Com maior casos no mundo, Nova York cava valas comuns para enterrar corpos

Número de contagiados em Nova York supera o de qualquer país do mundo, chegando a quase 160 mil. Depois da Itália, EUA tem o segundo maior número de vítimas fatais

Hart Island tem sido historicamente usada como cemitério em massa - Foto Reuters

Jornal GGN – Os Estados Unidos amanheceu nesta sexta-feira (10) com 475.749 casos de coronavírus confirmados, mais que o triplo do segundo e terceiro país no ranking da pandemia, Espanha e Itália, com 157 mil e 147 mil, respectivamente.

O número de mortos, quase 18 mil, marca uma pequena diferença com a Itália, atualmente com 18.849 vítimas fatais. Somente Nova York concentra 7 mil mortos, número muito acima de países inteiros, como o Irã e a China. Já o número de contagiados em Nova York supera o de qualquer país do mundo, chegando a quase 160 mil.

E é também nesta cidade que outra fotografia ficará para a história da pandemia no mundo. Valas comuns estão sendo cavadas na cidade estadunidense para enterrar em massa os mortos do Covid-19 que não têm parentes ou que não podem pagar um espaço em cemitério. O local, Hart Island, já é usado há 150 anos como cemitério em massa e, desde que o vírus se espandiu na cidade, as covas multiplicaram.

O prefeito da cidade, Bill de Blasio, admitiu que o local pode ser usado para o que chamou de “enterros temporários”, até que a crise termine.

Imagens mostrando enterros.
O prefeito da cidade, Bill de Blasio, reconheceu que “enterros temporários” podem ocorrer durante a crise – Foto: REUTERS

Com informações da BBC News.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  NY Times: de sucesso total, o Brasil tornou-se o maior fracasso da saúde mundial

1 comentário

  1. A maior potência será a campeã em casos (já é) e mortes chegando lá)?
    Será que Trump, o “beloved” de Bozo teria algo a ver com isso?
    Parece que conseguiu honrar a promessa:
    “America first!”

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome