava Jato atira em blogueiro para acertar Lula

Polícia Federal acha que publicação de Eduardo Guimarães antecipando condução coercitiva e busca e apreensão ajudou na destruição de provas contra Lula

https://1.bp.blogspot.com/-rfOFkCqhzX8/Vx0IsTPuXPI/AAAAAAAAKAs/oll1MplgDOAUlKXakla6NyWNt9paSLKdACLcB/s1600/Corrida%2Bpara%2Bprender%2BLula.%2BMPF%2Bem%2BBras%25C3%25ADlia%2Bpode%2Bsair%2Bna%2Bfrente%2Bda%2BLava%2BJato2.jpeg

Jornal GGN - A Lava Jato parece ter convicção de que a publicação de Eduardo Guimarães antecipando a condução coercitiva de Lula ajudou na destruição de provas contra o ex-presidente. Com essa tese, disseminada em portal da mídia tradicional, a força-tarefa caminha para uma nova investida contra Lula, envolvendo blogueiros, por suposta tentativa de obstruir a investigação.

A Revista Época publicou, na noite de terça (21), que a condução coercitiva do editor do Blog da Cidadania, a mando do juiz federal Sergio Moro, faz "parte do procedimento" da Polícia Federal, que apura o vazamento de informações da operação Aletheia - que culminou no depoimento de Lula em aeroporto de São Paulo e em busca e apreensão em seu instituto.

Segundo o site da revista, "Delegados e procuradores já obtiveram indícios de que informações sigilosas da operação foram vazadas com o objetivo específico de alertar Lula – e prejudicar as investigações." Diego Escosteguy, editor-chefe de Época, foi mais longe e disse que o vazamento que chegou a Eduardo Guimarães foi feito com o "único propósito de sabotar a Lava Jato."

Leia mais »

Média: 4.8 (9 votos)

Moro ouve deputados e senadores como testemunhas de Palocci

 
Jornal GGN - O juiz federal Sérgio Moro está ouvindo, na manhã desta terça-feira (21), as testemunhas de defesa do ex-ministro Antônio Palocci, no processo da Lava Jato desdobrado na ª fase da operação.
 
Entre as testemunhas, estão o deputado federal Miro Teixeira (Rede) e o senador Jorge Viana (PT), além dos deputados federais Paulo Teixeira (PT) e o Carlos Zarattini (PT), arrolados pela defesa do ex-assessor de Palocci, Branislav Kontic.
 
O ex-ministro da Casa Civil durante o governo de Dilma Rousseff e da Fazenda de Luiz Inácio Lula da Silva está preso desde o dia 26 de setembro do ano passado, detido na carceragem da Polícia Federal em Curitiba.
 
A tese defendida pelos investigadores da Lava Jato é que Palocci e seu assessor, Kontic, receberam propinas para atuar em favor da Odebrecht, entre 2006 e final de 2013, e supostamente desta forma interferindo em decisões do governo federal.
 
Em reportagem publicada em fevereiro deste ano, o GGN mostrou que as investigações que recaem sobre Lula precisam, antes, da condenação de Palocci para conectar a tese defendida pelos procuradores da República.

Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

Lula não será candidato à presidência do PT, diz Wadih Damous

 
Jornal GGN - O ex-presidente Lula teria deixado "atônitos integrantes da Executiva Nacional do PT ao anunciar que não pretende mais presidir o partido. Quer se dedicar de corpo e alma à campanha de 2018", publicou Guilherme Amado, na coluna de Lauro Jardim, em O Globo, nesta terça (21).
Média: 4.2 (5 votos)

O progressismo latino-americano e a nova conjuntura mundial, por Lucas dos Santos Ferreira

tinoamerica54847.jpg

por Lucas Dos Santos Ferreira

O PROGRESSISMO LATINO-AMERICANO E NOVA CONJUNTURA MUNDIAL

I

 A ofensiva conservadora comandada por Ronald Reagan e Margareth Thatcher nos anos 1980 potencializou o desgaste do ideário desenvolvimentista que se espraiou pela América Latina sobretudo a partir da década de 1930 (Cardenas, Vargas, Perón, etc.). A imposição de crises das dívidas públicas, juntamente com a debacle do socialismo soviético, garantiu aos setores conservadores latino-americanos as condições necessárias para a implantação do neoliberalismo de forma mais radical que no centro dinâmico capitalista. Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Lula agradece Ciro Gomes pela transposição do São Francisco

“O companheiro teve a coragem, a honradez de enfrentar o debate sem fazer cara feia e provar que o povo nordestino é o dono do Rio São Francisco e não apenas um ou outro estado da federação”.

 
Jornal GGN – Durante o discurso da inauguração popular da transposição das águas do Rio São Francisco, o ex-presidente Lula apontou as principais lideranças políticas que, junto com ele, compraram a briga para conseguir fazer o megaprojeto sair do papel.
 
O petista destacou que a ideia do projeto foi dada a ele ainda em 1989, durante uma viagem de avião que estava fazendo com o político e economista Miguel Arraes, falecido em 2005, que o estava apoiando no segundo turno que enfrentou contra Fernando Collor.
 
“O doutor Miguel Arraes me disse: você tem que fazer a Transnordestina e a transposição das águas do rio São Francisco”.
 
Lula contou que, deste então, ficou com a mensagem na cabeça e quando finalmente chegou à presidência da república, em 2003, decidiu planejar a proposta, lembrando que a transposição do rio que atravessa cinco estados brasileiros e é o mais importante curso d’água do Brasil e da América do Sul foi pensada pela primeira vez pelo imperador Dom Pedro II (1825-1891), como única forma de solucionar a seca no semiárido nordestino. 
 
O ex-presidente destacou que a proposta, entretanto, nunca saiu do papel porque havia disputa entre os estados doadores (onde o rio atravessa) e os estados receptores.
Leia mais »
Média: 4.5 (17 votos)

"Lula é um entre candidatos em 2018", afirma Dilma

Presidente discursou na inauguração popular da transposição do Rio São Francisco, alertando para um segundo golpe que é impedir a candidatura de Lula 

 
Jornal GGN - A presidente Dilma Rousseff fez um discurso emocionado, nesta tarde de domingo (19), durante a inauguração popular da transposição das águas do Rio São Francisco, realizada no município de Monteiro, no interior da Paraíba, reunindo milhares de pessoas. 
 
Ela aproveitou a ocasião para criticar a equipe de Michel Temer pela inauguração oficial, que aconteceu no dia 10 de março, pedindo para a população não esquecer que foi no governo Lula que a obra, há décadas no papel, foi finalmente colocada em ação. "Esta é uma obra que estava praticamente concluída quando eu saí do governo", pontuou. 
 
"Campina Grande vai, por essa chegada da transposição, abastecer uma população de um milhão, os primeiros um milhão dos 12 milhões de pessoas que ela vai beneficiar, geralmente as pessoas mais pobres, aquelas que mais precisam". 
 
Dilma também criticou a reforma da previdência, avaliando que, para conseguir se aposentar com o benefício integral, os jovens vão ter que iniciar a vida no trabalho aos 16 anos, ou, ainda na infância. 
Leia mais »
Média: 4 (13 votos)

TVT ao vivo: inauguração popular da transposição do São Francisco

O evento é um contraponto a inauguração oficial realizada semana passada por Michel Temer. A obra começou em 2007, durante a gestão de Lula, para beneficiar 12 milhões de pessoas que vivem no semi-árido nordestino. 

 
Jornal GGN - Acompanhe a partir de agora, ao vivo, pela TVT, a transmissão do ato político para a inauguração popular da transposição das águas do rio São Francisco, diretamente do município de Monteiro, no interior da Paraíba.
 
O evento é um contraponto a inauguração oficial realizada semana passada por Michel Temer. A obra começou em 2007, durante a gestão de Lula, para beneficiar 12 milhões de pessoas que vivem no semi-árido nordestino. 
 
O evento conta com a presença dos ex-presidente Lula, da presidente Dilma, além de outras autoridades como o ex-ministro Ciro Gomes e os governadores da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), do Ceará, Camilo Santana (PT), da Bahia, Rui Costa (PT), e do Piauí, Wellington Dias (PT).
Leia mais »
Média: 4.1 (16 votos)